Mundo corporativo

11

Dez

Mundo corporativo

FIERN concede Medalha do Mérito Walter Byron Dore em reconhecimento a personalidades do empreendedorismo

A Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN) concede a Medalha do Mérito Industrial Walter Byron Dore, aos empresários industriais Pedro Alcântara Rego de Lima, Arimar França (in memoriam), Marcos César Formiga e Ricardo Medeiros. A solenidade de entrega será realizada dia 14 de dezembro, às 20h30, na Casa da Indústria.

Em reconhecimento a personalidades que se destacam pelo empreendedorismo, trabalho para o desenvolvimento industrial e defesa dos interesses da livre empresa, a homenagem é outorgada anualmente aos que se destacaram como apoiadores e incentivadores do progresso da indústria do Rio Grande do Norte.

A comenda, que antes se chamava Medalha do Mérito Industrial Potiguar, passou a se chamar “Medalha do Mérito Industrial Walter Byron Dore” em abril de 2014, por proposição do presidente do Sistema FIERN, Amaro Sales de Araújo, como forma de homenagear o industrial pioneiro e também diretor emérito da FIERN, Walter Byron Dore. A proposta foi aprovada à unanimidade durante reunião da Diretoria.

A medalha, na avaliação do presidente do Sistema FIERN, Amaro Sales de Araújo, contribui para a valorização do empreendedorismo e lembra Walter Dore, que construiu uma bonita história como líder da indústria de refrigerantes Dore.

Foram agraciados nos anos anteriores, os empresários João Alves de Lima, Robson Braga, Leônidas Ferreira de Paula, Armando Monteiro, Antônio Leite Jales, Osmundo Faria, Arnaldo Gaspar, Flávio Azevedo, José Brito, Fernando Bezerra, Flávio Rocha, Rogério Marinho e Severino Dantas.

 

HOMENAGEADOS 2018:

Pedro Lima
Pedro Alcântara Rego de Lima, 54 anos, é natural de São Miguel-RN. Cursou Agronomia pela Escola Superior de Agricultura de Mossoró (ESAM). É presidente do Grupo 3corações e do Conselho de Acionistas da São Miguel Holding Investimentos. Atualmente, o Grupo conta com 25 centros de distribuição pelo país e chegou à liderança do mercado nacional de café. Há mais de 30 anos, Pedro Lima se dedica à construção e condução do Grupo Santa Clara, atual Grupo 3corações. Com participação ativa em diversas associações nacionais e internacionais. Em 2015, foi nomeado Empreendedor do Ano no Brasil pela consultoria EY, e representou o País na premiação internacional World Entrepreneur of the Year, em Mônaco. É um dos embaixadores da Endeavor.

Marcos Formiga
É economista, professor universitário e consultor econômico, graduado pela UFRN e pós-graduado em Economia (ISVE, Roma), na Itália, e em Planejamento Econômico (CEPAL, Santiago), no Chile. Secretário de Planejamento e coordenador-geral do Governo Cortez Pereira e economista do Banco de Desenvolvimento do RN, publicou o Estudo de Desenvolvimento Industrial para o Nordeste (1972). Foi diretor da Empresa Brasileira de Transportes Urbanos (EBTU) e Prefeito de Natal, além de ser eleito suplente de deputado federal, por duas vezes. Em 2011, assumiu como assessor da Presidência da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte, onde coordenou o Projeto Mais RN, em 2014.

Arimar França (in memoriam)
Nasceu em Santana do Matos/RN, em 1943. Foi o primogênito dos 10 filhos de Ana Carpina França e José Luiz de França. Casou-se com Juracy Alves de Oliveira França, com quem teve dois filhos, Rayana e Arimar Filho. Formado em Direito e Administração na UEG – Universidade do Estado da Guanabara, no Rio de Janeiro, período no qual trabalhou na Confederação Nacional do Comércio. Antes dos 28 anos, foi nomeado presidente do BDRN – Banco do Desenvolvimento do Rio Grande do Norte. Sua empresa, a PRODUMAR – Exportadora de Produtos do Mar, acaba de completar 48 anos, e está entre as pioneiras na exportação de crustáceos e pescados, bem como na importação de insumos para fomento da produção local.

Ricardo Medeiros
Jovem empreendedor, lidera o grupo C. Medeiros, de empresas no segmento de confecções que, juntas, empregam mais de 500 pessoas nas cidades de São José do Seridó e São Vicente, no Seridó Potiguar. Exerceu a vice-presidência da ASCONF (Associação Seridoense de Confecções) no período de 2015 a 2018. Além de industrial, também é advogado, graduado Bacharel em Direito pela Universidade Potiguar, com pós-graduação pela Fundação Escola Superior do Ministério Público.

