Mercado

25

Jun

Conheça as três profissões com mais vagas para quem deseja trabalhar com Metaverso

O Metaverso é um conceito de local que mescla realidade aumentada e ambientes virtuais associando a realidade física e a virtual. Um estudo feito pelo Instituto Ipsos mostrou que entre as nacionalidades, o brasileiro acredita mais nessa nova realidade do que a média mundial, sendo que 60% veem a tecnologia de realidade aumentada e virtual como algo positivo. No entanto, para tornar essa experiência possível, é preciso a dedicação de muitos profissionais. A Catho, marketplace de tecnologia que conecta empresas e candidatos, elencou as profissões com mais vagas disponíveis na plataforma para quem deseja trabalhar com esse “novo mundo”. Desenvolvedores, engenheiros de software e designers são os mais requisitados, contando, juntos, com mais de 10 mil oportunidades. Conheça mais sobre essas profissões e as vagas disponíveis:

Desenvolvedor 

O desenvolvedor é o profissional que escreve e cria softwares, que variam desde websites, programas de computadores pessoais ou empresariais, sistemas operacionais, redes sociais, aplicativos de celular entre outros. No Metaverso esses profissionais são indispensáveis, pois são os responsáveis por criar absolutamente tudo dessa realidade virtual. Não à toa essa é a profissão, dentre as três listadas pela plataforma, com mais vagas disponíveis, sendo mais de 9 mil oportunidades para atuar em empresas de todo o País com salários até R$20 mil.

Designer

O designer é o profissional responsável por desenvolver soluções na área de comunicação visual utilizadas em peças gráficas. Ele compreende os conceitos artísticos e funcionais, projeta e idealiza um objeto utilitário com fins específicos. No Metaverso esse profissional fica responsável por toda criação artística e visual desse novo mundo. Tudo que será visto pelas pessoas que entrarem no metaverso terá passado por um designer para o aprimoramento visual e gráfico. Os designers encontram, atualmente, mais de 1.800 vagas na Catho para atuar em empresas de todo o País com salários até R$15 mil.

Engenheiro de software

O engenheiro de software é o profissional responsável por projetar e guiar o desenvolvimento de sistemas, aplicativos e programas. No Metaverso sua função é pesquisar e desenvolver programas e sistemas operacionais. Para esses profissionais a Catho conta com mais de 400 vagas para atuar em empresas de todo o País com salários até R$15 mil.

Os interessados em se candidatar a alguma dessas posições  podem se cadastrar de forma gratuita no site. Além disso, caso o candidato queira destacar seu currículo perante aos demais, pagar para contratar o Plano Profissional é uma opção, o que aumenta as chances do candidato ser chamado para uma entrevista.

25

Jun

Oito dicas importantes para as marcas se manterem conectadas com os consumidores apesar das perdas de poder aquisitivo

As consecutivas crises globais que atingem a sociedade desde 2008 deixaram várias lições sobre como lidar com situações extremas. Da Grande Depressão à pandemia da Covid, as marcas vêm se adaptando a um novo ambiente e a um novo consumidor que, nos últimos anos e principalmente neste último período, por causa da inflação, vem perdendo substancialmente o poder de compra.

Nesse cenário, as marcas precisam encontrar maneiras de se conectar com um consumidor que está lutando para planejar o futuro, mas ainda deseja informações sobre produtos e serviços. “É extremamente custoso para uma empresa conquistar um cliente, por isso, neste momento, é fundamental que os gestores adaptem suas estratégias de forma que permaneçam viáveis e relevantes, apesar da perda de poder de compra”, explica Cecilia Belele, vice-presidente de Vendas para a América Latina da Validity.

Para auxiliar as empresas na adaptação de suas campanhas de e-mail marketing, a executiva da Validity lista oito dicas que devem ser observadas:

• Empatia por meio do conteúdo: as marcas precisam estar cientes de que a situação mudou em muitos lares e os usuários que costumavam atingir podem estar enfrentando uma situação difícil. O fato de uma pessoa agora ter que apertar o cinto representa um desafio para as marcas encontrarem maneiras de se conectar com ela e mostrar engajamento. Os profissionais de e-mail marketing podem se conectar com esses usuários por meio da empatia e enviar mensagens de incentivo para superar este momento conturbado. O tom das mensagens deve ser mais relacionável e o conteúdo deve responder à realidade que estamos vivenciando. “Neste momento, as empresas devem parar de pensar em benefícios comerciais”, enfatiza Cecilia.

• Evite suspender as comunicações: não é aconselhável deixar de interagir com os consumidores por medo de parecer oportunista. Essa suspensão pode levar a um enfraquecimento do relacionamento com o cliente, além de impactar na reputação do remetente. Quando há uma quebra na comunicação, e posteriormente são retomadas as campanhas, os provedores de e-mail as reconhecem nas estratégias de filtragem e penalizam o remetente classificando-o como novo, o que significa que é preciso reconstruir a reputação. Durante a pandemia, o setor de turismo foi um dos segmentos no qual se observou mais quebras de comunicação, uma vez que não tinham nada para promover. No entanto, algumas empresas optaram por estratégias inteligentes para preencher a lacuna. Por exemplo, as agências de viagens passaram a oferecer tours virtuais: se você não pode viajar para o exterior, esses destinos vão até você.

• Faça mais com menos: as marcas podem ser prestativas ao fornecer aos clientes conselhos práticos sobre como fazer o dinheiro render mais. As redes de supermercados são boas nisso, e você verá regularmente promoções como “10 deliciosas refeições que você pode cozinhar por menos de R$ 100” e elas fornecerão todos os ingredientes – que, é claro, você pode comprar nesse supermercado.

• Reenfatize o valor: com a enorme concorrência por uma fatia cada vez mais escassa da carteira, as marcas precisam lembrar os seus clientes quanto valor eles ganham com o relacionamento. “Chamamos esses tipos de e-mails de ‘declarações de valor’, quando o cliente recebe um resumo da atividade que lembra a relevância do relacionamento com a marca”, diz Cecília. As empresas de telecomunicações são muito boas nisso – elas publicam declarações dizendo coisas como: “Você sabia que usou sua franquia de dados no mês passado para o equivalente a 30 filmes, 500 músicas e 100 horas de navegação nas mídias sociais?”, reforçando a seus clientes que estão tendo um ótimo custo-benefício.

• Assinaturas: as assinaturas terão um papel vital a desempenhar, pois as marcas procuram proteger os gastos discricionários. Em tempos difíceis, um dos primeiros conselhos que sempre vemos é cortar o café diário. Marcas ao redor do mundo estão combatendo isso ao fornecer, por exemplo, “até cinco bebidas feitas pelo barista (cafés orgânicos, chás, frapês, chocolates quentes e muito mais) por dia, por apenas R$ 100 por mês”. Isso garante um fluxo de receita recorrente para eles, e os clientes recebem uma boa oferta que pode ser reforçada usando declarações de valor por e-mail.

• Lealdade: embora as condições financeiras sejam um importante fator de fidelidade, elas não são as únicas. Elementos como qualidade do produto, facilidade de uso, confiabilidade, conveniência, atendimento ao cliente e posicionamento social são importantes. As marcas precisam usar todas essas alavancas como parte da sua estratégia para evitar a perda de clientes, e o e-mail terá um papel vital a desempenhar na entrega dessa mensagem.

