Mercado

26

Nov

Pesquisa: quem inclui criatividade no perfil do LinkedIn tem salário entre 3% e 16% maior

A demanda por novas competências no mercado de trabalho mudou radicalmente na última década. É preciso levar em conta que essa evolução continuará acelerada, conforme alertam diversos especialistas e instituições, como o Fórum Econômico Mundial. Desde o ensino médio, novos processos e ferramentas são necessários para ajudar os alunos a se prepararem para as profissões de hoje e do futuro. 

Nesse sentido, a Adobe realizou, em parceria com LinkedIn e Civitas Learning, um estudo para entender o impacto do desenvolvimento das habilidades criativas e da alfabetização digital na formação profissional dos jovens em universidades. Uma análise do levantamento destaca números que podem motivar as próprias escolas a incluírem disciplinas que desenvolvam a criatividade, a fim de melhorar os resultados e o sucesso dos alunos. 

“O objetivo era medir os efeitos da integração das aptidões criativas e da aprendizagem digital nos cursos de ensino superior e o impacto dessas competências na carreira”, explica Karollyne Souza, Channel Account Manager da Adobe. “Os alunos que utilizam soluções Adobe Creative Cloud, por exemplo, registraram aumento de 4,5% em seu desempenho”, ressalta.

A vice-reitora de Inovação Acadêmica da University of Texas San Antonio (UTSA), Melissa Vito, afirma que, ao oferecer treinamento e apoio aos professores, a instituição garantiu a integração da Adobe Creative Cloud aos requisitos do curso e acelerou o uso desses aplicativos pelos alunos, incrementando seus resultados acadêmicos. 

Mais funcionários com expertises criativas

A pesquisa da Adobe também detalha que foi feita uma análise do conceito de criatividade por meio de dados globais do LinkedIn, o que reforçou o impacto tangível da competência na carreira. O volume de funcionários com expertises criativas cresceu 78% nos últimos dois anos e novos graduados em várias funções garantiram salários iniciais de 3% a 16% mais altos quando incluíram essas aptidões em seus perfis na rede social em relação àqueles que não as tinham ou promoviam. 

“Fortalecer a capacidade de comunicação, liderança, motivação, flexibilidade, persuasão e trabalho em equipe é outro investimento que faz a diferença em uma carreira profissional”, diz Pal Petrone, porta-voz do LinkedIn. “O surgimento da inteligência artificial está tornando as aptidões sociais cada vez mais importantes porque são justamente aquilo que os robôs não podem automatizar.”

Não há dúvida de que as habilidades criativas promovem o crescimento profissional contínuo. Nos últimos três anos, os profissionais que as possuem receberam aumentos salariais de duas a três vezes maiores do que aqueles sem essas expertises em quase todos os principais setores e funções de trabalho. 

Indústrias mais beneficiadas 

Profissionais com habilidades criativas tiveram maiores aumentos salariais em uma ampla gama de setores, como aviação e aeronáutica, defesa e espaço, alimentos e bebidas, saúde, engenharia civil, construção, recursos humanos, automotivo, e-learning, desenvolvimento de dispositivos médicos e transporte. 

Quanto a empregos específicos, os perfis que mais têm se beneficiado com os melhores salários são os que prestam cuidados de saúde, serviços comunitários e sociais, consultores de vendas, perfis associados às tecnologias de informação e comunicação (TICs), além de trabalhadores de recursos humanos e consultores de seguros. 

“Em suma, as habilidades criativas são essenciais para o sucesso profissional”, conclui Karollyne Souza, da Adobe. De acordo com ela, a pesquisa valida o impacto do uso curricular da Adobe Creative Cloud na aprendizagem e na carreira bem-sucedida dos alunos. “A demanda por criatividade tem aumentado na força de trabalho nos últimos cinco anos e exibir essas qualidades em um perfil no LinkedIn pode contribuir para a melhoria da trajetória profissional.”  

26

Nov

UFRN: empresa da Inova Metrópole seleciona designer

Wevond Company, empresa vinculada à Inova Metrópole – incubadora de empresas sediada no Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN) –, abriu, na última semana, processo seletivo para contratação de profissionais em design UX/UI, sob regime de Pessoa Jurídica (PJ), e de estagiário em produção de conteúdo digital viral.

As inscrições, que podem ser feitas por meio da plataforma Jerimum Jobs, seguem abertas até a contratação definitiva dos novos colaboradores. São oferecidas duas vagas para o cargo de designer e uma para o estágio.

Para se inscrever nas duas vagas PJ, os interessados devem ter graduação em Design Gráfico, Visual, de Interação, de Interfaces, UX, Marketing ou outras áreas correlatas. Já para o estágio, é necessário que o candidato esteja cursando Marketing ou Publicidade e tenha conhecimento em edição de vídeos, copywriting, pacote Adobe, entre outros requisitos.

O processo seletivo consistirá em duas fases: entrevista e testes na área, conduzidos pela própria empresa. A expectativa da Wevond é que os novos colaboradores iniciem as atividades de imediato. Dúvidas sobre o processo podem ser enviadas para o e-mail vasconcelos@petlog.me.

Atividades

Uma vez contratados, os profissionais de Design da Wevond serão envolvidos em uma série de atividades da empresa, como interação e transformação de sketches em protótipos de baixa e alta fidelidade, estruturação e condução de testes de usabilidade, validação de hipóteses e conceitos com stakeholders, entre outras.

Já para o estágio em produção de conteúdo, é prevista a participação do colaborador em campanhas de Marketing e parcerias estratégicas, produção de conteúdo para mídias sociais, criação de vídeos, entre outras funções.