4

Dez

Mundo corporativo

Concessionárias da GM em Natal recebem premiação nacional por alto nível dos serviços

Nesta quarta (05/12), a partir das 18h30, o Grupo Dão Silveira – Espacial Autopeças e Natal Veículos – recebe da diretoria da General Motors (GM) do Brasil o título “Concessionária Classe A”, relativo ao ano de 2017. A premiação celebra o alto nível de atendimentos, vendas e o profissionalismo das concessionárias do grupo, colocando ambas no seleto grupo das que prestam o melhor serviço ao cliente em todo o país. 

Amanhã, o diretor nacional de vendas da GM, Kleusner Lopes, de São Paulo, virá a Natal para entregar a premiação para Espacial Autopeças e Natal Veículos. As concessionárias são, de acordo com dados do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/RN) as que mais emplacaram carros no Rio Grande do Norte no mês de outubro passado, o que aponta a liderança de mercado da GM em solo potiguar. 

“Trabalhamos por um serviço permanentemente de excelência, buscando oferecer o melhor atendimento para os nossos clientes. Essa premiação reflete nossa motivação e responsabilidade como líderes de mercado”, destaca o diretor comercial do grupo Dão Silveira, Tomás Silveira Filho.

30

Nov

Mundo corporativo

Marcelo Queiroz é eleito presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae RN

O presidente do Sistema Fecomércio, Marcelo Queiroz, foi eleito por unanimidade presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae RN para o quadriênio 2019/2022. A eleição aconteceu nesta sexta-feira (30). A posse de Queiroz será no dia 4 de janeiro. Após a definição, ele agradeceu o apoio.

“Desafio de, em nome do setor de Comércio, Serviços e Turismo, dar nossa contribuição ao trabalho de reconhecida excelência da entidade no apoio ao desenvolvimento do nosso estado. Obrigado aos companheiros pela confiança e conto com o apoio de todos no trabalho que está por vir”, disse.

30

Nov

Mundo corporativo

Parceria com o governo alemão leva Senac RN a ser finalista em Prêmio Nacional de Turismo

O Senac RN é um dos três finalistas do Prêmio Nacional de Turismo, do Ministério do Turismo, na categoria Qualificação e Formalização no Turismo. Os classificados foram anunciados na noite da última quarta-feira (28) e os vencedores serão conhecidos no próximo dia 5 de dezembro, em cerimônia no Rio de Janeiro.

A Instituição concorre com o Projeto Verena, fruto de parceria entre o Sistema Fecomércio RN e o estado alemão da Renânia-Palatinado, através da Câmara do Comércio da Cidade de Trier. O objetivo da iniciativa é promover o intercâmbio de conhecimentos para contribuir com a implementação de novas tecnologias e desenvolvimento do turismo potiguar, o que tem possibilitado ao Senac RN acesso à metodologias e processos inovadores voltados à cadeia produtiva do turismo.

Segundo o presidente do Sistema Fecomércio RN, Sesc e Senac, Marcelo Queiroz, este reconhecimento nacional é fruto de um sólido trabalho de parceria com o governo da Renânia-Palatinado, que vem sendo desenvolvido há quase uma década. A partir da estruturação do Projeto Verena, desde 2016, uma série de investimentos e ações foram implementadas, resultando na criação de 33 novos cursos pelo Senac, os quais já beneficiaram mais de 500 pessoas.

“Outras ações como missões técnicas, elaboração de matriz de necessidades e planos de trabalho para o desenvolvimento de destinos turísticos do nosso estado também foram realizadas. Ao longo desse processo, temos contado com o apoio e interlocução do cônsul honorário da Alemanha no RN, Axel Geppert, um importante parceiro para o sucesso deste projeto”, afirmou.

A premiação concedida pelo Ministério do Turismo e Conselho Nacional do Turismo é inédita e tem por objetivo identificar, reconhecer, premiar e disseminar iniciativas, práticas inovadoras e casos de sucesso relacionados ao turismo brasileiro.

Ao todo, 241 iniciativas e casos de sucesso foram inscritas no prêmio em áreas como Monitoramento e avaliação do turismo (16 projetos); Qualificação e formalização no turismo (19); Vvalorização do patrimônio pelo turismo (47); Turismo de base local e produção associada ao turismo (46); Turismo social (17); Inovação tecnológica no turismo (28); e Marketing e apoio à comercialização do turismo (35).

Os projetos classificados para a final obedecem a critérios como terem sido criados especificamente para o setor turístico e implementadas há menos de 24 meses. Outro critério para o caso de sucesso ser aceito pela comissão julgadora é a apresentação de resultados com mensuração de impactos diretos ou indiretos no turismo.

28

Nov

Mundo corporativo

Potiguar disputará vaga para representar o Brasil na olimpíada mundial de profissões

O potiguar Gustavo Almeida, estudante do Senac RN na ocupação Serviço de Restaurante, vai disputar uma vaga para representar o Brasil na olimpíada mundial de profissões, a Worldskills. O evento será realizado na Rússia, em agosto de 2019, reunindo jovens de todos os continentes.

Ele foi habilitado para concorrer à vaga, após ter obtido a medalha de prata nas Competições Senac de Educação Profissional 2018, realizadas entre os dias 20 e 23 deste mês, no Espírito Santo. Agora, Gustavo concorrerá com o baiano Lucas dos Santos, que foi ouro no torneio nacional.

