Os alunos da Roboeduc conquistaram nove medalhas na disputa teórica da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), principal competição do segmento no país. Dessas, cinco são de ouro, três de bronze e uma de mérito. A prova ocorreu em julho de 2018 e, agora em janeiro, foram divulgados os resultados. O estudante Heitor Lira de Freitas, de 7 anos, além de conquistar a medalha de ouro, conseguiu acertar todas as questões da prova, o que deixou ainda mais alegre seus pais, que acompanhavam a entrega da medalha.

“Ele começou na robótica na colônia de férias. Fomos incentivando e, hoje, estamos colhendo os frutos. Percebemos que ele desenvolveu construção da lógica. O processo de preparação para a competição ajudou ele nesse sentido e, com certeza, o que ele aprende aqui vai ajudar muito no futuro”, contou Rodrigo Freitas, engenheiro civil e pai de Heitor.

Para Jadiliana Tavares, coordenadora pedagógica da Roboeduc, ter participado da OBR já é um feito importante. “A conquista das nove medalhas é um resultado expressivo para nós, mas o empenho dos alunos em colocar em prática o que aprendem aqui na Roboeduc é o nosso maior orgulho”, frisa.

Competição

Os participantes responderam questões elaboradas por uma comissão formada por professores e pesquisadores de diversas instituições de ensino. A prova foi aplicada simultaneamente em todas as escolas participantes do país. A Olimpíada Brasileira de Robótica tem o objetivo de estimular jovens para seguir carreiras científico-tecnológicas, além de identificar jovens talentosos na área.