Lazer & Cultura

1

Nov

Com o tema “A Casa Original”, CASACOR Rio Grande do Norte acontece até sexta

Com quase 4 mil metros quadrados de transformação em sintonia com as tendências do morar, a CASACOR Rio Grande do Norte abriu as portas da sua 6ª edição no último domingo, 31 de outubro com o tema “A Casa Original”. Importante evento no estado quando o assunto é arquitetura, design de interiores e paisagismo, a Mostra segue até o dia 05 de dezembro, na área nobre da zona leste de Natal/RN.

Imponente e bela, a residência escolhida para a edição 2021, pertence ao casal de empresários Tuiza e Luís Flor e foi construída com assinatura do arquiteto Ubirajara Galvão, responsável por projetos arquitetônicos que entraram para a história urbanística de Natal desde os anos 60.

E, para que pudesse tomar a forma do evento, os franqueados Cesar Revorêdo e Luciano Almeida convidaram o renomado arquiteto Leo Romano para a execução do Masterplan. “Uma mostra que vai favorecer todos os elementos de uma bela morada, entregando ao visitante boas experiências e sensações de bem-estar, repensando a nossa interação com o lar”, comenta Cesar Revorêdo.

Leo Romano imprime seu conhecimento, não somente no masterplan, como também no “Restaurante” que está entre os ambientes da edição. O arquiteto projetou um circuito que valoriza a experiência de visitação de todos os ambientes possíveis, mantendo o cuidado para que todos os espaços de convivência permaneçam abertos e arejados, dando protagonismo para a magnífica vista da mata atlântica do Parque das Dunas, situado no coração da cidade de Natal-RN.

No total, são 21 ambientes que traduzem com maestria o contato com o belo e o natural, agregando tecnologia, funcionalidade, aconchego e sofisticação. No elenco, mais de 30 nomes importantes dos segmentos no estado. Entre veteranos e estreantes, a CASACOR Rio Grande do Norte propôs a esses profissionais, o desafio de entregar uma Mostra que imprima e transmita em todos os ambientes, experiências únicas, sensoriais e, que estejam em sintonia com o tema do ano, fazendo esse resgate das tendências do morar.

A Casa Original, conceito pensado um pouco antes da pandemia, faz convite a uma pausa, primordial, da rotina vivenciada nos últimos tempos. Com o isolamento, as pessoas voltaram o olhar para dentro dos lares, resgatando memórias e afetos. E, ampliou-se a busca pelo pertencer e também um retorno às origens, com novos conceitos sobre o morar. “Este ano vai ser especial. É uma retomada dentro desse cenário novo que nos encontramos, no qual as pessoas começaram a repensar o seu viver. Então, vamos trazer conceitos filosóficos e artísticos que são singulares nesta transição de era”, fala Luciano Almeida, franqueado.

A CASACOR conta com o patrocínio Master da Deca e traz como Tinta Oficial a Coral. No Rio Grande do Norte, tem ao lado parcerias como Todeschini Natal, Agaé Showroom, Realize, Moura Dubeux e Café São Braz.

Elenco

Entre os nomes já conhecidos da Mostra no Rio Grande do Norte, estão: Luciano Almeida, Cecília Sales, Flávia Furtado, Lana Débora, Renato Teles, Samara Gosson, Bárbara Negreiros, Denise Varela, Claudiny Cavalcanti, Viviane Teles, Gladys Fernandes, Renata Santa Rosa, Lorena Azevedo, Leopoldo Rosado Maia, Patrícia Macêdo, Bernardo Morais e Roberto Rocha.

E como estreantes no elenco do RN, temos: Leo Romano, Duda Machado, Michelle Marie, Rodolpho Baracho, Suly Barreto, Beatriz Campelo, Mariana Gurgel, Vanessa Mendonça, Cypriana Pinheiro, Anchella Lopes, Priscilla Mendes, Nathalia Torquato, Carol Aires, Raíssa Oliveira, Daniele Karenine, Gabriel Moura e Vitória Conrado.

29

Out

Hospital Infantil Varela Santiago promove Bazar Solidário com produtos doados pela Receita Federal

O Hospital Infantil Varela Santiago recebeu um contêiner de produtos da Receita Federal, e nos próximos dias 04, 05 e 06/11, vai realizar um bazar solidário com o objetivo de arrecadar fundos para manutenção e investimento nas ações de saúde realizadas na instituição.

O Bazar acontecerá no Midway Mall, na antiga loja Etna, localizada no 3º piso, das 10h às 17h, com itens a preços diferenciados. São smartphones, eletrônicos, perfumes importados, vestuário, brinquedos, kits de maquiagem, entre outros.

Para participar do evento, será necessária a inscrição no site https://www.sympla.com.br/bazar-solidario-do-hospital-infantil-varela-santiago__1394582, no valor de R$ 30,00 (trinta) reais por participante, com entrada e horários agendados. A mercadoria foi dividida por lotes, para garantir produtos suficientes para todos os horários.

Durante o evento, os protocolos de prevenção ao coronavírus serão tomados, além da exigência de regras como a permanência máxima de pessoas por vez no local, além dos cuidados do distanciamento e do uso de álcool gel. 

Mais informações: 84 3209-8200.

29

Out

Orquestra Filarmônica e Madrigal da UFRN realizam apresentação próxima terça

A Orquestra Filarmônica e o Madrigal da UFRN farão uma apresentação na terça-feira, 2, às 18h, na Igreja Nossa Senhora da Apresentação. O evento contará com a obra Réquiem, de Gabriel Fauré. Fauré foi um compositor francês reconhecido como um dos grandes nomes do Impressionismo.  

