Quem busca um emprego pode já ter se deparado com vagas em que ter algum nível de fluência em inglês é considerada característica desejável ou até mesmo imprescindível para se candidatar. E a tendência é que essa realidade seja cada vez mais presente: no primeiro semestre deste ano, em comparação com 2020, o aumento de vagas com as exigências da língua aumentaram 36% na base da Gupy, plataforma de recrutamento e seleção. De acordo com Wagner Domingues, Country Manager da EF English Live, maior escola online de inglês do mundo, o diferencial mesmo é dominar o inglês que será útil à rotina do trabalho.

“Profissionais de tecnologia, por exemplo, precisam lidar diariamente com ferramentas universais e que geralmente têm o inglês em sua base. Os termos técnicos que são utilizados na modalidade dificilmente são tratados durante o ensino de gramática em escolas físicas. Por isso, investir em aulas focadas para a sua realidade de atuação é muito mais vantajoso”, analisa o executivo.

A aptidão em dominar o idioma pode trazer bons frutos também para quem já está empregado. A Catho,  empresa de recrutamento e seleção, realizou um levantamento em abril de 2021 que indicou ser possível receber 60% de aumento salarial, dependendo do cargo exercido.

O aumento exponencial do home office abriu um leque de possibilidades para profissionais brasileiros atuarem em mercados internacionais. As companhias que buscam talentos no país são atraídas por profissionais com fluência em mais de uma língua e pela possibilidade da valorização da moeda estrangeira.

“A troca de experiências com nativos de diversos países enriquece a troca de cultura e conhecimento durante as conversações. E esse é um ponto favorável para o desenvolvimento da carreira, pois fará com que o aluno conheça a diversidade na prática”, destaca Wagner.