Mídias Sociais

16

Jul

Mídias Sociais

Snapchat testa novo layout de aba exclusiva para programação de séries

O Snapchat está reinventando o seu aplicativo nos últimos anos, depois de precisar lidar com a forte concorrência do Instagram Stories. Por isso, recentemente começou a transformar a sua plataforma em algo que deixe o usuário ativo por mais tempo.

Chamado de Creator Shows, o novo recurso traz conteúdos originais e parcerias em forma de séries curtas com o protagonismo de influenciadores e celebridades, como Arnold Schwarzenegger, Serena Williams e Kevin Hart. Agora, a função contará com uma seção exclusiva, separada da página principal do Discover. A informação foi confirmada por um porta-voz da companha.

A nova página com os programas, que está em fase de testes, ganhou uma interface mais limpa e organizada, semelhante ao que é encontrado em plataformas de streaming. No topo, aparece a programação promovida e logo abaixo uma lista com o que foi assistido recentemente. Mais para baixo está uma grade com tudo o que pode ser encontrado na plataforma. O recurso de séries curtas foi lançado no ano passado, e programas como Stay Tuned e Bringing up Bahbie conquistaram milhões de visualizações mensais e diárias.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/snapchat-testa-novo-layout-de-aba-exclusiva-para-proamacao-de-series-144059/

15

Jul

Mídias Sociais

YouTube lança playlists com conteúdo voltado à educação

Em apresentação realizada na última sexta-feira (12), a Google apresentou seus novos recursos para o YouTube com foco em educação. A ideia da empresa é facilitar que canais que possuam conteúdo educativo possam criar playlists com este fim, possibilitando, inclusive, a produção de cursos e materiais sequenciais sem que o usuário se disperse.

Chamados de Playlists Educativas, estes recursos organizam e estruturam o conteúdo voltado à educação ao dividir os vídeos por capítulos com base em conceitos e matérias. Além disso, as recomendações são escondidas da página de exibição de vídeos para que o usuário possa focar na lição e retomar de onde parou a hora que bem entender.

"A intenção do YouTube com esse recurso é de ajudar o usuário que tem interesse em aprender a não de dispersar em meio a tanto conteúdo. Essas playlists, diferentemente das tradicionais, não jogam vídeos de assuntos relacionados na sequência, mas sim, seguem a ordem estabelecida pelo canal para determinado curso", explica Clarissa Orberg, gerente de Parcerias Estratégicas de Educação do YouTube no Brasil.

Durante a apresentação, estiveram presentes três dos influenciadores que terão conteúdo gratuito exclusivo desenvolvido em parceria com o YouTube para este tipo de playlist: Nathália Arcuri, do canal Me Poupe; Iberê Thenório e Mariana Fulfaro, do Manual do Mundo; e Ary Neto e Walter Solla, do Se Liga Nessa História.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/cursos/youtube-lanca-playlists-com-conteudo-voltado-a-educacao-143989/

14

Jul

Mídias Sociais

Nova rede social criada pelo Google quer estimular encontros na vida real

Mesmo depois do “flop” que foi o Google+, que inclusive chegou ao fim em abril, parece que o Google não desistiu de apostar em uma rede social “que vingue”.

A unidade experimental da empresa, conhecida como Area 120, está desenvolvendo uma nova rede social chamada Shoelace, que tem como objetivo ajudar as pessoas a se reunirem na vida real a fim de praticar as mesmas atividades.

Basicamente, o usuário escolhe seus interesses e a rede social mostra outros usuários que estão por perto e gostam/praticam as mesmas atividades, sejam elas personalizadas ou gerais.

A ideia é que a Shoelace ajude pessoas a encontrarem grupos dos quais possam participar, e cita novos moradores de uma cidade como exemplo de potenciais usuários da rede.

A rede social ainda não tem previsão para ser lançada oficialmente, mas já está em teste para alguns usuário com convite, só em Nova York por enquanto.