Os estudantes iniciam uma intensa jornada de treinamentos até a seletiva final, que ocorrerá em março do ano que vem.

Para o norte-rio-grandense, o momento é de comemoração. “A competição foi desafiadora e com provas muito bem elaboradas. Foi uma oportunidade única, pois pude colocar em prática tudo o que aprendi ao longo de oito meses de preparação. Estou muito feliz com o resultado, mas permaneço focado para a próxima seletiva”, afirmou.

O diretor regional do Senac RN, Raniery Pimenta, explica que as Competições buscam refletir as competências e os atributos dos alunos, desafiando-os a resolver situações de trabalho específicas de sua área de atuação. “Esta iniciativa também estimula o participante a adquirir maior comprometimento com a qualidade do seu trabalho e, ainda, desenvolver uma visão ampla e consciente da atuação profissional. Saímos da competição com a certeza do dever cumprido”, afirmou.

Além da medalha de prata, o Senac RN também garantiu uma medalha de Excelência, pelo desempenho do estudante Lucas Araújo, na ocupação Cozinha. Os alunos foram acompanhados pelos experts da instituição, Ângelo Medeiros (Cozinha) e Eliane Soares (Serviço de Restaurante).

27

Nov

Mundo corporativo

Microsoft supera Apple em valor de mercado pela primeira vez em 8 anos

Pela primeira vez em oito anos, a Microsoft superou a Apple em valor de mercado. A empresa de Bill Gates chegou a ser avaliada na manhã da última segunda-feira (26) em US$ 814 bilhões, recuperando-se de uma semana turbulenta. As informações são do Portal B9.

De acordo com o site, no começo da tarde, o valor da Microsoft recuou para US $ 807 bilhões, ainda assim ficando na frente do valor de mercado da Apple, que apontava um pouco menos de US$ 805 bilhões.

Ambas empresas tiveram altas avaliações no início do ano. A Microsoft bateu uma valorização de US$ 887 bilhões antes do chamado “Outubro Vermelho”, no qual muitas empresa de tecnologia sofreram oscilação de suas ações.

Já a Apple atingiu em agosto o título de primeira empresa de tecnologia a valer um trilhão de dólares. Porém, dessa data pra cá, a empresa viu suas ações caírem, principalmente em outubro. A Amazon, que também chegou a bater um trilhão em setembro, atualmente está com US$ 741.

Com a Microsoft agora despontando à frente de suas três principais concorrentes (Apple, Amazon e Apphapbet Inc, dona do Google), estima-se que ela deve terminar 2018 com o título de empresa de tecnologia mais valiosa do Vale do Silício.

Fonte: B9, disponível em: https://www.b9.com.br/100126/microsoft-supera-apple-em-valor-de-mercado-pela-primeira-vez-em-8-anos/

27

Nov

Mundo corporativo

Detran deixa de emitir carnê impresso com boletos de licenciamento, IPVA e DPVAT

Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) não vai mais emitir o carnê físico impresso com as taxas de licenciamento, IPVA e seguro DPVAT. A medida começa a vigorar no ano de 2019 e acompanha o modelo de gestão sustentável que preza pela redução do consumo de papel, além de diminuir custos institucionais relacionados a emissão de material impresso e postagem de correspondência.

Na prática os proprietários de veículos automotores do estado do Rio Grande do Norte deixam de receber em suas residências o carnê com os boletos de taxas e impostos veiculares já no próximo ano. A medida não impacta em nada no usuário, já que todos os boletos estarão disponíveis 24h no site do Detran, podendo o usuário emitir os documentos em qualquer hora do dia ou da noite.

Para ter acesso a página de emissão dos boletos do Detran é simples, basta que o usuário vá até o endereço eletrônico da instituição digitando www.detran.rn.gov.br. Com a página aberta, o cidadão clica no ícone “Consulta de veículos e boletos”. Logo em seguida é mostrada uma página onde é possível digitar a numeração da placa e do Renavam do veículo a ser consultado. Dessa forma é possível ter acesso ao ambiente online onde fica disponível os boletos referentes a taxa de licenciamento, IPVA, DPVAT, além de possíveis débitos de infrações de trânsito relacionadas ao veículo consultado.

O diretor-geral do Detran, Eduardo Machado, lembrou que é possível realizar a quitação do débito até mesmo sem a necessidade de imprimir o boleto. “O proprietário do veículo pode optar por quitar em uma agência do Pagfácil fornecendo a placa do veículo, dessa forma o débito será localizado, ou mesmo pode pagar pelo aplicativo do Banco do Brasil digitando a numeração do boleto exposto na tela do computador”, explicou.

Um outro ponto positivo é a possibilidade do proprietário pagas as taxas no banco de sua escolha. A medida implantada pelo Detran funciona para os débitos referentes ao licenciamento e IPVA do veículo. É só clicar no imposto que deseja efetuar o pagamento, e imediatamente é aberta uma nova tela com as opções de emissão de boleto direcionado ao Banco do Brasil ou as demais instituições bancárias.

