Educação

15

Nov

Educação

Instituto de Física oferece minicurso gratuito sobre comunicação quântica

O Instituto Internacional de Física realiza, entre os dias 18 e 22 de novembro, um minicurso sobre teoria da comunicação quântica, apresentado pelo físico Sumeet Khatri, pesquisador do Instituto Hearne para Física Teórica da Universidade Estadual da Louisiana (EUA).

O curso trará uma abordagem introdutória sobre o funcionamento da comunicação quântica, explorando temas como resultados assintóticos de segunda ordem para taxas-chave seguras na distribuição de chaves quânticas e o design de redes repetidoras quânticas para uma internet quântica em escala global, entre outros.

As apresentações acontecerão no auditório do IIF, sempre a partir das 15h, com entrada livre para qualquer membro da comunidade acadêmica. Por ser um evento científico internacional, todas as aulas do minicurso serão apresentadas em inglês. Mais informações sobre a programação estão disponíveis na página do Instituto de Física (www.iip.ufrn.br).

14

Nov

Educação

Uninassau promove curso gratuito de primeiros socorros

A Faculdade UNINASSAU Natal promove, neste sábado (16), o curso de primeiros socorros com ênfase na prática. A atividade visa capacitar não somente o público interessado na área de saúde, mas também a população para situações básicas emergenciais, que podem acontecer no dia a dia.

De acordo com a coordenadora do curso de Enfermagem, Aline Araujo, apesar de ser um curso básico, as pessoas que participarem terão a oportunidade de aprender como agir no caso de uma emergência. “Os primeiros socorros são os primeiros procedimentos realizados em pessoas que sofreram algum tipo de trauma, acidente ou doença, e tem por objetivo manter o paciente com vida até a chegada de socorro médico apropriado ou até que chegue a um local onde possa ser dado o devido atendimento”, ressaltou.

O curso básico de primeiros socorros acontece a partir das 08h, na unidade localizada em Capim Macio. As inscrições podem ser feitas no site extensao.uninassau.edu.br.

14

Nov

Educação

Engenharia Aeroespacial da UFRN abre seleção para 40 vagas em mestrado

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Aeroespacial (PPGEA), da Rede Nordeste Aeroespacial (RNA), integrada pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), torna público o processo para seleção e admissão no curso de mestrado acadêmico em Engenharia Aeroespacial, para ingresso em 2020.

As inscrições podem ser realizadas até 30 de novembro, exclusivamente via Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa). O candidato interessado deve preencher o formulário eletrônico disponível, apontar a instituição em que deseja se matricular e anexar toda a documentação exigida.

São ofertadas 40 vagas no total, sendo 10 vagas para a UFMA e UEMA, 10 para a UFPE e 20 para a UFRN. As vagas são para as linhas de pesquisa de Materiais e Tecnologias AeroespaciaisCiências AtmosféricasCiências Espaciais e Hipersônica. O resultado da seleção está previsto para 6 de fevereiro de 2020. Outras informações poderão ser obtidas através do e-mail ppgea@ect.ufrn.br, no site do programa ou por meio do edital

14

Nov

Educação

Professor da UERN publica trabalho em periódico da Universidade de Oxford

O Prof. Dr. Francisco Carlos Carvalho de Melo teve trabalho publicado na revista Health Policy and Planning, periódico de responsabilidade da Oxford University Press. O estudo é fruto da Tese de Doutorado pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) e foi publicado em coautoria com os professores Rodolfo Ferreira Ribeiro da Costa, do Departamento de Economia da UERN, e Jansen Maia Del Corso, da Escola de Negócios da PUC-PR.

A Universidade de Oxford publica trabalhos da mais alta qualidade, com grande fator de impacto, apresentando pesquisas inovadoras que promovam avanços futuros. “O trabalho inovador preenche lacunas na área de estratégia em saúde pública e contribui para avanços na utilização da abordagem sistêmica, com uso de Determinantes Sociais da Saúde (DSS), para explicar as condições de saúde em municípios brasileiros”, afirma Francisco Carlos.