Fonte: B9, disponível em: https://www.b9.com.br/111131/google-cria-rede-social-para-estimular-encontros-na-vida-real/

12

Jul

Mídias Sociais

WhatsApp deve ganhar ferramenta de edição de imagens

Se você é daquelas pessoas que gostam de ficar editando imagens recebidas pelo WhatsApp e as reenviando para o mesmo grupo ou contato, uma nova ferramenta do app irá facilitar bastante o seu trabalho.

Revelada pelo site WABetaInfo, a nova ferramenta será um atalho para que os usuários possam fazer uma edição rápida em qualquer imagem recebida pelo aplicativo, fazendo com que os usuários não mais precisem baixar a imagem, abri-la em um app de edição, anexar a imagem alterada na conversa e enviá-la novamente.

Segundo as informações obtidas pelo site, a função permitirá que se edite a imagem direto pelo WhatsApp, que irá abrir a foto em seu smartphone junto com uma paleta de edição parecida com a do Instagram, onde será possível adicionar desenhos, palavras e até mesmo figurinhas na imagem, que já é automaticamente reenviada para a mesma conversa depois de pronta.

A função ainda está sendo desenvolvida pela empresa, então ela não está disponível em nenhuma das versões beta do WhatsApp, mas quando estiver pronta essa função será introduzida tanto na versão para Android quanto na versão para iOS do app.

Como a ferramenta ainda está nas fases iniciais de desenvolvimento, não há ainda previsão de quando ela deverá ser disponibilizada para os usuários — e é provável que demore uns bons meses até a nova função ser liberada para todo mundo.

Fonte: Portal Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/whatsapp-deve-ganhar-ferramenta-de-edicao-de-imagens-143883/

12

Jul

Mídias Sociais

Facebook anuncia nova política de transparência de anúncios

O Facebook anunciou, nesta quinta-feira (11), que está investindo em uma maior transparência na exibição de seus anúncios. Segundo a companhia, o objetivo é mostrar aos usuários o motivo de ele estar visualizando determinadas campanhas de anúncios em seu feed. Atualmente, os usuários conferem poucas informações na opção "Por que estou vendo este anúncio?", o que acaba sendo considerado uma resposta muito vaga. Mas, a partir de agora, a rede social vai detalhar estes motivos como, por exemplo, quais dos seus interesses se relacionam com uma campanha específica.

A rede social também vai relevar de onde vieram suas informações, se foram de sites visitados ou páginas curtidas. Haverá ainda uma aba chamada "anunciantes e empresas", mostrando aos usuários quais empresas de terceiros criaram anúncios com as suas informações. A mudança mais importante, no entanto, é que o Facebook vai passar a permitir que usuários ajustem quais tipos de anúncios eles querem visualizar no futuro. As novas políticas de anúncios ainda estão em andamento, e o objetivo da companhia é também melhorar a transparência de propagandas políticas.

Fonte: Portal Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/facebook-anuncia-nova-politica-de-transparencia-de-anuncios-143861/

11

Jul

Mídias Sociais

Twitter sai do ar na tarde desta quinta-feira

Por volta das 16h desta quinta-feira (11), o Twitter repentinamente saiu do ar e está inacessível para muitos usuários. Tanto a versão web quando o aplicativo móvel estão enfrentando problemas — no app, contudo, ainda é possível visualizar tweets antigos; pela versão web, ao atualizar a página, nos deparamos com um aviso de erro dizendo que algum problema técnico está acontecendo — aquela página azul que anos atrás chegou para substituir a antiga baleia, o que rendeu o termo "baleiando" para quando a rede social sai do ar.

 

Ao conferir relatos no Down Detector, no instante em que esta notícia é escrita já constam muitas reclamações, com o mapa do serviço revelando que a falha afeta diversas áreas do mundo — em especial Estados Unidos, México, Europa e toda a América do Sul, incluindo, claro, o Brasil.