Wevond

Fundada em 2018 e credenciada ao Parque Tecnológico Metrópole Digital, a Wevond Company é regida pela necessidade de digitalização dos comércios regionais. A empresa é detentora da plataforma VondME, marketplace desenvolvido para promover o comércio eletrônico a negócios de qualquer porte ou nicho.

Atualmente, a Wevond também atua junto ao público pet, tendo criado a rede social PetLog. Nos próximos anos, a empresa segue no caminho de ser líder em tecnologia inovadora em diferentes setores do mercado.

Mais informações estão disponíveis no site.

26

Nov

Fórum destaca potencial do onshore para pequenos negócios no RN

A abertura do mercado de petróleo e gás ao capital privado no Rio Grande do Norte, decorrente da mudança de foco da Petrobras, já gera resultados para empresas que apostam nesse novo momento do onshore (produção e exploração em terra). Empresas como a Potiguar E&P já aumentaram a produção em 70% em campo recentemente comprado da Petrobras. Tal cenário também oferece oportunidades para micro e pequenas empresas, conforme observado no VI Fórum Onshore Potiguar, realizado nesta quinta-feira (25), em Mossoró. 

Para favorecer a inserção de pequenos negócios no novo mercado do petróleo e gás, o Sebrae apresentou, no evento, um leque de ações em prol da geração de novos negócios. Entre elas, está a parceria com a Associação Brasileira dos Produtores Independentes de Petróleo e Gás (ABPIP). A organização já congrega seis das 11 empresas operadoras atuantes em produção no Rio Grande do Norte. A novidade foi anunciada no VI Fórum Onshore Potiguar pela analista técnica, Juliana Borges, da Unidade de Competitividade do Sebrae Nacional. 

A recém aprovada parceria, segundo Juliana Borges, será detalhada na Mesa Reate em Sergipe, em dezembro – mais uma rodada estadual do Programa de Revitalização da Atividade de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural em Áreas Terrestres (Reate 2020). “No entanto, adianto essa novidade para ilustrar o interesse do Sebrae na participação dos pequenos negócios nesse novo momento do mercado”, explica Juliana Borges, no painel “Demandas e ofertas estratégicas para o mercado onshore”. 

A analista técnica do Sebrae vislumbra mais oportunidades para as micro e pequenas empresas, com a presença do capital privado no mercado. “Antes, com a demanda focada na Petrobras, o pequeno negócio funcionava como fornecedor de produtos e serviços na terceira camada. Agora, pode-se crescer nessa escala, com a presença de mais empresas e diversificação do mercado”, diz Juliana.  

Nas últimas duas décadas, segundo ela, já são R$ 247 milhões investidos; 301 mil pequenos negócios atendidos; R$ 8,3 bilhões em negócios gerados; 281 grandes empresas parcerias, 419 projetos em 25 unidades federativas. “Para cada real investido, são R$ 33 reais gerados em negócios, com melhoria de desempenho e ganhos de competitividade”, acrescenta. 

Mossoró Oil & Gas 

Durante a abertura do VI Fórum Onshore Potiguar, o diretor superintendente do Sebrae-RN, José Ferreira de Melo Neto, reitera compromisso com a inserção da pequena empresa no negócio do petróleo. “É uma bandeira que empunhamos há mais de vinte anos”, lembra. Melo ressalta o otimismo do setor e o protagonismo de Mossoró, Capital do Onshore Potiguar, conforme a lei 1.123, sancionada no Fórum. “Aproveito para já fazer o convite para o Mossoró Oil & Gas, em maio”, convida.

A edição 2022 do evento foi lançada no VI Fórum Onshore Potiguar, realizado em parceria do Sebrae-RN com a Redepetro RN e que reuniu especialistas, membros da cadeia produtiva de petróleo e gás, poder público, empresas e outros atores. Discutiu temáticas de maior impacto no setor de petróleo e gás, com abordagens voltadas a perspectivas favoráveis no onshore no Brasil e no Rio Grande do Norte. 

Dentre os dados positivos, está o desempenho de operadores independentes. Segundo a ABPIP, as empresas são geradoras de expressiva receita de royalties e de empregos. “Vemos que a realidade de Mossoró, nossa querida capital do Onshore, é de pleno emprego para trabalhadores do setor de petróleo e gás que são contribuições importantes para o estado que nenhum outro segmento do setor de energia faz”, diz o secretário geral da associação, Anabal Santos Júnior. 

Conforme o Painel Dinâmico da Associação Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), os associados da ABPIP produziram juntos 15.630,00 barris de óleo equivalentes boe/d na Bacia Potiguar, em setembro deste ano, o que representa cerca de 42% da produção total do estado desse mês.  

“O recorte das iniciativas e ações de nossas associadas demonstra os esforços e investimentos que essas empresas independentes estão realizando no estado para operar os campos maduros desinvestidos pela Petrobras, a fim de aumentar o volume de produção de petróleo e gás natural e estender a vida útil desses campos”, comentou Santos Junior. 

Como resultado para o Estado, somente dos associados da ABPIP, houve um recolhimento de royalties de cerca de R$ 181 milhões em 2021, até o mês de setembro. Além disso, foi realizado o pagamento de participação aos proprietários da ordem de R$ 17,5 milhões, considerando o mesmo período, o que corrobora a importância da atividade dessas empresas para a construção de um novo ciclo de desenvolvimento regional com geração de emprego e renda decorrentes dessas atividades.  

25

Nov

Netflix da moradia, Housi chega a Natal em parceria com Interproj

Housi – primeira plataforma de moradia 100% digital do mundo – acaba de firmar parceria com a Interproj, especializada na idealização, concepção e gestão de empreendimentos em regime de condomínio fechado, e chega ao Tirol, um dos bairros mais tradicionais de Natal (RN). Localizado próximo a universidades, hospitais e ao centro financeiro da cidade, o empreendimento oferece apartamentos de alto padrão, compactos e nos seguintes modelos: studio com 18,44m² (suíte); standard com 36,67m² (suíte, sala, cozinha); duplex com 43,25m² (suíte, home office, sala, cozinha), além da possibilidade de unir o studio ao standard em um único apartamento, com 55,11m², com duas suítes, sala e cozinha.