O professor acrescenta que no estudo detectou evidências que mostram que o status socioeconômico é uma causa fundamental das desigualdades em saúde. “As desigualdades em saúde, portanto, não podem ser reduzidas apenas por políticas específicas de saúde, exigindo ação por meio dos DSS. A literatura apresenta vários modelos conceituais para demonstrar os mecanismos pelos quais os DSS afetam os resultados nas condições de saúde das populações, contudo, são pouco adaptados aos contextos locais e às nuances dos DSS e raramente oferecem aos formuladores de políticas orientações claras para o desenvolvimento de suas ações”, frisa.

Francisco Carlos relata que seguiu o paradigma da Teoria Geral dos Sistemas, com estudo investigando a relação entre mortalidade, saneamento, assistência à saúde, infraestrutura de saúde e investimentos em gestão de saúde pública, envolvendo uma série temporal de 30 variáveis de DSS relacionadas a 192 municípios médios brasileiros, utilizando uma técnica de inteligência artificial denominada Redes Bayesianas para elaborar um sistema empírico, lançando luz sobre os DSS nos municípios brasileiros. “O estudo pode contribuir para a efetividade da gestão estratégica das políticas municipais de saúde, implicando melhores resultados em termos de condições de vida da população”, finaliza.

14

Nov

Educação

Pela primeira vez, negros e pardos são maioria nas universidades públicas, diz IBGE

O número de matrículas de estudantes negros e pardos nas universidades e faculdades públicas no Brasil ultrapassou, pela primeira vez, o de brancos. Em 2018, esse grupo passou a representar 50,3% dos estudantes do ensino superior da rede pública, segundo a pesquisa Desigualdades Sociais por Cor ou Raça no Brasil, publicada nesta quarta-feira (13) pelo IBGE. Embora representem hoje mais da metade dos estudantes nas universidades federais, esse grupo ainda permanece sub-representado já que corresponde hoje a 55,8% da população brasileira.

O levantamento revela ainda que a população negra e parda está melhorando seus índices educacionais, tanto de acesso como permanência. O abandono escolar diminuiu de 30,8%, em 2016, para 28,8% em 2018. Entre a população preta ou parda de 18 a 24 anos que estudava, o percentual cursando ensino superior aumentou de 50,5%, em 2016, para 55,6% em 2018. Apesar do avanço, o percentual ficou bem abaixo do alcançado pelos brancos na mesma faixa etária, que é de 78,8%.

A melhoria dos índices educacionais dessa parcela da população na rede de ensino é, em parte, reflexo de políticas públicas, como o sistema de cotas, que proporcionaram o acesso e permanências da população preta e parda, segundo o IBGE. A Lei Federal de Cotas, sancionada em 2016, definiu que metade das matrículas nas universidades e institutos federais deveriam atender a critérios de cotas raciais.

Desigualdade é histórica e estrutural

Na avaliação do pesquisador Claudio Crespo, do IBGE, a melhora nos indicadores é relevante, mas como a desigualdade é histórica e estrutural, os avanços para a população preta ou parda só acontecem quando há mobilização social e políticas públicas direcionadas. "A intervenção de políticas públicas é um fator essencial para a redução dessa desigualdade. Onde há avanços percebidos, apesar da distâncias que ainda reside, são espaços em que houve intervenção de políticas públicas e também organização do movimento social para a conquista de uma sociedade mais igualitária, como as cotas para acesso ao nível superior", afirmou.

Para a mestra em Direito Winnie Bueno, integrante da Rede de Ciberativistas Negras, o avanço do número de matrículas de negros na universidade é importante, mas é preciso pensar também em políticas de permanência para que esses jovens concluam o Ensino Superior. "Há uma série de outros desdobramentos, por políticas de permanência que não são aplicadas. É preciso olhar para esse dado com profundidade ou se chegará à conclusão que alcançamos o objetivo da política de cotas e que está tudo bem. E está bem longe de estar tudo bem", afirma Bueno.

Ensino privado

Segundo o IBGE, também houve aumento de matrículas de estudantes negros nas universidades privadas, reflexo de programas como o Programa Universidade para Todos (Prouni), que concede bolsas de estudos parciais e integrais a estudantes de baixa renda. O percentual de vagas ocupadas por essa parcela da população nas instituições privadas avançou de 43,2% em 2016 para 46,6% em 2018.