Fonte: Canaltech, diponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/twitter-sai-do-ar-na-tarde-desta-terca-feira-11-143871/

11

Jul

Mídias Sociais

WhatsApp pode fazer bem à saúde mental dos usuários, diz pesquisa

Um novo estudo realizado por pesquisadores da Universidade Edge Hill, do Reino Unido, mostrou que mensageiros, como o WhatsApp, podem ter efeitos positivos para a saúde mental. Os resultados foram baseados no fato de que, quanto mais tempo as pessoas utilizam o aplicativo, menos solitárias elas se sentem – devido aos grupos de família e amigos no software, especialmente.

Segundo o estudo, os usuários que conversavam mais pelo app relataram estar cada vez mais conectados e felizes com seus conhecidos. Além de ser uma ferramenta que permite a comunicação com qualquer pessoa do mundo, o recurso facilita a conexão com parentes e colegas distantes, dando a sensação de estar perto mesmo a quilômetros de distância. Apesar disso, vale lembrar que outras pesquisas dizem que as redes sociais estão ligadas a problemas psicológicos, como a ansiedade e depressão.

Uma das doutoras responsáveis pela pesquisa, Linda Kaye, professora de psicologia e pesquisadora da Universidade Edge Hill, afirmou que "há muito debate sobre como o tempo gasto nas redes sociais é ruim para o nosso bem estar, mas descobrimos que pode não ser tão ruim quanto pensamos". Essa afirmação está diretamente ligada ao fato de que indivíduos que têm participação ativa em grupos se sentem menos sozinhos e solitários, o que beneficia tanto a autoestima quanto a capacidade de obter relações sociais saudáveis e duradouras.

Os estudos mostraram, portanto, que as redes sociais não são apenas um fator ruim para a sociedade. O WhatsApp, por exemplo, ajuda as pessoas a se conectarem com parentes e amigos próximos de inúmeras maneiras, tanto por mensagens como por chamada de áudio e vídeo.

Fonte: Portal TechTudo, disponível em: https://www.techtudo.com.br/noticias/2019/07/whatsapp-pode-fazer-bem-a-saude-mental-dos-usuarios-diz-pesquisa.ghtml

11

Jul

Mídias Sociais

Facebook cria equipe especializada em inovação para pensar em novos apps

O Facebook anunciou na terça-feira (09) a criação de uma equipe de Experimentação de Novos Produtos (NPE na sigla em inglês) que será focada em desenvolver novos aplicativos. O objetivo é  oferecer às pessoas “experiências totalmente novas para construir comunidades” sem relação direta com as plataformas principais da empresa.

A ideia de criar um setor para novas aplicações separado da marca principal veio da necessidade de definir as expectativas dos usuários destes aplicativos — que levarão o nome da NPE Team na assinatura. De acordo com o comunicado no blog do Facebook, esta é uma forma de criar aplicativos pequenos e focados e de avaliar o interesse dos usuários de modo ágil.

Os novos apps “mudarão muito rapidamente e serão encerrados se descobrirmos que eles não são úteis para as pessoas”, diz a publicação. Essa foi a forma que a empresa encontrou de gerar inovação sem interromper o funcionamento dos aplicativos mais utilizados da marca.

Uso de dados

O Facebook informou que o NPE Team será regido pelos Termos de Serviços, Política de Dados e pelos Termos Suplementares da Equipe NPE, a serem publicados nas próximas semanas. Além disso, a empresa pontuou que “para futuros aplicativos da NPE Team, sempre procuraremos informar claramente as pessoas sobre o uso de seus dados pessoais”. Ainda não existe nenhum projeto desta nova equipe no ar, mas os apps desenvolvidos por ela poderão ser encontrados, quando lançados, na Play Store e na Web.

