Educação

15

Out

Projeto Casa das Palavras realiza neste sábado evento especial em comemoração ao Dia dos Professores

Lançamentos de livros, palestras e bate-papos farão parte do evento especial em comemoração ao Dia dos Professores do Projeto Casa das Palavras. A live é gratuita e acontecerá de forma virtual no dia 16 de outubro, a partir das 8h, através da página da Casa das Palavras no Youtube.

O evento valoriza a produção literária potiguar, trazendo para o público inscrito quatro horas de interação com sete autores, que falarão sobre suas obras e realizarão um bate papo com os participantes. Estão confirmados para esta edição os escritores Adriano Gomes, Andreia Regina, Salizete Freire, Jéssica Dorantes, Marina Gadelha, Louise Fernandes e Fábio Brazza.

Parte do projeto Casa das Palavras, a Jornada Potiguar de Literatura e Educação é patrocinada pela Cosern, Instituto Neoenergia e Governo do Estado, através da Lei Câmara Cascudo e Fundação José Augusto.

A live acontecerá das 08h às 12h através da página da Casa das Palavras no Youtube, com apresentações e bate-papos virtuais. O objetivo é homenagear a figura do professor e sua contribuição no processo educativo dos alunos; fortalecer o trabalho diário em sala de aula e nas bibliotecas e promover o encontro e a troca de conhecimento entre professores e escritores do Rio Grande do Norte e de todo o Nordeste.

Tendo como público alvo professores, bibliotecários e estudantes de escolas públicas e privadas, as edições anteriores atraíram participantes também da Paraíba, São Paulo, Ceará e Minas Gerais.

Sobre os Autores

Adriano Gomes - Nascido em Mossoró, é jornalista e professor universitário. Trabalha na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Descobriu desde cedo a paixão por escrever. Depois de ler vários livros de Maria Clara Machado, sua escritora preferida, aos 15 anos escreveu "A Cidade dos Brinquedos", livro que passaria, mais tarde, por pequenas alterações e chegaria a ser publicado em 1991. Depois desse, ainda publicou mais quatro livros: A Montanha das Virtudes (1992); Histórias de Criança (1993); Da Minha Janela a ida é Mais Bela (1994); e A Casa e a Velha (1ª edição, 1995). Para ele, escrever é um doce encantamento que une prazer e emoção em cada história inventada. "E isso eu vou fazer sempre para que os dias sejam mais claros e as noites, de poesia.

Andreia Regina - Nasceu em Natal em 1977 e desde criança se encantou com a leitura, os livros e a escrita. É historiadora, antropóloga e pedagoga, com dourado em Ciências Sociais. Atua na educação desde o ano de 1995 e já trabalhou nas redes de ensino pública e privada de Natal e Parnamirim/RN. O seu lazer é aprender mais sobre as culturas e elaborar roteiros para suas viagens em família.

Salizete Freire - Formada em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte/UFRN, e professora da rede pública de ensino desde 1985. É especialista em Literatura Infantil e Juvenil, poeta e escritora, e membro e fundadora do Comitê PROLER/RN. Por Paulinas publicou: Bicho pra que te quero, A luz no céu e ela na terra, Mundo pra que te quero, Tudo vira outra história e Vida pra que te quero.

Louise Fernandes - Nasceu em Mossoró/RN e lançou o seu 1º livro “Dante e o Elefante”, em 2017. Formada em Administração pela Universidade Federal do Semiárido (UFERSA), tem Especialização em Gestão Pública e é Mestre em Gestão de Processos Institucionais, pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). É filha de genuínos aventureiros, Fátima Feitosa e Fernandes Oliveira , e tem boas e divertidas recordações da infância, principalmente quando saía de carro junto com o irmão a passear por ruas, becos e vielas à cata de aventuras e histórias para contar. Adorava passar férias no sertão, na casa de taipa dos avós, no município de Campo Grande/RN.

Fabio Brazza - Neto do poeta concreto Ronaldo Azeredo, é também poeta, músico e improvisador e conta com mais de 2 milhões de seguidores nas redes sociais. Faz hip-hop popular brasileiro. Música brasileira e hip-hop numa fusão perfeita entre crítica social, alegria, ritmo e poesia enchendo os olhos e o coração. Em abril de 2014 lançou seu primeiro álbum, Filho da Pátria, e foi parar na lista dos 10 artistas que estão reinventando a música brasileira do site americano Wondering Sound. Após as boas críticas com o álbum, Tupi, or not Tupi lançou em 2017 o álbum É Ritmo mas também é Poesia e o 1º EP musical em formato de Programa de TV, o Epopéia da Poeira Cósmica.