O cancelamento da emissão do carnê físico impresso com as taxas de licenciamento, IPVA e seguro DPVAT implantada pelo Detran do Rio Grande do Norte já vigora na maioria do Detrans dos país.

22

Nov

Mundo corporativo

Aplicativo com serviços da Cosern completa 2 anos e já tem mais de 59 mil downloads

Num mundo on line cada vez mais conectado no qual as pessoas desejam soluções rápidas – de preferência na palma da mão – para as suas demandas, o aplicativo da Cosern comemora 02 anos de funcionamento no mês de novembro com 59.347 downloads, transformando-se numa ferramenta importante para agilizar o atendimento dos clientes da concessionária.

Além de comunicar eventual falta de energia, é possível usar o app da Cosern para solicitar 2ª via de conta, religação de energia e consultar histórico de consumo e de dívidas de forma fácil, rápida e segura.

Gratuito e disponível para os sistemas Androide, IOS e Windows Phone, basta digitar a palavra “Cosern” nas lojas de aplicativos e instalar gratuitamente a ferramenta no celular.  O passo seguinte é cadastrar o número do CPF ou CNPJ do titular da conta, o número do contrato e um telefone de contato. Os dados cadastrais irão facilitar a localização de uma ocorrência, por exemplo, agilizando o tempo de atendimento.

Aneel também lança aplicativo para consumidores

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) lançou no último dia 13 de novembro um aplicativo para repassar informações detalhadas sobre questões como a composição da conta de luz. Um dos principais serviços oferecidos é o “Entenda sua Conta”, por meio do qual o consumidor poderá conhecer o funcionamento dos itens que compõem o valor da fatura de energia, utilizando simulações interativas para contas de luz de clientes residenciais.

Os cálculos de tarifa disponíveis levam em conta a realidade de cada distribuidora, a ser selecionada pelo usuário, a Bandeira Tarifária em vigor (atualmente, a amarela), mas não incluem impostos como ICMS, PIS/Cofins e taxa de iluminação pública (que variam de acordo com o estado).

Na plataforma da Aneel, o consumidor consegue visualizar a participação, na sua conta, dos diferentes componentes que influenciam a tarifa, como custos de Energia, Transmissão, Distribuição, Encargos e a Bandeira Tarifária. O aplicativo permite ainda a visualização do histórico de demandas registradas junto à Aneel e acesso a diferentes informações do setor, tais como a Bandeira Tarifária vigente, Contato da Ouvidoria Institucional da Aneel, informações sobre as distribuidoras, relação de direitos e deveres do consumidor e link para o site da Aneel.

22

Nov

Mundo corporativo

Pesquisa mostra que 23% dos trabalhadores devem usar 13º salário com presentes de Natal

Para muitos, fim de ano também é sinônimo de dinheiro extra entrando na conta e, por isso, alguns se perguntam qual deve ser a prioridade do uso do décimo terceiro salário. Um levantamento realizado em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) revela que dois (23%) em cada dez trabalhadores que recebem décimo terceiro salário devem utilizar ao menos parte desse dinheiro extra para comprar presentes de Natal. Na lista dos principais destinos quem encabeça é a intenção de poupar ou investir a quantia recebida, com 27% de menções.

O recebimento do décimo terceiro salário também é visto pelos consumidores como uma oportunidade para organizar a vida financeira. De acordo com a pesquisa, 17% dos trabalhadores pretendem utilizar o dinheiro extra para quitar dívidas que estão em atraso. Há ainda 16% que vão gastar o recurso durante as festividades de Natal e Ano Novo e 13% que vão pagar despesas essenciais da casa, como contas de água e luz. Outra alternativa que aparece com menos força (11%) é guardar o dinheiro extra para cobrir tributos e impostos típicos de início de ano, como IPTU e IPVA, por exemplo.

Na avaliação do educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli, antes de decidir o que fazer com o dinheiro do décimo terceiro salário, o ideal é que o consumidor faça uma análise de sua situação financeira e estabeleça prioridades. “O dinheiro deveria ser primeiramente pensado para pagar dívidas atrasadas, empréstimos ou para investir. Se o consumidor tem apenas uma dívida em aberto, é mais fácil resolver o problema. Caso exista mais de uma, o ideal é escolher aquela que está atrasada ou optar pela que possui o valor com juros mais altos como, por exemplo, cheque especial e cartão de crédito”, afirma Vignoli.

Vignoli ainda alerta que é importante considerar os gastos que costumam aparecer no começo do ano, como o IPTU, as mensalidades escolares e o IPVA, por exemplo. “Assim como a quitação de dívidas atrasadas, a formação de uma reserva para saldar compromissos típicos de início de ano também deve ser uma prioridade do consumidor. Todos os anos elas aparecem, mas muitos só deixam para pensar nessas despesas quando elas chegam”, alerta Vignoli.

