Comunicação, educação, mercado e turismo!

Um blog diferente, com a marca da credibilidade, que traz tendências, novidades do mundo corporativo, do universo da tecnologia e mídias sociais, do setor de educação e do mercado publicitário. E como ninguém é de ferro, tem ainda lazer, cultura e turismo! Fale com a gente pelo e-mail blogdajuliska.news@gmail.com. Nos siga no Instagram e Facebook: @blogdajuliska.

18

Jun

A aproximação do recesso escolar faz com que pais e responsáveis busquem opções estimulantes para a criançada. A ideia é mesclar diversão com aprendizagem, para que sejam dias de descanso, mas também produtivos. Entre os dias 1º e 12 de julho, o Complexo Educacional Contemporâneo vai oferecer, de acordo com essa proposta, mais uma edição da sua colônia de férias, que há mais de dez anos é ofertada durante a pausa do meio do ano.

A colônia vai contar com uma programação especial, toda construída por pedagogos e recreadores, e considerando as parcerias high techs existentes na escola. Uma delas é com o Google for Education. Oficinas de arte e de culinária, práticas esportivas, um tour pela cidade e uma ida ao cinema também fazem parte do programa. Crianças de dois a 11 anos são bem-vindas. Mais informações pelo telefone 3206-3930.

18

Jun

Os brasileiros estão comprando menos smartphones, mas optando por modelos intermediários e premium. Isso significa que, apesar de uma queda de 6% em unidades vendidas, a receita do setor cresceu 8% no primeiro trimestre deste ano em comparação ao mesmo período de 2018.

Os dados do estudo Mobile Phone Tracker Q1/2019 foram divulgados ontem (17) pela consultoria IDC Brasil. O resultado manteve uma tendência do mercado brasileiro de celulares: nos trimestres anteriores também foi registrado uma queda no volume de vendas, mas aumento na receita. O comportamento ainda contrasta com outros mercados mundiais, que estão sentindo queda em volume e em receita.

De acordo com a IDC Brasil, foram vendidos 10,7 milhões de smartphones no primeiro trimestre deste ano, o que representa uma queda de 6% em relação ao mesmo período de 2018. Apesar disso, o setor movimentou R$ 13,7 milhões no período, uma alta de 8%.

O analista de mercado de Mobile Phones&Devices da IDC Brasil, Renato Meireles, conta que a retração nas vendas foi menor do que o projetado no final do ano passado – a previsão era de uma redução de 11%. Para Meireles, a chegada de novos produtos ao mercado é uma das razões para o resultado menos negativo, enquanto o aumento do valor gasto pelos consumidores e da demanda por aparelhos com especificações mais robustas explica o crescimento da receita.

As vendas de smartphones com preço entre R$ 1.200 e R$ 1.699 cresceram 320% no primeiro trimestre de 2019, correspondendo a 18% de participação de mercado. No mesmo período, celulares com preço de R$ 1.700 a R$ 2.499 registraram uma alta de 247% em relação ao mesmo período do ano passado, chegando a 7% de participação no mercado.

Nas outras faixas de preço, houve queda em comparação ao primeiro trimestre de 2018 – os smartphones de preço abaixo de R$ 499 tiveram apenas 5% de participação (variação de -11%), de R$ 500 a R$ 799, 20% (-28%), de R$ 800 a R$ 1199, 44% das vendas – ainda a maior fatia, mas 24% a menos do que há um ano.

A faixa com smartphones acima de R$ 2500, respondeu por 7% das vendas, com queda de 25%. Já as vendas de feature phones se mantiveram estáveis, com 701 mil unidades nos primeiros três meses do ano, o equivalente a 6,5% do mercado mobile em unidades. Entretanto, a receita de R$ 76.726 foi menor do que a do ano passado, devido à redução do valor gasto pelo consumidor, que caiu para R$ 109.

