Publicidade e Propaganda

15

Mar

Publicidade e Propaganda

Executiva Agência de Comunicação comemora 16 anos nesta sexta e prepara campanha que destaca prêmios

O sonho de dois jovens que haviam acabado de sair da faculdade, em 2003, se transformou em uma das mais bem sucedidas e premiadas agências de comunicação do Rio Grande do Norte. A Executiva - Agência de Comunicação comemora, neste dia 15 de março, 16 anos de fundação, festejando a conquista de prêmios de nível nacional e internacional e um grande crescimento em termos de estrutura e de atendimento a clientes.

O mais recente prêmio conquistado pela agência potiguar veio no início deste ano, com o reconhecimento pela revista austríaca Archive, de uma peça publicitária do Colégio CEI Romualdo como uma das melhores do mundo. No Norte e Nordeste do país apenas duas agências obtiveram esse reconhecimento: a Executiva e uma agência pernambucana foram agraciadas com a premiação da Achive, que é uma grande referência para o mercado mundial. Aqui no RN, apenas uma outra agência, a Art&C, conquistou o mesmo prêmio. “No que diz respeito a premiações, esse é um dos grandes feitos da Executiva nesses 16 anos. Todavia, o que nos deixa verdadeiramente felizes é perceber a satisfação dos nossos clientes”, sentenciou um dos sócios-fundadores da agência, o publicitário Erick Gurgel.

Mas os prêmios não pararam por aí. A Agência Executiva também ganhou o título de melhor campanha educativa de trânsito do Brasil, na Bienal do Departamento Nacional de Trânsito, o Denatran, em 2017, com uma campanha educativa do Detran/RN, do Governo do Estado, concorrendo com os maiores centros de comunicação do país como: São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Bahia, entre outros.

O início, como na maioria dos novos negócios, não foi fácil.Uma trajetória premiada que começou de forma modesta. A agência funcionava em apenas uma sala, com dois funcionários e dez clientes, amigos próximos dos recém-formados publicitários Erick Gurgel e Odemar Neto, que confiaram a eles a gestão das suas marcas. Os dois fizeram a faculdade juntos e compartilharam do mesmo sonho, que acabou virando realidade.Hoje, a Agência Executiva cresceu e se tornou uma das mais respeitadas agências de publicidade do RN. A estrutura conta com mais de 30 funcionários, distribuídos em uma sede com 12 salas e atendem às demandas de aproximadamente 50 clientes. Na sala de criação, que pode ser considerada o cérebro de uma agência de propaganda, existe capacidade para até 20 colaboradores. “Temos estrutura suficiente para atender os nossos atuais clientes e expandir ainda mais nosso trabalho”, garantiu Erick.

Para comemorar esses 16 anos de conquistas e realizações, a Executiva lançou uma campanha que ganhará as ruas em breve. “Por todos os ângulos e por todos os aspectos que a gente olhar pra Executiva a gente observa um crescimento. A gente ampliou o número de clientes, crescemos em número de profissionais, a infraestrutura vem ampliando ano após ano, tanto em equipe quanto em equipamentos e, a cereja do bolo tem sido a conquista de importantes prêmios. Graças a Deus as coisas vem acontecendo dentro do planejado. Só temos a agradecer aos clientes, parceiros e fornecedores”, finalizou Erick Gurgel.

11

Mar

Publicidade e Propaganda

Art&C/Maxmeio inaugura hoje nova e moderna sede com comunicação totalmente integrada

Uma das principais e mais premiadas agências de propaganda do RN amanhece hoje de casa nova, ao lado da maior agência digital do estado - ambas referências no mercado local e Nordeste de comunicação. 

Art&C/Maxmeio deixaram o endereço da avenida Romualdo Galvão e começam hoje a nova fase, em modernas instalações na avenida Nilo Peçanha, 338, próximo à maternidade Januário Cicco, funcionando das 9h às 19h. 