• Compras em casa: muitas pessoas estão conscientemente reduzindo as viagens de carro por causa do preço da gasolina, então as compras online vão se tornar mais atraentes outra vez, especialmente para empresas que oferecem entrega gratuita. Isso também proporcionará às marcas a oportunidade de desenvolver seus recursos de realidade aumentada, trazendo experiências tradicionais do ponto de venda físico para as caixas de entrada de seus clientes. Por exemplo, empresas de cosméticos onde os clientes podem virtualmente “experimentar” diferentes tons de maquiagem pelo computador.

• Ofertas diárias: veremos um ressurgimento de programas de ofertas diárias, à medida em que os consumidores procurarem se beneficiar dos descontos em massa que esses programas disponibilizam.

Por fim, a vice-presidente de Vendas para a América Latina da Validity comenta: “As marcas precisam demonstrar sua empatia e fortalecer seu vínculo com consumidores e prospects nestes tempos econômicos incertos. Temos que nos colocar no lugar do consumidor ao projetar campanhas de e-mail e oferecer soluções com valor que trazemos como marca”.

24

Jun

Geração de energia eólica no mar vai mudar a economia do país, afirma Diretor do SENAI-RN durante o “Conhecendo a Indústria”

 O Diretor Regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial no Rio Grande do Norte (SENAI-RN), Rodrigo Mello, afirmou que a geração de energia eólica offshore “vai mudar a economia e o setor de energia do país”. A afirmação foi feita a representantes dos Poderes Executivo e Legislativo do país e de entidades ligada ao setor de energias, na manhã desta sexta-feira (24), durante visita técnica dos representantes ao Hub de Inovação e Tecnologia (HIT) do SENAI-RN.

“A nova indústria de energias renováveis, com geração de energia eólica no mar, traz oportunidades de criação de uma cadeia de um setor absurdamente grande que a sociedade precisa entender. É algo fabuloso que está nascendo e vai mudar a economia do setor de energias do país”, afirma Mello, que também dirige o Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER). “Essa nova indústria gera oportunidades de criação de uma grande cadeia de micro e pequenos negócios, que é ‘a cara’ da indústria e do comércio no Brasil”, completa o diretor.

 

Foto: Canindé Soares

A visita aconteceu como parte da programação do projeto “Conhecendo a Indústria” realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) em parceria com o Sistema FIERN, que engloba SENAI, SESI, IEL e a Federação das Indústrias no Rio Grande do Norte. O assunto desta edição do evento, que acontece pela primeira vez no RN, são as oportunidades e desafios para a indústria do chamado hidrogênio verde, produzido e armazenado a partir de fontes renováveis e de energias limpas para exportação.

Mello iniciou o encontro contando a história e atuação do HIT do SENAI-RN. Localizado em Natal, o Hub sedia o ISI-ER – Instituto que pesquisa rotas sustentáveis de produção de hidrogênio há mais de 10 anos e que é a principal referência do SENAI no Brasil em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) em energia eólica, solar e sustentabilidade – e o CTGAS-ER – escolhido pelo Departamento Nacional do SENAI como centro de excelência e coordenador nacional de projeto em parceria com a entidade alemã de cooperação GIZ, para desenvolver infraestrutura, metodologias e cursos para formação de profissionais que irão atuar na cadeia produtiva do hidrogênio, no país.

Em seguida, o diretor guiou os convidados pelas instalações HIT, mostrando as salas de inovação e laboratórios utilizados pelos pesquisadores e empresas parceiras nos diversos projetos do Hub.

Representando a Câmara dos Deputados, o consultor legislativo Henrique Paranhos Leite falou sobre a importância do mercado que surge. “O potencial é formidável, é o futuro do desenvolvimento do Brasil, especialmente no âmbito regional, com geração de empregos nos locais onde precisam ser gerados”, afirma.

Ele completa falando da importância do “Conhecendo a Indústria” para informar e levantar os debates necessários para a viabilização dos potenciais que o hidrogênio verde tem. “Do ponto de vista da Câmara, é superimportante conhecer essa nova indústria. Com ela, é um mundo novo que surge, então a regulação ainda está por fazer. Então, por muito tempo precisaremos de condições especiais para integrar as várias frentes que precisam ser coordenadas e dar viabilidade econômica ao hidrogênio verde em grande escala”, declara o consultor.

Foto: Canindé Soares

Antônio dos Santos Júnior, assessor técnico da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação, elogiou as instalações e projetos desenvolvidos no ISI-ER. “Eu tinha ouvido falar da estrutura dos ISI, mas é diferente vir aqui e conhecer um pessoalmente. É uma proposta muito interessante e tudo é muito bem equipado. A tecnologia que está aqui é a mesma que está na indústria, o que é muito importante para a formação dos profissionais em cursos técnicos”, enaltece.

“Já participei de missões na Finlândia e na Alemanha e a estrutura do ISI-ER é equivalente à desses países. A diferença é que essa estrutura está em todos os centros de formação lá. Nossa missão é entender como levar essa estrutura e profissionais capacitados para o Novo Ensino Médio, aqui no Brasil”, completou o assessor técnico do MEC.

Após a visita ao HIT do SENAI-RN, o grupo seguiu para o município de Touros, para encerrar a programação do “Conhecendo a Indústria” com visita técnica ao Complexo Eólico Gameleira, da empresa CPFL Renováveis.

24

Jun

Dia Nacional do Diabetes traz alerta também sobre impacto na saúde urinária e sexual

O calendário de saúde marca para o próximo 26 de junho o Dia Nacional do Diabetes, data criada em parceria entre o Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde (OMS) para conscientizar os brasileiros sobre a doença que afeta 9% da população do país, segundo dados do próprio MS. Além dos problemas mais comuns ligados ao diabetes, como os que atingem olhos, rins e a corrente sanguínea, há outros não tão conhecidos relacionados à saúde urológica. Entre os impactos mais comuns da doença, estão as infecções do trato urinário (ITUs), problemas de bexiga e disfunção sexual. 

Segundo o urologista Maryo Kempes, o diabetes pode afetar o bom funcionamento do trato urinário e genital, ocasionando problemas como infecções de repetição, insuficiência renal, bexiga neurogênica, e até a disfunção sexual (impotência). Tanto a disfunção sexual masculina quanto a feminina podem ser afetadas, pois a doença compromete a função neuro-sensorial, bem como o fluxo sanguíneo para a área genital. “As pessoas precisam estar atentas, em razão da doença por um bom período ser silenciosa e não apresentar sintomas evidentes. Por isso é necessário fazer exames regulares”, recomenda o médico.

Para proteger a saúde do diabetes, Maryo Kempes sugere a adoção de práticas saudáveis. Dentre elas, ele lista bons hábitos alimentares, controle do peso, sono regular e exclusão do fumo. 


O Brasil é o 5º país em incidência de diabetes no mundo, com 16,8 milhões de doentes adultos (20 a 79 anos), perdendo apenas para China, Índia, Estados Unidos e Paquistão. A estimativa da incidência da doença em 2030 chega a 21,5 milhões. Esses dados estão no Atlas do Diabetes da Federação Internacional de Diabetes (IDF).

Sobre a diabetes

Diabetes é uma doença crônica que eleva os níveis de glicose (açúcar) no sangue. Quando o diabético consome um alimento, ele é processado pelo organismo e a glicose proveniente da comida entra na corrente sanguínea. As células do seu corpo precisam desse açúcar como energia, mas um hormônio chamado insulina deve estar presente para que a glicose entre nas células. O pâncreas, uma grande glândula que fica atrás do estômago, é responsável por produzir a insulina.