14

Out

Projeto TI for Girls divulga participação feminina na computação

O Projeto TI for Girls, oferecido pelo Departamento de Computação e Tecnologia da UFRN (DCT/UFRN), iniciou em 30 de agosto seu ciclo de lives e palestras. O evento vai até o dia 24 de outubro e visa a divulgar a participação de mulheres na área de tecnologia, abrindo espaço para que as palestrantes e ouvintes possam contar suas experiências em busca de maior visibilidade nesse espaço. As atividades estão sendo transmitidas no canal do YouTube TI for Girls.

A iniciativa tem como público-alvo tanto estudantes e professores do Centro de Ensino Superior do Seridó da UFRN (CERES/UFRN) quanto discentes e profissionais da área de Tecnologia da Informação (TI). No entanto, todos os interessados estão convidados a participar do evento e acompanhar a divulgação das suas oficinas por meio deste perfil no Instagram.

Além disso, o projeto de extensão, coordenado pelas docentes Karliane Medeiros e Angelica Felix, conta com a colaboração de seis discentes e docentes da UFRN. Entre os palestrantes, está Anne Magaly de Paula Canuto. A professora é graduada em Ciências da Computação, mestre em Informática e possui doutorado em Engenharia Eletrônica. Atualmente, Canuto atua na UFRN com ensino e pesquisa nas áreas de sistemas inteligentes, sistemas multiagentes e processamento de imagens.

Ao todo, o Projeto TI for Girls agrega quatro palestras. A primeira, intitulada Análise estatística aplicada a aprendizado de máquina, foi promovida em 1º de setembro. Além dela, outras duas já foram transmitidas nos dias 18 de setembro e 6 de Outubro. Portanto, resta apenas um encontro para o encerramento do evento. As palestras estão sendo gravadas e podem ser conferidas no canal do projeto no YouTube.

13

Out

Escola de Natal promove "Semana do Carinho" para estimular gestos de gratidão e doação entre crianças e adolescentes

Gratidão, empatia e compartilhamento. Esses sentimentos e gestos estão sendo estimulados durante essa semana entre as crianças e adolescentes que são alunos da Maple Bear Natal. A escola preparou a “Semana do Carinho” para celebrar datas da cultura canadense e brasileira de uma forma especial, com o estímulo à doação de alimentos e brinquedos e lições para a vida toda.

Nesta quarta-feira (13), os estudantes estão celebrando o Thanksgiving, o Dia da Ação de Graças, no Canadá, onde agradecem à colheita e as bênçãos alcançadas durante o ano. Para marcar a data, será construída a “Árvore da Gratidão”, com mensagens sobre o ato de agradecer.

Hoje, o lanche foi compartilhado. Cada aluno trouxe algo de casa para dividir com os colegas de turma e professores. Os alunos também trouxeram alimentos não perecíveis, que serão doados para a instituição Espaço Escola Livre, do bairro de Mãe Luiza, que atende 300 crianças.

“Quanto mais conseguirmos enxergar a gratidão em nossas vidas, os bons sentimentos, mais felizes, confortáveis e seguras as crianças se sentem e conseguem enxergar as qualidades do próximo, conseguem sentir o lado bom das nossas ações. Além de sempre confortar o coração com a visão do que é bom”, disse a diretora da unidade do Ensino Fundamental da Maple Bear Natal, Carolina Bezerra, sobre a “Semana do Carinho”.

O Dia das Crianças será comemorado nesta quinta (14), com a ação “Ganhar um e Doar outro”. Os alunos terão um momento especial para resgatar brincadeiras antigas e serão estimulados a trazer de casa um brinquedo para doar à mesma instituição, que funciona na zona leste da capital.

Na sexta-feira (15), Dia dos Professores, os pais foram convidados para ir a Maple Bear Natal e participar de dinâmicas com a equipe de sala de aula dos seus filhos, além de promoverem um momento especial de homenagens.

13

Out

Senac RN lança curso de cabeleireiro em nova modalidade de Educação Flexível

Acompanhando o fluxo das recentes transformações no segmento educacional, o Senac lança uma nova modalidade de ensino para o curso de Cabeleireiro, na chamada Educação Flexível. Nesta nova oferta de qualificação profissional, as aulas possuem o aspecto integrador que articulam encontros presenciais e não presenciais alinhando teoria e prática no processo de ensino e aprendizagem.

