Jornalismo

16

Jul

Jornalismo

Escola Digitalista: projeto educacional é criado para oferecer cursos de extensão a jornalistas

Os jornalistas brasileiros contam com mais um projeto educacional. No último fim de semana, a Escola Digitalista foi oficialmente lançada em São Paulo. A novidade chega ao mercado com propósito claro. O objetivo central é, por meio do conhecimento, auxiliar comunicadores — de estudantes a profissionais formados — a se atualizarem e serem valorizados pelo mundo corporativo. A solução chega sob comando de Almir Rizzatto. Jornalista, professor e empreendedor, ele é articulista-parceiro do Portal Comunique-se.

Com base no bairro paulistano da Bela Vista, a Escola Digitalista já teve atividades nos últimos dias. Na estrutura da nova empresa do ramo de educação, Almir Rizzatto liderou mais uma turma de redes sociais para jornalistas. Além dessa linha, o local servirá de palco para realização de outros cursos de extensão. Marketing de conteúdo, marketing de influência, Facebook, Instagram, LinkedIn, produção de conteúdo em vídeo para redes sociais, SEO, Google Ads e jornalismo digital são temas que serão atendidos desde já pela iniciativa.

Tendo vertentes da comunicação como base para a formulação de cursos, a Escola Digitalista oferecerá outros temas ao público ao decorrer dos próximos meses. Entre os assuntos a ganharem vez no projeto estão planejamento de conteúdo, gestão de crise nas redes sociais, copywritingstorytelling, UX, inbound marketing, assessoria de imprensa na era digital, jornalismo de dados e WordPress.

Fonte: Portal Comunique-se, disponível em: https://portal.comunique-se.com.br/escola-digitalista-projeto-educacional-e-criado-para-oferecer-cursos-de-extensao-a-jornalistas/

15

Jul

Jornalismo

Surpresa no mercado: afiliada SBT contrata repórter destaque da Globo no RN

A TV Ponta Negra, afiliada ao SBT no Rio Grande do Norte, anunciou nesta segunda-feira (15), a contratação da jornalista Ediana Miralha. A paraense que conquistou os potiguares, com seu jeito diferenciado de fazer reportagens, passa a integrar a equipe do programa “Patrulha da Cidade”, campeão de audiência na hora do almoço.

Ediana Miralha recebeu, neste ano, o título de cidadã natalense por desenvolver um trabalho com as comunidades, dando voz à população junto ao poder público e ajudando na solução dos problemas. “Aqui na TV Ponta Negra, além de fazer o jornalismo comunitário, que é uma marca da emissora, Ediana vai usar a irreverência e o humor para mostrar os personagens e histórias do nosso estado, sendo responsável pelos quadros e reportagens especiais do Patrulha”, antecipa a gerente de jornalismo, Angélica Hipólito.

Além da reportagem, Ediana vai apresentar o telejornal noturno da TV Ponta Negra, o Jornal do Estado, que vai passar por uma reformulação na linguagem, ficando mais informal e ainda mais perto das pessoas.  "Ediana tem a cara da TV Ponta Negra. É criativa, ousada, sabe inovar e não tem vergonha de ser popular”, afirmou Rafael Cruz, gerente de programação da TV Ponta Negra, que anuncia a estreia da jornalista para o mês de agosto.

10

Jul

Jornalismo

Jornalista Georgia Nery volta a apresentar Jornal do Dia

A jornalista Georgia Nery se despede da apresentação do Jornal do Estado na TV Ponta Negra (SBT) e volta no dia 22 de julho para o comando do Jornal do Dia, na emissora, de segunda a sexta às 13h30.

Georgia foi apresentadora do JD durante 8 anos, antes de ser Secretaria de Comunicação do Governo em 2015 (jan/mar). A jornalista, pós-graduada em jornalismo econômico pela UFRN, começou sua carreira há 19 anos, ainda como estagiária na TV Tropical. Participou da implantação e da diretoria da TV Assembleia, além de ter trabalhado na TV Record (SP). 