“O Living Tirol será o nosso primeiro produto Housi e as expectativas são as maiores possíveis. Traremos um projeto inovador, com uma boa variedade de tipologias de apartamentos, com foco no comprador investidor e que está buscando uma melhor rentabilização dos seus investimentos”, afirma Hugo Medeiros, Diretor da Interproj, incorporador parceiro.

As áreas comuns do condomínio são compostas por térreo (lobby social e locker inteligente), subsolo (lavanderia e bike zone) e Cobertura (rooftop), com academia, piscina/spa e espaço gourmet. Para quem não abre mão da tecnologia no dia a dia, o acesso social do prédio é feito por meio de controle digital, assim como o acesso aos apartamentos, com fechadura eletrônica conectada ao celular.

Além da vantagem econômica, as moradias da Housi proporcionam conforto, sofisticação, hospitalidade e variedade de serviços em endereços cobiçados país afora. A startup oferece, em uma solução para locação 100% digital e sem burocracia, diversos serviços e facilidades agregados, como suporte 24hs, incluindo limpeza e manutenção das unidades para que fiquem sempre renovadas.  

“Unir o conceito da Housi à força da InterProj é ingressar no mercado potiguar com o pé direito. E o maior beneficiado é sempre o consumidor final. Proporcionamos uma experiência única, tecnológica e sofisticada de moradia. A ideia é proporcionar solução e comodidade para o morador, oferecendo mais praticidade e uma melhor experiência”, explica o CEO da Housi, Alexandre Frankel.

Atualmente, a Interproj possui em seu portfólio 25 empreendimentos idealizados, sendo 21 edifícios verticais localizados em Natal, e quatro condomínios horizontais localizados no litoral sul do Rio Grande do Norte.

Crescimento exponencial em dois anos de atuação

Aluguel em um minuto e permanência mínima de quatro dias são as fórmulas da Housi para crescer mais de 1000% em dois anos e se consolidar no mercado, desde a sua inauguração em 2019. Pioneira no mundo no modelo de moradia por assinatura, a “Netflix do mercado imobiliário” está, atualmente, com mais de 50 mil usuários cadastrados e atuação em todas as regiões do Brasil.

Flexível e 100% digital, a startup apresentou aos usuários um novo conceito de moradia, alternativo ao modelo tradicional de locação de imóveis. Até o fim do ano, por meio da Housi, outros países da América Latina vão experimentar a liberdade de escolher onde morar, pelo tempo que quiser, sem burocracia e sem fiador.

“A moradia está migrando para um serviço, o que muda o sonho da compra da casa própria para o sonho do acesso à casa própria. Viemos para ressignificar a forma como vivemos e democratizar a moradia”, diz Alexandre Frankel. 

25

Nov

Produção de castanha de caju no Rio Grande do Norte deve triplicar até 2030

O Rio Grande do Norte, que hoje figura como o terceiro maior produtor, atrás dos estados do Ceará e do Piauí, pode retomar o protagonismo nacional da produção de castanha de caju, como ocorreu até meados de 2010. É que, segundo prognóstico feito pelo chefe da Embrapa Agroindústria Tropical, Gustavo Saavedra, o estado deve triplicar a produtividade nos próximos oito anos, saltando de 17 mil toneladas para 50 mil toneladas produzidas ao ano.

A estimativa do pesquisador foi apresentada no Seminário da Cajucultura, no Auditório Amâncio Ramalho, na Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa). O evento integra a programação científica da Feira Internacional da Fruticultura Tropical Irrigada (Expofruit), que teve início nesta quarta-feira (24), e segue até a próxima sexta-feira (26) na Estação das Artes Elizeu Ventania, em Mossoró. A realização é do Sebrae no Rio Grande do Norte e do Comitê Executivo de Fruticultura (COEX).

A “virada da cajucultura potiguar”, como classificou Saavedra, deve ocorrer a partir de outubro de 2022, quando serão lançados e inseridos em pomares de regiões serranas do estado, a exemplo de Serra de Santana, dois novos clones de cajueiro-anão desenvolvidos pela Embrapa. Adaptados às condições climáticas da região por meio de melhoramento genético, os clones possuem, como principal característica, a alta produtividade.

Gustavo Saavedra adverte, no entanto, que somente a chegada de novos clones de cajueiro não serão capazes de alavancar a produção. Investir no manejo e no melhoramento genético será determinante para que a produtividade de castanha de caju seja triplicada no Rio Grande do Norte, associado, ainda, ao cultivo em áreas tradicionais, como nos municípios de Severiano Melo e Serra do Mel, na região Oeste.

“Triplicar a produção é uma meta bem realística. O clone 1 e o clone 2, como estão sendo chamados, passaram por testes e performaram muito bem nas regiões de serra, com produtividade bem elevada. Isso traz novas perspectivas para a cajucultura potiguar, a partir do momento que temos disponível, também, excelente melhoramento genético e excelente manejo, indispensáveis ao aumento na produção”, avalia.

Parcerias

Alinhado às novas perspectivas para a cadeia produtiva da cajucultura no estado, o Sebrae-RN desenvolverá, nos próximos três anos, juntamente com parceiros, uma série de novas medidas com vistas ao fortalecimento do setor. O foco, de acordo com o gestor de Fruticultura do Sebrae-RN, Franco Marinho, é a revitalização de pomares e agregação de valor aos produtos produzidos por pequenas agroindústrias.