Prevista para o início de novembro, a primeira turma de cabelereiro na Educação Flexível já está com matrículas abertas no site www.rn.senac.br . O curso tem carga horária de 400h, distribuídas em seis unidades curriculares que desenvolvem competências da ocupação para o mercado de trabalho. Com a flexibilização, a formação será 77% presencial (308 horas) e 23% (92 horas) de forma on-line, distribuídas em momentos síncronos e assíncronos.

O diretor regional do Senac, Raniery Pimenta, destaca a estratégia inovadora da instituição ao se adaptar às novas realidades da aprendizagem.

“Identificar e desenvolver novos caminhos que favoreçam a qualificação profissional sempre foi o fio condutor da nossa estratégia educacional. Vimos que, na Educação Flexível, o aspecto integrador, tão necessário ao processo de aprendizagem, pode ser melhor aproveitado e optamos por lançar essa nova modalidade no segmento da Beleza, uma das áreas como maiores índices de empregabilidade e empreendedorismo. Uma iniciativa que se soma ao que já estamos fazendo no campo do ensino profissional para a sociedade”, disse o diretor.

Entre as vantagens de optar pela Educação Flexível, o destaque fica por conta da possibilidade do aluno ter mais autonomia na sua formação e do uso de recursos digitais de aprendizagem. No Senac, o estudante tem acesso a uma Biblioteca Digital com diversos títulos, ao ESPIE (repositório de objetos digitais educacionais) e ao Senac Recomenda (Canal com vídeos e playlists com a curadoria da instituição), além de utilizar a plataforma Microsoft Teams para as aulas online.

Outras informações podem ser obtidas no telefone e WhatsApp 4005-1000.

13

Out

Pesquisadores em Macaíba (RN) publicam artigo internacional sobre mecanismos de estimulação elétrica para tratar epilepsia

Considerada uma das condições neurológicas crônicas mais comuns do planeta de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a epilepsia afeta cerca de 1% da população mundial. Caracterizada por uma atividade neurológica excessiva que costuma desencadear crises, a doença pode ser controlada em cerca de 70% dos casos com o uso de medicamentos. Para cerca de 30% das pessoas acometidas pela doença, no entanto, os fármacos não são capazes de controlar as crises. Um método utilizado desde a década de 1960 para o tratamento de dor crônica e, mais recentemente, para pacientes de Parkinson, a estimulação elétrica tem sido um dos caminhos buscado por pessoas que buscam uma melhora para a condição. Apesar da aplicação clínica em seres humanos não ser uma novidade, o desenvolvimento de pesquisas básicas para compreender o funcionamento dessas estimulações no cérebro é muito mais recente. 

Tentar reunir a produção científica existente sobre o tema em seu aspecto mais básico, em animais, para poder avançar nos tratamentos oferecidos aos seres humanos foi o objetivo da equipe de pesquisadores do Instituto Santos Dumont (ISD), em Macaíba (RN). Em artigo assinado pelo pós-doutorando do Instituto, Fernando Fiorin, na revista Life Sciences, os pesquisadores fizeram uma revisão de mais de 30 artigos sobre a estimulação elétrica em modelos animais. “Algumas drogas anti-epilépticas, que protegem das convulsões em humanos, foram descobertas inicialmente em animais. O intuito da pesquisa pré-clínica é este: levar o entendimento do que acontece em uma doença e a proposta terapêutica para aplicação em humanos, de forma a reduzir o quadro de uma doença”, explica Fiorin. Ele assina o artigo, intitulado “Electrical stimulation in animal models of epilepsy: A review on cellular and electrophysiological aspects“ [“Estimulação elétrica em modelos animais de epilepsia: uma revisão sobre aspectos celulares e eletrofisiológicos”, em tradução livre] ao lado da neuroengenheira pelo ISD, Mariane de Araújo e Silva, e do professor pesquisador do Instituto, Abner Cardoso Rodrigues Neto.

Segundo o pesquisador, apesar da importância da pesquisa pré-clínica para melhor conhecimento das terapias, poucas descobertas haviam sido feitas até recentemente sobre os mecanismos básicos do cérebro envolvidos nesse processo de estimulação elétrica no sistema nervoso central. “Então, os estudos pré-clínicos começaram a mostrar como algumas vias moleculares podem influenciar nessa proteção, e também melhorar a qualidade dessas estimulações, visto que nem todos os parâmetros de estimulação são responsivos à melhora de um indivíduo com algum estudo”, afirma o pesquisador Fernando Fiorin. 

