Publicidade e Propaganda

27

Jan

Publicidade e Propaganda

Mesmo com mulheres dominando o setor, marcas pagam mais para homens em posts patrocinados na redes sociais

Um recente relatório feito pela Izea, empresa que conecta profissionais de marketing e influenciadores digitais (e publicado pelo Business Insider), estudou os valores negociados através da plataforma da empresa para posts patrocinados nas redes sociais entre 2014 e 2019. O resultado aponta que as mulheres dominam o setor de influenciadores digitais, um mercado que deve chegar a US$ 15 bilhões em 2022, mas, ainda assim, são os homens quem ganham mais por cada conteúdo patrocinado.

Segundo a Izea, nos últimos 5 anos as mulheres dominaram a indústria de influenciadores e alcançaram uma média de 87% de todo o negócio. Mas, dentro do mesmo período, as mulheres receberam 45% menos do que os homens por post em todas as plataformas sociais, incluindo Facebook, YouTube, Instagram e blogs em geral, diz o relatório.

O documento apresenta a diferença de valores nos posts patrocinados assim:

2014

  • Homens: US$ 69,00
  • Mulheres: US$ 75,00

2015

  • Homens: US$ 290,00
  • Mulheres: US$ 143,00

2016

  • Homens: $ 583,00
  • Mulheres: $ 299,00

2017

  • Homens: US$ 1,411,00
  • Mulheres: $ 753,00

2018

  • Homens: $ 1,384,00
  • Mulheres: $ 926,00

2019

  • Homens: US$ 2,152,00
  • Mulheres: US$ 1,138,00

A empresa ressalta que seus dados abrangem milhares de negócios e “dezenas de milhares de influenciadores”, desde microinfluenciadores até celebridades e, portanto, o relatório pode ser considerado um recorte sobre o panorama geral da atual relação marketing digital e influenciadores: “O marketing de influenciadores começou com ‘mamães blogueiras’ há mais de uma década e as mulheres ainda dominam o cenário hoje”, diz Ted Murphy, CEO da Izea.

Por ser um grande nicho de influenciadores digitais, a empresa também analisou especificamente as taxas médias pagas por gênero para conteúdo patrocinado no Instagram. Em 2019, o valor médio pago aos homens foi de cerca de US$ 2.365,00 e, para as mulheres, a taxa média foi de US$ 1.519,00, de acordo com o relatório.

No geral, a diferença de valores pagos por gênero em posts do Instagram ficou assim:

2014

  • Homens: US$ 141,00
  • Mulheres: US$ 133,00

2015

  • Homens: US$ 1,337,00
  • Mulheres: US$ 248,00

2016

  • Homens: Us$ 1,689,00
  • Mulheres: US$ 692,00

2017

  • Homens: US$ 1.670,00
  • Mulheres: US$ 1,046,00

2018

  • Masculino: US$ 1,333,00
  • Mulher: US$ 1.101,00

2019

  • Homens: US$ 2,365,00
  • Mulheres: US$ 1.519,00

Para Murphy, a explicação pela discrepância dos valores de conteúdos patrocinados entre homens e mulheres é uma questão de “oferta e demanda: “O grande volume de influenciadores do sexo feminino que disputam o dinheiro da marca reduz sua alavancagem de preços em comparação com os homens. A escassez e a demanda aumentam o preço e, infelizmente, parecem estar trabalhando contra as influenciadoras, particularmente aquelas que se identificam como caucasianas”, diz.

Fonte: B9, disponível em: https://www.b9.com.br/120377/mesmo-com-mulheres-dominando-o-setor-marcas-pagam-mais-para-homens-em-posts-patrocinados-na-redes-sociais/

23

Jan

Publicidade e Propaganda

OAB/RN vai debater em audiência pública os “Novos Limites da Publicidade na Advocacia”

A Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Norte, em conjunto com a OAB Nacional, realizará na próxima quinta-feira (06) uma Audiência Pública para debater os "Novos Limites da Publicidade na Advocacia". O encontro iniciará às 10h, na sede da Seccional Potiguar, e contará com a participação do secretário-geral adjunto e corregedor da OAB Nacional, Ary Raghiant Neto.

Atualmente, o Código de Ética e Disciplina determina que a publicidade profissional tem caráter meramente informativo, bem como deve primar pela discrição e sobriedade, não podendo configurar captação de clientela ou mercantilização da profissão.

Segundo o presidente da OAB/RN, Aldo Medeiros, a audiência servirá para promover uma reflexão. “Precisamos que essas regras sejam claras e que estimulem a igualdade de oportunidades na publicidade, sem ferir a ética, ainda mais diante do momento atual que apresenta mudanças nas formas de comunicação em todo o mundo, manter um Código à altura dos anseios profissionais é fundamental para advocacia”, afirmou.

O resultado da audiência será enviado à OAB Nacional para compor o trabalho que está sendo feito em todo o país pela Corregedoria Nacional na atualização do Provimento 94/2000 e do Código de Ética e Disciplina.