10

Jul

Jornalismo

América Latina tem maior número de assassinatos de jornalistas no primeiro semestre de 2019

A América Latina é a região do mundo com o maior número de assassinatos de jornalistas registrados na primeira metade de 2019, segundo levantamento da organização Campanha Emblema de Imprensa (PEC) divulgado na última quinta-feira (4). Ao todo, foram 15 homicídios entre janeiro e junho deste ano no continente. O México, com nove mortes, lidera o ranking sangrento tanto na região latina quanto nos 20 países pesquisados pela entidade, que somam 38 assassinatos. O Brasil divide a quarta posição da lista geral ao lado da Colômbia, ambos com duas mortes.

O número total de mortes no mundo é 42% menor do que o registrado no primeiro trimestre de 2018, quando 66 jornalistas foram mortos. A PEC considerou positiva a queda, mas destacou sua preocupação com algumas regiões, em especial no México e no Afeganistão (seis assassinatos), onde grupos criminosos e terroristas são, respectivamente, os principais responsáveis pelos crimes.  

"Os mecanismos nacionais são claramente impotentes para evitar esses crimes e garantir a prestação de contas, porque as polícias locais e as instituições judiciais são insuficientes ou corruptas", disse o secretário-geral da PEC, Blaise Lempen. "A comunidade internacional deve estabelecer um mecanismo independente que possa combater a impunidade quando as instituições nacionais não forem eficientes nem suficientes para preencher as lacunas de prevenção, proteção e ação penal", acrescentou.

O Paquistão, segundo a organização, segue o México e o Afeganistão entre os países mais perigosos até agora neste ano, com quatro jornalistas mortos. Depois aparecem Brasil e Colômbia. Um jornalista foi morto nos seguintes países: Bangladesh, Chade, Gana, Haiti, Honduras, Índia, Iraque, Quênia, Líbia, Irlanda do Norte, Filipinas, África do Sul, Síria, Ucrânia e Iêmen. Oriente Médio, de acordo com a PEC, registrou certa melhora na segurança dos jornalistas devido, "entre outras razões, à diminuição do conflito na Síria e no Iraque".

Fonte: ANJ, disponível em: https://www.anj.org.br/site/component/k2/73-jornal-anj-online/20876-america-latina-tem-maior-numero-de-assassinatos-de-jornalistas-no-primeiro-semestre-de-2019.html

10

Jul

Jornalismo

Aos 77 anos, morre o jornalista Paulo Henrique Amorim

O jornalista Paulo Henrique Amorim morreu, na madrugada desta quarta-feira (10), aos 77 anos. O jornalista deixou o legado para a comunicação brasileira. Amorim estava em casa, no Rio de Janeiro, quando sofreu um infarto fulminante — informação confirmada pela mulher dele. Na noite da terça-feira (9), o jornalista havia saído para jantar com amigos. Paulo Henrique Amorim estava na Record TV desde 2003. Antes, passou por diversos jornais, revistas e emissoras de televisão do país.

Nascido em 22 de fevereiro de 1942, Paulo Henrique estreou no jornal A Noite, em 1961. Depois foi trabalhar em Nova York, como correspondente internacional da revista Realidade e, posteriormente, da revista Veja. Na televisão, passou pela extinta TV Manchete e pela TV Globo, também como correspondente internacional em Nova York.

Em 1996, deixou a TV Globo e foi para a TV Bandeirantes, onde apresentou o Jornal da Band e o programa Fogo Cruzado. Depois, foi para a TV Cultura. Em 2003, foi contratado pela Record TV, onde apresentou o Jornal da Record segunda edição. No ano seguinte, ajudou a criar a revista eletrônica Tudo a Ver na emissora. Em 2006, assumiu a apresentação do Domingo Espetacular, onde ficou até junho deste ano. Amorim deixa uma filha e a mulher, a jornalista Geórgia Pinheiro.