A nova sede é uma das mais modernas agências de comunicação integrada do país. Cinco setores vão funcionar juntos, lado a lado, em 56 estações de trabalho instaladas na ala principal. 

A agência conta ainda com três grandes salas de reunião equipadas com tecnologia de ponta - que aliás, permeia toda a agência - e ainda lounge de convivência. Há também todo um sistema de acessibilidade, ergonomia e iluminação voltado para o conforto dos funcionários e visitantes.

O diretor da Art&C, Arturo Arruda, destaca a liderança no mercado e o olhar da agência para os próximos 20 anos. “Chegamos aos 20 anos de vida mais líderes do que nunca. Temos a maior carteira de clientes públicos e privados, uma equipe de grandes profissionais e o maior conjunto de prêmios e conquistas, além de sedes em João Pessoa e Aracaju. Ao invés de nos acomodarmos com isso, decidimos olhar para os próximos 20 anos. Assim surgiu a ideia desta nova sede. Uma casa que já nasce com o nosso DNA, conectada com o futuro da publicidade mundial”, afirma.

O sócio João Daniel Vale destaca que a agência é referência no mercado e a nova  sede é a “embalagem” nova deste trabalho. “A nova sede é a nova embalagem para o que temos de melhor, o nosso trabalho. Agora, é alcançar níveis ainda mais altos.” 

Flávio Sales, sócio e parceiro da MaxMeio, destaca a integração: “Cada metro quadrado foi pensado para promover a verdadeira experiência de uma comunicação conjunta, onde o on e o off-line estão juntos na essência. Isso é pensar diferente.”

6

Mar

Publicidade e Propaganda

Publicidade: marcas querem investir mais em marketing de influência, mas com foco em geração de conteúdo

A maior parte das marcas que trabalha com influenciadores, 51%, o faz de forma pontual sem continuidade na relação com o influenciador. Apesar disso, estudo da Youpix indica que empresas querem investir mais em marketing de influência em 2019, com maior foco em conteúdo. As constatações fazem parte da segunda edição da pesquisa “ROI & Marketing de Influência”, desenvolvida pela aceleradora Youpix.

Foram ouvidas 94 grandes empresas brasileiras no período de 18 a 22 de fevereiro deste ano. Mais de 60% das respostas partiram de executivos de altos cargos como diretores, gerentes e coordenadores de empresas de segmentos como Bens de Consumo, Telecom e Mídia, Automotivo, Serviços Financeiros, Varejo, Tecnologia e Serviços. Do montante, 83% das marcas realizam ações remuneradas com influenciadores, em 2017, na primeira edição da pesquisa, eram 64%.

Entre as marcas, 56% pretendem investir mais

Em 2017, 36% das empresas investiam até R$ 100 mil por ano em marketing de influência. Já nesta edição, o orçamento anual destinado à influência se concentrou na faixa de R$ 100 mil a R$ 700 mil. O estudo revela que 56% das marcas afirmam que vão investir mais em 2019 do que no ano anterior. Em 2017, a maior parte do investimento era direcionado a remunerar o trabalho das agências de publicidade ou de influência. Em 2019, o maior investimento acontece na produção e criação de conteúdo. “Esses dados nos mostram que as marcas estão atuando no marketing de influência de forma mais estratégica”, afirma Bia Granja, sócia da Youpix.

“A nova era do marketing de influência está pautada no fato de que influência é a consequência de um trabalho de criação de conteúdo autêntico”, diz ela. “Esses dados demonstram uma mentalidade que vem emprestada do mundo da mídia offline, onde audiência e impacto são considerados importantes, em detrimento de métricas que indicam que a mensagem da marca está de fato sendo aceita e se tornando relevante junto à comunidade daquele influenciador. ”

A pesquisa identificou ainda um nível de maturidade baixo em relação a como os influenciadores são usados em ações e os resultados que são medidos a partir daí. “Para que as marcas tirem o melhor proveito do Marketing de Influência, é importante passar a realizar ações em outras etapas do funil de comunicação, deixando de medir apenas o impacto e entendendo, de fato, os resultados de negócio que os influenciadores estão trazendo. ”