“O Sebrae atua fortemente na fruticultura, com apoio à tecnologia, inovação, introdução de clones associados, orientação para enxertia, e, atualmente, iniciamos o trabalho de identificação geográfica da castanha de Serra do Mel, de modo que atendemos a todas as regiões do Estado. A ideia é que esse trabalho fique ainda mais intenso nos próximos anos, com o apoio de empresas de extensão, de créditos, de pesquisa, e gestões municipais, para revitalizar a cajucultura em todo o estado”, detalha.

O Seminário de Cajucultura, realizado pelo Sebrae-RN, reuniu produtores e especialistas de diversas regiões do estado, e tratou ainda dos temas: “Oídio no cajueiro – o passado e o presente da doença na cajucultura” e “Cajueiro anão: como explorar seus potenciais”. A Expofruit prossegue nesta quinta-feira (25) com o Fórum da Fruticultura, na programação científica, na Ufersa, e a exposição em estandes de produtos e serviços, na Estação das Artes Elizeu Ventania.

25

Nov

Pesquisa: consumidor confia mais em conhecidos do quem em publicidade

Segundo a pesquisa Confiança em Publicidade (Trust in Advertising) realizada pela Nielsen, na América Latina, a população confia 65% mais em recomendações de pessoas conhecidas do que em publicidade em mensagens de texto no telefone. O boca a boca lidera o ranking de tipos de publicidades julgadas confiáveis, seguido por sites de marcas e eventos esportivos.

Apesar de a publicidade digital, em geral, ser vista como menos confiável em comparação com outros tipos de mídia, as opiniões do consumidor postadas online têm mais crédito do que a colocação de produtos na televisão e publicidade externa.

“Quando um consumidor expõe sua opinião, ele traz para a realidade a experiência com o produto. No mundo conectado e digital, isso equivale a uma recomendação boca a boca. Esta mensagem fala de algo real, verdadeiro, que deve ser levado em consideração”, diz a líder de mensuração da Nielsen Brasil, Sabrina Balhes.

A pesquisa foi realizada em setembro de 2021 com 40 mil respondentes de 48 mercados e apontou o Brasil como o país da América Latina que mais confia em publicidade veiculada na TV, assim como a Argentina, com 57%, seguidos por Colômbia (54%) e México (52%). Dentre os anúncios que mais geram impacto, se destacam as temáticas de saúde (68%), situações da vida real (69%) e familiares (58%).

Este é um padrão global, nas outras regiões do estudo, os anúncios dessas três temáticas inspiram mais confiança na audiência do que produtos apoiados por celebridades e esportistas. Os dados ainda mostram que um terço dos entrevistados diz que não age quando é impactado por publicidade no telefone celular ou por banners online, 32% afirmam não tomar decisões a partir de campanhas publicitárias em revistas e pouco mais de 30% em jornais, rádios ou mídias físicas externas.

“As pessoas confiam e se identificam em mensagens que geram impacto verdadeiro. Tudo o que soa falso perde credibilidade. Por isso, a temática de saúde, família e o bom e velho boca a boca se destacam na confiança”, afirmou Sabrina.

Cada geração um impacto

O estudo também teve um olhar para as diferentes influências que a publicidade tem em cada geração.  Os dados mostram que os homens da geração Z, de 15 a 20 anos, e da geração Y, de 35 a 49 anos, preferem conteúdos humorísticos, que em geral impactam melhor na Argentina e no Peru.

No Brasil, os baby boomers, de 50 a 64 anos, são os que mais confiam em anúncios de televisão, com 61% de aceitação. Em seguida, aparecem os jovens de 15 a 20 anos, com 60%, acompanhados da geração Y (55%), mesmo percentual das pessoas com mais de 65 anos. Os millennials, de 21 a 34 anos, são o grupo com menor aceitação (54%).

Fonte: Meio e Mensagem

Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/comunicacao/2021/11/25/consumidor-confia-mais-em-conhecidos-do-quem-em-publicidade.html

24

Nov

Implante dentário: atendimento humanizado e novas tecnologias permitem recuperação do sorriso

Ao serem informadas da indicação de um implante dentário, é comum que as pessoas se encham de dúvidas com relação ao procedimento. Muitas lendas ainda cercam a técnica que é considerada uma das maiores evoluções na área odontológica. O implante é indicado, especialmente, para as pessoas que não se sentem confortáveis ao usar próteses removíveis ou não se adaptaram à nova realidade, sentindo dor na região da gengiva.

Muito dos temores em torno do procedimento podem ser minimizados, de imediato, quando o paciente é tratado em um local humanizado. E Natal já conta com uma clínica especializada quando o assunto é implante dentário: a Oral Unic Implantes. A unidade, é uma clínica premium especializada em implantodontia e com procedimentos de estética orofacial, com lentes de contato dental, ortodontia, alinhadores invisíveis, botox, bichectomia, entre outros.

A Oral Unic Natal atua no conceito “All-in-one” que possibilita aos pacientes realizarem todos os exames, consultas e procedimentos no mesmo local, inclusive implantes, pois conta com um centro cirúrgico equipado com monitor cardíaco, oxímetro e ventilação mecânica. 

A diretora clínica e responsável técnica da clínica Oral Unic Implantes, a dentista Gabriela Pegorari, explica que, atualmente, o implante dentário é feito em uma estrutura feita de titânio, totalmente biocompatível com o organismo. “Essa estrutura que vai servir como uma raiz do dente é posicionada cirurgicamente no osso da mandíbula ou do maxilar, abaixo da margem gengival, e funciona como um pilar para que o dentista consiga montar sobre ele os dentes que foram perdidos. Para colocar o implante não é necessário o desgaste de dentes naturais como pode ocorrer com a prótese, porém é necessário que o paciente tenha gengivas saudáveis, espessuras e altura óssea adequadas, além de ter uma boa saúde em geral”, explica.