Fonte: Portal Techtudo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/redes-sociais/143625-facebook-cria-equipe-especializada-inovacao-pensar-em-novos-apps.htm

11

Jul

Mídias Sociais

Twitter adota política contra intolerância religiosa

O Twitter anunciou algumas atualizações em suas políticas de moderação, passando a banir discursos de ódio voltados a grupos religiosos. As novas medidas entram em vigor desde ontem (10). No ano passado, a plataforma fez um apelo para que os usuários ajudassem a reescrever suas políticas, propondo medidas “contra a desumanização de grupos identificáveis em geral”, o que gerou mais de 8 mil respostas vindas de pessoas de mais de 30 países.

Com o material desse enorme feedback, o Twitter decidiu começar com a “proibição da desumanização de grupos religiosos, em particular”. A nova política estabelece exemplos específicos de conteúdo direcionados a membros de grupos religiosos que devem serão removidos da plataforma, como xingamentos e demais ofensas feitas à alguém por cota de sua religião.

Em seu pronunciamento, o Twitter informa: “Criamos nossas regras para manter as pessoas seguras no Twitter e elas evoluem continuamente para refletir as realidades do mundo em que operamos. Nosso foco principal é abordar os riscos de danos offline, e pesquisas mostram que a linguagem desumanizante aumenta esse risco”. Se a nova política for bem-sucedida, a plataforma pretende aplicar um padrão semelhante a outros grupos de pessoas.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/111025/twitter-adota-politica-contra-intolerancia-religiosa/

10

Jul

Mídias Sociais

Instagram lança ferramentas para combater o bullying na rede social

O cyberbullying certamente é uma prática das mais nocivas dentro da internet. Com o crescimento do Instagram e sua popularização, sobretudo entre os mais jovens, foi necessário que a rede social controlada pelo Facebook tomasse algumas medidas a fim de evitar mais casos de bullying e tornar seu ambiente o mais saudável possível.

Como parte desse esforço, o Instagram anunciou nesta segunda-feira (8) duas ferramentas para dar às pessoas que são alvo de bullying a possibilidade de se defenderem. "Podemos fazer mais para evitar que o bullying aconteça no Instagram, assim como podemos fazer mais para dar às pessoas que são alvo de bullying a possibilidade de se defenderem", disse Adam Mosseri, diretor do Instagram, em comunicado.

Alerta de comentário

Evidente que as relações pessoais muitas vezes dão certas liberdades, principalmente entre pessoas muito próximas. Um comentário que muitas vezes possa ser nocivo aos olhos de todos, pode não passar de uma brincadeira ou uma "piada interna". Mas sabemos que os "haters" estão à solta, causando na internet e praticando bullying de maneira frenética.

Já ativo há alguns dias, o alerta de comentário utiliza inteligência artificial para notificar pessoas quando o comentário delas pode ser considerado ofensivo, mesmo antes que ele seja publicado. Essa intervenção dá às pessoas a chance de refletir e desfazer seus comentários, além de impedir que o destinatário receba uma notificação com o comentário nocivo.

Os primeiros testes com esse recurso revelaram que isso incentiva algumas pessoas a desfazerem os comentários e a compartilharem algo menos ofensivo, depois de terem a chance de refletir.

Restringir

O recurso Restringir, por sua vez, é uma nova maneira de proteger o usuário contra interações indesejadas e permite que as pessoas controlem a própria experiência no Instagram, sem notificar alguém que possa estar cometendo bullying.

Quando o usuário restringe uma pessoa que acredita que esteja praticando bullying, os comentários deste infrator só ficarão visíveis para ele mesmo. As pessoas restritas não podem ver quando o usuário está ativo no Instagram ou quando leu as mensagens diretas delas.

Fonte: Portal Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/instagram-lanca-ferramentas-para-combater-o-bullying-na-rede-social-143647/

9

Jul

Mídias Sociais

Facebook cria software que rastreia fake news sobre a empresa

O Facebook está bastante preocupado com o que andam falando sobre a empresa por aí. Segundo informações da Bloomberg, a companhia possui um software chamado Stormchaser, desenvolvido para rastrear desinformação — vulgo fake news — envolvendo seu nome. A revelação, segundo a agência, foi feita por três ex-funcionários que não quiseram se identificar.