Segundo o analista, a previsão é que as vendas de feature phones cresça 0,4% neste ano, chegando a 2,6 milhões de unidades. Para os smartphones, a previsão é que sejam vendidas 43,38 milhões de unidades até o final do ano, 2,4% menos do que em 2018, mas o valor movimentado deve crescer 12%, chegando a R$ 59,6 bilhões, graças a novos lançamentos e novas marcas entrando no mercado, como a Xiaomi que voltou a vender seus produtos no Brasil. Além disso, também existe uma expectativa de melhora do cenário macroeconômico no segundo semestre, com aprovação da reforma da Previdência.

Fonte: Portal Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/smartphone/brasileiros-desaceleram-ritmo-de-compra-mas-optam-por-smartphones-mais-caros-141959/

18

Jun

A Incubadora de Tecnologia e Inovação em Processamento de Alimentos e Serviços, torna público o II Concurso de ideias da Incubadora Itipas. O objetivo é incentivar o desenvolvimento de ideias inovadoras que apresentem um potencial de introdução no mercado, trazendo como tema “Empreendedorismo de Impacto Social”.

Podem participar alunos, servidores e estagiários de todo os campi do IFRN, além da comunidade externa. As inscrições são gratuitas e devem ser efetuadas no período de 14 a 28 de junho, via internet, mediante preenchimento de formulário eletrônico.

A seleção é composta de duas etapas; a primeira levará em conta critérios como "relevância social (impacto social gerado pelo produto/serviço), viabilidade da ideia, poder de inovação, rentabilidade do produto/serviço e grau de abrangência de produto/serviço no mercado. Serão selecionadas as cinco melhores propostas para a segunda etapa, que será composta de defesa para uma banca avaliadora, conforme critérios estabelecidos no item 5 do edital.

Os autores das duas melhores ideias serão premiados com acompanhamento por parte da Incubadora Itipas, em um processo de pré-incubação. Haverá também premiação com certificado e também em dinheiro, nos valores de R$100,00 e R$ 50,00; conforme informações constantes no edital. 

18

Jun

Estão abertas as inscrições para alunos da Universidade Potiguar que desejam atuar como voluntários-auxiliares (no papel de testemunhas e jurados) ou ouvintes do I Júri Simulado do Campus Natal. O projeto de extensão é uma iniciativa do Curso de Direito e, no dia 28 de junho, vai simular no Plenário do Fórum Central Miguel Seabra Fagundes, o julgamento de um homicídio qualificado. Os interessados – de qualquer curso – podem se inscrever em www.unp.br/eventos até o dia 24 de junho.

“A proposta do Juri Simulado é uma oportunidade única de para os estudantes de Direito de enfrentar barreiras e exercer a prática forense em sua ampla argumentação que é o tribunal do júri enquanto Instituto democrático”, explica do Prof. Rodrigo Cavalcanti, Coordenador do Projeto. Durante a atividade, dois grupos de alunos (já selecionados previamente via Edital de Extensão) farão o papel de acusação e defesa. Cada equipe recebeu uma cópia do processo e, às 8h, do dia 28 de junho terão uma visão da prática forense em seu ato máximo de defesa e argumentação.

A nova inscrição se refere para os interessados em apoiar, atuando como testemunhas ou jurados, ou mesmo apenas como ouvintes. No primeiro caso, os participantes receberão certificado de 10 horas complementares; o segundo grupo, 6 horas.  Podem participar alunos de todas as séries, inclusive de outros cursos.

18

Jun

Os cinco jovens que integram a equipe Galaxy Forces conquistaram o troféu de primeiro lugar na categoria “Design do Robô”, no Torneio Internacional Aberto First Lego League, na cidade de Byblos, no Líbano. Integram a Galaxy Forces os estudantes da unidade do SESI-RN, em Mossoró, Renalle Fátima, José Alfredo, Vanessa Praxedes, Lucas Rock e Néfi Ângelo, que participaram a etapa internacional do torneio, acompanhados do técnico Leonardo Garcia, do coordenador Anderson Vieira e da gerente de educação do SESI-RN, Ana Karenine Medina.