Com informações de texto de Luiz Gustavo Pacete para o Portal Meio e Mensagem, disponível em http://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2019/02/25/poucas-marcas-dao-continuidade-a-trabalho-com-influenciadores.html

1

Mar

Publicidade e Propaganda

McDonald’s, Starbucks e mais empresas juntam esforços para criar “melhor copo descartável do mundo”

Deu no Portal B9:

Algumas das maiores empresas de alimentos do mundo juntaram esforços, e US$ 1 milhão em investimento, para criar um copo de papel descartável que seja “o melhor do mundo”. Entre as empresas investidoras estão McDonald’s, Starbucks, Nestlé, Coca-Cola e Wendy’s.

O projeto Next Gen Cup Challenge foi anunciado em julho do ano passado, com a intenção de criar um copo de papel descartável que possa ser reciclado e reutilizado em qualquer parte do mundo. Doze empresas têm desenvolvido meios de chegar ao resultado pretendido, todas sendo supervisionadas pela Closed Loop Partners, empresa de investimento que se concentra na sustentabilidade.

No total, foram mais 500 projetos enviados de 50 países, mas apenas 12 ideias promissoras foram selecionadas para seguir em frente. Essas 12 startups compartilharão o US$ 1 milhão e entrarão em uma aceleradora virtual, trabalhando com fábricas e parceiros do setor para testar e produzir em massa seus copos. E, em setembro, os novos copos entrarão no mercado real para serem testados.

Pode ser que o projeto de apenas uma empresa seja o vencedor, mas é bem provável que essas startups acabem combinando suas tecnologias para produzir um produto final perfeito.

Entre adaptações e ideias radicais, nos próximos meses, os finalistas descobrirão se seus projetos podem ser fabricados pela tradicional cadeia de fornecimento de copos, trabalhando diretamente com fábricas parceiras de empresas como McDonald’s. O que deve ser crucial para a escolha da opção vencedora.

Atualmente 250 bilhões de copos de fibra se acumulam em aterros a cada ano. A maioria deles vai levar até mil anos para se decompor, uma vez que eles são revestidos por uma micro camada de polietileno.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/104365/mcdonalds-starbucks-e-mais-empresas-juntam-esforcos-para-criar-melhor-copo-descartavel-do-mundo/

28

Fev

Publicidade e Propaganda

Agência de publicidade de destaque em Natal seleciona Digital Planner

A agência de publicidade Art&C está selecionando candidatos para vaga de Digital Planner. Profissionais formados ou estudantes da área podem enviar seus currículos e portfólios para alex@artc.com.br.

Os interessados devem ter boa redação, espirito de liderança, experiência em planejamento e execução de conteúdo. Entender de ferramentas de monitoramento e ter conhecimento em mídia online será considerando um diferencial.

A Art&C completa em 2019 20 anos de existência e é uma das principais agências potiguares. Já foi sete vezes finalista no Profissionais do Ano da Rede Globo e além do Rio Grande do Norte, tem sede própria na Paraíba e Sergipe.

21

Fev

Publicidade e Propaganda

Publicidade: 34 mil novos anunciantes investiram em mídia em 2018

Em 2018, de acordo com levantamento da Kantar IBOPE Media, que monitora a publicidade nos principais mercados do País, a compra de espaços em mídia nos meios e veículos aferidos pela empresa apresentou variação  positiva de 10% em relação a 2017.

A economia brasileira apresentou, em 2018, os melhores resultados desde 2014. A última prévia do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica um crescimento de 1,2% no PIB, com sinais discretos, porém, reais, de recuperação, o que estimula o consumo e os investimentos por parte dos anunciantes.