Em pessoas sem diabetes, o pâncreas produz a quantidade certa de insulina para transportar o açúcar do sangue para as células. Mas, em pessoas com diabetes tipo 1, o corpo não produz insulina. Em pessoas com diabetes tipo 2, o corpo não faz ou não usa a insulina da maneira certa. Isso é chamado resistência à insulina. Sem insulina suficiente, a glicose permanece no sangue, e isso pode prejudicar seus rins, olhos e outros órgãos.

23

Jun

Google e CIEE abrem 30 mil bolsas em tecnologia

O Google revelou suas novas inciativas para o Brasil que têm o objetivo de auxiliar na inclusão, treinamento e desenvolvimento profissional de jovens, com prioridade para pessoas negras, LGBTQIA+, mulheres e população de baixa renda. Depois de lançar certificados profissionais em Análise de Dados, Gestão de Projetos e UX Design, a empresa anunciou a doação de 500 mil bolsas de estudo para a formação de jovens brasileiros nessas áreas até 2026. Neste mês, 30 mil bolsas começaram a serem distribuídas a jovens da rede do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), das quais duas mil serão para pessoas trans.

“Nosso objetivo central é oferecer a esses jovens a oportunidade do desenvolvimento de carreiras de destaque no mercado de tecnologia, possibilitando também transformações sociais e econômicas para os futuros de cada estudante. Os cursos foram preparados pelo Google com o máximo de excelência e estão prontos para contribuir de forma preponderante nesse sentido. E tudo com flexibilidade, acompanhamento monitorado, certificação e on-line, aproveitando, mais uma vez, a internet em iniciativas que podem mudar vidas”, diz Susana Ayarza, diretora de marketing no Google Brasil.

Os quatro cursos criados pelo Google contém juntos 800 horas de aulas, certificado e estarão hospedados na plataforma da Coursera. Já o processo das bolsas terá sua inscrição e acompanhamento realizado pelo CIEE, através do aplicativo do CIEE ONE.

Podem participar da iniciativa estudantes ou recém-formados do ensino médio e de cursos técnicos, aprendizes do CIEE, egressos do Programa de Aprendizagem da instituição, alunos de cursos superiores e jovens que não estão estudando no momento. Os escolhidos serão acompanhados por uma monitoria exclusiva que os auxiliará a concluir a formação.

Segundo o Google, os cursos foram desenvolvidos para atender à demanda imediata de quem procura por emprego em áreas de alta demanda no mercado de tecnologia. Nos Estados Unidos, 75% dos alunos que obtêm esses certificados afirmam obter uma melhoria em suas carreiras em um intervalo de 6 meses após a conclusão da certificação.

Bolsas para pessoas trans

De acordo com a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), apenas 0,02% desse público está na universidade, 72% não possuem o ensino médio e 56% o ensino fundamental. Além da estimativa de que 90% da população trans no Brasil tem o mercado informal como fonte de renda e única possibilidade de subsistência. Diante disso, o Google decidiu destinar uma parcela das bolsas para esse grupo socialmente minorizado.

Fonte: Meio e Mensagem

Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2022/06/21/google-e-ciee-abrem-30-mil-bolsas-em-tecnologia.html

22

Jun

Dia Internacional das Mulheres na Engenharia: conheça jovens engenheiras que querem fazer a diferença na profissão

Sensibilidade, garra, coragem, disposição. Essas são apenas algumas características lembradas quando falamos sobre a atuação de mulheres no ramo da engenharia. Conquistando cada vez mais espaços numa profissão majoritariamente masculina, elas querem ainda mais. Querem reconhecimento e igualdade. No dia 23 de junho é celebrado o Dia Internacional das Mulheres na Engenharia, uma data criada para fortalecer ainda mais esse objetivo. Atualmente, mais de 200 mil mulheres possuem registro ativo no Conselho Federal de Engenharia (Confea), nos Conselhos Estaduais (Creas) e na Caixa de Assistência dos Profissionais (Mútua). 
 
Sara Dantas faz parte de uma nova geração que sabe o que quer. Com apenas 23 anos e cursando o 7º período de engenharia civil na UFRN, ela já ocupa uma função importante e de confiança na Incorporadora Kactus Hub, em Parnamirim: é a responsável pelo Controle de Qualidade da obra, fazendo a fiscalização dos serviços conforme as certificações que a empresa possui, como o ISO 9001. Além disso, auxilia nas atividades diárias na construção. 


 
“Meu maior desejo é poder ver os resultados de exercer uma boa engenharia com as oportunidades que eu tiver. Ver famílias conquistando seus lares, comunidades sendo desenvolvidas social e economicamente através da área da construção, contribuir para a geração de empregos e mudança de vida da população. Quero que a minha profissão não se torne apenas uma forma de ganhar dinheiro, mas que influencie e gere mudança na vida de outras pessoas”, disse. 
 
Gabriela Buarque, de 24 anos, já passou pela mesma experiência de Sara. Formada em engenharia civil pela UFRN no ano passado, ela já está há 5 anos na Kactus Hub, onde começou como estagiária e atualmente faz parte do quadro de profissionais da empresa. Hoje, trabalha diretamente na parte de planejamento, concepção e análise de viabilidade de novos projetos e no monitoramento dos projetos em andamento. 


 
“Acredito que o fato de eu ter escolhido essa profissão, assim como outras mulheres, contribui para que mais e mais mulheres também se sintam encorajadas a dar esse passo. Com o tempo, espero que em breve, esse assunto não seja mais um impasse que trará medo e insegurança às futuras engenheiras”, desejou. 
 
Aline Brito também está dando os primeiros passos nesse caminho. Com 23 anos e no 5º período de engenharia civil pelo IFRN, ela compartilha experiências com as demais colegas da incorporadora e está descobrindo os desafios diários da profissão. 


 
“É um desafio que aos poucos estou vencendo. Creio que nós, mulheres, temos um diferencial que é a determinação em cumprir metas, da forma mais correta possível. Mas é necessário mais reconhecimento das nossas capacidades. Temos que ser corajosas e acreditarmos no nosso potencial”, encorajou a estudante. 
 
RN pioneiro
 
Para o co-fundador da Kactus Hub, Rafael Matheus, dar espaço para que mulheres possam atuar na engenharia é trazer para a empresa e para as obras um grande diferencial. “As mulheres têm um outro olhar sobre o mundo. Elas contribuem com muita inteligência e competência sobre tudo que se dispõem a fazer. Nossa equipe ganhou muito com todas as mulheres que fazem parte dela e nós vamos continuar incentivando essa participação cada vez mais”, prometeu.
 
O Rio Grande do Norte é pioneiro na ocupação de espaços importantes por mulheres engenheiras. O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do RN, o Crea-RN, foi o primeiro do país a ter uma mulher à frente, com Zélia Maria Juvenal, em 1994. De lá pra cá, outras duas mulheres já ocuparam a presidência da instituição, como ocorre atualmente. Desde 2018, o Conselho Estadual é comandado pela engenharia civil Ana Adalgisa Dias. 
 
Segundo ela, a participação das mulheres nesse setor vem aumentando todos os anos. “As mulheres estão expandindo a sua participação no ramo da engenharia. Cada vez vemos mais mulheres cursando as engenharias, ocupando espaços nas obras, nas indústrias e em cargos de direção e liderança”, constatou. 