A regência é do professor da Escola de Música da UFRN (EMUFRN), André Muniz; o soprano, de Lúcia Tabita; e o barítono, de Fellipe Oliveira. O termo réquiem simboliza uma missa realizada para os mortos. A palavra vem do latim e significa descanso. “E a gente até quis fazer esse réquiem, mais do que nunca para não perdermos de vista as milhares de vidas que tivemos ceifadas ao longo deste ano e meio, quase dois anos. Não deixa de ser uma coisa de reverência à memória dos que se foram. Mas, ao mesmo tempo, uma coisa que é uma preocupação com o que se foi”, explica André Muniz.

“Escolhemos esse do Fauré, que é uma música muito calma, música de muita paz. E nós também temos a preocupação pelos que ficaram. É importante cultuar a memória dos que se foram, mas ao mesmo tempo também queremos acalentar, queremos trazer paz”, explica André Muniz sobre o concerto”, complementa.

A recomendação do professor André Muniz é chegar cedo ao local para garantir a entrada, já que não haverá reservas de ingressos previamente. A igreja fica em frente a Praça André de Albuquerque, Centro.

29

Out

Dia Nacional do Livro: hábito da leitura aumentou na pandemia

A pandemia de covid-19 fez com que a população de todo o mundo passasse por experiências de isolamento e distanciamento social. Para muitas pessoas, os grandes companheiros durante estes momentos foram os livros, que são celebrados hoje (29) - Dia Nacional do Livro - em todo o território nacional.  

As livrarias, que tiveram que fechar as portas logo no início da emergência sanitária, foram altamente afetadas pela impossibilidade de vendas. Agora, registram o retorno gradual do público e o aumento significativo nas vendas de livros em geral.

“As pessoas compraram muito mais livros [na pandemia]. Passados os quatro primeiros meses, quando houve muita incerteza e muitas dificuldades até mesmo de logística e de lojas fechadas, as pessoas começaram a se reconectar e as vendas cresceram, o que observamos no mundo inteiro. Aqui no Brasil demorou um pouco mais. Começamos a notar isso mais forte a partir de agosto. De setembro em diante, o crescimento foi tão grande que praticamente recuperou todas as perdas do período inicial da pandemia. E esse movimento permanece em 2021”, disse Marcos da Veiga Pereira, presidente do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel).

Movimento de leitores na livraria Martins Fontes, em Vila Buarque.

Segundo ele, neste ano de 2021, o setor está crescendo de forma robusta inclusive sobre 2019, período anterior à pandemia. “Acho que as pessoas redescobriram o prazer de ler e [isso] recolocou o livro nos hábitos diários”, disse Pereira.

Ler é um hábito para a especialista em inovação Solange Belchior, 43 anos. “Sempre foi uma das minhas atividades favoritas nas minhas horas vagas”, disse ela, que costumava ler cerca de dez livros por ano. Solange lê muito mais do que a média nacional: a quantidade média de livros consumida pelo brasileiro é de apenas 2,5 livros inteiros por ano.

Como ocorreu com muitas pessoas, ela não conseguia ler no início da pandemia. “O ano de 2020 foi muito intenso e eu não conseguia me concentrar. Li pouquíssimo, mas também não me forcei a ler. Leitura tem que ser por prazer, não por obrigação”, falou. Já neste ano de 2021, ela leu mais do que costumava: foram 26 livros lidos até agora. “Em 2021 tudo mudou. Foi o ano que mais li. Comecei a seguir no Instagram mais pessoas ligadas aos livros e essas pessoas inspiram a gente a querer ler mais, saber mais”, explicou.

Com menos deslocamentos pela cidade e menos atividades presenciais, grande parte das pessoas também teve mais tempo livre durante a pandemia. “Por conta do trabalho, estudos, distância de casa e deslocamentos, o único tempo que tinha para ler era no transporte público. Por conta da pandemia estou em home office desde março de 2020, então tenho um pouco mais de tempo livre. Às vezes fecho o notebook e já emendo um livro para desligar a cabeça dessa doideira corporativa”, disse Pedro Balciunas, 26 anos, escritor, roteirista e jornalista.

Movimento de leitores na livraria Martins Fontes, em Vila Buarque.

Nesse tempo, ele também criou um perfil no Instagram para publicar resenhas sobre livros. “Como sempre li muito, as pessoas naturalmente vinham me procurar para pedir dicas de livros, incentivos para ler mais. Então decidi maximizar isso com a rede social, um lugar que te dá acesso a muita gente interessada no mesmo assunto que você”, contou.

Balciunas tem o hábito de ler desde criança. E assim como Solange, passou a ler mais durante a pandemia. “Em 2019, li 12 livros; em 2020 foram 14 livros. Até o momento, em 2021, já foram 24”, falou.

Aumento de Vendas

O Painel do Varejo de Livros no Brasil, divulgado pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel) a partir de pesquisa feita pela Nielsen BookScan, demonstrou que, entre janeiro e setembro deste ano foram vendidos 36,1 milhões de exemplares de livros, aumento de 39% em comparação ao mesmo período de 2020. 

Apesar da base de comparação ser baixa, já que em 2020 o setor ainda enfrentava muitos problemas relacionados à pandemia, esse aumento já é robusto em relação a 2019 também. “A gente está crescendo em 2021 em relação a 2019. A gente cresceu muito em relação a 2020, ano da pandemia. Mas se comparar com 2019, é um crescimento robusto também”, afirmou Marcos da Veiga Pereira, presidente do Snel.