Segundo Rita Romero, diretora de Business Insights and Development da empresa, o destaque do período foi a presença de novas marcas e anunciantes investindo em exposição na mídia. “Das mais de 138 mil marcas que investiram em 2018, 54 mil ou 39% são estreantes e não destinaram montantes para a compra de espaço publicitário nos meios e veículos presentes na nossa cobertura em 2017. Além disso, registramos que mais de 34 mil novos anunciantes investiram em mídia em 2018, representando 36% do total de anunciantes do ano”, explica a executiva.

Acima da média geral, comércio foi o setor que mais movimentou a compra de mídia em 2018, com variação de 15% em relação a 2017. O setor correspondeu a 18% do valor publicitário bruto (GAV) aferido pela Kantar IBOPE Media.

Fonte: Kantar IBOPE Media

8

Fev

Publicidade e Propaganda

Campanha da Art&C com alerta contra “Dr. Google” concorre a prêmio nacional e se destaca em site mundial

A agência Art&C está no Ads of the World, um dos maiores portais da propaganda mundial. Os anúncios criados para a Clínica Pedro Cavalcanti estão expostos em meio a grandes anunciantes mundiais, como Oreo, Pepsi e Mercedes-Benz. A campanha busca conscientizar a população quanto a importância de procurar um médico especialista, no combate à automedicação, e é composta também por outras peças, como um filme de 15s que está concorrendo ao prêmio de Melhor Comercial do Ano pelo SBT.

“A campanha foi uma sugestão nossa ao cliente Clínica Pedro Cavalcanti, que atendemos desde 2008, para atacar um problema que é uma realidade no universo da saúde hoje – o Dr. Google, ou seja, o hábito das pessoas se autodiagnosticarem e se automedicarem com pesquisas na internet”, explicou o sócio-diretor da Art&C, João Daniel Vale. “Abordamos o assunto de maneira inusitada, mas não deixa de ser um alerta: ‘não pesquise, consulte um especialista”, ressaltou.

Confira abaixo o vídeo da campanha, já exibido em televisão e disponível na internet:

5

Fev

Publicidade e Propaganda

Agência Potiguar emplaca anúncio de escola entre os melhores do mundo em revista internacional

A AGÊNCIA EXECUTIVA está em festa: o anúncio “Cada Passo é um Salto”, criado para o COLÉGIO CEI ROMUALDO e PRIMEIROS PASSOS, foi selecionado entre os melhores do mundo, feito inédito para agência. Tendo como dupla de criação Gonzaga Neto (Redator) e Cortez Pereira (Diretor de Arte), o anúncio brinca com as marcações da altura de uma criança na parede e faz uma metáfora com o crescimento, transformando a simples medida em uma equação de primeiro grau. Simples e objetiva, a peça tem um conceito forte e criativo, o que chamou a atenção da revista. 

O Lürzer's Archive é uma revista bimensal de publicidade, que apresenta as campanhas impressas e de TV mais criativas do mundo. Fundada em 1984, tem uma circulação global de 38.000 exemplares. É descrita por muitos como "a principal revista de propaganda do mundo".

A Agência Executiva é uma das principais agências do mercado potiguar. Com 15 anos de atuação no mercado, desenvolve campanhas on e off-line para grandes clientes, como o Carnatal, Detran-RN e muitas outras empresas conceituadas do estado. Dirigida por Odemar Neto e Erick Gurgel, profissionais renomados da área, a agência conta com diversos prêmios e destaques internacionais. Já o CEI Romualdo vem se destacando como anunciante que aposta em publicidade criativa e inovadora. 

4

Fev

Publicidade e Propaganda

Investimento de publicidade nos Estados Unidos cresceu 4,1% em 2018

O investimento total em publicidade nos EUA em 2018 atingiu US$ 151 bilhões, aponta levantamento da Kantar Media, do WPP. O montante representa uma alta de 4,1% em relação a 2017, mas vem acompanhada de uma retração de 3,3% na categoria automotiva, a segunda mais expressiva do país, que investiu US$ 14,3 bilhões em comunicação ao longo do ano retrasado.