 

9

Jul

Jornalismo

Prêmio Estácio de Jornalismo prorroga inscrições até 24 de julho

Jornalistas de todo o Brasil ganharam um tempo extra para participar da edição 2019 do Prêmio Estácio de Jornalismo. As reportagens veiculadas no país entre 3 de julho de 2018 e 6 de julho de 2019, que tenham o Ensino Superior como tema central, poderão ser enviadas até o dia 24 de julho de 2019. Cada concorrente poderá inscrever até 5 (cinco) reportagens. A premiação irá distribuir R$ 125 mil para as melhores matérias do ano produzidas sobre o tema.

As reportagens poderão ser inscritas por meio do site oficial do prêmio. Além de cadastrar as informações sobre as reportagens, é possível fazer o upload dos arquivos das matérias pela plataforma de inscrição online. O processo é seguro e rápido.

Em quase uma década de existência, o programa registrou a participação de mais de mil jornalistas e profissionais de imprensa, que inscreveram mais de duas mil reportagens veiculadas em 26 estados e no Distrito Federal. Foram mais de 200 premiados, entre concorrentes individuais e equipes. Muito mais do que números, as matérias de cada edição sinalizam tendências, histórias e assuntos que precisam ser discutidos e expostos ao público.

Um ponto forte da premiação é a formação da comissão julgadora, que confere credibilidade e comprometimento com a análise das reportagens inscritas. Além da participação dos professores do curso de Jornalismo da Estácio, já passaram pela banca nomes expressivos como: Gilberto Dimenstein, Heródoto Barbeiro, Augusto Nunes, Ricardo Boechat, Arnaldo Niskier, Roberto Muggiati, Cristiane Correa, Vera Íris Paternostro, Ilona Becskeházy, Paulo Nassar, Domingos Meirelles, Antonio Gois, Cristina Tardáguila, Eduardo Ribeiro, entre outros. Os finalistas terão seus nomes divulgados em setembro e o anúncio dos vencedores será feito durante solenidade, em lugar e data a serem divulgados oportunamente.

9

Jul

Jornalismo

Abraji abre inscrições para treinamento em jornalismo de saúde

Estão abertas as inscrições para o Programa de Treinamento em Jornalismo de Saúde da Folha de S. Paulo. O curso terá duração de cinco semanas e exige dedicação em tempo integral. Interessados podem se inscrever no site até 21.jul.2019.

Durante o treinamento, os selecionados terão aulas de jornalismo diário, palestras com especialistas da área de saúde, conversas com editores e repórteres e exercícios de redação. Podem se candidatar ao curso graduados de qualquer área de conhecimento que tenham interesse em se especializar em saúde.

8

Jul

Jornalismo

Margot Ferreira se despede da TV Ponta Negra e volta para Tropical com dois programas independentes

Como o blog já havia divulgado, a jornalista Margot Ferreira volta às ondas do rádio na CBN Natal - com estreia prevista para segunda-feira (15). O programa será diário, entre 9h30 e 11h30, e a jornalista dividirá a bancada com Franklin Machado, que já atua no horário.  

Margot Ferreira, que foi da InterTV até 2015 e já comandou um jornal com uma hora de duração na Tropical FM, sairá da apresentação do Jornal do Dia, da TV Ponta Negra (SBT), que ficará com a apresentação temporária do jornalista Victor Lyra.

A Tropical vai também exibir na TV dois projetos independentes da jornalista: o Cores e Nomes e o Amigos do Pelo. Sendo esse último, exibido a partir do dia 20 de julho, com a primeira temporada completa já gravada. Para o Cores e Nomes, ainda não há previsão.

5

Jul

Jornalismo

Curso de Jornalismo em Guerra e Violência Armada abre inscrições

Estão abertas, até 18 de agosto, as inscrições para o 18º Curso de Jornalismo em Guerra e Violência Armada, módulo do Projeto Repórter do Futuro realizado pela OBORÉ em parceria com o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e Instituto de Pesquisa, Formação e Difusão em Políticas Públicas e Sociais (IPFD). O curso conta com o apoio da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji). Os vinte estudantes selecionados participarão das palestras e entrevistas coletivas entre os dias 21.set.2019 e 2.nov.2019, sempre aos sábados, com coordenação do jornalista Aldo Quiroga.