Existem quatro tipos de implantes: o procedimento unitário realizado em uma região que o paciente perdeu apenas um dente na arcada; o implante 2x3, que é aquele recomendado para pacientes que perderam três dentes sequenciais, onde é feito a colocação de dois implantes com a utilização de uma prótese que irá conter os três dentes perdidos.

Para os pacientes que precisam de mais dentes na arcada pode ser feito o procedimento conhecido como implante com prótese de protocolo. Nesta técnica são colocados de 4 a 8 implantes na arcada onde a prótese total será instalada de forma fixa sobre pinos implantados. Com o procedimento, os pacientes têm uma reabilitação total depois que perderam os dentes.

Já o implante de carga imediata é uma técnica que repõe um ou mais dentes perdidos no mesmo dia, desde que o paciente seja avaliado previamente. Coroas ou pontes provisórias serão fixadas ao implante de titânio logo após a cirurgia. Após um tempo, a prótese precisa ser trocada por uma definitiva.

Sobre a Oral Unic Implantes

A Franquia Premium Oral Unic Implantes foi fundada em junho de 2016 em Itajaí (SC), conta com a melhor gestão no ramo, e está presente em mais 164 cidades além de Natal, espalhadas por 21 estados (Santa Catarina, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Ceará, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Goiás, Pernambuco, Rio de Janeiro, Distrito federal, Piauí, Alagoas, Maranhão, Amazonas, Pará e Tocantins).

24

Nov

Estudo mostra que 59% dos consumidores da América Latina querem voltar a comprar em lojas físicas

Apesar do e-commerce seguir em plena ascensão, 58% dos consumidores latino-americanos irão voltar a comprar em lojas físicas com a diminuição da pandemia.  Globalmente, 73% desejam fazer a compra e sair rapidamente do ponto de venda, já que 65% ainda demonstram receio de ter contato prolongado com outras pessoas. Os dados são de estudo inédito da Zebra Technologies, que entrevistou 5.100 consumidores e varejistas, entre eles tomadores de decisão e trabalhadores da linha de frente, em 14 países, incluindo o Brasil.

14ª edição do Estudo Global do Consumidor ainda apontou que, apesar dos consumidores estarem com saudades das lojas físicas, a internet segue como um canal atrativo. Para 70% dos entrevistados, o principal desafio dos pontos de venda é a falta de disponibilidade de produtos.  Apenas na América Latina, 82% das pessoas que visitaram uma loja saíram do local sem o que procuravam por falta de estoque – um crescimento de oito pontos em relação ao ano passado, mostrando que a gestão de estoques continua sendo um desafio para as empresas.

Mesmo que a compra seja feita presencialmente, 50% dos consumidores verificam os preços dos produtos na internet antes de sair de casa, mostrando como canais online e offline estão cada vez mais interligados. Inclusive, os consumidores estão fazendo essas buscas online também dentro da loja, por meio de seus smartphones - 66% dos clientes afirmam que é mais rápido buscar informações sobre os produtos que desejam no celular do que esperar a ajuda de um vendedor. O argumento é confirmado por 82% dos funcionários das lojas, que concordam que, sem a tecnologia adequada, sua resposta é mais lenta do que de um celular pessoal.

“Isso pode levar a perdas nas vendas, já que o cliente pode estar comprando da concorrência pelo smartphone, caso não encontre o que procura ou receba um atendimento lento no ponto de venda”, reflete o vice-presidente e general manager da Zebra Technologies para o Brasil, Vanderlei Ferreira. “Mas o ponto principal é a imediatez, já que 60% dos consumidores disseram não se importar em adquirir um produto que não esteja disponível, desde que possam retirá-lo imediatamente em outro ponto próximo ou recebê-lo em casa em curto prazo”, completa.  

Compras via dispositivos móveis também seguem em expansão e a pesquisa mostra que 90% dos consumidores da região fizeram pedidos desta maneira, que já conquistou até as gerações mais velhas - 53% dos baby boomers (pessoas entre 55 e 75 anos) fizeram compras por meio de um tablet ou celular. Quando o assunto é entrega, 84% dos consumidores pesquisados na América Latina também demonstraram preferência em receber os pedidos em casa, ao invés de retirá-los na loja ou em outro local de coleta.

Com as empresas implementando uma estratégia omnicanal cada vez mais forte, 60% dos do setor de varejo na América Latina concordam que aumentar a eficiência no processamento e na conformidade dos pedidos é uma prioridade atualmente. Para atender à demanda, quase 90% das empresas estão procurando maneiras de melhorar a coleta e a devolução de pedidos na loja, bem como o processo de entrega como um todo. Mais de 30% estão criando espaços dentro dos pontos de venda para receber devoluções, evitando que o cliente tenha que ir aos correios e que o processo se prolongue.

Como a satisfação do trabalhador também afeta o desempenho e a imagem das marcas e sua experiência na loja, a maioria dos líderes da indústria afirma que planeja implantar softwares de gerenciamento de tarefas e de mão de obra no próximo ano. Essa é uma tendência importante, considerando que 92% dos funcionários da região veem seus empregadores de forma mais positiva quando tecnologia é fornecida a eles. Mais de 80% dos trabalhadores também afirmam que poderiam proporcionar uma melhor experiência ao cliente se tivessem equipados com soluções como computadores móveis e leitores de código de barras. Eles também preferem gerenciar suas tarefas e agendas com o uso de aplicativos e dispositivos móveis.