A partir de palavras-chaves, os pesquisadores buscaram os artigos produzidos sobre estimulação elétrica em ratos para tratamento de epilepsia, utilizando métodos invasivos, semi-invasivos e não invasivos. Os resultados demonstram que o método pode ser uma ferramenta eficaz contra as crises - mas que precisa ser melhor estudado para que sua atuação no organismo seja bem compreendida. "Esses trabalhos com animais dão uma amplitude maior ao conhecimento de como as estimulações podem funcionar e melhorar o tratamento. Ainda existem pacientes que não respondem às drogas anti-epilépticas e também a parâmetros de estimulação. Então, nós concluímos, com esse trabalho, que os modelos de estimulação elétrica, sendo mais explorados e melhor identificados, podem amplificar e melhorar a qualidade dos métodos terapêuticos utilizados em pessoas com epilepsia", destaca Fiorin.  

O professor Abner Rodrigues afirma que o primeiro passo antes de pensar em propostas para atuar em algo específico, como é a intenção do grupo para o futuro, é compreender o que está sendo produzido ao redor do mundo para poder direcionar melhor as pesquisas e contribuições. "Dá-se uma olhada naquilo que se chama de "o estado da arte" daquele tema: o que as pessoas estão fazendo com os resultados que conseguiram ali, e como a gente pode contribuir? É dessa forma que a ciência avança. São vários grupos distribuídos ao redor do mundo e, enquanto uns fazem coisas, outros estão envolvidos na análise dessas coisas de forma a melhorar o quadro geral", afirma. 

No caso de trabalhos científicos de revisão, como foi o do artigo publicado pelos pesquisadores na revista Life Sciences, a principal contribuição será para aqueles que buscam ingressar na área, ressalta Rodrigues. "O objetivo deste trabalho não é servir apenas para nós, mas também para os demais. Trabalhos de revisão são muito utilizados quando uma pessoa está ingressando em uma área, porque ela evita de ter de ler 50 artigos, por exemplo. Eles partem desse trabalho que analisou uma série de outros para fazer o deles e avançar a partir dali", explica. 

Sobre o ISD

O Instituto Santos Dumont é uma Organização Social vinculada ao Ministério da Educação (MEC) e engloba o Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra e o Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi, ambos em Macaíba. A missão do ISD é promover educação para a vida, formando cidadãos por meio de ações integradas de ensino, pesquisa e extensão, além de contribuir para a transformação mais justa e humana da realidade social brasileira.

13

Out

UFRN lança 5º Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica

A Pró-Reitoria de Pesquisa (Propesq) divulgou o edital da quinta edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica da UFRN. A premiação será concedida a alunos de Iniciação Científica e Tecnológica que se destacarem, sob os aspectos de relevância e de qualidade do trabalho completo e vídeo de divulgação científica apresentados durante a XXXII edição do Congresso de Iniciação Científica e Tecnológica da UFRN (eCICT 2021). 

Os interessados poderão se candidatar às categorias Trabalho Destaque de Iniciação Científica e/ou Vídeo Destaque de Divulgação Científica, nas quais concorrerão ao prêmio com estudantes da mesma grande área do conhecimento. O prêmio abrange as áreas de Ciências Exatas, da Terra e Engenharias; Ciências da Vida; e Ciências Humanas, Sociais, Letras e Artes. Os vencedores receberão bolsas de iniciação científica, no valor de R$ 600 a R$ 800 mensais por um ano, de acordo com a classificação na premiação.

 São elegíveis a participar do prêmio os estudantes que tiveram a submissão de seu trabalho ao eCICT 2021 autorizada pelos respectivos orientadores no Sigaa. Para se inscrever, o autor do trabalho deverá preencher e enviar o formulário de inscrição eletrônico até o dia 7 de novembro. O edital completo do prêmio, incluindo os procedimentos para inscrição, está disponível no site da Propesq.

eCICT 2021

O prazo de submissão de trabalhos para o eCICT 2021 está aberto até o dia 31 de outubro. Para participar do congresso, o discente deve realizar a submissão do trabalho e do vídeo de divulgação científica por meio do Sigaa (Portal do Discente → Pesquisa → Congresso de Iniciação Científica → Submeter Trabalho Completo).