O varejo, segmento número um do ranking da Kantar, apresentou crescimento de 5,4% com US$ 17,8 bilhões. Em terceiro, vem telecomunicação com acréscimo de 1% e US$ 8,6 bilhões. O segmento político foi o que mais cresceu, com expansão de 93% em relação a 2017 e investimento de US$ 6,7 bilhões. Mídia foi outra categoria com índices expressivos: 27,3% de alta e US$ 6,2 bilhões.

Maiores anunciantes
Mesmo tendo feito uma série de reajustes em sua estratégia de marketing em 2018, a P&G encabeça o ranking como maior anunciante de 2018, aumentando a verba publicitárias em 4,7%, chegando a US$ 2,9 bilhões. Em 2017, a verba publicitária da companhia foi de US$ 2,7 bilhões. Na sequência, pela ordem, aparecem AT&T (US$ 2,2 bilhões) – cujos investimentos retraíram 6,1% ante 2017 –, Berkshire Hathaway (US$ 2 bilhões), Comcast (US$ 1,9 bilhões) e Amazon (US$ 1,8 bilhões).

Texto de Isabella Lessa para o Portal Meio & Mensagem, disponível em: http://www.meioemensagem.com.br/home/comunicacao/2019/02/01/em-2018-investimento-em-publicidade-nos-eua-cresce-41.htm

29

Jan

Publicidade e Propaganda

Agências de Propaganda declaram otimismo recorde para 2019 na pesquisa VanPro

Deu no Portal Propmark

As agências de propaganda do Brasil estão otimistas para o ano de 2019. É o que mostra a pesquisa VAN Pro (Visão de Ambiente de Negócios em Agências de Propaganda), uma iniciativa da Fenapro (Federação Nacional das Agências de Propaganda).

O nível de otimismo observado para 2019 é recorde: 70,6% dos respondentes esperam um ano melhor e apenas 11,3%, pior. Os 18,1% restantes têm a expectativa de um ano igual a 2018. Esse otimismo, quando comparado ao mesmo período do ano passado é melhor (70,6 x 68,2), mas é a comparação com o último trimestre que o torna mais expressivo.

Depois de quedas sucessivas ao longo de 2018, o índice chegou a 36% e, agora, quase dobrou nesta última medição. Tal otimismo acompanha outros setores da economia. Na pesquisa Marketing Compass, realizada entre decisores de marketing de empresas anunciantes, também é possível observar expressivo índice de 79% de executivos afirmando estarem realistas e confiantes com os investimentos em marketing e comunicação.

A retomada, porém, mostra-se lenta. Os donos e diretores de agências são cautelosos quanto à melhora já no primeiro trimestre de 2019. Apenas 36,9% dos respondentes declaram esperar um trimestre melhor. Número quase igual (36,5%) aos que esperam um trimestre parecido com o anterior. A região Nordeste é a mais otimista, com nada menos de 82,3% dos respondentes esperando um 2019 melhor (zero esperando um ano pior). Entre os estados, os mais otimistas são RN e SC, com 100% e 90%, respectivamente. Quanto ao fechamento do ano de 2018, o resultado não foi dos piores: 62,5% dos respondentes declaram um ano melhor (41,8%) ou igual (20,7%).

O quadro de Concorrências, com exceção da região Centro-Oeste, onde foi um pouco abaixo, manteve-se praticamente inalterado, com índices semelhantes aos do trimestre anterior. Quanto aos setores da economia mais promissores, a área de Serviços manteve-se a mais relevante, seguida do Comércio e do Setor Público (uma inversão de posição em relação à medição anterior). “A propaganda reflete a motivação de outros setores da economia. Se há um otimismo nos demais setores, ele é rapidamente observado no nosso setor. O índice recorde de otimismo nos enchem de esperança por um ano melhor”, diz Glaucio Binder, presidente da Fenapro.

Desde o início de 2017, a federação começou a coletar dados de empresários de agências de propaganda de todo o Brasil, visando acompanhar trimestralmente o clima para desenvolvimento de negócios e as expectativas do setor ao longo do ano. Os resultados obtidos nesta mostra foram coletados ao longo das 3 primeiras semanas de janeiro deste ano e refletem a performance das agências no 4º trimestre de 2018, além das perspectivas para o primeiro trimestre de 2019 e o ano de 2019, como um todo.