Compras online

Em entrevista à Agência Brasil, Vitor Tavares, presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL), disse que a pandemia foi um momento muito difícil para o setor. Principalmente nos primeiros meses após a chegada do novo coronavírus ao Brasil, quando os governos determinaram o fechamento do comércio não essencial - caso das livrarias. “A pandemia afetou muito, não só o setor editorial, mas a economia como um todo. No começo da pandemia, ficamos muito preocupados porque as livrarias e as editoras, no mês de março, pararam. Ficamos praticamente 90 dias com o afastamento social. As livrarias físicas estavam fechadas, sem faturar nada. Todo mundo ficou muito preocupado”, disse Tavares.

“Depois, em um segundo momento, a gente percebeu que a pandemia não ia terminar assim tão rápido e começamos a nos reinventar. Os editores, por exemplo, se tinham planejamento de fazer uma certa quantidade de livros, diminuíram pela metade. As livrarias tradicionais, que já trabalhavam com vendas pela internet, tiveram um aumento muito bom, até dobraram o faturamento das vendas de livros pela internet. Foi o que de fato alavancou as vendas no ano de 2020”, falou Tavares.

Solange foi uma das pessoas que comprou livros pela internet durante a pandemia. “Comprei muito mais livros na pandemia. E o consumo foi muito maior pelo e-commerce. Mas com a volta da abertura do comércio, estou indo também em livrarias de rua pra comprá-los”, disse Solange.

Ficção

O gênero literário mais procurado durante a pandemia pelos brasileiros foi ficção. “Em 2020, as pessoas consumiram muitos clássicos. O autor mais vendido durante a pandemia foi George Orwell, com A Revolução dos Bichos”, disse o presidente do Snel.

“Achei um livro simples e atemporal, que dialoga com questões atuais, como pós-verdade, exploração, corrupção, líderes insanos e escolhas de inimigos para gerar crises”, descreveu Balciunas, um dos brasileiros que conheceu a obra do escritor indiano radicado em Londres.

Outro livro que também apareceu entre os mais vendidos nesse período foi a ficção distópica 1984, também de Orwell. “Todo brasileiro deveria ler este livro”, acrescentou Solange.

Segundo o Snel e a CBL, outros gêneros literários com alta demanda foram guias de culinária e gastronomia, livros infantis e publicações sobre negócios.

Novas perspectivas

Com o avanço da vacinação e a consequente diminuição dos casos de covid-19, as livrarias brasileiras puderam reabrir. Isso possibilitou também que novos livros fossem lançados no mercado. “Na pandemia, foi muito difícil lançar livros novos. As livrarias fechadas impediram que a gente pudesse apresentar novidades. E isso tem acontecido agora em 2021. Vamos perceber um crescimento muito forte no número de novos produtos lançados”, disse Pereira.

Estante de livros da livraria Martins Fontes, na Vila Buarque.

“As livrarias começaram a reabrir e a gente viu que o público leitor começou a voltar a comprar livros. O brasileiro, na pandemia, não deixou de ler. Assim como os autores não deixaram de escrever. Tivemos aumento muito interessante de novos livros, novos lançamentos”, falou Tavares, citando que as inscrições para o Prêmio Jabuti, que é organizado pela Câmara, tiveram um grande aumento neste ano. Outro fenômeno ocorrendo com o avanço da vacinação é a abertura de novas livrarias físicas, principalmente na cidade de São Paulo.

Para incrementar as vendas, o setor também aposta em outras estratégias para se aproximar do leitor. “Sempre fomos muito passivos em relação ao consumidor. Mas isso passou a ser mais ativo na pandemia, na medida em que a comunicação passou a ser online, todos os departamentos de marketing das principais editoras passaram a centrar atividades e esforços, em construir uma base de relacionamento direto com seus leitores. O livro passa a ser muito mais presente em sua vida”, disse o presidente do sindicato.

Outra estratégia citada por Tavares foi que as livrarias, principalmente as menores, passaram também a vender pela internet, utilizando suas redes sociais. “As livrarias de bairro, as menores, foram as que mais sofreram na pandemia. Elas não têm um capital para ficar fechadas por um período muito longo. A gente viu que muitas delas tiveram que fechar ou ser vendidas. Mas também percebemos que muitas começaram a adquirir, correr atrás e vender livros pela internet, Whatspp, por rede social, fazendo lives”.

Depois desse período mais difícil da pandemia, o setor agora se anima também com a volta dos eventos presenciais dedicados ao livro, como a Bienal do Livro de São Paulo. Em julho de 2022, ela volta a ser presencial e vai prestar uma homenagem a Portugal, como parte das celebrações pelos 200 anos da Independência do Brasil.

Estante de livros da livraria Martins Fontes, na Vila Buarque.

Apesar dessas perspectivas positivas, o setor ainda batalha para impedir que a taxação sobre os livros seja aprovada. Desde 1946, os livros são isentos de impostos, mas uma proposta de reforma tributária do governo prevê o fim dessa isenção. “Temos combatido, lutado muito, para que o livro não seja tributado e para que ele seja acessível cada vez mais para a população como um todo”, disse Tavares.

Dia do Livro

Em celebração ao Dia Nacional do Livro, Solange reforça a importância da leitura como instrumento de transformação. “Acho que é uma troca muito intensa de conhecimento entre o escritor e o leitor. Além claro, de que quanto mais se lê, mais a gente entende as questões políticas e sociais que envolvem nosso dia a dia. Com isso, começamos a pensar e agir de forma diferente para que o cenário mude”, refletiu.

“Dica? Desligue do celular e vá ler um livro”, acrescentou. “Nada contra TV, séries, novelas, eu mesmo adoro tudo isso, mas leitura é uma forma muito mais potente e dinâmica de estimular o nosso cérebro, isso é científico. Ela te coloca em contato consigo mesmo de uma maneira muito sutil e que ativa capacidades cognitivas de atenção, foco e concentração que nenhum outro meio possibilita.”