Fonte: El País Brasil

Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2019/11/13/politica/1573643039_261472.html

14

Nov

Educação

Escola da Assembleia recebe especialista da Câmara dos Deputados para ministrar curso de Técnica Legislativa

Uma sala heterogênea, com alunos interessados que têm manejo no dia a dia profissional: foi assim que o professor mestrando do Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento da Câmara dos Deputados (CEFOR), Jonas Pereira dos santos, definiu a turma do curso Técnica Legislativa – Legística, realizada pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, por meio da Escola da Assembleia.

E completou, “Outros estão aqui por proatividade, curiosidade, buscando o conhecimento, o que é técnico legislativo, legístico, o que isso repercute, qual a importância para a sociedade, em que nível esse conhecimento vai ajudar a melhorar o desempenho profissional, a escrever textos legislativos, projetos de lei, com mais pertinência, eficácia, e eficiência”. O curso, com carga horária de 12h, começou na terça-feira (12) e vai até hoje (14), no horário das 13h30 às 17h30, na sede da instituição.

Além do que já foi explanado pelo professor Jonas, as aulas mostram como os projetos de lei podem refletir na qualidade do trabalho do parlamentar, seja na Câmara Municipal, seja na Assembleia Legislativa, qual a importância de conhecer esse arcabouço de conceitos e técnicas para que isso se reflita na produção legislativa do parlamentar e que isso repercuta também na sociedade, na forma do produto final, que é a lei que vai entrar em vigor.

No objetivo de forma geral, o mestrando busca desenvolver as competências linguísticas e jurídicas necessárias para a produção de atos normativos, em consonância com os parâmetros estabelecidos pela Complementar nº 95, de 1998, e pelo Decreto nº 9. 191/2017, através de aulas expositivas dialogadas, teóricas e práticas. 

 

14

Nov

Educação

Gabaritos oficiais do Enem já estão disponíveis na internet

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) divulgou ontem (13) os gabaritos oficiais do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Também foram divulgados os Cadernos de Questões, em todas as suas versões.  

No total, são seis gabaritos para cada dia de aplicação e seis Cadernos de Questões, de acordo com as cores da prova e opções acessíveis. Os participantes também podem acessar os gabaritos pelo portal do Inep, na página do Enem ou pelo aplicativo do Enem. 

Os participantes devem ficar atentos para conferir o gabarito relativo à cor de prova que fez em cada domingo de aplicação. Mesmo com o gabarito em mãos, os participantes ainda não poderão saber qual nota tiraram no exame, isso porque o Enem é corrigido pela chamada Teoria de Resposta ao Item (TRI). 

Pela TRI, não há um valor fixo para cada questão. A pontuação varia conforme o percentual de acertos e erros naquele item entre os participantes e também de acordo com o desempenho de cada estudante na prova.

O Enem 2019 foi aplicado nos dias 3 e 10 de novembro. Cerca de 3,9 milhões de estudantes de todo o país compareceram ao menos em um dia de prova. Os resultados individuais do Enem 2019 serão divulgados na Página do Participante e no aplicativo do Enem, em janeiro de 2020, a partir de consulta com CPF e senha.

O resultado dos participantes eliminados, segundo o Inep, não será divulgado, mesmo que eles tenham feito o Enem nos dois dias de aplicação. Para os treineiros, que fazem o exame para autoavaliação de conhecimentos, a consulta só será liberada em março do ano que vem.

Fonte: Agência Brasil 

14

Nov

Educação

UFRN realiza workshop sobre inovação em tecnologias educacionais

No dia 23 de novembro o Instituto Metrópole Digital (IMD) da UFRN vai realizar o III Workshop sobre Inovação com Tecnologias Educacionais (WITE 2019). O evento tem como foco apresentar ferramentas e recursos educativos digitais que contribuam para o processo de aprendizado na sala de aula. O workshop acontece no IMD a partir das 12h30 e é direcionado para professores e estudantes de licenciatura da rede pública.

As inscrições estão abertas e para participar é necessário preencher o formulário online, disponível neste link, até o dia 18 de novembro. A taxa de participação é de 1kg de alimento não perecível, que deverá ser entregue no dia do evento. As vagas são limitadas.

Serão oferecidas quatro oficinas: Produção de recursos educacionais com scratchStorytelling: aprender fazendo história; Ferramentas colaborativas do Google para o ensino e aprendizado; e O desenvolvimento do pensamento computacional em uma perspectiva inclusiva. Outras informações podem ser consultadas pelo telefone (84) 99852-2502 ou pelo e-mail contato.wite@gmail.com.