Fonte: Propmark, disponível em: http://propmark.com.br/agencias/agencias-de-propaganda-declaram-otimismo-recorde-para-201

18

Jan

Publicidade e Propaganda

Agência potiguar ganha novo destaque internacional por campanhas educativas

A Executiva Agência de Comunicação arrebenta mais uma vez com novo destaque internacional para as campanhas do Detran/RN. Dessa vez, é  na galeria de anúncios do site da revista internacional Communication Arts, uma das maiores na área da comunicação, fundada em 1959 por Richard Coyne e Robert Blanchard. A cobertura da revista inclui design gráfico, publicidade, fotografia, ilustração e mídia interativa.

O convite para apresentar a campanha no site partiu após publicação no Ads of the World, onde a criatividade da propaganda do Detran/RN já chama a atenção por dois anos consecutivos, sob o comando dos publicitários Odemar Neto e Erick Gurgel. A Communication Arts publica seis edições por ano e hospeda seis competições criativas em design gráfico, publicidade, fotografia, ilustração, tipografia e mídia interativa e dois sites, commarts.com e creativehotlist.com.

Confira no link o destaque dado para a campanha da Executiva: https://www.commarts.com/exhibit/detran-rn-ads

11

Jan

Publicidade e Propaganda

Publicidade: Brasil já é segundo país no ranking do investimento digital, atrás apenas da China

A 7ª edição da pesquisa Agency Scope, apresentado no final do ano passado pela espanhola Scopen (ex-Grupo Consultores) às agências que o adquiriram, ouviu 376 executivos de marketing e 42 profissionais de compras de anunciantes, de maio a setembro de 2018. Isso permitiu a avaliação de 231 relações entre clientes e agências digitais – há empresas que lidam com mais de uma parceira. Do total de entrevistados, 157 avaliaram uma ou mais relações de suas empresas e marcas com agências digitais. A avaliação das agências integradas de publicidade foi publicada pelo Portal Meio & Mensagem no início de dezembro.

A pesquisa revelou que na divisão do orçamento de comunicação das marcas, houve considerável aumento da fatia digital, de 29,1% há dois anos para 38,7%. Enquanto isso, a participação da publicidade off-line, caiu de 46,3% para 41,9%; e as ações promocionais, também perderam terreno, de 24,6% para 19,4%. “De todos os países nos quais pesquisamos, o Brasil é o segundo no ranking do investimento digital, atrás apenas da China, onde esse percentual é de 42,6%”, frisam os pesquisadores. Entretanto, 44% dos anunciantes entrevistados preferem ter uma relação direta com as plataformas digitais (como Google, Facebook e Twitter), enquanto 53% dizem preferir que essa relação seja intermediada pelas agências.

Relacionamentos com agências digitais ainda são mais curtos

A média de tempo de relacionamento entre os anunciantes e as agências digitais é de 3,4 anos, índice que se mantém estável na comparação com 2016 mas é menor que os alcançados pelas agências integradas de publicidade (5,1 anos) e pelas de live marketing (3,5 anos). Os clientes atribuem média de 58,6% do crescimento de seu negócio às agências digitais – um índice acima do alcançado pelas integradas de publicidade (57,7%) e pelas de live marketing (50,5%).

Outro dado a ser ressaltado é o aumento na intenção de troca de agências digitais pelos clientes. Em 2016, este índice era de 14,4%, mas agora subiu para 20% (em relação às de publicidade e de live, esse índice é de pouco mais de 15%). Quando questionamos sobre os motivos desta possível troca de agências digitais, os anunciantes apontam a relação desgastada, em primeiro lugar, e os problemas com a implementação e execução dos projetos, em segundo.

Com informações do Portal Meio & Mensagem. 