“O resultado da pesquisa mostram claramente que os consumidores esperam atendimento mais agilizado e disponibilidade de estoque tanto nas lojas físicas quanto no e-commerce, o que significa que os varejistas devem focar seus esforços nesses dois pilares, sempre se esforçando para que as operações online e offline sejam cada vez mais interligadas e inteligentes”, explica Ferreira.  “Nesse sentido, temos visto cada vez mais tomadores de decisão e funcionários da linha de frente reconhecendo os benefícios da transformação digital. Do grande ao pequeno varejo, não importa o tamanho, há opções que deixam todos os tipos de operações mais eficientes e clientes mais satisfeitos”, conclui.

24

Nov

Cabo Telecom apoia Hemonorte na Semana Nacional do Doador de Sangue

Nesta quinta-feira (25), é o Dia Nacional do Doador de Sangue. A data é comemorada todos os anos pelo Hemocentro Dalton Cunha (Hemonorte) que promove, entre os dias 23 e 27, ações voltadas à conscientização sobre a importância da doação de sangue. A Cabo Telecom, parceira da causa, tem fornecido serviços de internet gratuitos à instituição e também é parceira da programação da Semana Nacional do Doador de Sangue deste ano.

Além do suporte com o sinal de internet, a Cabo Telecom, empresa genuinamente potiguar, também oferecerá degustações e distribuição de brindes aos doadores presentes. A empresa também incentiva seus colaboradores a contribuírem com causa, realizando campanhas internas que fomentam a consciência social sobre a doação.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, depois da pandemia, as doações caíram cerca de 50%. Por isso, as atividades da programação deste ano estão focadas na relevância da doação após a vacina contra a Covid-19, já que a população pode se sentir mais protegida devido à imunização. Os estoques de plaquetas precisam ser preenchidos porque ajudam no controle de sangramentos e no tratamentos de cânceres, por exemplo.

No dia 25, 9h, haverá uma programação especial no Hemonorte voltada a homenagear os doadores de sangue, com apresentações musicais de Ivo Netto, Joedson Silva, Willian Souza e o conjunto musical UFRN Cellos.

Quem pode doar?

Para ser um doador, é preciso estar com a saúde em dia e ter entre 16 e 69 anos de idade (menores de 18 anos precisam estar acompanhados por um responsável legal). Além disso, deve pesar acima de 50kg, dormir bem na noite anterior, evitar alimentos gordurosos antes da doação, não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores, estar alimentado e portar um documento oficial com foto.

Em relação ao impedimento quanto à vacinação contra a Covid-19, o doador deve respeitar o tempo necessário a cada imunizante, sendo: CoronaVac, 48h após cada dose; Oxford, Pfizer e Janssen, 7 dias após cada dose. Para aqueles que tomaram a vacina contra a gripe, o tempo de espera é de 48h após a aplicação.

24

Nov

Rodada de Negócios no RN mostra viabilidade da energia solar para empresas

 Sebrae no Rio Grande do Norte continua com inscrições abertas para a Rodada de Negócios RN Solar, uma iniciativa para aproximar empreendedores de todos os segmentos das empresas responsáveis pela instalação de painéis fotovoltaicos que atuam no estado. O evento ocorreá no dia 2 de dezembro, a partir das 14h, na sede do Sebrae, em Natal. As inscrições podem ser feitas pela internet no site https://material.rn.sebrae.com.br/rodada-de-negocios-rn-solar/. Informações podem ser obtidas pelo número 84 99987-4113.

O objetivo é repassar informações sobre valores, viabilidade e detalhes desse sistema como forma de reduzir os custos da energia elétrica, que é um dos insumos básicos para qualquer empresa. Estima-se que, somente para as pequenas e médias indústrias, a energia representa 40% dos gastos totais de produção segundo levantamento da Federação das Indústrias do RJ (Firjan). Com a tarifa às alturas, alternativas para diminuir esse custo são necessárias.

A Rodada de Negócios RN Solar terá como ofertantes 25 empresas integradoras que atuam na cadeia produtiva da energia solar fotovoltaica no Rio Grande do Norte e que são participantes da Trilha RN Solar, uma capacitação exclusiva oferecida pelo Sebrae e parceiros para este setor. Os proprietários de pequenas empresas – ou mesmo o consumidor doméstico – podem se inscrever no evento como compradores.

Durante a rodada, esses empreendedores terão a oportunidade de conhecer mais sobre o sistema, como funciona a integração com a rede elétrica da companhia energética, a demanda mensal, as taxas, os custos de aquisição e se compensa o investimento, pois a rodada serve mais como aproximação comercial. No entanto, o empreendedor também pode fechar negócio já no local com a empresa que oferecer as melhores condições, uma vez que terá variada opção de empresas no evento. 

De acordo com Maezia Teodora, coordenadora da rodada, o intuito maior da iniciativa é facilitar o acesso a esse tipo de serviço, reunindo as principais representações que operam no estado, para facilitar a negociação para instalação e manutenção desse tipo de fonte de eletricidade.

“A proposta da Rodada de Negócios RN Solar é ajudar empresários a verificar a viabilidade da energia fotovoltaica, colocando esses consumidores frente a frente com empresas do setor que já são atendidas pelo Sebrae, dando confiança a essa negociação”, explica a analista técnica do Sebrae-RN.

De acordo com Maezia Teodora, a ideia é gerar negócios para essas empresas, que participam da jornada de capacitação Trilha RN Solar, e, ao mesmo tempo, dar oportunidade ao consumidor economizar na conta de luz, apostando em uma fonte de energia limpa e renovável.

