Nos meses de julho, agosto e setembro, as marcas tiveram um crescimento de 3,7% no número de fãs do Instagram, na comparação com os meses anteriores de 2021. O índice foi apresentado pela edição mais recente do relatório Mídias Sociais 360º (#MS360FAAP), elaborado trimestralmente pelo Núcleo de Inovação em Mídia Digital (NiMD) do Centro Universitário Faap e a Emplifi.

Essa edição do relatório apresenta um novo formato em relação às anteriores. Elaborado desde 2014, o estudo, agora, apresenta os resultados mensurados com base em perfis cadastrados na plataforma da Emplifi, de acordo com diferentes categorias. Antes, a pesquisa considerava apenas os 100 perfis com mais interações em cada um desses grupos. Segundo o coordenador do núcleo de inovação em mídia digital da Faap, professor, Eric Messa, a mudança tem o objetivo de trazer dados mais próximos da realidade.

De acordo com o estudo os perfis de marcas cresceram mais, em quantidade de fãs, do que os de influenciadores. Enquanto os perfis de anunciantes tiveram um aumento de 3,7% no trimestre, os perfis de influenciadores apresentaram aumento de 1,5%, na quantidade de fãs, em relação ao trimestre anterior. Os detalhes do estudo podem ser vistos na página do relatório.

O relatório aponta que o motivo para esse movimento está, entre outras coisas, na melhora do desenvolvimento de conteúdo pelos perfis de marcas, que estão mais assertivos em sua comunicação. Além disso, a abertura da economia, com o enfraquecimento da pandemia, o que aumenta o interesse do consumidor por novos produtos e serviços.

O nível de engajamento dos influenciadores, no entanto, ainda é superior ao das marcas. Uma foto postada por um influenciador teve, na média, 7.424 interações no período, enquanto as fotos postadas por marcas, em média, tiveram 181 interações. A pesquisa Mídias Sociais 360º (#MS360FAAP) aponta, ainda, que a forma preferencial de interação com o Instagram ainda é o like.

Facebook
O estudo da Faap e da Emplifi também aponta que o Facebook ainda possui um papel importante para as estratégias de marcas e influenciadores. A categoria Mídia, que agrega as plataformas de notícias na rede social, foi a que recebeu maior número de interações no trimestre.

Cada post feito nesse segmento teve, em média, 70 mil interações (entre curtidas, reações, comentários e compartilhamentos). O professor Tiago Costa, que participou do estudo, alerta que, embora os influenciadores tenham no Instagram, TikTok e no YouTube suas principais plataformas, o Facebook também acaba sendo importantes para as interações. De acordo com o professor, cada página de influenciador na rede social tem, em média 461 mil fãs.

O estudo também mostra, no entanto, que a porcentagem de posts impulsionados no Facebook ainda é baixa em relação às publicações impulsionadas em todas as páginas. As marcas são os perfis que mais investem em impulsionamento pago de conteúdo. Porém, apenas 10,6% dos posts feitos por marcas no Facebook recebem verba para ampliar seu alcance.

Fonte: Meio e Mensagem

Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2021/11/22/marcas-ampliam-quantidade-de-fas-no-instagram.html