Fonte: Agência Brasil / Fotos: Rovena Rosa

28

Out

Dança e Saúde: Parque das Dunas divulga programação do fim de semana

A Diretoria de Políticas Intersetoriais e Promoção à Saúde (DPIPS), através do Programa RN Mais Saudável e do Comitê Interinstitucional, composto por vários órgãos do Governo do RN e instituições da sociedade civil, como Sistema S, realiza, nesta sexta-feira, 29, a partir das 9h, no Parque das Dunas, o Circuito RN Mais Saudável, um projeto de incentivo à saúde, esportes e cultura.

O evento terá tendas temáticas do Programa RN Mais Saudável , municípios da região metropolitana e órgãos parceiros com informações sobre hábitos e ambientes saudáveis, equidade, inclusão e cultura de paz. A abertura acontece a partir das 9 horas, iniciando com a prática de atividades esportivas. Às 10 horas haverá o lançamento oficial dos Circuitos RN Mais Saudável, que terão outras edições nas demais regiões do estado.

Às 11h estão programadas atividades lúdicas e ao meio-dia rodas de conversa com a juventude, abordando temas como alimentação saudável, esportes e práticas integrativas e complementares (PIC´s). O horário a partir das 13h será dedicado ao projeto Cultura e Movimento.

Como incentivo à cultura, durante todo o evento haverá Mostra dos municípios e Feira de Artesanato e Alimentos Saudáveis, além de jogos eletrônicos, xadrez humano, feirinha voltada às boas práticas, trilha e apresentação cultural com “Cuzcuz com Créu”.



O Circuito tem a organização do Governo do Estado através da SESAP, IDEMA, Fundação José Augusto, Secretaria de Educação, Escola de Governo, Sub Secretaria de Esporte e Lazer, Sub Secretaria de juventude, Escola de Saúde, Nota Potiguar e também contará com o apoio dos demais órgãos e instituições que compõe o Comitê do Programa.

São colaboradores do Circuito a 7° Regional de Saúde, Natal, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Macaíba e Extremoz. Atuam como parceiros a Central de Comercialização da Agricultura Familiar e Economia Solidária (CECAFES), Semana do Pescado e Programa Saúde na Escola (PSE). São patrocinadores a Kale – Fast Food do Bem, Associação Brasileira de Criadores de Camarão (ABCC), Associação Norteriograndense de Criadores de Camarão (ANCC) e Resort Praia Bonita.

Sábado é dia de Dançando nas Dunas

O projeto Dançando nas Dunas virtual do próximo sábado (30) recebe o espetáculo Estado de Apneia, da companhia Movidos Dança, com direção artística de Anderson Leão. A obra retrata o instante em que o mundo inteiro para de respirar, mediante os acontecimentos da pandemia, e esta suspensão voluntária ou involuntária da respiração manifesta reações adversas na sociedade em busca da sobrevivência.

Estado de Apneia revela um grupo de cinco pessoas desconhecidas que se veem imersos em um problema pandêmico, e são forçados a um isolamento social, no qual só poderão contar uns com os outros para sobreviverem ao caos que enfrentam, sem deixar de lado que cada um dos isolados já carregam consigo uma carga de experiências sociais, emocionais, dilemas físicos e mentais, que fará com que esse isolamento só se torne possível de enfrentar se cada um se dispor ao seu modo a entrar no universo particular do outro, e conseguir de fato dividir suas experiências e sentidos, formando assim uma nova possibilidade de realidade coletiva.

Nas últimas décadas, a sociedade tem caminhado para os aumentos acelerados dos índices estatísticos da violência doméstica, feminicídio, depressão, exclusão social, homofobia, preconceito, racismo, capacitismo, entre outros. E nesta experiência de isolamento serão diagnosticadas situações semelhantes na vida pessoal dos integrantes, criando possibilidades de compreender a importância desse encontro e as condições vividas pelos isolados que podem servir como questões significativas para positivas mudanças no comportamento de outras pessoas da sociedade.

O Dançando nas Dunas acontece graças à renúncia fiscal da Prefeitura do Natal através da Lei Djalma Maranhão e do aporte financeiro da Arena das Dunas, além do apoio do Governo do Estado através do IDEMA e da Padaria Hora do Pão.

Foto: Demis Roussos

28

Out

Ney Matogrosso retorna a Natal com o show "Bloco Na Rua"

Depois do sucesso absoluto da crítica e do público, o show "Bloco Na Rua", de Ney Matogrosso, retorna à Natal. A apresentação será no dia 25 de novembro, às 21h, no Teatro Riachuelo.

Aos 80 anos, Ney não para. Mais uma vez, o novo projeto começará nos palcos para só depois ganhar outros formatos. O repertório foi selecionado enquanto Ney excursionava com o show anterior, a turnê Atento aos sinais. “Não é um show de sucessos meus, mas quis abrir mais para o meu repertório. Dessa vez, eu misturei coisas que já gravei com repertório de outras pessoas”, pontua Ney.

O set list revela a diversidade do repertório: Eu quero é botar meu bloco na rua (Sergio Sampaio), de onde saiu o título da turnê, A Maçã (Raul Seixas), Álcool (Bolero Filosófico), da trilha original do filme Tatuagem (DJ Dolores), O Beco, gravada por Ney nos final dos anos 80 (Herbert Vianna/Bi Ribeiro), e Mulher Barriguda, do primeiro álbum dos Secos e Molhados, de 1973 (Solano Trindade/João Ricardo), são algumas das músicas escolhidas por Ney.