O Torneio de Robótica FIRST LEGO League é um programa internacional de exploração científica, projetado para fazer com que crianças e jovens de 9 a 16 anos se entusiasmem com ciência e tecnologia e adquiram habilidades valiosas de trabalho e de vida. O tema desta temporada foi “Into Orbit” (Em Órbita), com o objetivo de levar os participantes a desenvolver projetos de pesquisa com proposta de solução para problemas enfrentados em viagens espaciais e longa duração.

Coube à equipe Galaxy Forces do SESI Escola representar o Brasil na fase internacional do torneio, na cidade de Byblos. A vaga da equipe do SESI-RN foi garantida na fase nacional, realizado em março no Rio de Janeiro.

Equipes de classificadas nos diversos países se reuniram no Líbano, para participar da primeira competição internacional de robótica do mundo árabe. Foram 74 times e 500 competidores de 46 países, que estiveram na Lebanese American University, uma das principais instituições de ensino superior no Líbano.

O Torneio de Robótica FIRST LEGO League é um programa internacional de exploração científica, projetado para fazer com que crianças e jovens de 9 a 16 anos se entusiasmem com ciência e tecnologia e adquiram habilidades valiosas de trabalho e de vida (a idade máxima de 16 anos é considerada até 30 de abril do ano seguinte ao do lançamento do desafio).

Criado em 1998 pela FIRST em parceria com o Grupo LEGO, o torneio propõe que estudantes sejam apresentados ao mundo da ciência e da tecnologia de forma divertida, por meio da construção e programação de robôs feitos inteiramente com peças da tecnologia LEGO Mindstorm.

18

Jun

Nos últimos quatro anos, projetos para combater o crescente fenômeno da desinformação e promover a credibilidade de veículos jornalísticos ganharam força. No Brasil há, por exemplo, o Projeto Comprova, que reuniu jornalistas de diversas redações para checar informações durante as eleições de 2018; o capítulo brasileiro do Trust Project, chamado de Projeto Credibilidade, que criou mecanismos para que leitores possam decidir qual o grau de confiabilidade de determinado veículo, e agências de verificação de informações, como a Aos Fatos e a Lupa.

Todos os exemplos citados acima, bem como outras iniciativas voltadas ao combate à desinformação, serão debatidos no 14º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo promovido pela Abraji, que acontece entre 27.jun.2019 e 29.jun.2019 em São Paulo. 

Sérgio Lüdtke, diretor da consultoria Interatores e editor do Projeto Comprova, da Abraji, indicará quais são as melhores ferramentas para verificar conteúdos nas redes. Em outra palestra, Lüdtke e Pedro Burgos, bolsista do International Center for Journalists e desenvolvedor do projeto Impacto.jor — que ajuda as redações no Brasil a acompanhar e medir seu impacto na sociedade — compartilham os dados coletados pelo Projeto Comprova e o que eles revelam sobre a desinformação na campanha eleitoral. 

Adam B. Ellick, diretor e produtor executivo de vídeos para a editoria de Opinião do New York Times, fala sobre a série “Operação Infektion”. Os três vídeos feitos pela editoria comandada por Ellick ajudam a entender a origem do conceito de desinformação e analisam como este se aprimorou até os dias de hoje. A palestra será em inglês e terá tradução simultânea. 

As fake news também serão abordadas na palestra de Tai Nalon, diretora executiva e cofundadora do Aos Fatos; Rodrigo Rangel, diretor da revista Crusoé; Natália Leal, diretora de conteúdo da Agência Lupa e a advogada Taís Gasparian. Os palestrantes comentam como as confusões sobre a definição das notícias falsas elevam o risco de censura no jornalismo. 