O representante da OAB Nacional afirma que é necessário ampliar o debate sobre a questão. “Queremos ouvir a classe neste momento e, em seguida, avaliaremos todas as hipóteses de alteração da legislação. Estamos recolhendo sugestões ouvindo as seccionais e grupos que tenham interesse neste tema e desejem colaborar”, explicou Ary Raghiant.

Pesquisa nacional “A OAB quer Ouvir Você”

O resultado da audiência será enviado a OAB Nacional, para compor o trabalho que está sendo feito em todo o país pela Corregedoria Nacional para a atualização do Provimento 94/2000 e o Código de Ética e Disciplina.

O questionário com perguntas objetivas e campo aberto para sugestões, contam com questões sobre a flexibilização das regras de publicidade, utilização das redes sociais, sites e plataformas digitais como aplicativos de localização, busca e troca de mensagens, para a divulgação dos serviços advocatícios. A pesquisa ficará disponível e para contribuir basta acessar o link clicando AQUI.

22

Jan

Publicidade e Propaganda

Marcas de bebidas lideram punições do Conar em 2019

Deu no Meio & Mensagem

A Ambev é a líder isolada do ranking de anunciantes mais punidos no Conar em 2019. O levantamento é elaborado pelo nono ano consecutivo por Meio & Mensagem, com base nas informações publicadas pelo Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária em seu site.

Das dez condenações da Ambev, oito foram por ações envolvendo a cerveja Skol, uma da marca Brahma e uma de Stella Artois. No ano passado, o ranking das empresas mais punidas pelo Conar foi liderado pela Divcom Pharma, LG e Nestlé, sendo que naquele ano cada uma dessas quatro empresas foi condenada três vezes.

No levantamento relativo a 2019, os fabricantes de bebidas alcoólicas ocupam quatro das seis posições — considerando anunciantes que tiveram, pelo menos, três punições. Após a Ambev, o ranking segue com Coca-Cola, Claro e Diageo, com quatro condenações cada, e Heineken e Missiato, com três.

Assim como nos últimos anos, boa parte dos processos julgados pelo Conar são de ações comerciais feitas em redes sociais por influenciadores. Em 2019, dois processos da Ambev envolveram a cantora Anitta. Em março, a Skol parecia nos Stories feitos pela cantora em sua festa de aniversário. E em outubro, em nova postagem feita pela cantora, o cantor abriu outro processo para avaliar a postagem da bebida Skol Beats, 150 BPM, feita em parceria com Anitta, que pouco antes havia sido nomeada head de criatividade e inovação da marca. Veja, abaixo, o ranking dos anunciantes mais penalizados, elaborado pela quantidade de processos que resultaram em condenações:

Ambev – 10 condenações
Três das condenações da Ambev envolvem a cantora Anitta. Em duas, a decisão foi por sustação das peças veiculadas em redes sociais, com advertência ao anunciante e à artista. A postagem com o texto “Em homenagem ao funk, a nova Beats é 150 BPM, porque é mais acelerada do que todas as Skol Beats que vocês já viram” foi punida pela aparição em veículo dirigido a público predominantemente jovem. O segundo caso é parecido, com publicação de foto em que ela bebe diretamente de uma lata de Skol, novamente sem frase recomendando consumo responsável e sem explícita identificação publicitária. Além de Anitta, a Ambev também recebeu punições pela campanha “Puro Malte”, que brincava com o tema das fake news, um comercial em animação veiculado na internet e criado para Skol pela F/Nazca S&S. Outro pedido de alteração, mas desta vez agravado por advertência, foi motivado por ação de Skol nas redes sociais que associavam a cerveja ao grupo sul-coreano de k-pop BTS, com uso do título “BTS – Bora Tomar uma Skol”. A reprovação se deve ao forte apelo da banda junto ao público infanto-juvenil. Também com recomendação de alteração e advertência aos anunciantes, terminou processo envolvendo a Ambev, sua agência Score Group e a Gol Linhas Aéreas, pela promoção “Gol por preço de Brahma”, com passagens anunciadas a R$ 3,90, que causou pane no site da empresa aérea, o que levou muitos consumidores a questionaram a veracidade da ação. Em outros três casos, anúncios em mídia exterior foram reprovados por infringirem as regras do Conar, que recomendam que, neste meio, a publicidade de bebidas alcoólicas deve se limitar à exibição do produto, sua marca, slogan e frase de advertência sobre consumo responsável. E, finalmente, terminou com pedido de alteração, a divulgação de um serviço de delivery nas redes sociais, criada pela Bullet para Skol, com o título “SOS Skol – Apertou, chegou, maratonou”. O Conar solicitou a inclusão de explicação mais precisa sobre o acesso ao serviço, que se faz mediante um app.

Claro – 4 condenações
A operadora de telefonia sofreu quatro pedidos de alteração, um deles com advertência. Neste último caso, em decorrência de desconformidade da cobrança recebida em relação ao preço de R$ 79,00 por 35 megas por mês, anunciado na internet. Os outros três casos de alteração envolveram a publicidade de ligações ilimitadas (em que havia cobrança de “taxa de deslocamento”), o acesso ao conteúdo de revistas oferecido como complemento ao serviço de telefonia (na verdade, restrito a alguns planos) e a liderança em velocidade com fibra ótica. Antes do julgamento, o Conar realizou reunião de conciliação entre a Claro e a Vivo, que fez a reclamação, mas o encontro não resultou em entendimento.