 
Duas canções foram pinçadas do compacto duplo Ney Matogrosso e Fagner, lançado em 1975: Postal do Amor (Fagner/Fausto Nilo/Ricardo Bezerra) e Ponta do Lápis (Clodô/Rodger Rogério). Outros dois clássicos que Ney nunca havia cantado, Como 2 e 2 (Caetano Veloso) e Feira Moderna ( Beto Guedes/Lô Borges/Fernando Brant), também estão no roteiro.
 
O figurino, sempre aguardado com expectativa em se tratando de um show de Ney Matogrosso, foi criado sob medida pelo estilista Lino Villaventura. Luiz Stein assina o cenário, composto por projeções, e Juarez Farinon a luz do espetáculo, com supervisão de Ney.

A banda afiada é a mesma que o acompanhou nos últimos 5 anos, reunindo Sacha Amback (direção musical e teclado), Marcos Suzano e Felipe Roseno (percussão), Dunga (baixo), Mauricio Negão (guitarra), Aquiles Moraes(trompete) e Everson Moraes (trombone).

27

Out

Mossoró recebe palestras e oficinas gratuitas sobre cinema

A cidade de Mossoró recebe nesta quarta-feira (27), palestras e encontros sobre audiovisual promovidos pelo Festival Internacional de Cinema de Baía Formosa. Durante todo o dia, serão realizadas palestras para estudantes e um encontro com realizadores de audiovisual da região. A programação é gratuita e faz parte de uma série de eventos no interior do Rio Grande do Norte, com o objetivo de oferecer capacitação para quem busca conhecimento na produção de curtas.

A palestra “Cinema para além de 1 minuto” será ministrada por Rômulo Sckaff, cineasta e coordenador do FINC, voltada para estudantes do Colégio Diocesano Santa Luzia, a partir das 8h. O encontro com realizadores de audiovisual acontecerá às 16h na Casa Guaxinim, será gratuito e é aberto ao público.

FINC NO INTERIOR

Na quinta-feira (28) será realizada a palestra "Na onda do Ouro" no Festival de Curtas Parelhas. O evento é gratuito e acontece a partir das 19h, no Ginásio de Esportes Ovídio Dantas em Parelhas. Já nos dias 29 e 30 de outubro, o FINC promove na cidade de Florânia, a Oficina "Cinema para além de 1 minuto". A programação gratuita acontece a partir das 8h, na Escola Estadual Teônia Amaral - Paz e Amor.

O FINC chega a sua 12ª edição consolidado como um dos mais importantes festivais de cinema independente do Nordeste. Neste ano, o evento será realizado nos dias 3 e 4 de dezembro de forma presencial e gratuita, no mirante de Baía Formosa. Além do apoio da Setur RN e da Emprotur, o festival tem realização da GREMI Film, com patrocínio da Cabo Telecom por meio da Lei Câmara Cascudo; Governo do Estado, Fundação José Augusto e Dragmor Brasil. O evento conta também com apoio da TCM Telecom, Prefeitura Municipal de Baía Formosa, Projeto Eco Estrela, Associação do Empresários de Baia Formosa, Sterbom, Marazul e Michelle tour.

27

Out

SER GENTIL SEMPRE: Mães AMICO terão tarde especial de autocuidado e amor

Cuidar de quem cuida. Esse é o propósito de um grupo de mulheres que, com a ajuda do movimento potiguar ‘Ser gentil sempre’ (@sergentilsempre), vai levar gentilezas às mães ou acompanhantes das crianças cardiopatas assistidas pela Associação Amigos do Coração da Criança – Amico, em Natal. A ação será realizada no dia 1º de novembro, segunda-feira, na sede da ONG, antecipando o Dia Mundial da Gentileza, comemorado em 13 de novembro.
 
“O ‘Ser Gentil Sempre’ nasceu para disseminar ações positivas na sociedade, a partir das necessidades de quem precisa de ajuda, ligando àquelas pessoas que amam ajudar”, explicou a jornalista Mariana Pinto, representante da iniciativa.
 
Nessa ação em específico, o movimento uniu a pedagoga e ex-miss Brasil Larissa Costa e a blogueira Natália Bars às voluntárias da Amico, Renata Vidal e Flávia Freire, com foco no autocuidado, na atenção àquelas mulheres que se esquecem de si mesmas quando o foco são as doenças crônicas de seus filhos.
 
As mães serão presenteadas com um momento só delas, contando com dicas de automaquiagem e moda, conversa com outras mulheres que passaram por situações semelhantes e que aprenderam a importância de terem suas individualidades, além de um momento de descontração numa mesa de café da tarde.


 
“Precisamos deixar um mundo melhor para os nossos filhos, e esse mundo não vai mudar se continuarmos sem enxergar o nosso próximo e suas necessidades e angústias. Precisamos fazer mais, e podemos começar assim, fazendo o mínimo de diferença na vida de quem quer que seja”, disse Larissa Costa, animada com o evento.
 
“Acompanhamos diariamente o sofrimento dessas mães ao lutarem com seus filhos. Receber uma iniciativa dessas é ver que essa sociedade entende a importância do nosso trabalho, e mais que isso, que faz parte dessa corrente de amor”, finalizou Renata Vidal, lembrando que a AMICO é da sociedade potiguar e atende a todo e qualquer pequeno coração que dela precise.
 
 
AMICO - NATAL RN
Cuidando, desde 2006, da saúde das crianças cardiopatas do RN de maneira integral, a  Associação Amigos do Coração – AMICO vem realizando ações como: consultas e procedimentos cardiológicos, consultas com outras especialidades médicas, exames, assistência social integral, atendimento odontológico, distribuição de medicamentos, assistência psicológica, transporte, doação de vestimentas, assistência nutricional  - com doação de leites e suplementos nutricionais especiais -, atividades de lazer, eventos educacionais e comemorativos.
 
