A jornalista potiguar Lidia Pace abrilhantou a bancada do Jornal Nacional no último sábado (30), encerrando o rodízio de apresentadores das afiliadas da Rede Globo, em comemoração aos 50 anos do telejornal. Lidia demonstrou segurança e naturalidade durante toda a edição. A prova disso veio logo no início do JN.

Na abertura, um problema técnico derrubou a escalada do telejornal, que é gravada antecipadamente. A escalada, para quem não sabe, é aquele resumo com as manchetes do dia. Depois de alguns segundos de black total na transmissão e de um intervalo comercial antecipado, Lidia apareceu plena lendo as manchetes ao vivo. 

Ela ainda interagiu bem com o correspondente internacional Tiago Eltz, em uma entrada ao vivo direto de Nova York, e foi extremamente simpática com a jornalista Eliana Marques, que falou sobre a previsão do tempo para o Rio Grande do Norte.

Um telão foi montado no Natal Shopping para a transmissão do JN. A praça de alimentação parou para ver a primeira potiguar a apresentar o telejornal mais importante do país. Até mesmo no andar de cima muita gente parava para ver a transmissão. A cada aparição de Lidia na telona, os telespectadores vibravam e aplaudiam. Alguns colegas de emissora da jornalista também foram ao shopping para prestigiar o momento. 

Outro destaque do telejornal ficou por conta da participação de mais uma potiguar. A apresentadora do Bom Dia RN, Emmily Virgílio, que é repórter de rede da InterTV, marcou presença no Jornal Nacional com uma reportagem sobre a importância do sol para a economia potiguar. A matéria, com belas imagens, encerrou o JN, acompanhada de uma declaração emocionada de Lidia sobre o significado daquele momento e a importância de estar ali representando o povo potiguar.