Coca-Cola – 4 condenações
Uma das condenações com pedido de alteração da Coca-Cola se deu por postagem nas redes sociais feita pela cantora Anitta, sem a informação de que se tratava de publicidade. O anunciante reconheceu o equivoco e a cantora acrescentou a identificação à postagem. Outro caso terminou com pedido de alteração na embalagem de Guaraná Kuat 220 ml que destaca “nova receita com 37% menos açúcares”, no sentido de deixar claro se ficou mais saudável ou apenas mudou de categoria em função da concorrência. Anúncio em mídia exterior de Coca-Cola Café, com o título “Gás extra para virar a noite jogando”, ilustrado por foto de crianças jogando vídeo game, teve pedido de sustação pela mensagem propor inadequadamente o consumo excessivo do produto, condenando também a veiculação próxima a escolas. A quarta condenação envolve a campanha “O poder das sementes”, de Ades, e a Twogether Produções Artísticas, e teve pedido de alteração agravada por advertência ao anunciante, ainda não detalhado no site do Conar.

Diageo – 4 condenações
Todas as quatro condenações da Diageo se deram por anúncios em mídia exterior. Peça com o título “Celebre com o novo drink Johnnie Highball”, teve pedido de sustação por infringir quatro itens do Código. Mensagem de Smirnoff Ice foi punida com pedido de alteração por usar ilustração de um skate, que remete a tema de interesse de crianças e adolescentes, o que extrapola as recomendações para publicidade de bebidas alcoólicas. Anúncio do Old Parr, com o título “O whisky 12 anos mais vendido do Brasil”, foi sustado por conter texto que não é o slogan do produto. E campanha de Johnnie Walker foi julgada por não publicar frase de advertência sobre consumo responsável, terminando com pedido de alteração.

Heineken – 3 condenações
Duas condenações ocorreram por veiculações em mídia exterior que excediam a recomendação de que a publicidade de bebidas alcoólicas se limite, neste meio, à exibição do produto, sua marca, slogan e cláusula de advertência, sem apelo de consumo. O caso da marca Amstel teve pedido de sustação, agravada por advertência, e o da cerveja Schin com a cantora Ivete Sangalo, de sustação. O anunciante foi advertido em outra ocasião pela ausência em áudio da frase de advertência, recomendando consumo moderado do produto, em vídeo da Heineken nas redes sociais.

Missiato – 3 condenações
O anunciante foi punido três vezes com sustação, agravada por advertência, por ações da marca de bebidas alcoólicas Corote. Postagem nas redes sociais que mostram imagens de jovens ingerindo o produto foi condenada por ausência de mecanismo seletivo de acesso e de frase recomendando consumo responsável do produto, uso de imagens que remetem ao universo infanto-juvenil e incentivo ao consumo exagerado. A fabricante alegou não ter sido responsável pelos anúncios, sendo apenas uma empresa presente nos eventos promocionais da bebida. Em outra veiculação nas redes sociais, nova ausência de mecanismo de acesso seletivo, alusão a temática infantil, mostrando pessoas que não aparentam ter 25 anos ou mais de idade e frase de advertência de difícil leitura. A terceira condenação foi motivada por post feito pelo influenciador digital Cocielo, com ausência de ferramenta que limite o acesso de menores de idade, frase recomendando consumo responsável e informação de que se trata de publicidade. Marca e influencer disseram que a postagem era um agradecimento do blogueiro por presente recebido.

Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/comunicacao/2020/01/22/marcas-de-bebidas-lideram-punicoes-do-conar-em-2019.html

 

20

Jan

Publicidade e Propaganda

Cannes Lions abre inscrições para a premiação em 2020

As agências de publicidade já podem inscrever os cases e peças publicitárias que irão disputar os troféus da 67ª edição do Cannes Lions, que acontece de 22 a 26 de junho deste ano, na França.

Desde a última quinta-feira, 16, a área de inscrições no portal oficial do Festival já está aberta a inscrição das peças nas nove grandes áreas da premiação: Communication (que engloba Design, Film, Mobile, Outdoor, Print & Publishing, Radio & Audio e Titanium); Craft (Digital Craft, Film Craft e Industry Craft); Entertainment (Entertainment, Entertainment for Music e Entertainment for Sport); Experience (Brand Experience e Creative eCommerce); Good (Glass e Sustainable & Development Goals); Health (Health & Wellness e Pharma); Impact (Creative Effectiveness); Innovation (Innovation) e Reach (Creative Data, Creative Strategy, Direct, Media, PR e Social & Influencer).

Em 2020, o Festival também inaugura a categoria Creative Business Transformation Lion, dedicada a abarcar trabalhos de empresas que, por meio da inovação e criatividade, estão colaborando com a evolução e transformação de seu segmento.