44% dos entrevistados vão recorrer a bicos para gastar mais no Natal

A pesquisa ainda mostra que 44% dos entrevistados pretendem fazer bicos ou seja, atividades que possam gerar uma renda extra, para comprar mais presentes para o Natal, principalmente os mais jovens (54%) e as pessoas das classes C, D e E (51%).médio de 45% nos produtos e serviços ofertados.

“Muitos consumidores costumam recorrer aos trabalhos informais e temporários
para comprar presentes melhores ou em maior quantidade. O Natal é uma data comercial de grande apelo e tem uma importância simbólica para as pessoas. Portanto, se a pessoa quer investir um pouco mais na festa e nos presentes, por que não procurar uma atividade que possa gerar mais recursos? Outra dica é não dividir o pagamento dos presentes em muitas parcelas para não sobrecarregar o orçamento com as contas de início de ano e pesquisar bastante para conseguir bons descontos e condições vantajosas”, orienta Vignoli.

Metodologia

Inicialmente foram ouvidas 761 pessoas nas 27 capitais para identificar o percentual de quem pretendia ir às compras no Natal e, depois, a partir de 607 entrevistas, investigou-se em detalhes o comportamento de consumo no Natal. A margem de erro é de 3,5 e 4,0 p.p, respectivamente, para um intervalo de confiança de 95%.. Baixe a íntegra da pesquisa em https://www.spcbrasil.org.br/pesquisas

Fonte: CNDL

22

Nov

Mundo corporativo

Diplomacia e regulamentação da profissão de cerimonialista serão debatidos em encontro nacional em Natal

Natal sediará nos dias 12 e 13 de dezembro o 1º Encontro Brasileiro de Cerimonialistas. O evento é promovido pela Associação Brasileira de Profissionais de Cerimonial – ABPC e deverá reunir cerca de 300 profissionais de todas as regiões do país na Escola de Governo Dom Eugênio de Araújo Sales, no Centro Administrativo do Estado.

Na programação, temas importantes, como a regulamentação da profissão, matéria que está sendo discutida no Congresso Nacional; e discussões sobre Diplomacia e Cerimonial; cerimônias universitárias, precedência, a atuação do mestre de cerimônias, cerimonial social, empreendedorismo e comunicação.

O evento vai reunir um elenco de palestrantes e debatedores de primeira linha, com atuação em grandes empresas e instituições. Entre os quais, Pedro Amorim, chefe do Cerimonial da Petrobras; Marcelo Gibertonni, chefe do Cerimonial da Agência Nacional do Petróleo; Marcos Zaniol, chefe do Cerimonial do Tribunal Regional do Trabalho no Paraná; Marília Sá de Paula, experiente cerimonialista e promoter potiguar; Jenner Tinoco, publicitário; Francisco Etelvino Biondo, Relações Públicas do Senado Federal, entre outros.

O deputado federal Hildo Rocha, do Maranhão, e parlamentares da bancada federal potiguar participarão de uma mesa redonda sobre o Projeto de Lei 5425/2009, que propõe a regulamentação da profissão de cerimonialista.

O 1º Encontro Brasileiro de Cerimonialistas é uma promoção e realização da ABPC, com apoio do Governo do Estado, FIERN, UFRN, Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, FEMURN, FECAM, Assembleia Legislativa, Confraria do Cerimonial e Armação Propaganda e Plano Eventos e Cerimonial.

19

Nov

Mundo corporativo

Sesc abre inscrições para cursos gratuitos de dezembro em Natal, Mossoró, Caicó e São Paulo do Potengi

As inscrições para os cursos gratuitos de dezembro começam na última quarta-feira, 14 de novembro, e vão até dia 27. A iniciativa do Serviço Social do Comércio do Rio Grande do Norte (Sesc RN), instituição do Sistema Fecomércio, oferecerá 93 vagas distribuídas em turmas em Natal, Mossoró, Caicó e São Paulo do Potengi.

As inscrições podem ser feitas nas centrais de relacionamento das unidades Sesc das cidades onde acontecerão os cursos. Na capital potiguar, a unidade é o Sesc Cidade Alta.

Para quem tem habilidade ou se interessa por corte e costura, serão oferecidos cursos de confecção de blusas e confecção de roupas para o verão no Sesc Cidade Alta. Na unidade Sesc Caicó, o curso oferecido na área é de camisetas customizadas.

Com as festas do final do ano se aproximando, a busca por itens para presentear se torna cada vez maior. Por isso, o Sesc Ler São Paulo do Potengi oferece o curso de Lembrancinhas Personalizadas, para você economizar nas lembrancinhas desse ano. No Sesc Mossoró, será oferecido o curso de almofadas decorativas e na cozinha pedagógica o curso será sobre bolo no pote.

Os cursos integram o Programa de Comprometimento e Gratuidade (PCG) do Sesc. O resultado da seleção será divulgado no site da instituição, o www.sescrn.com.br, no dia 30/11, e as aulas começam em datas especificadas no edital.