11

Jan

Publicidade e Propaganda

Assinaturas são a principal aposta de faturamento para empresas jornalísticas em 2019

Assinaturas digitais e afiliações sustentam a principal esperança de receita das empresas jornalísticas em 2019, segundo 52% dos 200 líderes de mídia em 29 países entrevistados por pesquisa do Instituto Reuters de Pesquisa do Jornalismo divulgada nesta quarta-feira (10). O estudo, Journalism, Media and Technology Trends and Predictions, porém, revela que os obstáculos ao avanço do modelo de monetização via assinantes serão maiores e exigirão muita inovação por parte da indústria jornalística para serem superados. É bem possível, afirma o levantamento, que este e o próximo ano sejam cruciais para a consolidação desse modelo de negócio.

A pesquisa revela que, abaixo da expectativa de faturamento com o pagamento por conteúdo, os publishers apostam nas receitas via publicidade impressa (27%) – que permanece com preços mais elevados do que os anúncios online –, publicidade digital (8%) e doações/crowdsourcing individuais (7%). A publicidade permanece importante, diz Nic Newman, autor da pesquisa, mas o foco principal daqui para frente é mesmo a construção ou o fortalecimento de empresas ao redor de assinatura e doações. “Portanto, o investimento na condução de assinaturas será crítico em 2019, e provavelmente em 2020, para criar um negócio de notícias sustentável”.

As barreiras para a ampliação das carteiras de assinantes começam a surgir na medida em que a oferta dos serviços, vindas de diferentes mídias, chegam de forma precisa e frequente ao grupo de leitores dispostos a pagar por conteúdo, ainda muito pequeno em todo o mundo. "Nossa pesquisa sugere que, na maioria dos países, apenas uma pequena minoria está preparada para investir em assinaturas digitais, com a maioria dos usuários casuais feliz com serviços baseados em publicidade”, diz Newman.

Além disso, as diferentes estratégias de paywall, algumas de maior rigor (como as que colocam sites inteiros atrás de muros), tendem a enfrentar maior resistência do consumidor em 2019. Há ainda outras características desse modelo que podem afugentar assinantes. “Muitas das notícias atualmente publicadas online simplesmente não valem a pena pagar. Algumas delas dificilmente valem a nossa atenção fugaz, quanto mais dinheiro suado”, enfatiza Rasmus Kleis Nielsen, diretor de pesquisa do Instituto Reuters de Pesquisa do Jornalismo, segundo o Nieman Lab.

Kleis Nielsen também afirma que é difícil de prever como os leitores reagirão a uma enxurrada de pop-ups com mensagens do tipo “por favor, assine”. As técnicas que buscam assinaturas, diz, podem acabar irritando ainda mais os consumidores e dando às pessoas outra razão para se afastarem das notícias. Um quadro que favorece a uma outra projeção da pesquisa conduzida por Newman: a adoção crescente de "bloqueadores de assinatura", barrando softwares para download e extensões de navegador que recebem taxas de pagamento limitadas, bloqueando o javascript que os desencadeia. “Forçar os usuários a fazer login para qualquer conteúdo é uma maneira de contornar essa situação, mas isso reduzirá usuários fly-by e a receita publicitária resultante”, alerta Newman.

Fonte: ANJ, disponível em: https://www.anj.org.br/site/component/k2/73-jornal-anj-online/15614-conteudo-pago-e-a-principal-aposta-de-receita-para-os-publishers-em-2019-mas-os-obstaculos-serao-maiores-diz-pesquisa.html

10

Jan

Publicidade e Propaganda

Publicidade digital seguirá novas regras na América Latina

O Coalition for Better Ads (CBA), convenção anual que se propõe a melhorar a qualidade da publicidade digital, anunciou na última  quarta-feira, 9, a expansão de seus padrões de anúncios para a América Latina, além de Ásia e Pacífico. Eles já valiam desde 2017 nos Estados Unidos e na Europa. A CBA se baseou em uma pesquisa com mais de 66 mil consumidores em todo o mundo para expandir a prática e evitar publicidade digital de má qualidade. As pessoas que participaram, inclusive, sugeriram formatos considerados saudáveis. As informações são do repórter Luiz Gustavo Pacete para o Meio & Mensagem.