O Festival já anunciou também a lista dos presidentes de júri de sua 67ª edição. Luiz Sanches, presidente e CCO da AlmapBBDO, é o único brasileiro entre os responsáveis por liderar os trabalhos de avaliação das peças publicitárias de cada área. Sanches irá presidir o júri de Outdoor.

Fonte: Meio & Mensagem, disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/comunicacao/2020/01/17/cannes-lions-abre-inscricoes-para-a-premiacao-em-2020.html

3

Jan

Publicidade e Propaganda

Estudo global mostra tendências digitais mais relevantes para estratégias de marketing e experiência ao consumidor

A Adobe lançou, nos últimos dias, em parceria com a Econsultancy, o relatório Digital Trends 2019, que analisa as tendências digitais mais relevantes para estratégias de marketing e customer experience em todo o mundo. O estudo entrevistou mais de 12815 profissionais de marketing, publicidade, e-commerce, e TI em diversas empresas globais.

Entre os dados mais relevantes da pesquisa, apenas 1 em 10 empresas se considera “muito avançada” na questão de CX, o que representa um aumento de apenas 2% em relação a 2015. A maioria das empresas (44%) se considera pouco avançada, sem estratégias consolidadas. Ainda assim, metade dos entrevistados afirma que sua empresa planeja aumentar gastos com tecnologia de CX em 2020.

Para Gabriela Viana, diretora de marketing da Adobe para a América Latina, entre os apontamentos mais importante está o que indica que as empresas muito avançadas em experiência do cliente têm três vezes mais chance de ter superado seu principal objetivo empresarial na comparação com 2018. “Costumamos sempre ter em mente uma frase do nosso CEO, Shantanu Narayen, de que ‘as pessoas não compram mais produtos, elas compras experiências’, por isso, oferecer mais do que um bom produto é essencial”, afirmou.

Parte essencial de fortalecer a customer experience é compreender as jornadas realizadas por cada cliente e como aperfeiçoá-las. Imergindo nessa questão, a pesquisa aponta que a principal prioridade digital das grandes organizações (com lucro maior que US$195m) é a “gestão da jornada do cliente” (33%), a segunda é “direcionamento e personalização” (28%). “Sabemos que o volume de dados gerados e capturados nos canais de interação com consumidores aumenta exponencialmente, e as marcas estão se beneficiando disto para conhecer melhor os seus clientes e oferecer respostas mais assertivas e relevantes a eles”, analisa Gabriela.

Por fim, outro dado interessante é que 37% das grandes companhias consideram “fornecimento de experiências personalizadas em tempo real” como a perspectiva mais empolgante dos próximos três anos. Em segundo lugar, com 22%, fica “utilização de inteligência artificial/bots para impulsionar campanhas e experiências” e, em terceiro, “Internet das Coisas (IoT)/dispositivos conectados”, com 12%. “Hoje conseguimos saber qual produto o consumidor buscou, o melhor horário e canal para contatá-lo e dar todo o suporte para que a conclusão de uma primeira compra já seja o início da próxima com experiências positivas”, finaliza a diretora de marketing da Adobe.

Fonte: Meio & Mensagem, disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/2020/01/02/o-mercado-esta-maduro-no-quesito-experiencia-ao-cliente.html

27

Dez

Publicidade e Propaganda

Jogos online e podcasts estão no topo da agenda da publicidade digital para 2020, diz estudo

Privacidade e segurança da marca em um mundo programático, desaceleração no crescimento das mídias sociais e o potencial da publicidade em jogos on-line e podcasts. Essas são as principais tendências para a mídia em 2020 apontadas pela análise final deste ano dos relatórios da pesquisa continuada Global Advertising Trends, da WARC Data.

A maior parte dos profissionais de marketing consultados pelo estudo afirma que “mudar o sentimento do consumidor” em relação ao uso de dados é hoje um tópico decisivo. Pesquisas mostram que muitos consumidores tomaram medidas para limitar sua presença on-line devido a preocupações com o uso indevido de dados, com 44% reduzindo a quantidade informações que compartilham e mais de um quarto (27%) fazendo uso de um bloqueador de anúncios.

A maioria dos entrevistados afirma que suas organizações implantaram medidas para melhorar a privacidade de dados, mas 14% afirmam não possuir uma estratégia de proteção de informações. Um problema contínuo é como esses dados são usados na comercialização de anúncios, principalmente na publicidade programática – 50% dos profissionais concordam que a tecnologia de anúncios ainda não atingiu seu potencial. A privacidade continuará na agenda do mercado dos Estados Unidos em 2020, muito por causa da Lei de Privacidade do Consumidor da Califórnia (CCPA).

Um em cada cinco profissionais de marketing, diz o estudo, pretende reduzir os gastos no Facebook em 2020, com Twitter e Snap também enfrentando a perspectiva de um crescimento discreto da receita. A tendência ocorre em um momento de elevado índice de desconfiança nas mídias sociais, seguido de pressão por maior regulamentação das empresas de tecnologia. Os níveis mais altos de desconfiança são registrados na Grã-Bretanha (83%), Suécia (81%) e França (79%). Os Estados Unidos estão em sétimo lugar com 70%. Espera-se que o gasto com anúncios na internet, excluindo Google e Facebook, tenha diminuído pelo segundo ano consecutivo em 2019.