Este ano, o evento ocorrerá totalmente no formato virtual, via Sigaa, entre os dias 23 e 25 de novembro, com a Mostra de trabalhos e vídeos de Ciência, Tecnologia e Inovação. Já o eCICT 2021 Virtual ocorrerá pela plataforma AvaProex, com disponibilidade de conteúdo on demand no período de 24 a 28 de janeiro de 2022. 

O eCICT 2021 seguirá o tema A transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta e ocorre com uma mostra de trabalhos e de vídeos de Ciência, Tecnologia e Inovação, produzidos pelos alunos de iniciação científica e tecnológica da UFRN. Após o evento, os trabalhos e vídeos permanecerão disponíveis para a comunidade em geral na página do encontro. 

13

Out

Maratona de Empreendedorismo e Inovação prorroga inscrições

A Maratona de Empreendedorismo e Inovação, promovida pela UFRN, por meio da Agência de inovação (Agir/UFRN) em parceria com o Sebrae/RN, prorrogou as inscrições para participação no evento. Agora, os candidatos têm até o dia 15 de outubro para demonstrar interesse por intermédio deste formulário. O evento será realizado na modalidade remota, entre os dias 25 e 29 de outubro, das 18h às 21h. Ao todo, são 15h de carga horária.  

Podem inscrever-se na maratona alunos vinculados à UFRN que tenham formado uma equipe. Isso porque o objetivo do evento é proporcionar, a partir de atividades em grupo, o desenvolvimento de ideias criativas nas esferas educacionais, científicas, sustentáveis, tecnológicas e de segurança. 

Além disso, apesar de aberto a estudantes de todas as graduações da universidade, a participação na maratona é fundamental para os alunos e docentes do Centro de Ciências da Saúde da UFRN (CCS/UFRN). Como lembra Antonio Candido, professor do Departamento de Farmácia da Instituição, em depoimento ao portal do CCS (@ccs.ufrn), “o evento estimula a construção de projetos, o desenvolvimento de novas tecnologias e a cultura do empreendedorismo”.

Na  última quarta-feira, 6, o Movimento de Empreendedorismo e Inovação realizou um encontro inicial intitulado Esquenta, que contou com a presença de Adriana Rocha, instrutora e empreendedora Sebrae; Arnóbio Antônio, vice-chefe do Departamento de Farmácia da UFRN; além de Mariza Fernandes, vencedora do evento em 2020. O encontro foi transmitido no YouTube e você pode conferir a gravação

Em casos de maiores dúvidas sobre o evento, o usuário pode recorrer ao e-mail da Agência de Inovação (contato@agir.ufrn.br).

11

Out

Escola de Natal estrutura aprendizagem com foco em tecnologia e robótica para o Novo Ensino Médio

Criação de jogos e aplicativos, programação, impressão 3D e robótica podem fazer parte da rotina dos alunos do Novo Ensino Médio a partir do próximo ano. A mudança começa a ser implantada de forma gradual  para os alunos do 1º ano. A nova estrutura foca na formação dos estudantes e no desenvolvimento de competências e habilidades. São os chamados itinerários formativos. As redes de ensino terão autonomia para definir quais itinerários serão ofertados, de acordo com áreas de interesse e projetos de vida e carreira dos estudantes. A escola Robô Ciência estruturou itinerários direcionados ao aprendizado tecnológico no Novo Ensino Médio. 

Os itinerários formativos são um conjunto de disciplinas, projetos, oficinas, núcleos de estudo, entre outras situações de trabalho. Eles foram organizados para preparar o estudante para o Ensino Superior e para sua carreira profissional e tem foco tanto em áreas de conhecimento, quanto em formação técnica e profissional. 

Com mais de 50 mil alunos em todo o país e uma metodologia de ensino reconhecida pelos mais de 10 anos de experiência, a Robô Ciência vai disponibilizar todo o material e os equipamentos necessários para o desenvolvimento das competências técnicas no ensino da robótica educacional dentro do novo Ensino Médio, além do suporte pedagógico de um dos maiores centros de robótica educacional do país. Os estudos vão ocorrer em torno de quatro eixos: Prototipagem e Impressão 3D, Programação e Criação de Jogos, Robótica e Automação e Desenvolvimento de Apps. 