Anualmente promovemos milhares de atendimentos, desde as ações durante o acolhimento das crianças na casa (junto às suas mães), até variadas consultas cardiológicas, pediátricas, odontológicas e psicológicas na clínica Amico.
 
Em 2018, conseguimos terminar a NOVA SEDE DA AMICO, com a casa, a clínica e a administração integradas. Para conseguirmos, foram arrecadados recursos das mais variadas formas: festas, feijoada, venda de camisas, vendas de livros, doações de material de construção, mobiliário e paisagismo, doações em espécie, de roupas e acessórios para o bazar, mutirões entre amigos, jantares, exposição de obras de arte, e a total entrega de profissionais, como os publicitários, jornalistas e os arquitetos que fizeram nossos projetos sem custos.
 
CARDIOPATIA CONGÊNITA
A cardiopatia congênita é uma alteração na estrutura do coração, presente antes mesmo do nascimento. É um termo genérico utilizado para descrever alterações do coração e dos grandes vasos, presentes ao nascimento.
 
Essas alterações ocorrem enquanto o feto está se desenvolvendo no útero – nas oito primeiras semanas –  e afeta 1 em cada 100 crianças, segundo dados da American Heart Association. É a alteração congênita mais comum e uma das principais causas de óbito relacionada a malformações congênitas.
 
Segundo dados da sociedade brasileira de cardiologia, no Brasil nascem cerca de 29 mil crianças com problemas cardíacos.
 
No RN, o número também é preocupante, Nascem por ano aproximadamente 500 crianças cardiopatas. Aproximadamente 50% consegue um diagnóstico e tratamento. As demais não tê a chance sequer de lutar pela vida.  Dessas em torno de 80% vão precisar de alguma cirurgia cardíaca durante a sua evolução.

26

Out

RN e Portugal se unem em lançamento de livro fotográfico

Os artistas Jean Sartief e Rita Machado, a partir de apoio do SEBRAE através do edital de economia criativa 2021, lançam livro de fotografias EntreRios, com fotos e fragmentos poéticos relativos aos rios Potengi, no Rio Grande do Norte – Brasil, e o rio Douro em Porto – Portugal. O lançamento com exposição fotográfica exclusiva acontece no dia 5 de novembro em Natal no salão de exposições do SEBRAE, área ampla no roll de entrada, das 17 às 20 horas e com exposição já confirmada para as próximas semanas na cidade do Porto, Portugal. Na ocasião do lançamento, o livro será vendido ao preço promocional de R$35.

EntreRios recebe o norteamento poético dos artistas potiguares Rita Machado (Fotógrafa, Jornalista, Radialista, Artista visual e Multimidia) e Jean Sartief, que reside em Portugal desde 2019 (Fotógrafo, Jornalista, ilustrador, Poeta e Performer, com cinco livros publicados). Os artistas travam diálogo em torno dos diferentes espaços geográficos onde vivem margeados por rios fundamentais para as suas cidades. O livro fotográfico tem formato diferenciado, com páginas-imagens que podem ser destacadas, manipuladas e utilizadas pelo leitor visual de diversas formas em caráter único, além de apresentar capa/embrulho que também pode ser utilizada como pôster.  Além do livro e da exposição fotográfica, os artistas ainda lançam vídeo poético sobre a obra que poderá ser acessado também através das páginas do livro intitulado EntreRios.

SELO ARTÍSTICO

EntreRIOS é o primeiro produto do selo editorial artístico GIRO, criado pelos dois artistas. A proposta do selo é transcender as linguagens e promover um diálogo entre artistas do Brasil e do mundo, fomentando fluxos criativos. Onde a cada edição promoverá ações coletivas com diversas linguagens artísticas.

O livro EntreRios está disponível em pré-venda até o dia de seu lançamento, dia 5 de novembro, ao valor promocional de R$35 com entrega garantida para o território brasileiro. A compra pode ser efetivada através de transferência PIX para a chave 84 998139467 (celular).

26

Out

“As Aventuras de Nina & Xilo” estreia nesta terça-feira pela web e marca pioneirismo no RN

O selo Anima Cordel de animação, educação e cultura, lança nesta terça-feira (26), “As Aventuras de Nina & Xilo”, a primeira websérie de animação com conteúdo infantil produzida no Rio Grande do Norte. Dentre os seus pilares de criação estão, o cordel e a representatividade.

A animação traz uma linguagem moderna, acessível e atrativa para as novas gerações, além de acompanhar as atuais tendências de consumo de conteúdo digital. “A ideia é fazer com que As Aventuras de Nina e seu cãozinho Xilo adentrem nos lares, nas escolas, rodas de conversa e ciclo de educadores de todo o Brasil como uma importante ferramenta educacional, de identificação e de transformação”, explica Felipe Campos Chaves, diretor do projeto.

Representatividade

No elenco, atores e atrizes potiguares com forte representatividade negra dão vida às personagens através da dublagem, sendo eles: Alessandra Augusta como Nadeje; Enio Cavalcante como Leonardo Galileu; Kaiony Venâncio como Xilo e Tio Lelêu; Maria Flor Freitas como Nina e Tony Silva como Vó Zenaide. A produção de elenco é de Marcílio Amorim.

Como cenário, a animação tem grande inspiração nas características do bairro de Mãe Luiza, situado na zona leste de Natal/RN, no qual as personagens principais interagem com alguns familiares de Nina e a paisagem de sua comunidade, até o momento em que imergem ao universo mágico do cordel. Em suas aventuras, as personagens exploram as riquezas culturais, ambientais e geográficas do RN, no intuito de despertar no público infantil, o reconhecimento e o desenvolvimento de uma identidade cultural com abordagem de temas socioambientais de maneira lúdica e atrativa para crianças e adultos.