Jogos on-line e podcasts podem ser as grandes estrelas de 2020, afirma o estudo. Quase um em cada quatro adultos assistiu a uma transmissão ao vivo de jogos em novembro, e isso aumenta para quase um em cada três entre as idades de 16 a 24 anos. O YouTube, do Google, e o Twitch, pertencente à Amazon, dominam as transmissões ao vivo, que se apresentam como oportunidade para anunciantes que buscam alcançar jovens públicos.

A publicidade em podcast ainda não deslanchou, mas os investimentos das marcas devem dobrar para US$ 1,6 bilhão até 2022. Os anunciantes, segundo a pesquisa, estão atentos ao alto nível de engajamento dos ouvintes de podcasts: 17% são "muito mais propensos" a considerar uma marca depois de ouvir seu anúncio durante um podcast, enquanto 37% têm "um pouco mais de probabilidade".

Fonte: ANJ, disponível em: https://www.anj.org.br/site/cartilha/73-jornal-anj-online/25166-seguranca-da-marca-jogos-on-line-e-podcasts-estao-no-topo-da-agenda-da-publicidade-digital-para-2020-diz-estudo.html

11

Dez

Publicidade e Propaganda

Mudança de comando no Sinapro/RN e potiguar assume diretoria da Fenapro

Foi realizada neste quarta-feira (10), em São Paulo, a última reunião do ano e também posse da nova diretoria da Federação Nacional das Agências de Propaganda - FENAPRO. O encontro aconteceu no escritório da Apple em São Paulo. Foram discutidas várias pautas do sistema Fenapro/Sinapro para o ano de 2020 em defesa do mercado publicitário.

Participaram do encontro Daniel Queiroz, novo presidente da Fenapro para a gestão dos próximos 3 anos; o publicitário Odemar Neto, novo presidente do Sinapro/RN e ainda o publicitário João Daniel Vale, que deixa a presidência do Sinapro no Rio Grande do Norte e assume como membro da diretoria da Fenapro.

 

2

Dez

Publicidade e Propaganda

Sinapro/RN e Buzz Mídia comemoram sucesso de happy hour do mercado publicitário

Foi bombado o primeiro Rolé das Agências de Publicidade de Natal, que aconteceu na quinta-feira (28) à noite, no bairro de Petrópolis, na capital. Estudantes, publicitários, representantes de veículos de comunicação e fornecedores se reuniram de forma descontraída - com música, comida e bebida gelada - para trocar uma ideia sobre a propaganda.

“O primeiro Rolé das Agências foi um formato piloto que já se mostrou com grande potencial. O nosso mercado publicitário, como um todo, reúne muita gente boa, empresas sérias, talentos, mas que precisa se encontrar mais, fazer networking, trocar boas ideias. Foi isso que fizemos e que senti na noite de ontem. É missão do Sinapro promover esse tipo de encontro e esperamos fazer mais em 2020.”, disse João Daniel Vale, presidente do Sinapro/RN.

O Sindicato das Agências de Propaganda do RN promoveu o encontro com a Buzz Mídia e contou com parceiros, como a InterTV Cabugi, TV Ponta Negra, Rádio Cidade (94 FM), Natal Press Comunicação Visual, Helisom Som e Luz, Mídia Digital RN e SBS Outdoor.

A resenha contou com a presença de PC Bernardes, que nos últimos três anos respondeu pelo desenvolvimento de soluções comerciais no conteúdo da Rede Globo e teve passagens pelas agências de publicidade Africa Rio e DM9. Ele bateu um papo com a galera e com a gente também. Abaixo, confira uma pequena entrevista com PC sobre o modelo de negócio da propaganda e as mudanças no mercado da comunicação.

O que o pessoal das agências do Rio Grande do Norte pode esperar desse bate-papo com você?

Em primeiro lugar, eu queria parabenizar pelo fato da gente estar se encontrando, né? Que é uma coisa que as pessoas estão fazendo cada vez menos. Acho que essa iniciativa do Sinapro, essa iniciativa da InterTV, com os parceiros, de juntar essas pessoas pra conversar sobre o mercado, realidade, dificuldades e tal...acho que eles podem esperar, assim, algumas ideias malucas e perguntas, por que eu acho que a gente precisa olhar o nosso modelo de negócio.

Chegou a hora de mudar esse modelo de negócio que as agências praticam?

Eu acredito que sim. O que eu acho só é que como a gente já percebeu que há necessidade de mudança, tem que tomar muito cuidado para gente não confundir inovação com novidade. Inovação é uma mudança sólida para alguma coisa. Então, assim: “Ah, precisa mudar o modelo de negócio da publicidade como ele é”. Eu acredito que ele precisa evoluir, não é necessariamente mudar. Ele já não é, na prática, o que ele sempre foi, mas qual é o que vai botar no lugar? Já sabemos? Não! Então, calma. Eu acho às vezes as pessoas um pouco apavoradas.” Ah, estamos em fase de mudança”. Fase de mudança significa muitos encontros como esse, conversar como a que a gente tá tendo aqui hoje pra avaliar, pensar, arriscar, sugerir.