Critérios de seleção

Podem se inscrever nos cursos gratuitos os trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e seus dependentes, além de estudantes de escolas públicas cuja renda familiar mensal não ultrapasse três salários mínimos nacionais.

No ato da inscrição, é preciso levar os documentos originais (com cópias): RG ou certidão de nascimento, CPF do candidato e do responsável legal, comprovante de residência (com emissão inferior a 60 dias) e de escolaridade, e ainda, caso necessário, documento que comprove deficiência física ou mental.

Também deverá ser entregue a autodeclaração de renda familiar e o questionário socioeconômico. Caso o interessado em fazer o curso seja menor de idade, deverá estar acompanhado do responsável.

14

Nov

Mundo corporativo

Taxa de informalidade de novos ocupados chega a 74% em pesquisa Dieese

A taxa de informalidade entre as pessoas que entraram no mercado de trabalho atingiu 74,2% de 9,4 milhões de pessoas que começaram a trabalhar no segundo trimestre. O valor é muito maior do que os 39% de informalidade em relação ao número total de pessoas empregadas no país, que são 91,2 milhões de ocupados. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (13) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

O saldo final foi de 600 mil trabalhadores a mais no mercado de trabalho, passando de 90,6 para 91,2 milhões, na passagem do primeiro para o segundo trimestre de 2018. A rotatividade, no entanto, continua alta: 8,8 milhões que estavam ocupados ficaram desempregados ou saíram da força de trabalho, em contraposição aos 9,4 milhões de inativos ou desocupados que conseguiram trabalho.

A conclusão do Dieese é que a maioria dessas pessoas que entraram no mercado de trabalho no segundo trimestre ingressou em trabalhos precários: maior informalidade, menor cobertura previdenciária, ocupações típicas de uma economia com baixo dinamismo (especialmente para as mulheres) e rendimentos inferiores à metade do mercado de trabalho em geral.

“Mais do que o estreitamento das oportunidades para os novos trabalhadores, o movimento descreve a falta de fôlego da economia brasileira para proporcionar, no curto prazo, alternativas mais estruturadas de trabalho, devido à fraca recuperação e a ausências de perspectivas melhores para o próximo período”, divulgou o instituto de pesquisa.

Setor privado

Dos “novos ocupados”, 22,6% (2,1 milhões) foram contratados sem carteira pelo setor privado e 16,8% com carteira também pelo setor privado. A maior parte desses novos ocupados, 34,6% (3,3 milhões), foram trabalhar por conta própria, a maioria (86,2%) sem formalização – só 14% contribuiu para a Previdência.

Uma em cada cinco mulheres (20%) foi contratada como empregada doméstica no segundo trimestre, a maior parte sem carteira (887 mil), enquanto apenas 78 mil tiveram a carteira assinada. Cerca de 30% das mulheres que entraram no mercado de trabalho foram trabalhar por conta própria. Entre os homens, entre os maiores índices, estão os 39,2% que foram trabalhar por conta própria (1,8 milhão) e os 30% sem carteira assinada (1,3 milhão).

Dos “novos ocupados” nas categorias de trabalho por conta própria, 71% concentraram-se em 20 ocupações, a maior parte ligada a atividades manuais ou de prestação de serviços e vendas. O Dieese destaca os vendedores a domicílio (281 mil), agricultores (276 mil) e pedreiros (275 mil). Também aumentou a participação em ocupações que, segundo o instituto de pesquisa, geralmente crescem em períodos de baixo dinamismo econômico, como condutores de automóveis (88 mil) e vendedores ambulantes (77 mil, de alimentação, e 59 mil, os demais).

Salário

O rendimento médio desses trabalhadores que acabaram de conseguir uma vaga, no segundo trimestre, equivale a menos da metade do que é pago no mercado de trabalho, segundo o Dieese. Enquanto os ingressantes recebiam cerca de R$ 1.023, o mercado oferecia em média R$ 2.128 para o total de ocupados.

Os jovens, tradicionalmente, têm rendimento menor do que o recebido por aqueles com mais idade. Em algumas situações, chegam a ganhar apenas 65% do rendimento dos trabalhadores de 60 anos ou mais (R$ 857 ante R$ 1.318). Mais da metade (53%) dos “novos ocupados” tinha jornadas inferiores a 40 horas semanais. Desses, 35% disseram que gostariam de trabalhar mais horas.

Fonte: Agência Brasil

13

Nov

Mundo corporativo

Maior evento corporativo do Nordeste gera R$ 10 milhões em negócios

"Organização impecável e povo hospitaleiro. Estou muito contente em contribuir para o ecossistema empreendedor. Até a próxima Natal". A mensagem do palestrante Fernando Godoy, founder na Gaia Hyper Group e investidor serial de startups, reforça a impressão deixada pelo Fórum Negócios, realizado nos dias 9 e 10 de novembro, na Arena das Dunas. Um "mega evento" corporativo à céu aberto, como definiu Silvia Patriani, outra renomada palestrante. Só em negócios, foram gerados cerca de R$ 10 milhões, de acordo com o primeiro levantamento feito pela organização.