O Projeto Credibilidade — versão brasileira do Trust Project, consórcio de veículos que por meio da transparência busca melhorar a qualidade e a credibilidade do trabalho jornalístico — será tema da palestra de Angela Pimenta e Francisco Belda, diretora de operações e presidente do ProJor, respectivamente. Pimenta é responsável pela coordenação do Projeto Credibilidade e ao lado de Belda explicará métodos de aplicação dos indicadores de credibilidade.

Para participar dessas e de outras palestras, inscreva-se no 14º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo até 24.jun.2019. A programação completa do evento está disponível no site.

18

Jun

Pesquisa Mobile Time/Opinion Box afirma que o WhatsApp é o aplicativo mais usado que está presente na tela inicial dos celulares dos brasileiros. A pesquisa também descobriu que o aplicativo da Netflix é o que contabiliza sessões de uso mais longas.

O relatório fez um ranking dos 10 aplicativos mais presentes nas telas de celulares brasileiros e contou com a ajuda da empresa de monitoria App Annie. O WhatsApp, vencedor do ranking, é o mensageiro mais usado do Brasil: e alcançou tal lugar porque é usada recorrentemente ao longo do dia.

Respectivamente, o TOP 10 de apps mais usados é formado por, respectivamente: WhatsApp, Google, Facebook, Instagram, Chrome, Twitter, YouTube, Spotify, Facebook Messenger e Netflix. Quando falamos sobre presença na tela, mas não quantidade de vezes usadas, o TOP 10 está da seguinte maneira: WhatsApp, Facebook, Instagram, Uber, Facebook Messenger, YouTube, Caixa, Banco do Brasil, Netflix e Twitter.

A Netflix é o aplicativo líder em tempo de sessão: não é por menos, o app exibe apenas vídeos de shows, seriados e filmes. O YouTube, ainda focado em vídeo, fica em segundo lugar. O TOP 3 é fechado pelo Facebook, que agora começa seus esforços para emplacar mais vídeos na rede social.

Fonte: Portal Canaltech, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/dispositivos-moveis/142669-whatsapp-app-usado-tela-celular-do-brasileiro.htm

18

Jun

Um conjunto de estudos promovidos e apoiados pela Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), vinculada à Organização das Nações Unidas, apontam evidências de que garantir o direito à educação é uma estratégia eficaz para a proteção da vida e para a prevenção da violência. Com base em tais pesquisas, a entidade aposta no acesso à escola como um mecanismo fundamental para reverter a tendência atual que, segundo ela, pode levar à morte de quase 2 milhões de crianças e adolescentes no mundo até 2030.

Os estudos estão em debate no seminário "Educação é Proteção contra a Violência", que começou ontem (17) e está reunindo especialistas, autoridades, sociedade civil e lideranças adolescentes no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro. O evento é organizado pela Unicef em parceria com a Cidade Escola Aprendiz, uma organização da sociedade civil de interesse público, que se dedica a promover perspectiva integral da educação.

As pesquisas revelam ainda que, na maior parte das vezes, o jovem vítima de homicídio está fora da escola ou em vias de abandoná-la. "Estar na escola é um fator de proteção", avalia Florence Bauer, representante do Unicef no Brasil. No Ceará, por exemplo, um levantamento feito em Fortaleza e em outros seis municípios mostrou que 70% dos meninos e meninas assassinados haviam largado a escola há, pelo menos, seis meses.

Aos participantes do seminário, foi distribuída a publicação Educação que protege contra a violência, na qual o Unicef concentra os principais dados em torno do assunto. O documento traz, por exemplo, um levantamento de 2015 segundo o qual a América Latina responde por quase a metade de todos os homicídios ocorridos no mundo envolvendo adolescentes de 10 a 19 anos. A região é a única do planeta que apresenta aumento desses índices desde 2007.

No Brasil, os dados apontam que 32 meninos e meninas entre 10 e 19 anos são vítimas de homicídio a cada dia, o que coloca o país na primeira posição em número absoluto de assassinatos de adolescentes no mundo. Proporcionalmente, os números brasileiros são inferiores apenas aos registrados na Venezuela, Colômbia, El Salvador e Honduras.