Essas mudanças estão sendo positivas, do seu ponto de vista?

Olha, eu vou ficar com o conselho da minha mãe. Toda mudança será para melhor se você der um jeito de que ela seja. E algumas mudanças são planejadas, outras não. Então, algumas coisas da realidade de mercado, por exemplo, comportamento do consumidor, que mudou muito nos últimos 20 anos, isso não foi planejado por agência, por veículos nem nada. Agora, é o que temos. Temos um consumidor mais ativo, mais “questionativo”, mais cheio de “ivo”, participativo, criativo. Então, a gente tem que usar isso a favor. As mudanças, elas são, talvez, necessárias porque muita coisa tá mudando, não só a propaganda, não só o mercado de comunicação, o mundo tá numa mudança muito grande e não dá para, evidentemente, a área de comunicação, de publicidade e afins, parecer que é uma ilha fora desse negócio todo que tá mudando no planeta. De aquecimento global a sai esquerda, volta direita, e a propaganda ficar ali, olhando, achando que não é com ela. Isso não dá.

Deixa uma frase para o mercado de Natal, para o mercado do Rio Grande do Norte.

Eu acho que é... cuidem das pessoas. O que eu chamo de cuidar das pessoas? Primeiro, as pessoas com quem você trabalha, porque nunca nós precisamos tanto do empenho e sensibilidade das pessoas para perceber essas mudanças, essas nuances, essas idas e vindas que a gente tem. São os nossos colaboradores, os nossos parceiros, os nossos clientes, com quem a gente lida, eles vão ser o mapa pra construir esse caminho. Eu acho que o mercado de Natal ele tem capacidade pra isso, ele tá num momento, sob ponto de vista até de o Nordeste no Brasil, um momento assim, de outros ares. Eu acho que tem mais é que aproveitar. E aproveitar os ventos da mudança pra imprimir a mudança que você quer que faça, pra você não ser refém de uma mudança que alguém te deu.

28

Nov

Publicidade e Propaganda

Rolé das agências, o happy hour do mercado publicitário, acontece hoje em Natal

O happy hour do mercado publicitário potiguar acontece logo mais à noite, a partir das 19h, no espaço Flor de Bali, na rua Mipibu, 758, Petrópolis. O Sinapro/RN e a Buzz Mídia estão promovendo o encontro de estudantes, agências, veículos de comunicação e fornecedores para fazer uma resenha e trocar uma ideia sobre propaganda. 

Comida e bebida estão garantidos com o Burg Session, Fuscrepe, Bendita e o Bar da Cervejaria Raffe, que vai oferecer o Chopp Galega do Alecrim a preços promocionais. Ainda vai rolar um bate-papo com o PC Bernardes, que nos últimos três anos respondeu pelo desenvolvimento de soluções comerciais no conteúdo da Rede Globo e teve passagens pelas agências de publicidade Africa Rio e DM9. O encontro tem o apoio da InterTV Cabugi.

 

25

Nov

Publicidade e Propaganda

Sinapro/RN E Buzz Mídia promovem happy hour do mercado publicitário

Que tal juntar num rolé toda a galera do mercado publicitário para trocar uma ideia, resenhar e curtir? Pois esse encontro já tem data para acontecer. O Sinapro/RN e a Buzz Mídia estão promovendo um happy hour na próxima quinta-feira (28), no espaço Flor de Bali, na rua Mipibu, 758, Petrópolis (por trás do Colégio Maria Auxiliadora), a partir das 19h.

Comida boa não vai faltar. O pessoal do Burg Session, Fuscrepe e Bendita Coxinha já confirmaram presença. Também é de lei aquela bebida bem geladinha. Isso também tá garantido com o Bar da Cervejaria Raffe, que vai oferecer o Chopp Galega do Alecrim a preços promocionais. Além disso, vai ter discotecagem e muito alto astral.

Um dos momentos do encontro será o Bate-Papo com Chopp, com a presença de PC Bernardes, que nos últimos três anos respondeu pelo desenvolvimento de soluções comerciais no conteúdo da Rede Globo. PC já teve passagens pelas agências de publicidade Africa Rio e DM9, é um profissional premiado internacionalmente e um dos mais respeitados produtores musicais do Brasil, autor de vários jingles de sucesso no país e na Europa. O Bate-Papo com Chopp tem o apoio da InterTV Cabugi.

“Esse é um evento para o mercado como um todo se encontrar:  estudantes, agências, veículos, fornecedores. É um momento de juntar todo mundo que ajuda a fazer a propaganda do Rio Grande do Norte e trocar uma ideia bem bacana em um clima descontraído”, disse o presidente do Sinapro/RN, João Daniel Vale. 