Rico em conteúdo, o maior evento corporativo do Nordeste ainda oportunizou empreendedores a desenvolverem o networking na feira de oportunidades e negócios, instalada na área de hospitalidade da arena multiuso. Na Arena Febracis, montada no auditório do estádio, investidores, empreendedores, educadores e influenciadores digitais participaram de rápidas conversas (Business Talks), em forma de painéis, sobre vários temas e rodadas de negócios. Cases de sucesso de alguns parceiros e patrocinadores também foram apresentados.

A expressão "Arena dos Tubarões", estampada na porta de entrada da Arena das Dunas e que fazia referência ao reality show Shark Tank, da Sony, sobre startups, refletiu nos negócios gerados durante o Fórum: R$ 10 milhões, entre investimentos nas empresas de financiamento, venda de livros, imóveis, alimentos e bebidas, contratação de serviços e no investimento na Click Pão, startup potiguar que venceu o concurso GO UNICÓRNIO, realizado no sábado, durante o evento.

Arena
E o fato de ter sido realizado numa arena de Copa do Mundo deu uma dimensão ainda mais superlativa ao evento corporativo, tanto que o palestrante Caíto Maia, fundador da Chilli Beans, chegou a dizer que se sentia uma Ivete Sangalo, fazendo show para tanta gente num estádio de futebol. "É incrível, tudo isso aqui. Natal e Jean (Valério, jornalista idealizador do Fórum) estão de parabéns. Estou me sentindo uma Ivete Sangalo (risos)". Além do palco instalado à beira do campo, virado para a arquibancada, o público ainda pode acompanhar todo o conteúdo apresentado nas palestras através de super-telões de LED.

Empolgado com a overdose de conteúdo, o contador Luiz Roberto disse que já vai garantir a vaga dele para o próximo ano. “Foi um evento muito bom. Gostei mais das palestras da sexta-feira. E ano que vem, com certeza, estarei presente, novamente”. A advogada Nadia Confessor entrou na onda do “mega-evento”, citado pela palestrante Silvia Patriani, e soltou essa: “foi um eventão, muito bom mesmo”. “Eu gostei bastante. A proposta é excelente”, destacou Ana Elizabeth, do marketing do Aeroporto Internacional Aluísio Alves.

Vários temas foram discutidos nos dois dias de evento: gestão, produtividade, marketing digital, vendas, alta performance, inovação, realidade virtual e aumentada, tecnologia, criatividade e empreendedorismo. E um seleto público de 3,5 mil pessoas acompanharam a overdose de palestras, ministradas por uma verdadeira constelação: Sandro Magaldi, Martha Gabriel, Tathiane Deândhela, Caíto Maia, Fred Alecrim, João Kepler, Fábio Silva, Silva Patriani, Ben Zruel, Marcos Scaldelai, Rick Chester, Ricardo Karpat, Fernando Godoy e Dirceu Simabucuru.

Propósito
Para o jornalista e idealizador do Fórum Negócios, Jean Valério, o evento foi um marco para o mundo corporativo do Estado e da região Nordeste. “O nosso propósito é criar toda essa atmosfera de empreendedorismo, trazendo os melhores do Brasil, usando o poder das conexões. Hoje, a gente tem credibilidade e sabe se comunicar bem e muita conexão com essas pessoas que acreditam no nosso propósito. Foi muito gratificante vê as pessoas saindo do Fórum realizadas de conhecimento, muitas delas transformadas, dizendo que esse evento modificaria a vida delas ou o negócios delas”, declarou Jean.

Entre as novidades, uma que cativou muito os pais que foram ao Fórum foi o Espaço Kids. Sob a coordenação do ‘TimTim por TimTim Buffet’, um dos parceiros do evento, foi oferecido um serviço vip para a criançada. Acompanhada dos pais ou responsável, meninos e meninas até 10 anos de idade puderam usufruir de um espaço destinado especialmente para eles, com lanches, muitas brincadeiras e o melhor: total segurança.

O Fórum Negócios 2018 foi um oferecimento da ACarta Comunicação e Portal/Revista Negócios - www.portalnegocios.com.br - e tem o apoio da Arena das Dunas, Sebrae, Coca-Cola, Heineken, Geap,3 Corações, Algar Telecom, Gonden Tulip, Praia Shopping, Dois A Urbanismo, Federal Invest, Febracis, Grand Nordeste Planejamento, Reserva Bonfim, Potigás, Fala Síndico Brasil, ABIH, Sodiê Doces, O Boticário, ADInvest, Clínica do Shopping, Sunline Viagens e Turismo, Governo do RN e Intertv Cabugi.

Foto: Bruno Póvoa 

1

Nov

Mundo corporativo

Poupança é o investimento preferido pela maioria dos brasileiros que guardam dinheiro para o futuro

Levantamento feito pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) constatou que, no mês de agosto, apenas 19% dos brasileiros que têm reserva financeira separaram parte da renda pensando na aposentadoria.