22

Jun

ISD promove Curso TEApoiar para pais e cuidadores de crianças autistas

O Instituto Santos Dumont (ISD) realizou nesta segunda-feira, 20 de junho, a primeira edição do Curso TEApoiar. A ação de educação continuada é voltada para pais e cuidadores de crianças em processo de investigação diagnóstica ou já diagnosticadas com o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) moradores de algum dos municípios da 7ª Região de Saúde (Extremoz, Macaíba, Natal, Parnamirim e São Gonçalo do Amarante). 

“O objetivo do curso é proporcionar aos pais e cuidadores de crianças autistas momentos de educação em saúde para que eles consigam fazer uma estimulação diária com os filhos. É um momento importante para também ouvirmos as principais dificuldades e dialogarmos manejos adequados”, explica a preceptora fonoaudióloga do ISD, Luana Aprígio. 

Pelo menos 12 pais e cuidadores participaram do curso. Eles foram estimulados a criar uma espécie de campo de futebol apontando os jogadores favoráveis e os adversários na lida diária com pessoas inseridas no TEA. Eles apontaram, entre os principais pontos negativos, a falta de adequação das escolas e profissionais da rede de educação, principalmente a pública, no acolhimento das crianças autistas nas salas de aula. 


“Um dos objetivos do grupo é dar um suporte, um apoio aos pais cujos filhos ainda não estão inseridos no tratamento aqui no Anita”, frisou a preceptora neuropediatra Celina Reis. 

Entre as sugestões iniciais debatidas no primeiro encontro do grupo, estão: dicas de alimentação, dicas de desfralde diurno e noturno, dicas visuais de comunicação na vida diária, dicas de como lidar com as emoções e fases difíceis, agressividade na criança autista, estímulo da autonomia e independência, montagem de cantinho sensorial em casa, guia de primeiros socorros, inclusão escolar e social, razões para acreditar no potencial do filho, como escolher terapeutas, medicalização e medicação, brinquedos e brincadeiras e acolhimento de pais em sofrimento emocional. 

O próximo encontro para este grupo será no dia 18 de julho, às 14h, no Auditório Paulo Freire, na sede do Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi (Anita), em Macaíba. 

Equipe

Participaram do curso os seguintes preceptores do ISD: Luana Aprígio, fonoaudióloga; Jardany Barros, terapeuta ocupacional; Celina Reis, neuropediatra; Caroline Leôncio, neuropsicóloga; Robson Rates, psicólogo; Luciana Câmara, nutricionista; Cecilia Britto, psicóloga; Renata Rocha, assistente social; além dos estagiários em Psicologia Pablo Gustavo e Paulo Celestino, e a residente Érika Juliana Bezerra. 

Autismo

Conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) “se refere a uma série de condições caracterizadas por algum grau de comprometimento no comportamento social, na comunicação e na linguagem, e por uma gama estreita de interesses e atividades que são únicas para o indivíduo e realizadas de forma repetitiva”.

Dados do do órgão norte-americano Center of Diseases Control and Prevention Autism and Developmental Disabilities Monitoring (CDC/ADDM), estimam que uma em cada 44 crianças em todo o mundo é autista. O levantamento comprova a ampliação no número de casos diagnosticados ao longo do tempo, pois essa proporção já chegou a ser de 1 para cada 500 crianças no passado. No Brasil, os números relacionados à condição não são fiéis, pois não há um levantamento oficial feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por exemplo. Os dados atuais, do CDC, estimam que a condição afeta 70 milhões de pessoas em todo o mundo, sendo 2 milhões no território brasileiro. 

22

Jun

Microempresas e MEI poderão acessar programa de crédito garantido

A segunda edição do Programa Emergencial de Acesso ao Crédito, na modalidade garantia (PEAC-FGI), poderá apoiar microempresas e microempreendedores individuais (MEI), anunciou o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Segundo o chefe do Departamento de Produtos de Garantia para Acesso ao Crédito do BNDES, Luciano Lanz, para a operacionalização do programa, são necessários ainda a realização de assembleia geral extraordinária de cotistas do Fundo, a divulgação de regulamento com as novas condições e o desenvolvimento e adaptação dos sistemas de tecnologia da informação (TI) do BNDES e dos bancos parceiros. Na primeira rodada do PEAC, foram 47 bancos habilitados.

“A expectativa é que esteja disponível para concessão de garantias no final de julho”, informou Lanz.

Esse prazo conta a partir da publicação hoje (21), no Diário Oficial da União (DOU), da portaria assinada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes que estabeleceu as diretrizes do novo PEAC-FGI, operacionalizado pelo Fundo Garantidor para Investimentos (FGI).

Resultado de parceria entre o BNDES e o Ministério da Economia, a segunda edição do PEAC foi viabilizada pela Medida Provisória 1.114/2022, e contará com recursos já disponíveis no Fundo Garantidor, sem necessidade de novos aportes da União.

Garantias

Os novos empréstimos terão como garantia os recursos pagos pelas empresas referentes aos financiamentos garantidos até o término do primeiro PEAC, em dezembro de 2020.

“Nessa nova rodada, não há novo aporte de recursos do Tesouro. O que acontece é que os recursos que já foram liberados em decorrência de resultados de aplicações financeiras do Fundo ou de operações de garantia eventualmente já liquidadas estão sendo usados para concessão de novas garantias”.

Com isso, a expectativa é ter em torno de R$ 1 bilhão de recursos este ano e algo próximo de R$ 1,2 bilhão, no próximo exercício. Considerando a expectativa de alavancagem desses recursos, Lanz estimou que isso deve possibilitar um volume perto de R$ 22 bilhões até o final de 2023, em termos de crédito garantido.

Na versão anterior, lançada em 30 de junho de 2020 como medida para mitigar a crise econômica gerada pela pandemia da covid-19, o PEAC-FGI recebeu quatro aportes do Tesouro Nacional no montante de R$ 5 bilhões cada, somando R$ 20 bilhões, para garantia dos recursos destinados para financiamentos pela rede de bancos parceiros, com baixo risco de inadimplência.

Luciano Lanz destacou que outra grande diferença em relação ao PEAC-FGI de 2020 é a exclusão da garantia para grandes empresas. Além disso, para os microempreendedores individuais e microempresas, foi definido o limite máximo de 30% para cobertura de inadimplência permitido na Lei 14.042.

“Com isso, você reforça o compromisso do governo federal e do BNDES no apoio ao empreendedorismo e no acesso ao crédito para aqueles que têm maior dificuldade em oferecer garantias ao sistema bancário”.

Por outro lado, o percentual máximo de cobertura de inadimplência para pequenas empresas será de 10% e, para médias empresas, 7%, mostrando redução em comparação ao primeiro PEAC, quando os percentuais eram de 30% e 20%, respectivamente.

Lanz deixou claro que o foco é ampliar o acesso para microempreendedores individuais e microempresas. Ele lembrou também que, no primeiro PEAC, a situação era mais grave, gerada pela pandemia do novo coronavírus, e existia necessidade de esses percentuais para pequenas e médias empresas serem mais altos do que são hoje.

“Apesar de a gente ainda estar sentindo os efeitos da pandemia, da própria guerra da Ucrânia e outras questões, a gente está em uma situação menos crítica sob esse ponto, o que permite que você reduza o percentual para esses segmentos, mas mantendo a expectativa de efetividade e alcance do programa”, afirmou.

