*Por Dora Ramos

Fazer a gestão de um negócio, independente do porte ou segmento da empresa, não é uma tarefa simples, envolve lidar, de forma atenta, com diversos dados, custos e valores.

Para que a gestão financeira seja feita de forma correta é preciso saber as diferenças entre despesa e investimento. Esse conhecimento, também, é fundamental para o desenvolvimento do planejamento estratégico empresarial e para tomada de decisões.

O que são investimentos?

Os investimentos são os gastos com o objetivo de aumentar a receita, a médio ou a longo prazo, ou de melhorar a imagem da organização. Ou seja, são as ações praticadas com a intenção de obter retorno positivo.

O que são despesas?

Diferente do investimento, as despesas não trazem retornos financeiros futuros. Mas, quando bem planejadas, são essenciais porque servem para fazer a empresa funcionar. Ou seja, a despesa é o dinheiro utilizado na manutenção da companhia. Como exemplo, conta de água, luz, internet, aluguel, imposto, propaganda, salário e comissão, que são divididos entre despesas variáveis e fixas.

As despesas fixas são as que não dependem do volume de venda, como aluguel, telefone e segurança. Já as variáveis, alteram conforme o volume de vendas, como comissões e, até mesmo, impostos.

Gestão financeira assertiva

Uma dica que, sempre, reforço é: antes adquirir um bem ou serviço, pondere se há utilidade real na rotina organizacional. Pense se o uso será, apenas, para um projeto ou se poderá ser aproveitado no futuro.

No caso do investimento, a intenção é que ele consiga gerar lucros com o passar do tempo. Portanto, reflita se aquele software que custa centenas de dólares pode se tornar, apenas, mais um programa que ninguém vai usar. Ou se aquela assinatura de revista, que nenhum dos colaboradores lê, não é, apenas, mais um gasto desnecessário. Investimento é, antes de tudo, análise.

Por fim, não fique em dúvida sobre a gestão financeira do seu negócio. Se necessário, consulte um especialista para traçar as estratégias certas. Afinal, um único erro na contabilidade pode significar um grande prejuízo futuro.

*Dora Ramos é consultora contábil com mais de 30 anos de experiência, além de terapeuta holística e reikiana há 25 anos. Empreendedora desde os 21 anos, é CEO da Fharos Contabilidade e Gestão Empresarial, empresa reconhecida pela excelência na prestação de serviços como Gestão Contábil, Gestão Fiscal, Gestão de Departamento Pessoal, Legalização, Assessoria Pessoa Jurídica e Assessoria Pessoa Física.