13

Nov

Educação

Alunos de escola estadual protagonizam filme sobre cangaço e coronelismo

Períodos marcantes na história do nordeste brasileiro o cangaço e o coronelismo ganham destaque no curta metragem “Sicários: Entre Bornais e Patentes”, produção audiovisual realizada pela escola estadual Antônio de Azevedo, localizada no município de Jardim do Seridó (RN). O curta é protagonizado por alunos da unidade de ensino e será lançado no próximo dia 13 de novembro, as 19h30, na praça prefeito Manoel Paulino dos Santos Filho - em frente à escola. 

Baseado em fatos reais o filme narra, de forma crítica, a história da passagem do cangaceiro Antônio Silvino pela cidade de jardim do Seridó, situada na região sudoeste do Estado. Produzido pela escola e possuindo um enredo idealizado por professores e alunos, o curta conta com um elenco formado por estudantes do 1º ao 9º ano, além da participação de alguns ex-alunos e funcionários da unidade de ensino. 

A ideia de produzir o filme Sicários, primeira produção audiovisual conduzida pela unidade escolar, surgiu no âmbito do projeto “A hora e vez da leitura”, inciativa desenvolvida pela escola e que tem por objetivo o incentivar nos alunos o hábito da leitura literária trabalhado a partir de diferentes gêneros textuais.

Segundo a coordenadora pedagógica da unidade escolar, a professora Maísa Guilherme, a cada ano a escola realiza uma edição do projeto sempre trabalhando um novo tema. A temática deste ano escolhida pelos alunos, “Cangaço e Coronéis”, foi aplicada a partir da adaptação da literatura, orientada pelos professores, à uma peça teatral. Dessa forma, além de estimular a leitura entre os estudantes, a inciativa oferece a possibilidade dos alunos aprenderem sobre aspectos da história do nordeste brasileiro de forma lúdica e inovadora. 

13

Nov

Educação

Mais de 95% das crianças brasileiras frequentam escola, diz pesquisa

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) lançou ontem (12) um estudo que mostra os impactos da Convenção sobre os Direitos da Criança na população brasileira. O levantamento aponta que 95,3% das crianças e adolescentes entre 4 e 17 anos frequentam regularmente a escola.

Houve uma queda de 71% da mortalidade infantil em crianças brasileiras desde a década de 90, índice bem acima da meta estipulada pela Unicef, que era de 33%. No entanto, o estudo mostra que a violência se tornou um problema abrangente para os jovens, principalmente os que pertencem a minorias étnicas ou grupos vulneráveis.

Sobrepeso e obesidade

Baixos teores de vitaminas em alimentos ultraprocessados - aqueles que possuem uma alta concentração de conservantes, açúcares e gordura e que são prontos para consumo imediato - representam um risco para todos os grupos de renda, em todas as regiões do Brasil, de acordo com o levantamento.

A falta de uma rotina de exercícios físicos para crianças e jovens também é um fator importante na questão do excesso de peso da população jovem brasileira. Entre adolescentes, 17,1% estão com sobrepeso, e 8,4% são considerados obesos.

Água e saneamento

Os dados da pesquisa evidenciam também que o acesso à água potável ainda não é universal. O índice de atendimento de água em território nacional é de 83,3%, mas o acesso nos estados do Acre, Pará, Rondônia e Amapá chega a 50% da população. O índice de atendimento de redes de esgoto é ainda mais alarmante: apenas 51,9% dos brasileiros têm esgoto tratado e acesso ao escoamento, o que afeta diretamente a saúde dos jovens.

Desafios para o futuro

De acordo com o Unicef, a chamada “crise climática” e o aumento da incidência de doenças mentais em jovens são pautas importantes para os próximos anos. O relatório aponta, ainda, que há uma crescente queda na imunização infantil, o que pode acarretar em surtos de doenças consideradas sob controle ou totalmente erradicadas, como é o caso do sarampo. A publicação do estudo marca os 30 anos da ratificação do tratado do Unicef, que também foi assinado por outros 195 países e é considerado o tratado internacional de maior abrangência do mundo.