A atividade reúne, desde 2001, juristas, militares, policiais e jornalistas para tratar sobre normas internacionais aplicáveis em situações de conflito armado e outras situações de violência e sobre o trabalho da imprensa nestes contextos, além de apresentar o perfil da ação humanitária do CICV em mais de 80 países.

Neste ano, os conferencistas serão o chefe-adjunto da Delegação Regional do CICV, Filipe Tomé de Carvalho, o assessor jurídico do CICV, Gabriel Valladares e o responsável técnico do Programa com as Forças Policiais e de Segurança do CICV, Paulo Roberto Oliveira. Também haverá um encontro sobre a cobertura da imprensa brasileira de conflitos armados e violência armada com a jornalista Bianca Vasconcellos da TV Brasil.

Ao todo, serão escolhidos 20 participantes, estudantes universitários de graduação na área de Comunicação Social que tenham interesse nesse tema.A seleção será realizada online entre 22 e 24 de agosto. Os candidatos realizarão um teste de seleção que visa avaliar o perfil dos interessados e identificar quais poderão ter melhor aproveitamento do módulo. O resultado será divulgado no dia 13 de setembro e as matrículas entre 16 e 18. Essas e outras informações estão disponíveis no site.

3

Jul

Jornalismo

Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos abre inscrições

Estão abertas as inscrições para o 41º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos, que todos os anos busca promover trabalhos que valorizam a democracia e os direitos humanos. Até dia 20.jul.2019, jornalistas, artistas do traço e repórteres fotográficos de todo o Brasil podem inscrever seus trabalhos por meio do site

O prêmio é dividido em seis categorias: arte (ilustrações, charges, cartuns, caricaturas e quadrinhos publicados em veículos impressos ou eletrônicos); fotografia (foto ou série fotográfica publicada em veículos impressos ou eletrônicos); produção jornalística em texto; produção jornalística em áudio; produção jornalística em vídeo; e produção jornalística em multimídia. Podem ser inscritos trabalhos veiculados entre 24.jul.2018 e 20.jul.2019.

O regulamento completo está disponível no site do prêmio, assim como os trabalhos premiados em edições anteriores. Os melhores momentos da Roda de Conversa do 40º Prêmio Vladimir Herzog, em que os vencedores da edição falam sobre seus trabalhos, estão disponíveis neste link.

Fonte: Abraji, disponível em: https://www.abraji.org.br/noticias/inscricoes-abertas-para-o-41o-premio-vladimir-herzog-de-anistia-e-direitos-humanos

2

Jul

Jornalismo

Prêmio Conif de Jornalismo 2019 abre inscrições para profissionais e estagiários da Comunicação

O Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) lançou a segunda edição do Prêmio Conif de Jornalismo. O prêmio, aberto a profissionais da imprensa e de assessorias de Comunicação (inclusive estagiários), elegerá as melhores reportagens em cinco categorias. As inscrições poderão ser realizadas até 31 de dezembro de 2019 (até as 23h59, horário de Brasília), por meio do formulário disponível na página premiodejornalismo.conif.org.br.

Participantes e premiação 

Um dos pré-requisitos para a inscrição de trabalhos é que as produções de caráter noticioso tenham repercutido local e/ou nacionalmente em veículos e canais jornalísticos privados (comerciais) e públicos (não comerciais) com sede ou escritório no Brasil. Os vencedores de cada categoria receberão troféu, certificado e o prêmio de R$ 9 mil, valor (com desconto de impostos) a ser repassado por meio de depósito bancário ao autor da reportagem. 

Categorias e temas

O Prêmio Conif de Jornalismo elegerá as melhores reportagens em cinco categorias: Impresso, Televisão, Rádio, Internet e Institucional. As abordagens poderão incluir temas como: Os 110 anos da educação profissional no Brasil, celebrados em 2019; O papel inclusivo, social e educacional da Rede Federal; Indicadores de qualidade da educação profissional, científica e tecnológica; Ações, projetos inspiradores e experiências exitosas em educação profissional, científica e tecnológica desenvolvidos no Brasil e/ou em cooperação internacional;Pesquisa aplicada e inovação tecnológica; Extensão tecnológica e transferência de tecnologia à comunidade.