23

Nov

Mulheres comandam 32% das empresas no Rio Grande do Norte

De cada dez empresas em funcionamento no Rio Grande do Norte, pelo menos três têm mulheres como proprietárias do negócio. Um levantamento elaborado pelo Sebrae mostra que as mulheres lideram 32% das empresas potiguares, o que representa um universo de 115.709 empresas sob o comando feminino. Elas são responsáveis por 8,6 milhões de negócios no Brasil. As informações se referem ao terceiro trimestre do ano passado e foram processadas tendo como base os microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

O estudo do Sebrae apresenta dados que mostram que ainda há muitas barreiras a superar para a valorização do empreendedorismo feminino. No geral, as mulheres donas de negócio quando comparadas aos homens têm maior grau de escolaridade, são mais jovens, ganham menos, trabalham mais sozinhas (Conta Própria) e em menos horas no negócio, estão há menos tempo na atividade atual e quase a metade é chefe de domicílio. Elas ainda têm estruturas de negócio mais simples, sobretudo no segmento de serviços e contribuem mais à previdência na atividade atual.

Em relação à escolaridade, 27% das empreendedoras potiguares possuem nível superior completo. 58% dessas mulheres são da cor branca e 53% têm idade até 44 anos. A rotina de dividir as responsabilidades entre o negócio e o lar é uma realidade para 48% das empreendedoras do Rio Grande do Norte. O pior: 78% delas ganham no máximo um salário mínimo.

Quando o assunto é empreendedorismo, as mulheres ainda atuam em um universo de atividades mais restrito que os homens. De acordo com o relatório da Global Entrepreneurship Monitor (GEM) de 2020, produzido pelo Sebrae em parceria com o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBPQ) e considerada a maior pesquisa de empreendedorismo do mundo, mais da metade das empreendedoras iniciais, aquelas com empreendimento de no máximo 3,5 anos, ou seja, quase 60%, atuam em apenas seis atividades. Já entre os homens, o número das principais atividades sobe para 14, mais do que o dobro.

22

Nov

Oftalmologistas potiguares criam teste rápido e gratuito para identificar problemas de visão

Médicos oftalmologistas do Rio Grande do Norte desenvolveram um teste rápido e gratuito para auxiliar na identificação de problemas na visão de maneira simples. Intitulado "Vision Hair Screening", o método de aferição da acuidade visual foi pensado para ser realizado em salões de beleza, barbearias e academias de ginástica, com o objetivo de democratizar o acesso para uma grande quantidade de pessoas.
 
Os estabelecimentos foram escolhidos porque são bastante frequentados e, geralmente, possuem espelhos – que são necessários para o teste. Flávia Lana, médica aluna do doutorado do Programa de Pós-graduação em Biotecnologia (PPGB) da UnP, e o seu orientador, Prof. Dr. Francisco Irochima, desenvolveram uma solução que fosse eficiente, de baixo custo, escalável e que fosse adequada para os ambientes.
 
O método é prático: através do site www.vhscreening.com, o responsável pelo estabelecimento pode imprimir a tabela para o teste de visão, além de medir as distâncias dos ambientes. A tabela precisa ser fixada na parede oposta a do espelho, e também deve estar colada em uma altura um pouco acima da cabeça do cliente, para permitir a visualização.
 
Com o estabelecimento preparado, o cliente testa a visão de cada olho de forma individual, utilizando o reflexo do espelho na frente dele. Este espelho reflete a tabela com letras, números, figuras ou "E" em posições diferentes, a depender da faixa etária e escolaridade do cliente. 
 
A missão do teste é popularizar a detecção dos problemas visuais por meio do teste em crianças e adultos que frequentam salões de beleza, barbearias e academias, estimulando-os a procurar atendimento especializado com um médico oftalmologista caso identifiquem visão borrada ou outras dificuldades.
 
O projeto foi apresentado no 65º Congresso Brasileiro de Oftalmologia, que aconteceu entre os dias 21 e 23 de outubro de 2021 no Centro de Convenções de Natal. O método já chama a atenção das entidades brasileiras que combatem a cegueira por ser acessível, de baixo custo e por oferecer a possibilidade de utilização em qualquer um dos mais de 750 mil salões de beleza e barbearias do Brasil.
 
Plataforma
O software desenvolvido pelos médicos recebe a medida do ambiente a ser realizado o teste e, por meio de algoritmo, ajusta as dimensões das letras ou símbolos a serem impressos para a realização da medida da acuidade visual. Um tutorial ilustrado, disponível no site, serve de guia para a utilização da ferramenta. 
 
O layout da interface com o usuário foi desenvolvido por um designer experiente, tornando a usabilidade a mais simples possível. Foram realizados testes em salões de beleza do Rio Grande do Norte e da Paraíba para a validação da funcionalidade da ferramenta.

22

Nov

RN ganha turma de investidores anjo de startups certificados pela Smart Money de João Kepler

Maior investidor anjo do Brasil, João Kepler já investiu em mais de 900 startups e lidera o Bossanova Investimentos, o Venture Capital mais ativo da América Latina. Na próxima terça e quarta-feira (23 e 24 de novembro), no Hotel Golden Tulip, Kepler e o seu time da Bossa e da Smart Money Education, em parceria com o Fórum Negócios, realizarão a primeira Jornada Anjo Investidor fora de São Paulo. O objetivo é treinar e certificar os 30 primeiros anjos investidores profissionais no Nordeste. Mais informações sobre a imersão de dois dias no link: https://linktree.com.br/new/forumnegocios.

“É a primeira vez da imersão fora de São Paulo e estamos felizes em proporcionar a oportunidade. Eu já invisto em startups, mas agora terei certificado e farei parte deste grupo exclusivo de empreendedores que acreditam no mercado que já é realidade”, destacou Jean Valério, CEO do Fórum Negócios. Na grade de conteúdo da Jornada Anjo Investidor, tudo sobre startups, negócios escaláveis e exponenciais, exits, compra e venda de ações, escada de investimentos, teses, valuation, folow on, governança, acesso a venture capital, equity e dentre outros temas.