Fonte: Agência Brasil

13

Nov

Educação

Alunos de Arquitetura da UFRN ganham prêmio internacional

Os representantes brasileiros da UFRN, Bruna Suassuna e Lino Zambon, faturaram o prêmio vencedor no 12º Concurso Alacero de Diseño en Acero para Estudiantes de Arquitectura 2019, organizado pela Associação Latino-Americana do Aço (Alacero). A entrega do prêmio foi realizada na segunda-feira (11) durante a 60ª edição do Congresso Latino-Americano do Aço, no Hotel Hilton, em Buenos Aires, Argentina. Além do título vencedor, a dupla ganhou um cheque de 6 mil dólares.

Bruna, que representou a dupla durante o evento, afirma que a sensação de ganhar o prêmio é de orgulho, não só porque o projeto foi elogiado pela inovação estrutural, mas também porque é uma grande oportunidade de projetar a Universidade e o Nordeste para todo o Brasil. “É uma grande oportunidade mostrar como a arquitetura e a estrutura podem estar aliadas e, assim, mudar a relação das pessoas com o espaço e a cidade em que vivem. Também é uma grande oportunidade poder desenvolver ainda mais a criatividade, conhecimento e aprendizado que tivemos até aqui”, complementa.

Os alunos ganharam anteriormente o primeiro lugar no 12º Concurso para Estudantes de Arquitetura 2019, promovido pelo Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA), que teve como tema principal Fábrica de Ideias e Inovação. As equipes inscritas deveriam realizar um projeto que contemplasse laboratórios, oficinas e uma infraestrutura necessária para empreender uma iniciativa que a universidade ou os alunos considerem importantes como tema do futuro. Os alunos, orientados pelo professor do Departamento de Arquitetura, Verner Liger, utilizaram o aço como material para a construção do empreendimento. O projeto pode ser conferido aqui.

12

Nov

Educação

IFRN conquista seis medalhas de ouro na Olimpíada Brasileira de Astronomia

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) realizou mais uma conquista Nacional. O Instituto recebeu, na etapa nacional da Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA), seis medalhas de ouro. Além da premiação ouro conquistada por estudantes dos campi Mossoró, Apodi, Santa Cruz e Parnamirim do IFRN, alunos dos campi Ceará-Miriim, Nova Cruz, Caicó e Currais Novos receberam medalhas de prata e bronze. A OBA é realizada anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB) entre alunos de todos os anos do ensino fundamental e médio, em todo território nacional.

A Olimpíada possui uma única fase que consiste na realização de uma única prova com 10 questões. O exame é realizado, simultaneamente, em todas as escolas participantes e, anualmente, pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB), entre alunos de todos os anos do ensino fundamental e médio em todo território nacional.

A professora de Física do Campus Parnamirim, Aline Gomes, parabenizou todos os alunos que participaram da OBA e destacou que as olimpíadas de ciências "contribuem para a formação científica dos estudantes através de resolução de problemas teóricos e práticos". Aline espera ainda que esse destaque nacional "sirva de incentivo para outros estudantes do Instituto". 

O representante da OBA no Campus Apodi e também professor de Física, Francisco de Assis Souza, comentou a importância do evento para os alunos e para o IFRN. "Esperamos que o contato dos alunos com atividades teóricas e práticas de Astronomia e Astronáutica desperte, cada vez mais, o interesse e o prazer em estudar ciências, a fim de que essa premiação sirva de incentivo para mais alunos participarem da competição", disse. 

12

Nov

Educação

UFRN tem reconhecimento nacional por pesquisas marinhas

O Programa de Geologia e Geofísica Marinha (PGGM), uma das redes de pesquisa mais antigas do país, que acaba de completar 50 anos de atuação, reconheceu a contribuição da UFRN nas áreas de geofísica, geologia e oceanografia. A comenda, entregue ao vice-reitor Henio Ferreira de Miranda, foi recebida pelas pesquisadoras Helenice Vital (Departamento de Geologia), Iracema Miranda (Museu Câmara Cascudo) e Zuleide Carvalho (Departamento de Geografia) durante evento em Porto Alegre (RS), com as presenças da Marinha do Brasil, Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), CAPES e CNPq.

Para o professor Henio, é um orgulho receber esse reconhecimento. “Só temos a nos orgulhar dessa comenda, agradecer e elogiar toda equipe dos departamentos de Geologia, Geografia e do MCC pela pela bonita participação nesse congresso e pelo trabalho que vem realizando nas Ciências do Mar”, destacou.

