O Santander Brasil concedeu, nesta quinta-feira (22), 1.200 bolsas de intercâmbio para estudantes brasileiros por meio do programa The Champions, da própria instituição e que durante 2018 destinou um número total de 4.300 bolsas nacionais e internacionais.

Para o presidente do banco no país, Sérgio Rial, este tipo de iniciativa é a melhor forma de contribuir com o futuro dos jovens brasileiros, devido à possibilidade de que conheçam diferentes realidades.

"O grande desafio de vocês é de serem capazes de olhar o mundo em que estão inseridos como brasileiros e brasileiras através do olhar do outro", destacou Rial aos estudantes que estiveram na cerimônia de entrega das bolsas, realizada na sede do banco em São Paulo.

O executivo, que contou as próprias experiências internacionais nos Estados Unidos e na Ásia, desejou aos novos bolsistas que tenham "sorte, humildade, perguntas ilimitadas e que saibam honrar seu lugar de origem".

De acordo com o head do Santander Universidades, Steven Assis, houve um aumento do número de bolsas que o banco concedeu nos últimos anos. Em 2017, foram oferecidas 3.300 mil, e neste ano, mil a mais.

"O banco entende que educação é a melhor forma de investir para o futuro, e é como o banco investe no lado social. E a bolsa de estudo é a forma mais tangível de fazer isso, pois através de uma bolsa internacional, a pessoa muda a vida dela inteira - acadêmica, profissional, familiar e de outros alunos. É transformador para muitas pessoas", disse.

Assis explicou que as bolsas são divididas em três modalidades: nacional, internacional e estágio. As internacionais têm dois programas, Santander Mundi e Ibero-americanas, cujos comtemplados recebem quantias para cobrir os gastos com hospedagem, alimentação e viagem por até seis meses.

O executivo também contou que será lançado até o fim deste ano o Programa Empreenda, que premiará estudantes universitários, universidades e startups com boas práticas e ideias sociais, o que será mais uma iniciativa voltada à educação.

Fonte: Agência EFE