20

Nov

Publicidade e Propaganda

Estudo indica que para 37% das pessoas, publicidade ainda é racista

Apesar dos avanços nos últimos anos, o varejo e a indústria de bens de consumo ainda têm muito a evoluir no que diz respeito a agregar maior diversidade em suas práticas de mercado e sua comunicação. Segundo o estudo Oldversity, divulgado pelo Grupo Chroma no ano passado, 37% dos entrevistados acreditam que a publicidade brasileira ainda é racista, por exemplo. 

O estudo ouviu quase 2 mil pessoas de todas regiões do País, perfil ABC, 16 anos ou mais. Orientação sexual diversa, origem étnica variada e pessoas deficientes foram contempladas no levantamento online.

Segundo 70% dos entrevistados, as propagandas ainda não são genuínas quando abordam temas como diversidade e longevidade, e 72% dizem que os pontos de venda dessas empresas não estão preparados para lidar com um público mais diversificado ou mais velho. Para 32% dos pesquisados, as marcas brasileiras ainda reproduzem comportamentos preconceituosos.

No entanto, quando as empresas passam a ter atitudes mais positivas nesse sentido, a receptividade à marca tende a aumentar: 56% admiram mais as empresas que se posicionam claramente sobre diversidade, e 52% passam a considerar os produtos dessas companhias em futuras compras.

Entre o público negro, 53% afirmam que as propagandas não refletem a sua realidade. Também segundo essa mesma base, o atendimento das empresas é preconceituoso segundo 29% dos respondentes.

O estudo ainda aponta as marcas mais lembradas segundo suas ações em relação a diversidade e longevidade. Ao questionar os entrevistados, pediu que considerassem empresas que pensam, preocupam-se, promovem e defendem assuntos conectados a assuntos como orientação sexual, gênero, raça e pessoas com deficiência.

Nesse sentido, entre as pessoas que citaram alguma marca, as de maior destaque foram O Boticário (16%), Natura (12%), Avon (7%), Samsung (6%), Coca-Cola (5%), Globo (5%), Nestlé (3%), Itaú (3%), Google (2%) e Johnson & Johnson (2%). Apesar disso, 47% dos 1.814 entrevistados não citaram nenhuma marca.

Fonte: Portal Meio e Mensagem, disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/comunicacao/2019/11/20/para-37-publicidade-ainda-e-racista.html

12

Nov

Publicidade e Propaganda

Evento do Sebrae apresenta novas ferramentas para o marketing digital

Imagine lançar um negócio no mercado e conseguir em apenas dez dias o número de clientes que normalmente levaria anos para se conquistar. Isso é o que promove o growth hacking, uma nova tática de crescimento acelerado de negócios, surgida entre as startups de alto crescimento do Vale do Silício, nos Estados Unidos, e que está ganhando o mundo. Essa metodologia é considerada a nova arma para o marketing digital porque usa os canais digitais para maior performance e distribuição da mensagem visando a aquisição e conversão de novos clientes.

O tema é difundido no Brasil pelo matemático, empreendedor e co-fundador da primeira agência de growth hacking do país, a Growth Team, Bráulio Medina. Ele vem a Natal participar da Arena Sebrae de Transformação Digital, que será realizada nos dias 19 e 20, na Arena das Dunas. O professor do IBMEC-RJ e fundador da Vortio será um dos palestrantes do evento. “Vamos falar ao público sobre metodologias e ferramentas do mundo digital que propiciam os melhores resultados a nível de produtividade e gestão da comunicação e do marketing”, diz Bráulio Medina.

Ele, que é especialista em marketing de conteúdo e mídias sociais, garante que o growth hacking serve não apenas para startups mas para qualquer tipo de negócio, incluindo micro e pequenas empresas. “O aspecto central é que a mentalidade de hacker aplicada a qualquer tipo de crescimento de negócio é bem recebida e muito valiosa”.  A Arena Sebrae de Transformação Digital pretende trazer a Natal as principais novidades em termos de inovação em marketing e gestão de pequenos negócios.

O evento vai apresentar ferramentas inovadoras e acessíveis aos pequenos negócios, informações de mercado, tendências, palestras, mostrando de maneira prática como a empresa ou futuro negócio pode se inserir no novo cenário de transformação digital. As inscrições podem ser feitas pela internet no site www.arenadigitalsebrae.com.br/ e informações pelo 0800 570 0800.

O evento terá seis espaços. Um deles é de aplicativos voltados para gestão de empresas. O espaço vai oferecer informações sobre diversas ferramentas digitais e aplicativos para a gestão eficiente do negócio, nas áreas de vendas, finanças, organização, orçamentos, controles para o MEI.

8

Nov

Publicidade e Propaganda

Febracis Talk: Evento apresenta cases de sucesso do RN

Histórias de sucesso compartilhadas. Essa é a proposta do Febracis Talk, evento que acontecerá na sede da instituição, localizada na Av. Dão Silveira, 3860, loja 03 – Candelária, na próxima segunda-feira (11), a partir das 19h. Aberto ao público que deseja se encontrar no mercado de trabalho e se destacar na carreira ou em seus negócios por meio da metodologia do Coaching Integral Sistêmico (CIS). A entrada para o evento é a doação de itens de higiene pessoal, que serão doados ao Lar da Vovozinha. Como opção de doação, estão shampoo, hidratante e fralda geriátrica.