Henio disse ainda que a Universidade tem atuado na vanguarda da pesquisa e da luta pela preservação do Meio Ambiente que, inclusive, é um dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). “Neste momento que passamos por essa crise, por causa do derramamento de óleo que tem chega à nossas praias, a Universidade tem sido fundamental com relação as pesquisas da dosagem de óleo e da contaminação da fauna e da flora marítima”, reforçou o vice-reitor.

No Rio Grande do Sul, a UFRN foi a universidade que mais levou participantes, sendo a maioria do grupo constituída por alunos. A comemoração do meio século de atuação do PGGM foi realizada durante o 2º Simpósio Brasileiro de Geologia e Geofísica Marinho, reunindo os estudiosos das várias áreas envolvidas com a pesquisa marinha.

12

Nov

Educação

Crianças do Varela Santiago lançam livro em aniversário da Classe Hospitalar

Nesta terça-feira, dia 12 de novembro, a Classe Hospitalar do Hospital Infantil Varela Santiago - primeira do Rio Grande do Norte - completa 10 anos de atividades e para comemorar lança, o livro “Os Super Heróis do Hospital” escrito por crianças participantes do projeto. O evento tem homenagens, apresentação musical e sessão de autógrafos com os pacientes autores do livro. A iniciativa da Classe Hospitalar permite que crianças e adolescentes internados continuem sua formação escolar. O projeto é uma parceria com a Secretaria de Estado da Educação e Cultura (SEEC/RN) e Secretaria Municipal de Educação (SME/Natal) através da parceria firmada com o Termo de Cooperação Técnica.

A ideia surgiu há dez anos, por iniciativa da Professora Simone Maria da Rocha, que implementou no Hospital Infantil Varela Santiago o projeto denominado “Escola no Hospital” com o objetivo de realizar atendimento pedagógico educacional para as crianças internadas, de maneira voluntária. Considerando tamanho impacto das ações educativas, iniciou-se no mesmo ano um movimento de mobilização da Instituição para responsabilização dos entes públicos no tocante a escolarização hospitalizada.

Embora não tenha havido naquele momento respostas positivas ao pleito, O Hospital Varela Santiago compreendendo e valorizando o serviço educacional realizado, implementou por conta própria a Classe Hospitalar, em 1° de junho de 2009. Somente no ano de 2010, após engajamento da Defensora Pública Elisângela Moura, do Departamento da Procuradoria da União e, por conseguinte do Comitê Interinstitucional de Resolução Administrativa de Demandas da Saúde – CIRADS o serviço foi legalmente reconhecido e se formalizou a primeira parceria com o município de Natal.

A classe hospitalar do Varela Santiago tornou-se referência no Rio Grande do Norte na garantia do direito básico à educação para crianças e adolescentes, mitigando as desigualdades sociais de maneira inclusiva, igualitária e com qualidade. O serviço de educação hospitalar do HIVS é desenvolvido por uma equipe docente concedida pela SEEC/RN e SME/Natal. O quadro docente é coordenado por uma pedagoga contratada pelo HIVS e assessorado por técnicas das secretarias. As aulas acontecem em cinco enfermarias da instituição nos períodos matutino e vespertino.

12

Nov

Educação

Natal vai ganhar núcleo de escolinha da NBA a partir do próximo ano

Uma boa notícia para os jovens praticantes de basquete em Natal. A partir do próximo ano, a NBA (National Basketball Association), a principal liga do esporte do mundo, vai estar representada na cidade. A presença se dará por meio de parceria estabelecida com o Complexo Educacional Contemporâneo, onde um núcleo de escolinha será instalado.

Trata-se do NBA Basketball School, programa da própria liga que vai instituir dentro da escola a capacitação e a metodologia aplicadas nos Estados Unidos. O propósito é promover o desenvolvimento da modalidade entre meninos e meninas de 9 a 17 anos, com a implantação de núcleos de escolinha de basquete ao redor do mundo.

Os treinamentos são ministrados pelos próprios instrutores da NBA para seguirem a cartilha da liga à risca. Tudo para preparar atletas, lapidar talentos e apresentar valores que são fundamentais para a formação dos jovens praticantes da modalidade como seres humanos.