Fonte: Agência Brasil

21

Jun

Pesquisas sobre câncer de próstata realizadas na Liga ganham destaque internacional

Você sabia que o câncer de próstata é o segundo tipo mais comum de câncer no Rio Grande do Norte e também no Brasil, ficando atrás somente do câncer de mama? Ele é mais prevalente em pessoas com mais de 60 anos, mas a depender de fatores genéticos, ambientais ou de estilo de vida pode se manifestar antes dessa idade. É um dos tipos de câncer mais estudados pelo Centro de Pesquisa Clínica (CPC) da Liga Contra o Câncer, que vem ganhando relevância internacional pelos resultados apresentados localmente.

A Liga desenvolve diversas pesquisas sobre câncer de próstata, como é o caso das novas práticas medicamentosas aplicadas desenvolvidas em parceria com os laboratórios Bayer e Janssen, que já apresentam resultados muito positivos, trazendo esperança e maior tempo de vida para os pacientes participantes.

A primeira delas está em curso há quatro anos e teve resultados apresentados pela Liga no encontro anual da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO), ocorrido no início deste mês de junho em Chicago, nos Estados Unidos, e foi publicado na The New England Journal of Medicine - uma das revistas acadêmicas de maior relevância mundial na área médica. A oncologista clínica e coordenadora médica do Departamento de Pesquisa Clínica da Liga, Dra. Andrea Juliana Gomes, acompanhou os resultados, que foram apresentados no evento para médicos de todo o mundo.

 

A pesquisa aborda um tratamento revolucionário sobre a aplicação de quimioterapia e bloqueio hormonal duplo em pacientes com câncer de próstata com metástase, ou seja, já em estágio avançado. É o estudo ARASENS, que utiliza darolutamida e docetaxel em pacientes recém diagnosticados metastáticos ou que recidivaram. Mais de 1.300 pacientes foram envolvidos na pesquisa em todo mundo, sendo alguns deles tratados pela Liga Contra o Câncer em Natal. O estudo indicou uma redução de risco de morte de 32% por meio da terapia de bloqueio hormonal duplo: uma esperança de mais tempo de vida com qualidade para esses pacientes.

A pesquisa é conduzida, em Natal, pela Dra. Andrea Juliana Gomes. Para ela, "a importância de se fazer esse tipo de estudo é, primeiramente, levar ao paciente a possibilidade de viver mais. A pesquisa facilita o acesso dos tratamentos aos pacientes, porque há várias medicações que não estão disponíveis ainda no SUS. Por meio da pesquisa, ele tem acesso ao que há de mais moderno neste tipo de tratamento, com rapidez e sem nenhum custo, com todos os procedimentos e exames sendo custeados pelo laboratório financiador da pesquisa", explicou.

Biomarcadores genéticos

No outro estudo em curso sobre o câncer de próstata em que a Liga está envolvida, a instituição figura como coautora científica. Chamada de “Magnitude”, trata-se de uma pesquisa bastante sofisticada sobre um remédio voltado a pacientes com predisposição genética ao câncer de próstata, ou seja, com biomarcadores genéticos específicos para a doença. É feito um teste genético no paciente, nesse caso também com câncer metastático, e se ele tiver as marcações genéticas especificadas vai receber a medicação para ter o tratamento otimizado. O remédio inovador atua diretamente na destruição das células cancerígenas. “Já temos registrados resultados muito positivos”, ressalta a médica Andrea Juliana.

 

A pesquisa já tem produzido resultados de fundamental importância para algumas pessoas, como é o caso de José Soares da Silva Segundo, de 70 anos, morador da cidade de Coronel Ezequiel, paciente com câncer de próstata com metástase. Ele é participante da pesquisa e recebe os medicamentos, que já mudaram completamente sua qualidade de vida. “Graças a Deus com esse tratamento estou bom, ele renovou a minha vida, agora consigo me levantar, comer. Eu dou o maior apoio à Liga, ao povo que trabalha na Liga, que cuida da gente muito bem”, diz.

Centro de Pesquisa Clínica da Liga tem relevância internacional

As pesquisas são realizadas por meio do Centro de Pesquisa Clínica (CPC) da Liga Contra o Câncer, que tem 15 anos de relevância e renome nacional e internacional em pesquisa oncológica. Trata-se de uma unidade de pesquisa clínica dedicada à investigação nessa área e conta com uma equipe multidisciplinar, especializada e altamente qualificada, tendo como principal objetivo a atenção individualizada de cada paciente participante da pesquisa e um corpo de investigadores clínicos atuando em parceria técnico-cientifica regulamentada na área oncológica, desenvolvendo todas as etapas de um estudo clínico.

O Centro de Pesquisa Clínica apresenta infraestrutura, logística e suporte tecnológico que possibilitam conduzir estudos clínicos dentro de condições ideais, seguindo rigorosamente o manual de Boa Prática Clínicas (BPC) ou Good Clinical Practice (GCP), elaborado pela International Conferenceon Harmonisationof Technical Requirements for Registrationof Pharmaceuticals for Human Use (ICH), além das diretrizes e normativas nacionais regulamentadas pelo Conselho Nacional de Saúde, pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária/Ministério da Saúde.


O CPC está vinculado ao Instituto de Ensino, Pesquisa e Inovação da Liga Contra o Câncer, que tem como prioridade produzir e compartilhar conhecimento; promover e incentivar a investigação científica; e estimular o desenvolvimento de soluções técnicas e tecnológicas. Fica localizado no bairro de Nossa Senhora de Nazaré, em Natal, ao lado do Centro Avançado de Oncologia (CECAN) da Liga Norte-Rio-Grandense Contra o Câncer.

21

Jun

IMD abre nova turma de residência em TI junto ao Tribunal de Contas do RN

O Instituto Metrópole Digital (IMD), da UFRN, publicou um edital para criação de uma nova turma do Programa de Residência em Tecnologia da Informação (TI) junto ao Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte (TCE/RN). Ao todo, são ofertadas 14 vagas, destinadas a candidatos com nível superior, que receberão bolsa de estudos no valor de R$ 2 mil. Os interessados deverão realizar, entre os dias 20 de junho e 3 de julho, inscrição por meio do formulário disponibilizado no Sigaa (buscar por TCE).

Instituído junto a órgãos públicos e empresas privadas de alcance local, regional e nacional, o programa de Residência promove a atuação teórica e prática dos alunos em ambientes reais de desenvolvimento em TI, de modo a formar profissionais qualificados e preparados para as demandas do mercado tecnológico.

Uma vez aprovados, a atuação dos novos residentes acontecerá integralmente nas instalações do TCE e da UFRN, com carga horária semanal de 30h. Ao término do programa, os estudantes concluintes recebem certificado de conclusão de nível de pós-graduação em TI. Além das atividades de desenvolvimento, os residentes também desempenham atividades de capacitação e de vivência profissional, como palestras, cursos, reuniões de trabalho e projetos de inovação, entre outras.

Conforme determina o Edital nº 001/2022 – Residência em TI (TCE – Turma 4), para se inscrever, o candidato deve ter graduação em curso superior reconhecido pelo MEC.

Seleção

O processo de seleção consistirá em três etapas: homologação das inscrições, prova de conhecimentos específicos e exame prático. Para o teste de conhecimentos específicos, o programa aplicará uma prova com 30 questões de múltipla escolha, que acontecerá no dia 10 do próximo mês. Já o exame prático deverá avaliar a capacidade técnico-científica dos candidatos quanto à resolução de tarefas inerentes ao cargo. Essa etapa acontecerá no dia 17 de julho.