O Febracis Talk terá a mediação de Hilton Alencar, Master Coach e palestrante, além de diretor da Febracis Natal, e terá a presença da influenciadora digital Luciana Dantas, da psicóloga Renata Regis, do engenheiro Pedro Paulo, da nutricionista Laíse Trindade e do contador e empresário Sergio Rodrigues. Num bate-papo interativo e com muita informação, os convidados apresentarão ao público como a metodologia CIS foi importante para alavancarem seus negócios, encontrarem o sucesso profissional e como suas vidas foram transformadas.

2

Nov

Publicidade e Propaganda

Com foco no mercado publicitário, YouTube apresenta plataforma Creative Hacks

O Youtube lançou nesta quarta-feira (30) a plataforma Creative Hacks. A iniciativa se propõe a ser um hub para ajudar agências e marcas a explorarem o potencial do YouTube e performarem melhor com suas campanhas no site. O projeto foi criado pelo The Zoo, área criativa do Google que trabalha na interface com as empresas e agências. A plataforma conta com três módulos interativos.

Essencialaborda os fundamentos de como criar no Youtube, mensurar desempenho e estratégias para engajar o público. Já o Criando Conteúdo pretende ser um passo a passo para as marcas pensarem e criarem conteúdo na plataforma, além de ferramentas para trabalhar adequadamente com os criadores. Por fim, o Personalizando sua Criação explica sobre como adotar uma estratégia baseada em dados para ampliar os resultados de campanhas, tornando a comunicação mais assertiva.

O projeto está relacionado ao YouTube Works Awards, prêmio que celebra a criatividade e a eficiência da publicidade na plataforma. Agências de todo o Brasil podem concorrer à premiação, inscrevendo campanhas que usaram o Youtube como canal de acesso e engajamento. As inscrições serão abertas no final deste ano.

Fonte: Portal Meio e Mensagem

Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2019/10/31/com-foco-em-agencias-youtube-apresenta-o-creative-hacks.html

1

Nov

Publicidade e Propaganda

Estudantes potiguares foram finalistas no Fenapró Universitário 2019

O Rio Grande do Norte ficou entre os 12 finalistas do concurso Fenapró Universitário 2019, que premiou uma dupla de estudantes de publicidade e propaganda do Brasil com uma viagem para Los Angeles, nos Estados Unidos, para participar da Adobe Max, um dos principais eventos de criatividade dos EUA. Os estudantes do terceiro período do curso de publicidade da UFRN, João Pedro Costa e Ana Cláudia Macedo, foram os representantes potiguares nessa disputa.

O concurso tinha o objetivo de premiar a peça mais criativa com o tema “O Futuro é Seu’, inspirado no projeto “The future is yours”, da Adobe. A dupla potiguar criou a peça "Nada substitui o valor de ser real". No conceito do trabalho, os jovens estudantes brincaram com o visual de dois cupons fiscais: um que remete às despesas que eles têm atualmente como universitários (xerox, cafés, barzinhos) e outro quem contém alguns atributos que eles deverão ter no futuro para gerar uma "conta" de um mundo mais criativo. Aliada às imagens, um texto reforçava o conceito da campanha.

“Nossa campanha foi pensada com base na nossa realidade. A construção das peças teve um toque muito nosso. Tem muito de João no design e muito de mim na redação. Somos dois jovens iniciando no mercado publicitário e estamos muito entusiasmados com o futuro, por isso nos encantamos tanto pelo tema”, disse a estudante Ana Cláudia.

“Para mim, enquanto diretor de arte júnior, foi uma experiência bem bacana, visto que ainda estamos no terceiro período de curso e conseguimos enviar um trabalho que competiu frente a outros de duplas mais experientes do Brasil inteiro. Tudo isso serviu para que a gente se anime ainda mais para no próximo ano competir com uma campanha ainda melhor”, afirmou João Pedro.

Para o presidente do Sindicado das Agências de Propaganda do Rio Grande do Norte (Sinapro/RN), João Daniel Vale, o resultado alcançado pelos estudantes mostra que a publicidade potiguar tem um futuro de muita prosperidade. “Ser finalista em um concurso com estudantes de todo o país é um resultado que merece nosso aplauso e reconhecimento. São jovens estudantes, ainda no início do curso, mas que já demonstram criatividade, versatilidade e ousadia. Tenho certeza que muitos outros talentos como esses vão garantir que a propaganda potiguar se mantenha entre as melhores do país”, ressaltou.

A grande final do Fenapró Universitário 2019 aconteceu na última terça-feira (29), na sede da Federação Nacional das Agências de Propaganda, em São Paulo. O julgamento foi transmitido ao vivo, pelo Facebook Live. E a dupla vencedora foi Marco Vinícius Grein Figueira (UNIASSELVI) e Pedro Muriel H. Museka (URB), ambos de Blumenau (SC). É a segunda vez que uma dupla de Blumenau ganha a competição, que completou 6 edições em 2019.