Episódios

Todos os episódios serão disponibilizados gratuitamente via web, pelo canal do Anima Cordel no Youtube https://www.youtube.com/channel/UC-6uvpcy5g72YPlA1UD-YcQ. Você também pode acompanhar as novidades pelas redes sociais @ninaexilo. As Aventuras de Nina & Xilo tem trilhas sonoras originais, compostas e executadas por artistas/músicos do RN. Para a diversão e a informação ficar ainda mais ampla, Nina e Xilo apresentam um WebApp (Aplicativo para  dispositivos móveis) com jogos infantis e informações complementares da série.

Selo Anima Cordel

A websérie é desenvolvida pelo Anima Cordel,    selo de audiovisual animado que através de seus produtos, busca referência e presta reverência a uma das mais importantes manifestações culturais do nordeste brasileiro, a literatura de cordel. O mesmo irá realizar até dezembro, paralelamente aos lançamentos dos episódios, oficinas de ilustração para crianças em Natal e Mossoró. O projeto é apresentado por Neoenergia Cosern e Instituto Neoenergia com patrocínio através da Lei Câmara Cascudo de incentivo à cultura do Governo do Rio Grande do Norte e pelo colégio CEI com patrocínio da Prefeitura do Natal via programa Djalma Maranhão.

Que tal dar uma espiadinha, acompanhar o desenvolvimento e garantir lugar na “primeira fila” para os lançamentos dos episódios? Siga, curta e compartilhe Nina e Xilo - @ninaexilo e se inscreva  no canal oficial no YouTube https://www.youtube.com/channel/UC-6uvpcy5g72YPlA1UD-YcQ.

26

Out

Em novo local, Ribeira Boêmia faz homenagem a Zeca Pagodinho

Após o sucesso da primeira edição, o Ribeira Boêmia já definiu data, local e quem será o homenageado da vez no projeto #RibeiraCanta. Dia 14 de novembro, a roda de samba se apresenta pela primeira vez na Cervejaria Oktos, na Via Costeira, em Natal. Seguindo a ideia de reverenciar grandes nomes da MPB, o repertório agora é só com os sucessos eternizados na voz de Zeca Pagodinho. A abertura dos portões está marcada para 16h.

Para abrilhantar a festa, estão confirmadas as participaçõesespeciais do carioca João Cavalcanti (ex-Casuarina) - com quem o Ribeira já gravou música autoral - e do potiguar Debinha Ramos. O show de abertura fica por conta do Samba Preto no Branco, a partir das 17h. Os ingressos estão à venda na internet (OutGo.com.br/ribeira-canta-zeca-pagodinho) com valor promocional por tempo limitado.

A escolha de um novo local foi estratégica para comportar ainda melhor os amantes do samba. A Cervejaria Oktos dispõe ainda de estacionamento (sem custo, com vagas limitadas), segurança, banheiros, serviço de bar e vista para o mar. Sob o pavilhão de 1.600m², haverá mesas e cadeiras gratuitas, limitadas e disponibilizadas por ordem de chegada. 

Apesar do espaço ser totalmente aberto, e como a pandemia ainda não acabou, é obrigatório seguir todos os protocolos das autoridades sanitárias. O uso de máscara é indispensável, assim como será exigida a apresentação de um comprovante vacinal, em conformidade com o calendário de imunização vigente, na portaria do evento. As medidas são necessárias para garantir a segurança de todos e para respeitar o que determina o Decreto Estadual 30.940/2021.

26

Out

Casa Durval Paiva promove “Dia do Desapego” hoje

Continuando a campanha anual, a Casa Durval Paiva estará recebendo diversos itens, em bom estado de conservação, nesta terça-feira (26), em mais uma edição do “Dia do Desapego”, das 8h às 17h. A ideia é desapegar daqueles itens acumulados e que estão sobrando em casa, transformando a vida de crianças e adolescentes carentes, acolhidos pela instituição.

Serão aceitos roupas, calçados, brinquedos, alimentos não-perecíveis, leite em pó integral, artigos de decoração, utensílios de casa, eletrônicos, eletrodomésticos e móveis. Seguindo todos os protocolos de distanciamento, a ação irá acontecer em formato drive-thru, na sede da Casa Durval Paiva, que fica localizada na Rua Professor Clementino Câmara, 234 – Barro Vermelho. Reúna seus itens, doe e compartilhe a ideia!

26

Out

Artesanato e camarão potiguares integram a Mostra Nordeste no Senado

Uma seleção de peças artesanais de tipologias, como fibras, cerâmica, bordado e renda, vai representar o artesanato do Rio Grande do Norte na Mostra Nordeste de Artesanato do Senado, que busca valorizar o potencial os empreendedores criativos e a identidade cultural do país. A mostra será aberta nesta terça-feira (26), no espaço Ivandro Cunha, anexo I do Senado, em Brasília (DF). A exposição será composta por trabalhos de artesãos de todos os estados do Nordeste, a terceira região a apresentar, no ciclo, o talento e a criatividade de quem produz artes manuais no país. Além do artesanato, o evento também vai destacar os sabores e os atrativos turísticos da região.

A Mostra de Artesanato do Nordeste e a Mostra de Gastronomia do Nordeste fazem parte do terceiro ciclo ‘A Internacionalização da Economia Criativa, da Gastronomia e do Turismo como Indutores do Desenvolvimento Regional', promovido pela comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional em parceria com o Sebrae para impulsionar a valorização das aptidões culinárias e atrativos turísticos de cada estado do Brasil para fortalecer a economia. Nos ciclos anteriores, foram apresentados os potenciais dos estados das regiões Norte e Sudeste. Agora, é a vez do Nordeste.