Criado em 2016, o software Stormtracker vem sendo usado para ir atrás de publicações sobre o Facebook que viralizam, como memes e hoax. O conteúdo encontrado varia entre pegadinhas que dizem mentiras como a que Mark Zuckerberg, o CEO da companhia, iria compartilhar as informações privadas de determinado usuário se ele não compartilhasse algo, ou ainda piadas dizendo que o executivo se parece com um extraterrestre.

Em resposta à descoberta, um porta-voz do Facebook contou à imprensa norte-americana que esta ferramenta em questão não é usada para o combate das notícias falsas e que, se fosse, não teria funcionado. "A ferramenta foi criada com uma tecnologia simples que nos ajuda a detectar publicações sobre o Facebook com base em palavras-chave, então consideramos responder ou não sobre a confusão em nossa própria plataforma", disse o porta-voz.

Mas o Stormtracker é apenas uma das medidas usadas pela rede social para controlar a sua reputação. O Facebook já investiu milhões de dólares para a contratação de relações públicas, que frequentemente coletam dados de pesquisas feitas com usuários para entender o que estão falando sobre ele.

Fonte: Portal Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/stormtracker-facebook-cria-software-que-rastreia-fake-news-sobre-a-empresa-143601/

8

Jul

Mídias Sociais

Instagram limita uso da hashtag #Sextou após estrangeiros publicarem conteúdos pornográficos

Deu no Portal G1:

A hashtag #sextou, usada por brasileiros para comemorar a chegada da sexta-feira, teve seu uso limitado pelo Instagram. A ação foi tomada nesta quarta-feira (5), após estrangeiros publicarem fotos e vídeos pornográficos com essa hashtag. A tag foi reinterpretada pelos gringos como "Sex to u" (algo como "Sexo para você"). A tag #sextou foi bloqueda pelo Instagram. Com isso, não é possível mais buscar conteúdo com os posts que citam esta expressão.

Veja comunicado do Instagram sobre o caso #sextou: "Agradecemos nossa comunidade por trazer o problema com a hashtag #sextou à nossa atenção. Publicações com essa hashtag foram limitadas enquanto tomamos a ação apropriada. Postar ou compartilhar conteúdo pornográfico é contra as políticas do Instagram. Pedimos a todos que usem as ferramentas dentro do aplicativo para reportar e bloquear conteúdo que acreditem violar nossas Diretrizes da Comunidades para que possamos investigar e agir rapidamente".

Fonte: Portal G1, disponível em: https://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2018/09/06/sextou-em-debate-instagram-limita-uso-da-hashtag-apos-estrangeiros-usarem-fotos-pornograficas.ghtml

4

Jul

Mídias Sociais

Falha mostra como a IA do Facebook trabalha para reconhecer tudo que postamos

Nesta quarta-feira (3), um falha nos servidores do Facebook tem causado problemas para todos os produtos da empresa. Isso quer dizer que Facebook, Instagram e WhatsApp estão com problemas para mostrar imagens, áudios e vídeos. Esse erro não apenas está servindo para atrapalhar os usuários, mas também revela algumas das ferramentas mais secretas da empresa.

Isso porque o problema está permitindo que nós vejamos, por assim dizer, o que se esconde “atrás da cortina” do Facebook. Apesar de não mostrar as imagens, a rede social tem deixado seus usuários visualizarem as tags inseridas automaticamente por sua IA em cada foto publicada em suas redes, permitindo que vejamos o quão avançada é a ferramenta de reconhecimento da empresa.