Segundo Florence Bauer, trata-se de um problema que afeta de forma mais incisiva um perfil específico: jovens negros de família de baixa renda. "Vivem em territórios vulneráveis e violentos, sem acesso adequado a serviços de saúde, assistência social, educação, esporte e lazer", diz. Entre 2007 e 2017, mais de 107 mil adolescentes entre 10 e 19 anos no Brasil morreram em decorrência da violência. Para cada sete vítimas, cinco são negras.

Há estudos que também revelam o medo como fator que prejudica o acesso à educação. Na Pesquisa Nacional de Saúde Escolar (PeNSE), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 14,8% dos estudantes do 9º ano entrevistados em 2015 declararam ter deixado de ir à escola ao menos um dia nos 30 dias anteriores por não se sentirem seguros no caminho de ida ou de volta. Além disso, 9,5% disseram que, nesse mesmo período, se ausentaram em algum momento da aula por não se sentirem seguros no próprio ambiente escolar.

Segundo o Unicef, enfrentar a violência no interior da escola e nos domicílios é tão importante quanto combater a que ocorre nas ruas, uma vez que também provoca evasão. O documento distribuído no seminário lista uma série de situações que tem sido vivenciada por estudantes, que vão desde a disciplina violenta por pais e professores até a violência psicológica, que envolve discriminação, depreciação, constrangimento, humilhação, isolamento, violação de direitos, intimidação sistemática através do bullying, etc.

Foto: Sumaia Vilela / Fonte: Agência Brasil

18

Jun

A UNINASSAU Natal, em parceria com o Núcleo de Trabalhabilidade, Emprego e Carreira (NTEC), disponibiliza um banco de seleção utilizado para o encaminhamento de alunos e egressos ao mercado de trabalho. A ferramenta funciona também como um cadastro para empresas que estão em busca de uma triagem de profissionais.

Para utilizar a ferramenta é necessário procurar o Núcleo de Trabalhabilidade Emprego e Carreira, onde é feita uma entrevista, e preencher um currículo que já está disponível no site: carreiras.sereducacional.com

“É imprescindível um primeiro contato com o candidato, pois assim iremos traçar um perfil de acordo com a vaga oferecida, levando em conta formação acadêmica e objetivos profissionais”, explica Andreza Carla, analista de carreira da UNINASSAU. Para outras informações, os interessados devem entrar em contato pelo telefone (84) 3344-7807.

18

Jun

No dia 22 de junho acontece a segunda edição da Balada Inclusiva. A festa será realizada na Cidade da Criança, a partir das 14h30. Este evento será realizado em celebração ao Dia do Orgulho Autista, comemorado em 18 de junho. Para animar o arraial, JP Forrozado, DJ Radilson e muito mais, numa tarde de alegria, descontração, brincadeiras e inclusão.

Este é um projeto inovador no Rio Grande do Norte, sendo o primeiro evento adaptado. De acordo com o idealizador do evento, Vereador Klaus Araújo, a Balada Inclusiva tem o propósito de integrar e socializar pessoas com necessidades especiais em geral, incluindo a todos.

A festa tem uma proposta inovadora: realizar uma balada adaptada para incluir pessoas com autismo e síndrome de down, sendo um momento de confraternização, para curtir sem discriminação.

Para isso,a estrutura é adaptada, atentando para modificações no som e iluminação, a fim de tornar o ambiente seguro para todos. A primeira edição, realizada numa boate no abril, foi um sucesso, e a segunda edição foi projetada para atender demandas informadas pelos participantes.

Com o intuito de criar um ambiente seguro, as vagas são limitadas e sem custos aos participantes, que compreendem as pessoas com necessidades especiais e familiares. Os convidados terão nomes em lista na porta de entrada da festa. Para participar, basta fazer a inscrição no link disponível no Instagram @baladainclusiva ou entrar em contato pelo e-mail: baladainclusivarn@gmail.com ou pelo telefone (84) 99112-9620.