Segundo os autores da pesquisa, apesar de o número ter crescido em relação ao de janeiro deste ano (9%), para 45% dos entrevistados a principal preocupação ainda é destinar a poupança a possíveis imprevistos.

De acordo com o levantamento, 28% dos consumidores destinam a reserva à garantia de um futuro melhor para a família e 25% para o caso de ficarem desempregados. O valor médio poupado no mês de agosto foi R$ 354.

O estudo mostra que a caderneta é a líder entre os principais investimentos buscados pelos que reservam algum dinheiro para o futuro. A caderneta de poupança é o investimento preferido por 59% dos entrevistados. Já 18% afirmam guardar o dinheiro em casa; 18% na conta corrente; 10% aplicam em fundos de investimento e 10% em previdência privada.

Também foram citados o Tesouro Direto (7%), o Certificado de Depósito Bancário (CDB), com 5%, a Letra de Crédito Imobiliário (LCI), com 3%, e a Bolsa de Valores, com 2%

Questionados sobre o quanto conhecem as modalidades de investimento, a poupança é a mais citada (89%), seguida pelos títulos de capitalização (53%). A previdência privada também surge como destaque, citada por metade dos entrevistados. O estudo mostra ainda que 28% dos brasileiros desconhecem formas de investimentos e permanecem mantendo o dinheiro em casa ou na conta do banco.

Dificuldade para poupar

O SPC Brasil avaliou também como os brasileiros pouparam em agosto e, de acordo com o estudo, apenas 16% dos entrevistados fizeram algum tipo de reserva financeira. Nas classes C e D, o percentual cai para 11% e, nas classes A e B, sobe para 37%. Entre as justificativas para a dificuldade de poupar, 45% citaram a renda insuficiente, 15%, os imprevistos e o desemprego e 12%, o descontrole com os gastos.

De acordo com o levantamento, por causa do alto índice de desemprego e da queda do poder de compra, quatro em cada 10 pessoas que têm reserva financeira tiveram de sacar pelo menos parte dos recursos em setembro para gastos com imprevistos e dívidas, ou para complementar a renda.

Para o SPC Brasil, com a questão de previdência em destaque no debate político e econômico, os números do levantamento revelam que a preocupação com a aposentadoria começa a ter a atenção do poupador brasileiro, mas a principal motivação para a formação da reserva ainda são os imprevistos.

O levantamento abrangeu 12 capitais das cinco regiões brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Recife, Salvador, Fortaleza, Brasília, Goiânia, Manaus e Belém. Juntas, essas cidades somam aproximadamente 80% da população residente nas capitais. A amostra, de 800 casos, foi composta por pessoas com idade igual ou superior a 18 anos, de ambos os sexos e de todas as classes sociais. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais e a margem de confiança, de 95%.

Foto: Pixabay / Fonte: Agência Brasil

19

Out

Mundo corporativo

Congresso Brasileiro de Direito Tributário vai debater reforma e economia digital

A cidade do Natal sediará no dia 9 de novembro a primeira edição do Congresso Brasileiro de Direito Tributário. Com a participação de 18 palestrantes de renome no cenário nacional, o evento, que acontecerá no Hotel Holliday Inn Natal abordará assuntos como a reforma e responsabilidade tributária, direito tributário econômico, os novos paradigmas do processo tributário, a tributação na era da economia digital, os impactos dos arranjos econômicos multinacionais na arrecadação tributária.

Promovido pelo Instituto Potiguar de Direito Tributário e com organização da C&M Produções, o Congresso é destinado aos profissionais do Direito e estudantes que pretendem se atualizar com as principais inovações do Direito Tributário, a partir das discussões promovidas por quem elabora a doutrina e jurisprudência do país.  Segundo explica a presidente do IPDT, Karoline Marinho, o evento tem como grande missão intensificar a qualificação dos profissionais/estudantes e promover o compartilhamento de informações de maneira didática e coerente com as mudanças do mercado. 

Entre os palestrantes, estão: Paulo de Barros Carvalho, professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, da Universidade de São Paulo e Diretor executivo da Revista de Direito Tributário; Eurico di Santi, Mestre e Doutor em Direito Tributário pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, além de Vencedor do Prêmio Jabuti em 2008, na categoria de Melhor Livro de Direito, com a obra Curso de Direito Tributário e Finanças Públicas; Hugo de Brito Machado, Contabilista e advogado com graduação, especialização, mestrado e doutorado pela UFC, Possui título de notório saber em Direito Tributário, conferencista, consultor tributário e parecerista; Roque Carraza, Chefe do Departamento das Relações Tributárias, Comerciais, Econômicas e Internacionais da PUC/SP – Ex-Presidente da Academia Paulista de Direito – Advogado e Consultor Tributário – Procurador de Justiça aposentado;  Adriana Rego,  especialista em Direito Processual Tributário pela Universidade de Brasília e presidente do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, do Ministério da Fazenda.