1

Jul

Jornalismo

InterTV passa a transmitir jornal local da emissora ao vivo pela internet

A InterTV Cabugi- afiliada a Rede Globo no RN, anunciou hoje um novo investimento no universo digital. A emissora passou a transmitir o seu jornal do meio-dia, o RN TV 1ª edição, ao vivo pela internet, por meio do G1.

Através do Portal, o internauta pode assistir o RN1 no smartphone, tablet ou computador, ao vivo, de segunda a sábado. Com isso, a TV passa a concorrer no universo on line com os jornais das rádios locais, que já haviam inaugurado a era dos programas jornalísticos da hora do almoço via internet.

1

Jul

Jornalismo

Diretores do Portal No Ar se integram à equipe da Tribuna e rádio Band News

A nova fase da Tribuna do Norte, pós-aquisição pelo empresário Flávio Azevedo, ganha contornos de formação de um grupo de comunicação de presença forte em várias mídias, especialmente on-line. 

O Portal No Ar, do qual Flávio foi um dos fundadores, não será fundido com a Tribuna, mas passará a atuar em conjunto, tendo um dos sócios - o jornalista Aluísio Lacerda - como membro do conselho editorial da nova Tribuna. Lacerda também irá atuar na direção da rádio Band News.

Já o jornalista e publicitário Ricardo Rosado, diretor do Portal No Ar, irá participar do principal programa da Rádio Band News como representante do portal.

Ricardo está envolvido ainda em um projeto especial do grupo que está sendo guardado a sete chaves - e promete trazer inovação editorial e comercial.

1

Jul

Jornalismo

Margot Ferreira volta ao rádio diariamente com programa jornalístico matinal

A jornalista Margot Ferreira, que já comandou um jornal com uma hora de duração na Tropical AM, em 1990, volta às ondas do rádio na CBN Natal - com estreia prevista para este mês de julho. O programa será diário, entre 9h30 e 11h30, e a jornalista dividirá a bancada com Franklin Machado, que já atua no horário. 

Margot Ferreira, que foi da InterTV até 2015, permanecerá na apresentação do Jornal do Dia, da TV Ponta Negra (SBT), programa que disputa a liderança da audiência do horário. A data da estreia no rádio ainda não foi definida.

1

Jul

Jornalismo

Em nova fase, Tribuna do Norte resgata colunistas tradicionais no jornalismo do RN

Deu na Tribuna do Norte

A Tribuna do Norte estreia a partir desta terça-feira, 2 de julho, quatro novos colunistas. Cassiano Arruda Câmara, Vicente Serejo, Alex Medeiros e Rubens Lemos Filho. As colunas chegam para agregar ainda mais valor à edição impressa do jornal. 

As primeiras colunas a estrear serão as de Vicente Serejo, que tem quase 50 anos de jornalismo, e de Alex Medeiros, com 32 anos de colunismo, na terça-feira (2), com publicação diária. A Cena Urbana, de Serejo, será veiculada na página 3, do primeiro caderno. Já a de Alex sairá, de terça-feira a sábado, na página 11 do caderno Natal, e aos domingos na página 3 do caderno Natal. 

Já o jornalista Cassiano Arruda traz a tradicional Roda Viva, publicada desde 1972, e que sairá  às quartas-feiras, na página 2 do primeiro caderno, e aos domingos, na página 4 do caderno Natal. Rubens Lemos Filho dividirá a coluna de esporte, com o editor de Esportes da TN, Itamar Ciríaco. Rubens escreverá às quartas, sextas e domingos. As colunas também serão publicadas na versão online da Tribuna do Norte.

Fonte disponível em: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/tribuna-do-norte-estreia-quatro-novos-colunistas/452602