“Parabenizo o Fórum Negócios por investir nesta parceria e nossa equipe está motivada para formar e certificar um seleto grupo de investidores anjo no Rio Grande do Norte”, destacou João Kepler, investidor e escritor best seller que lançou recentemente a obra O “Poder do Equity”, depois do sucesso do seu último livro para startups “Smart Money”. Além do programa de aulas teóricas e práticas, a Jornada Anjo Investidor prevê momentos de networking, como reuniões, cafés e happy hours, com objetivo de aproximar os novos investidores do João Kepler seu time da Bossanova.

ANJO - Investidor-anjo é uma pessoa física ou jurídica que faz investimentos com seu próprio capital em empresas nascentes com um alto potencial de crescimento, como as startups. O investidor anjo ganha dinheiro quando vende a participação dele para outros fundos de investimento, outras empresas ou mesmo quando vende de volta para os empreendedores das startups. Ao investir na startup, o investidor anjo recebe como contrapartida um percentual, ou o direito a um percentual do negócio.

Mais informações sobre a Jornada: 84 988561662 ou no link https://linktree.com.br/new/forumnegocios

22

Nov

Salão imobiliário da Caio Fernandes é um sucesso de vendas e volume de negócios supera expectativa das empresas participantes

Considerado pelas empresas participantes como "um sucesso de vendas", o Salão Imobiliário da Caio Fernandes, que teve início no último dia 5, no Natal Shopping, alavancou a retomada da economia no setor imobiliário do Rio Grande do Norte, já registrando uma geração de negócios superior aos R$ 7 milhões. O evento, que encerra no próximo dia 30, caso não seja prorrogado,  reune um pool de construtoras, com ofertas de imóveis para o consumidor final, com perfil econômico variado.

Para o executivo de Vendas da construtora Moura Dubeaux, Wescley Magalhães, o Salão propiciou para a sua empresa um excelente desempenho de negócios, com a intermediação e vendas de apartamentos para uma clientela de classe média alta. “Espero que outros salões venham com brevidade. O resultado do salão que está acontecendo até o dia 30 no Natal Shopping, mostra que a imobiliária Caio Fernandes sempre teve uma boa performance e o reconhecimento do mercado potiguar”, diz o representante da Moura Dubeaux, que revela que a empresa pode  ultrapassar um volume de negócios superior ao patamar de R$ 2 milhões.

Na opinião de Renildo Bizarria, diretor executivo da construtora Ecomax, o volume de negócios gerado até o momento supera os valores que a empresa estimou para o evento. “O salão tem sido muito bom e importante para fortalecer a retomada da economia no setor imobiliário. A Ecomax fez ótimos negócios, através da venda de apartamentos, lotes e casas”, destaca.  

O empresário paulista Bruno Correia, da construtora Inove Construções, que participa do Salão Imobiliário com o condomínio “Laura Confort Houses”, localizado na praia de São Miguel do Gostoso, badalado destino turístico potiguar, avalia como “positiva” a participação da sua empresa no evento. “A participação no Salão da Caio Fernandes gera não só a visibilidade do empreendimento, como também tem contribuído para fortalecer a nossa marca. A gente tem intenção de continuar participando desse e de outros salões que sejam realizados”, ressalta.

O salão imobiliário conta com as presenças de construtoras tradicionais como a Moura Dubeaux, Constel, Ramalho Moreira, Ecomax, Empreendimento Laura Confort, Esquadros, Cima, RRA, IBR e Monte Neto.

“Nos surpreendeu, sim. Mas sabíamos que algo precisava ser feito para atender essa demanda retraída", comemora Caio Fernandes. Segundo ele, desde o último dia 5, o salão imobiliário tem proporcionado o aquecimento do setor, através da negociação de imóveis, muito deles comercializados com valores de metro quadrado praticados antes do advento da pandemia.

Para Caio, o consumidor final tem a oportunidade de adquirir apartamentos e casas urbanas, mas também imóveis para segunda residência e em áreas nobres em destinos turísticos que estão em evidência, como São Miguel do Gostoso e Serra de São Bento, por exemplo.

22

Nov

Fórum traz à Natal conferencistas empreendedores na área da saúde e finalistas do Conexão Startup

O Fórum Saúde traz à Natal, no próximo dia 24, às 13h, no Teatro Riachuelo, renomados conferencistas nacionais, empreendedores em saúde e especialistas em startups, tais como o maior investidor anjo do Brasil João Kepler; o professor e futurista, eleito como o quarto empreendedor mais inovador da indústria digital, Gil Giardelli; Geraldo Rufino, de catador de lixo a fundador da primeira e a maior empresa de reciclagem de peças de caminhão do Brasil e da América Latina - a JR DIesel; Jihan Zoghbi, CEO de alta performance em empresas de tecnologia da informação e serviços; José Lúcio Martins Machado, CMO da Inspirali, que já formou mais de 2.300 docentes em Metodologias Ativas para o Ensino da Medicina e implantou 56 cursos de medicina no país nos últimos 22 anos.

Paralelamente ao Fórum Saúde, acontece a segunda etapa do Projeto Conexão Startup realizado pela Liga Norte Riograndense Contra o Câncer, a Unimed Natal e o Hospital Rio Grande, que busca conhecer ideias e soluções inovadoras das empresas iniciantes, oferecendo aos vencedores a oportunidade de aplicá-las no mercado, podendo tornar-se fornecedoras ou parceiras de negócios das instituições.

Os interessados em participar do Fórum Saúde podem garantir as entradas pelo site conexaostartup.com ou nas bilheterias do Teatro Riachuelo. Os ingressos são limitados.