Ao invés de imagens, os usuários que navegam pelo Instagram e o Facebook verão apenas quadrados brancos com os dizeres “a imagem pode conter:” seguido de uma série de palavras chave como “cães”, “óculos”, “pessoas sorrindo”, “área interna” e outros elementos que compõem aquela imagem. Isso quer dizer que, basicamente, o Facebook está nos mostrando como o seu servidor enxerga e classifica nossas vidas, colocando-as em tópicos que podem ser facilmente indexados por mecanismos de busca.

Além de revelar elementos, em algumas fotos o Facebook pode até mesmo identificar pessoas específicas através do software de reconhecimento facial da empresa, que pode identificar usuários em uma determinada foto mesmo que eles não tenham sido previamente marcados nela. O Facebook tem treinado sua IA de reconhecimento de fotos pelo menos desde abril de 2016, e desde 2017 ele consegue reconhecer usuários em fotos onde eles não haviam sido anteriormente marcados, então isso não é uma grande novidade — mas é interessante ver os critérios de classificação que a empresa usa para essas publicações.

Ainda que a classificação de fotos tenha sido criado por motivos de acessibilidade (como forma de facilitar a leitura dessas imagens por aplicativos de navegação usados por pessoas com problemas de visão), o modo como elas são classificadas poderiam muito bem também ser usado como informações para o direcionamento de anúncios, já que o programa consegue facilmente, a partir de suas fotos, descobrir quais são os seus hobbies, os lugares que você frequenta e até suas atividades mais rotineiras e gostos pessoais.

Até o momento da publicação, o Facebook não havia confirmado se essas informações são ou não usadas para o direcionamento de anúncios. Mas, independente disso, é interessante ter um pouco mais de acesso àquilo que o Facebook sabe sobre nós, e como cada publicação nossa — até mesmo uma simples foto — pode ser usada para montar um perfil completo de cada usuário.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/falha-mostra-como-a-ia-do-facebook-trabalha-para-catalogar-tudo-que-postamos-143277/

3

Jul

Mídias Sociais

WhatsApp tem instabilidade e não baixa áudio ou faz download de imagens

O Whatsapp está com instabilidade e não baixa áudio na manhã desta quarta-feira (3). O aplicativo para Android e iPhone (IOS), além da versão web do mensageiro, também apresenta falha no download de mídias e imagens. Segundo relatos de usuários no Twitter, o app parou de funcionar por volta de 10h40 de hoje. O site DownDetector, que monitora o funcionamento de serviços online, mostra que o problema atinge principalmente o Brasil, Argentina, Alemanha e outros países da Europa.

Ao tentar carregar uma foto no app, surge a mensagem: "não foi possível transferir a imagem. Tente novamente. Se o problema continuar a acontecer, tente se conectar a uma rede Wi-Fi". Ainda há reclamações sobre não conseguir fazer o download de mensagens de voz na plataforma. O Instagram e o Facebook também estão com bug no carregamento de mídias.

Fonte: Techtudo

3

Jul

Mídias Sociais

Instagram lança sticker que convida amigos para chat em grupo

O Instagram está incluindo um novo adesivo para o recurso Stories, permitindo que os usuários convidem amigos para participar de um novo bate-papo em grupo, selecionando então quem poderá entrar nele. O adesivo chamado "Chat" está em meio aos seus colegas de enquetes, perguntas, menções, localizações, contagem regressiva, entre outros. Ao visualizar uma história com o adesivo, o usuário precisa apenas tocar nele para solicitar acesso.

Então, quem fez o convite seleciona quem vai participar do bate-papo, que acontece na caixa de entrada de mensagens. O recurso pode se tratar de algo para amigos pessoais e não para celebridades e influenciadores, visto que já existe uma funcionalidade para compartilhar transmissões ao vivo com outros amigos e fãs. A novidade parece estar sendo disponibilizada aos poucos para os usuários do mundo inteiro.

Fonte: PortalCanaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/instagram-lanca-sticker-que-convida-amigos-para-chat-em-grupo-143183/