O resultado final do processo seletivo será divulgado no dia 22 de julho, através do site do IMD (aba de Editais), e as atividades terão início no dia 1º de agosto.

TCE

Esta será a quarta turma de residência em TI que acontece em parceria com o TCE. Junto ao órgão de justiça, o programa promove atividades que abrangem soluções de Business Intelligence (BI) e desenvolvimento de software. Até o momento, a parceria institucional já rendeu a criação de 33 produtos tecnológicos.

Segundo o professor Marcel Oliveira, coordenador do programa junto ao Tribunal, cada nova turma da residência junto ao Tribunal tem feito, em média, cerca de dez soluções – oriundas de demandas do comitê de gestores de TI do próprio órgão de fiscalização. Outras ações surgem de acordo com a necessidade de atualização dos sistemas já criados.

21

Jun

Pelo menos 17 mil Microempreendedores Individuais (MEI) potiguares correm risco de perder a inscrição estadual

O Sebrae no Rio Grande do Norte passou a oferecer suporte aos pequenos negócios que estão em situação irregular junto à Secretaria Estadual de Tributação (SET-RN) e correm o risco de ter a inscrição estadual cancelada. Em parceria com a SET-RN, o Sebrae está auxiliando as empresas que foram notificadas acerca das irregularidades e os atendimentos estão sendo feitos pelas equipes de analistas técnicos nas agências de Natal e do interior do estado. Ao todo, são 38 mil empresas, sendo, ao menos, 17 mil enquadrados na categoria de Microempreendedor Individual (MEI).

De acordo com o gerente da Agência Sebrae na Grande Natal, Thales Medeiros, a instituição montou um esquema de atendimento e orientação com equipes técnicas de plantão em todas as agências para atender esse público. Isso porque a maioria das irregularidades está relacionada a obrigações fiscais, e não a dívidas tributárias. Para se ter uma noção, muitos MEIs se encontram pendentes apenas por não terem enviado a Declaração Anual do Simples Nacional (DASN) em anos anteriores.

“O Sebrae está somando esforços com a SET-RN para contatar os microempreendedores que estão com pendências e orientá-los no processo de regularização para evitar o cancelamento da Inscrição Estadual por meras questões cadastrais. Mas, mesmo não sendo contatado, o MEI pode nos procurar em qualquer ponto de atendimento de forma presencial. Também vamos atendê-los de forma remota para realizar o envio da DASN e regularizar sua situação”, adianta Thales Medeiros.

Para atendimento virtual, basta acessar o site do Sebrae-RN (www.rn.sebrae.com.br) ou entrar em contato com o Call Center pelo 0800 570 0800. O esquema também é válido para aqueles empreendedores que não têm pendências com o Fisco Estadual, mas ainda não enviaram a Declaração Anual do MEI referente ao ano passado por dificuldade no preenchimento. O prazo final para a entrega foi prorrogado para o dia 30 de junho. Quem não enviar essa documentação no prazo corre o risco de pagar juros e multas, já que a entrega é uma das obrigações exigidas do MEI formalizado. Já grande parte dos empreendedores, que estão em situação irregular e foram intimados via editais publicados no Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 20 de maio, deixou de fazer essa prestação de contas do faturamento bruto anual antes de 2021.

Além do atendimento oferecido pelo Sebrae, é possível regularizar a situação pela internet diretamente no site da SET (www.set.rn.gov.br) . Caso o empresário tenha dúvida se o CNPJ está na lista dessas empresas, é preciso verificar a publicação do DOE do dia 20 de maio ou o Domicílio Tributário Eletrônico (DTE).

Para mais informações, também podem entrar em contato através do e-mail sucadi@set.rn.gov.br, telefone (84) 3232-4044 (WhatsApp Business) ou na URT de seu domicílio fiscal. Já para ter acesso aos editais, basta acessar DOE (http://www.diariooficial.rn.gov.br/)  do dia 20 de maio, no seguinte caminho: Clicar em “PODER EXECUTIVO” no menu esquerdo, depois em “CONTRATOS, EDITAIS E AVISOS”, selecionar “SECRETARIA DE TRIBUTAÇÃO CONTRATOS, EDITAIS E AVISOS” e por último “SECRETARIA DE TRIBUTAÇÃO / SUCADI CONTRATOS, EDITAIS E AVISOS”.

20

Jun

Semana Restaurateur 5 anos: grandes nomes da Gastronomia participam de evento sobre gestão de restaurantes

Para quem tem um restaurante ou está se preparando para ter um, é fundamental ir além de Saber Cozinhar e adquirir conhecimentos sólidos de Gestão. Para ajudar nessa jornada, nos próximos dias 27 de junho a 1° de julho, a Escola de Gestão da Nova Gastronomia (EGG Educa) realiza o evento Semana Restaurateur 5 Anos, como forma de celebrar os cinco anos do seu principal curso, Restaurateur Master. As inscrições gratuitas podem ser feitas através do site sourestaurateur.com.br.

Voltado não só para proprietários de restaurante, como também para quem planeja abrir um negócio da gastronomia e quem tem interesse no assunto, o evento vai contar com grandes nomes da Nova Gastronomia, como Olivier Anquier, chef francês premiado pelo Guia Michelin, restaurateur e apresentador de TV; Renata Vanzetto, chef e restauratrice de sucesso, e Rodrigo Martins, que foi consultor como Chef Executivo do programa MasterChef Brasil.

Ao longo de uma semana, o evento vai oferecer gratuitamente palestras, bate-papos, e-books, ferramentas e materiais didáticos exclusivos, assim como Certificados de Participação. Além disso, um dos diferenciais da Semana Restaurateur 5 Anos será a realização de sorteios de prêmios para os participantes.

Para o Diretor da EGG Educa, chef Ivan Achcar, ser Restaurateur é muito mais do que ser apenas dono de restaurante. “Restaurateur é o CEO da Nova Gastronomia”, afirma o diretor, que já formou mais de 5 mil alunos na EGG, sendo a maioria donos de restaurantes. 

Com mais de 20 anos de experiência no setor, Ivan Achcar acredita na educação para transformar a forma de gerir negócios na área de gastronomia.

“A Semana Restaurateur 5 Anos será para todos que querem conhecer os caminhos para uma boa gestão de restaurantes. No evento, vamos falar sobre o conceito da Nova Gastronomia e desvendar os segredos e as principais estratégias dos donos e gestores de restaurantes de sucesso”, detalha. 

No time de patrocinadores do evento, estão empresas de renome e larga experiência, como Get In (aplicativo de gestão de reservas), Spice Software Alterdata (softwares de administração e sistemas para restaurantes), Topema Innovations (equipamentos de cozinhas profissionais), Altec Sistemas (sistemas de gestão para bares e restaurantes), Let's Delivery Max (gestão de delivery) e NeoGourmet (arquitetura gastronômica).

A Semana também conta com apoiadores de referência na área, como FoodCo (maior comunidade de donos de restaurantes do Brasil) e Nexxo (inteligência empresarial). 

SERVIÇO

Semana Restaurateur 5 Anos

Online e gratuito

Data: 27 de junho a 1° de julho

Inscrições e informações: sourestaurateur.com.br

PROGRAMAÇÃO RESUMIDA

Segunda, 27/Junho

O que é a Nova Gastronomia?

Por que ser Restaurateur?