Durante três dias, parlamentares, embaixadores, gestores públicos e demais lideranças terão a oportunidade de conhecer, ver de perto e também provar o que o Nordeste tem de bom em arte popular, cultura, turismo e gastronomia. O Rio Grande do Norte selecionou peças de diferentes regiões para dar uma mostra da criatividade e versatilidade do artesão potiguar. Almofadas com bordados de Caicó, que conquistou a Indicação Geográfica (IG) e fibra de bananeira, utilitários em bordados, rendas e fibra de sisal, jarros de argila com fibra de coco e peças decorativas, como um cavalo esculpido na madeira de imburana e vasos feitos de argila, estão entre os trabalhos que serão expostos no evento.

Além disso, o Rio Grande do Norte também vai apresentar os principais atrativos turísticos potiguares, com destaque para a série Descubra o RN, que enfoca, além do tradicional turismo de sol, mar e passeios nas dunas, o turismo rural, religioso, cultural e de aventura. A ideia é exibir para os visitantes, convidados da mostra, as experiências únicas em lugares com paisagens deslumbrantes nas regiões do Agreste, Trairi, Seridó, serras potiguares, Costa das Dunas (Grande Natal e litoral norte e sul) e Costa Branca do estado.

Os visitantes também poderão provar o sabor genuinamente potiguar, durante a Mostra de Gastronomia do Nordeste, que ocorre na quinta-feira (28). No festival, a chef Elizabeth Assunção, do Senac-RN, vai elaborar um prato principal e uma sobremesa com ingredientes típicos e terroir do Rio Grande do Norte para degustação no restaurante do Senado. O menu potiguar será o Camarão ao Creme de Castanha e sobremesa feita com ingredientes regionais, incluindo o caju e o mel de abelha Jandaíra.

“Vamos apresentar o delicado trabalho manual dos nossos artesãos e, sobretudo, promover a economia criativa potiguar. É uma oportunidade ímpar de expor esses talentos. Além disso, vamos destacar também as potencialidades e maravilhas do turismo e da gastronomia do Rio Grande do Norte ”,promete Maézia Teodora, analista técnica da Unidade de Desenvolvimento Setorial do Sebrae-RN.

Propostas pela senadora Kátia Abreu, as mostras são uma iniciativa ampla, que conta com audiências públicas, exposições de artesanato e degustações gastronômicas, voltadas para brasileiros e também para as representações estrangeiras no país. O objetivo é potencializar, divulgar e explorar as aptidões da culinária e dos atrativos de cada estado fomentando a economia e o desenvolvimento local. A proposta é transformar os pequenos negócios em protagonistas do desenvolvimento sustentável do Brasil.

25

Out

Ecopraça abre inscrições para o primeiro Ecohack

O  Ecopraça realizade 03 a 05 de novembro, dentro da programação do Ecopraça 2021, o primeiro Ecohack. O projeto é inspirado no propósito da ODS 11 (Cidades e Comunidades Sustentáveis), buscando estratégias para utilizar as ferramentas tecnológicas para edificar práticas dentro de um espaço de tecnologia social, onde seja possível integrar o homem e a natureza.

O Ecohack convida todas as pessoas a olharem para seu interior e desbravarem dentro da sua própria história, nas suas vivências, aquilo que as move e mantém o elo com a natureza. O propósito principal do projeto é atrelar tecnologia e inovação ao desenvolvimento sustentável das cidades e comunidades criativas, ressignificando as práticas ancestrais para transformar as vivências das pessoas, integrando assim, o homem e a natureza.

As inscrições podem ser realizadas de 18 a 26 de outubro, através do formulário disponibilizado no site https://www.ecopraca.org/ecohack. Poderão participar maiores de 18 anos, estudantes e recém-formados de cursos superiores de: Arquitetura e Urbanismo, Biologia, Ciências Sociais, Design, Engenharia (Civil ou Ambiental), Políticas Públicas, Tecnologia da Informação, e áreas correlatas, além de entusiastas que tenham interesse em resolver o desafio e construir soluções inovadoras para as temáticas abordadas durante o evento. A comprovação do esquema vacinal completo contra a COVID-19 (duas doses, a depender do tipo) é requisito obrigatório para seleção e participação no evento.

Os grupos serão organizados pelos próprios inscritos levando em consideração suas habilidades e áreas de interesse, tendo total máximo de 5 pessoas por grupo. Cada grupo terá 60 horas em espaços híbridos (online e presencial) para criar e apresentar o projeto, tendo o apoio dos seus mentores.

O Ecopraça 2021 é um projeto realizado pelo Instituto Ancestral, com patrocínio da Unimed Natal e Arena das Dunas, através do Programa Djalma Maranhão e incentivo da Prefeitura de Natal, e o Ecohack conta com o apoio do SEBRAE RN.

25

Out

Fagner Volta a Natal em apresentação intimista no Teatro Riachuelo

Com realização da Opus Entretenimento, o cantor Fagner volta a Natal, em uma apresentação intimista, no dia 10 de dezembro, no Teatro Riachuelo.

No show o artista estará acompanhado pelo violonista cearense Cainã Cavalcanti, e no roteiro estarão os grandes sucessos de sua carreira. Como costuma dizer, “Noventa por cento das músicas são composições conhecidas” que, certamente, contarão com a participação do público. 

Os canais de vendas oficiais são: bilheteria do Teatro Riachuelo (Terça a sábado, das 16 às 20h) ou no site uhuul.com. O atendimento é feito através do falecom@uhuu.com

*Para acessar o Teatro é obrigatória a apresentação do comprovante de vacinação contra a COVID-19