De acordo com o texto, a CBA foi criada em 2017 fruto da união de anunciantes e plataformas em busca de tornar a inserção publicitária menos intrusiva. Mais de 25 empresas compõem a CBA, entre elas Google, Unilever, Facebook, Reuters, The Washington Post, Omnicon, P&G, Microsoft, Publicis e também a Associação Brasileira de Anunciantes (ABA). “Os consumidores em todo o mundo deram uma mensagem clara para a indústria de anúncios online sobre perturba a experiência on-line”, disse Stephan Loerke, CEO da Federação Mundial de Anunciantes, em comunicado.

Segundo informações da matéria, Renato Girard, diretor de operações do IAB Brasil reforça o esforço local em se ajustar às normas. “Nossa associação e os seus membros trabalharam para melhorar o ambiente de publicidade on-line para os consumidores no Brasil”, disse reforçando que as expansões dos padrões de anúncios proporcionarão um impulso adicional para avançar ainda mais neste importante trabalho.”

O programa de melhor experiência de anúncios da CBA certifica que os anúncios publicados por seus membros estejam de acordo com o que se estabeleceu de experiência positiva para o consumidor. Cerca de 70 plataformas em 27 países já estão enquadradas. O Google, um dos membros fundadores do projeto, ressaltou em nota que “os padrões da CBA são um grande passo adiante para nossa indústria. Esse é o primeiro conjunto de anúncios desenvolvido com base na opinião de milhares de consumidores sobre a experiência que eles têm on-line. Como membros da CBA, vamos aderir ao padrão e o filtro do Chrome aplicará as orientações da CBA”, diz a empresa.

Desde 15 de fevereiro do ano passado, por exemplo, a nova versão do Google Chrome nos Estados Unidos, Canadá e Europa vem com um bloqueador de anúncios embarcado. Apesar de, na prática, tratar-se de um “adblock”, a empresa prefere chamar a funcionalidade de “white filter” já que ele bloqueia apenas determinados tipos de anúncios considerados intrusivos e permite quatro formatos para o desktop e oito para o mobile previamente estabelecidos.

Os esforços da CBA são uma resposta à constatação de que os consumidores estão cada vez mais incomodados com formatos de publicidade intrusiva. Uma pesquisa global da Ipsos Public Affairs, feita em 23 países com 18,2 mil pessoas, de 16 a 64 anos, nos meses de setembro e outubro de 2017, apontou que 75% dos entrevistados dizem que anúncios na internet são irrelevantes. No Brasil, o percentual é de 65%.

Fonte: Meio & Mensagem, disponível em: http://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2019/01/10/publicidade-digital-seguira-novas-regras-na-america-latina.html

19

Dez

Publicidade e Propaganda

Outdoor do Detran/RN criado pela Executiva Agência de Comunicação é destaque internacional

A mais nova campanha do Detran/RN, desenvolvida pela Executiva - Agência de Comunicação, recebeu reconhecimento internacional, no BEST ADS, portal norte americano, dos mais respeitados do mundo, voltado exclusivamente para a área da propaganda e marketing.

Classificado entre marcas como Mac Donalds (Germany) e Netflix (New Zealand), a peça de outdoor do Detran/RN (Brasil), que ficou entre as melhores do mundo no mês de dezembro, traz estampada a mensagem: “a pressa passa... as consequências ficam”, que adverte os condutores de moto contra os riscos de quem pilota sobre duas rodas.

As campanhas publicitárias do Detran RN, somadas às ações educativas das polícias de trânsito, têm contibuído para a diminuição de acidentes a cada ano e, segundo dados do Ministério da Saúde, fizeram com que Natal ficasse com a segunda melhor posição do ranking nacional de bons resultados no trânsito.