Casos de Sucesso

Desafios no Brasil

Terça, 28/Junho

Prêmio EGG Restaurateur do Ano

Desafios do setor gastronômico

Como expandir sem mão de obra qualificada

Quarta, 29/Junho

Restaurateur digital: tendências e inovação

Agilidade e adaptação ao mercado

Seguir tendências ou sempre inovar?

Masterclass 1 (com certificado): Como nascem os conceitos e as oportunidades

Masterclass 2 (com certificado): Primeiros passos para se tornar um Restaurateur

Quinta, 30/Junho

Como abrir diversos restaurantes e não estourar o orçamento?

Reduzindo custos da operação com tecnologia

Masterclass 1 (com certificado): Habilidades do Restaurateur que retém talentos

Masterclass 2 (com certificado): Planejamento e análise financeira para o crescimento do negócio

Sexta, 1/Julho

A força do Chef que entende de negócios

Crescimento e qualificação da informação

Super Masterclass (com certificado): O que realmente faz a diferença no sucesso do Restaurateur

20

Jun

ISI-ER estima dobrar número de pesquisadores/as, com oportunidades para áreas como engenharia, geografia e meteorologia

Novos projetos de energia e hidrogênio em desenvolvimento no Brasil, com possibilidade de contratação de serviços de Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação (PD&I) até o final do ano com o Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER), poderão dobrar ainda em 2022 o número de pesquisadores/as em campo na instituição, segundo o diretor do Instituto e diretor regional do SENAI-RN, Rodrigo Mello.

A estimativa de novas contratações foi apresentada nesta semana, durante reunião do Comitê Técnico Consultivo do Instituto, e está inserida em um contexto em que a expansão das operações registrada no último ano já levou o tamanho da equipe a quadruplicar. 

O Comitê Técnico Consultivo é o fórum central de discussões sobre estratégias, projetos e rumos do ISI. Fazem parte do grupo e participam das reuniões representantes da indústria, da ciência, de instituições públicas ligadas ao governo e das principais entidades representativas do setor no país – a Associação Brasileira de Energia Eólica e Novas Tecnologias (ABBEólica) e a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR).


No encontro realizado na última quarta-feira (15), mesmo dia em que o ISI completou um ano de inauguração oficial, o diretor do Instituto e o coordenador de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D), Antonio Medeiros, fizeram um balanço das atividades realizadas em 2022 e também do que está por vir, especialmente em projetos relacionados à energia eólica offshore – a energia que será gerada por parques eólicos com instalação prevista no mar – e na área de hidrogênio. 

“Profissionais de engenharia, geografia e meteorologia com excelência em energias renováveis e hidrogênio estão entre os que temos no radar para atender as demandas que a indústria já mostra no horizonte”, diz o diretor, reforçando que o momento é de “ebulição” no mercado e no ritmo dos projetos que chegam, que estão em andamento, construção e negociação.

Alfredo Renault, superintendente de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) – um dos integrantes do Comitê – chamou a atenção ao final da reunião para o crescimento do ISI, citando o reforço da equipe como resultado que vai além de meras contratações.

“Eu acho que cada vez que a gente gera uma oportunidade para que os/as nossos/as meninos/as não desejem migrar (para outros países), para que a gente não perca os nossos talentos, é um motivo de satisfação enorme”, frisou Renault. 

“O resultado aí é muito mais do que a contratação. E eu queria colocar como símbolo desse trabalho que vocês estão fazendo esse volume bastante relevante de contratações de pesquisadores e de pessoal técnico”, complementou ele.

Desafios

Na apresentação de Antonio Medeiros ao Comitê foram detalhados os desafios priorizados para que o ISI alcance novos patamares em “nível de maturidade” até o ano 2023, com mais possibilidades de ampliação de projetos e de investimentos, e acesso a um maior número de fontes de recursos.

Também foram destacadas ações finalizadas e com articulações iniciadas no primeiro semestre do ano, como a entrega da plataforma do novo Atlas Eólico e Solar do Rio Grande do Norte e a pactuação do Plano de Internacionalização do ISI, entre outras iniciativas frutos de acordos de cooperação com instituições nacionais e de países como a Alemanha. 

O coordenador de Pesquisa & Desenvolvimento do Instituto apontou a gestão do conhecimento como uma das frentes que concentram esforços do Instituto e que a meta, disse ele, “é crescer com saúde e sustentabilidade na formação de pessoas para a área de P&D”.

O Comitê Técnico Consultivo do ISI-ER é formado por 11 membros e tem, na composição atual, representantes de empresas do setor com reconhecidos investimentos em pesquisa e inovação (CTG Brasil, WEG, AES Brasil e Aeris), de centros de pesquisa e de universidades com tradição de trabalhos na área (Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel), UFRN, UFSC e UFPE), além da ABEEólica, da ABSOLAR e Agência Nacional de Petróleo, Gás, Natural e Biocombustíveis (ANP) – uma das principais fontes de recursos no país para pesquisa, desenvolvimento e inovação nesse ramo.

20

Jun

Santander Universidades oferece 6 mil bolsas de estudo para CPA-20 e CEA, certificações necessárias para atuar com investimentos

Em busca de capacitar novos profissionais com as melhores credenciais do mercado para atuar com investimentos e produtos financeiros, o Santander Universidades, em parceria com o Cursos Edgar Abreu, está com inscrições abertas para cursos preparatórios para CPA-20 (4.200 bolsas) e CEA (1.800), oferecendo 6 mil bolsas. Estas são duas das mais buscadas certificações do mercado de investimentos concedidas pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). As inscrições podem ser feitas até 16/07 no link https://app.becas-santander.com/pt/program/bolsas-santander-competencias-santander-cpa-20-e-cea-2022

Ao longo do programa, os participantes terão acesso aos principais conteúdos abordados nas provas das certificações. Após concluírem todos os módulos, será aplicada uma avaliação pelo Cursos Edgar Abreu, em que os 1.650 bolsistas que obtiverem o melhor desempenho poderão realizar prova oficial do CPA-20, realizada pela ANBIMA, com os custos pagos pelo Santander e ANBIMA. Para o CEA, as inscrições também serão gratuitas para os 350 primeiros colocados. Os cursos possuem um custo total de R$ 1.436 e a certificação R$ 1.286, e ambas serão custeadas integralmente pelo Santander, Cursos Edgar Abreu e ANBIMA. Os alunos terão acesso vitalício ao curso e terão até 2 meses para realizarem a prova, que abordará temas como renda variável, renda fixa, derivativos, fundos de investimento e princípios básicos de economia e finanças.

“As bolsas representam uma grande oportunidade de ingressar na área de investimentos de forma gratuita. Essa área segue crescendo e cada vez mais conta com a necessidade de profissionais com certificações específicas do mercado. O Santander segue investindo de forma consistente em pessoas, fortalecendo a educação e a capacitação por meio de nossos programas”, diz Nicolás Vergara, superintendente executivo do Santander Universidades no Brasil.

"Ao longo dos anos temos feito importantes parcerias com o Santander, de forma que o acesso à capacitação profissional de qualidade seja cada vez maior, mais democrático e inclusivo, permitindo a chegada de milhares de profissionais de alto nível ao mercado financeiro. Oferecer as bolsas é potencializar ainda mais os avanços que queremos para o setor”, afirma Edgar Abreu, CEO da 4U Edtech. 

As inscrições gratuitas para os exames da CPA-20 e da CEA serão oferecidas em parceria com a ANBIMA, que custeará metade das inscrições por meio do seu programa Portas Abertas. “As certificações são um importante instrumento para abrir os caminhos para carreiras no mercado financeiro,” comenta Marcelo Billi, superintendente de Comunicação, Educação e Certificação da ANBIMA. “Apoiamos iniciativas como essa na intenção de democratizar as carreiras financeiras e facilitar a entrada de pessoas e de grupos sociais que historicamente não tem acesso a essas oportunidades.”

O CPA-20 (Certificação Profissional ANBIMA Série 20) é pré-requisito para quem deseja atuar no atendimento de clientes de alta renda, private, corporate e investidores institucionais em agências bancárias, plataformas de atendimento e corretoras de valores mobiliários. A CEA (Certificação ANBIMA de Especialistas em Investimento) é uma certificação que habilita profissionais do mercado financeiro a atuar como especialistas em investimentos. Feita para quem busca um diferencial profissional, a CEA é obrigatória para realizar algumas funções do mercado financeiro.

20

Jun

Escoliose: tratamento especializado proporciona realinhamento postural para crianças e adolescentes

O mês de junho é marcado por uma campanha de conscientização sobre a escoliose, uma alteração postural tridimensional da coluna que afeta principalmente crianças e adolescentes, podendo causar danos físicos, como má-postura; e, em alguns casos, emocionais, comprometendo a autoestima e socialização. No entanto, a prática de exercícios específicos de fisioterapia para a escoliose, tem demonstrado excelentes resultados, proporcionando ao paciente um novo aprendizado sobre postura. Em Natal, o Centro Vitta, referência em diagnóstico, tratamento e manejo da dor, possui uma equipe multidisciplinar especialista em escoliose, com ambientes e tecnologias adequados para o tratamento dessa condição.
 
O componente tridimensional característico desse tipo de problema reúne basicamente um desvio lateral da coluna, rotação das vértebras e achatamento das curvaturas fisiológicas da coluna, a cifose torácica e a lordose lombar. Vale salientar que esse desvio só é caracterizado como escoliose quando ultrapassa os 10º. “O tipo mais comum é a escoliose idiopática, que atinge crianças e adolescentes, principalmente meninas, e costuma se desenvolver nas fases em que o crescimento é mais acelerado. Esse fato ocorre geralmente antes dos 3 anos de idade e durante a fase de estirão na adolescência”, explicou a Dra. Débora Sousa, fisioterapeuta do Centro Vitta, com formação em exercícios específicos para escoliose.


 
Um olhar mais criterioso, ou até despretensioso dos pais, durante uma troca de roupa ou durante o uso de trajes de banho pode ser fundamental para a identificação do problema, por meio de alguns sinais clássicos, como: ombros em diferentes alturas, uma escápula mais proeminente que a outra, cabeça desalinhada do resto do corpo, aparência de um quadril levantado, um ombro mais saliente que o outro - sugerindo rotação do tronco, costelas com alturas diferentes, um lado com mais cintura que o outro e inclinação  do tronco para um lado. 
 
Particularmente  nas meninas, devido a rotação  do tronco, uma mama pode dar a impressão  de ser  maior do que a outra.
 
Nas meninas, uma mama aparentemente maior que a outra, costelas com alturas diferentes, um lado com mais cintura que o outro e inclinação do tronco para um lado podem ser sinais. Era assim que estava antes.
 
Tratamento multidisciplinar
 
Em grande parte dos casos, a escoliose é silenciosa e assintomática. No entanto, alguns estudos comprovam que os adultos que desenvolveram a escoliose quando mais jovens tendem a sentir mais dor do que adultos sem histórico de escoliose. Isso também ocorre quando essa alteração se desenvolve apenas na fase adulta, com mais chances de desenvolvimento de dor crônica.
 
Quando não diagnosticada e tratada na infância e/ou adolescência de forma adequada, esse desvio postural pode comprometer o paciente com alteração de amplitude de movimento e de desempenhos funcionais e ainda provocar deformidade óssea com artrose futura e outras desordens.
 
“O tratamento da escoliose é importante para impedir a piora das curvas, reestabelecer o equilíbrio da coluna e evitar problemas respiratórios e doenças degenerativas na fase adulta e na meia-idade”, afirmou o doutor Anderson Matos, médico cirurgião de colunas, especialista em escoliose do Centro Vitta.


 
O Centro Vitta conta com uma equipe multidisciplinar capacitada e em constante atualização, além de ambientes e tecnologia adequados para o tratamento dessa condição. Na clínica, há um protocolo comprovado cientificamente compartilhado pelos profissionais. Além disso, encontros mensais são realizados para discussão de casos clínicos e artigos, bem como evolução e resultados dos pacientes, buscando melhor interação e alinhamento de condutas.
 
O tratamento indicado varia de acordo com a gravidade de cada caso. Nas curvaturas de 10 a 25º há a necessidade de fisioterapia com exercícios específicos. “Nesse caso, é feito um trabalho de controle motor que vai proporcionar ao paciente um novo aprendizado daquela postura. Os exercícios proporcionam à pessoa mais noção sobre o próprio corpo e uma facilidade em reorganizar a coluna. Mais do que trabalhar o corpo, é reprogramar o cérebro para que a pessoa consiga corrigir a sua postura de forma automática, de tanto executar, de forma ativa, os exercícios”, resumiu a fisioterapeuta.


 
De acordo com a especialista, como a escoliose também representa um déficit do sistema nervoso central, não adianta só trabalhar o músculo e não ativar o cérebro. “O paciente é ensinado a realizar correções e manter a postura corrigida nas atividades cotidianas. Geralmente, utiliza-se espelho no processo de aprendizagem, além da respiração correta para auxiliar na correção. A repetição dos exercícios em casa é de fundamental importância para automatização da postura corrigida. O sucesso do tratamento depende da educação do paciente e da sua rede de apoio”, observou.
 
“Todo paciente, independentemente da idade, deve ser tratado da escoliose, a depender do grau de maturidade esquelética, gravidade das curvas e riscos de procedimentos”, reforçou o cirurgião Anderson Matos.
 
Sobre o Centro Vitta
 
O Centro Vitta é referência em Natal para o diagnóstico, tratamento e manejo da dor, com profissionais altamente especializados e capacitados. Na clínica, são aplicados os melhores métodos, com comprovação científica e reconhecimento internacional, para reestabelecer as capacidades funcionais de pessoas que sentem dores, segundo um contexto biológico, social ou psicológico, por meio de diagnóstico especializado, educação de hábitos, tratamento personalizado e atendimento humanizado.
 
Fundado em 2007 pelos fisioterapeutas Jorge Ivan da Costa Nogueira e Kelly Christiane Gama Dantas Nogueira, o Centro Vitta conta com uma estrutura física com ambientes amplos e modernos. A equipe reúne fisioterapeutas, médicos, cirurgiões, nutricionistas e profissional de educação física.
 
Entre os serviços oferecidos estão: diagnóstico e tratamento da dor pelo método McKenzie, programa de manejo e tratamento de dor crônica persistente, reequilíbrio e educação em postura (REP), reabilitação para distúrbios da cabeça e pescoço, liberação miofascial manual, pilates clínico e funcional, treinamento funcional integrado clínico e médicos reumatologistas.
 
O Centro Vitta fica localizado na rua Leonardo Drummond, 1610, Lagoa Nova. O telefone para contato é (84) 3206-3327. Mais informações pelo endereço eletrônico centrovitta.com ou pelo perfil @centrovittanatal nas redes sociais.