“Raciocínio lógico, comunicação interpessoal, criatividade e liderança são algumas das habilidades que serão aprimoradas a partir desses eixos que fazem parte dos itinerários oferecidos pela Robô Ciência. Eles terão um grande diferencial nas escolhas profissionais, o que coaduna com o objetivo desse novo Ensino Médio”, explicou o professor Alexandre Amaral, diretor da Robô Ciência. 

Itinerários que envolvem máquinas e tecnologia 

Com a evolução diante das novas tendências de mercado que apresentam as máquinas e tecnologias como ferramentas facilitadoras da vida em sociedade, a oferta do itinerário voltado a ciência e tecnologia se torna essencial, já que vai acelerar a inserção do jovem no meio globalizado de forma sistematizada, além de possibilitar uma melhor orientação diante das escolhas e possibilidades de futuro profissional. Abaixo, conheça um pouco mais dos itinerários oferecidos pela Robô Ciência:

Prototipagem e impressão 3D

Imagine a possibilidade de desenhar a peça que você precisar e torná-la um objeto real? Nesse curso serão trabalhadas situações problema dentro do contexto da mecânica, e serão desenvolvidos recursos utilizando o desenho técnico e a impressão 3D para a projeção de peças que atendam às necessidades do estudo da robótica. 

Programação e criação de jogos 

O desenvolvimento de jogos foi capaz de movimentar 11 bilhões de dólares apenas em novembro de 2020. Além dos pontos comerciais, o mercado de desenvolvimento de jogos depende da compreensão de habilidades como programação, design, roteirização de enredo, estruturação etapas de um projeto e as tecnologias para o desenvolvimento de jogos.

Robótica e automação 

Nesse curso, os alunos aprenderão a como projetar uma máquina capaz de analisar um ambiente e executar tarefas predefinidas durante a criação do projeto. Para a prototipagem serão utilizadas ciências como mecânica, eletrônica e programação para compor o que se conhece como mecatrônica, aplicando à situações-problema do mundo real.

Desenvolvimento de Apps

O itinerário de desenvolvimento de aplicativos ajudará a construir conhecimentos sobre a lógica de programação e o pensamento computacional, definição de objetivos, estruturação das etapas de um projeto e as tecnologias para o desenvolvimento híbrido de aplicativos.

11

Out

Estratégias de Leitura e Inglês para o Enem: curso gratuito recebe inscrições até hoje

Buscando preparar estudantes para que saibam o que está acontecendo nos principais meios de comunicação com relação às atualidades que podem ser cobradas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o Campus Santa Cruz do IFRN está recebendo inscrições até 11 de outubro para Curso de Formação Inicial e Continuada (FIC) em Estratégias de Leitura e Inglês para o Enem.

Voltado aos públicos interno e externo e com duração de 30 horas/aula, a iniciativa “visa apresentar materiais de leitura autênticos no idioma-alvo que estejam relacionados aos acontecimentos de âmbito mundial e nos países que têm o inglês como língua oficial”, disse o professor Thiago dos Santos, coordenador do curso. Além disso, o curso visa fazer com que os estudantes se apropriem das habilidades para a área 2 da Matriz de Competências e Habilidades do Enem, as quais dizem respeito à Língua Estrangeira Moderna (LEM), no caso a disciplina Inglês.

“Com esta proposta, espera-se que estudantes não somente tenham acesso às atualidades, mas também estejam familiarizados com os diferentes gêneros textuais e os principais assuntos que permeiam o exame nacional”, destacou o professor Thiago. As aulas síncronas acontecerão nos dias 12, 14, 15, 19, 21, 22, 26, 28 e 29 de outubro, sempre das 14h às 17h.

10

Out

SESI Escola SGA: Lousa Digital Interativa eleva interesse de alunos para aprender

A SESI Escola de São Gonçalo do Amarante é modelo e referência para todo o Brasil no uso de tecnologias educacionais, entre elas a lousa digital interativa. O equipamento, instalado neste semestre em todas as salas do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do Ensino Médio, transforma salas de aula comuns em espaços mais criativos e participativos com uso de tecnologia.

O ambiente tornou-se mais colaborativo, explica o gerente da unidade, Anderson Vieira, tanto para professores quanto para alunos. “A qualidade das aulas elevou o interesse em participar”.

Para os estudantes, explica Vieira, o uso da lousa com projeção de imagens, sonoridade, apresentação tridimensionais, a partir de softwares que rodam na plataforma, promovem uma experiência que motivam os alunos a questionar e interagir durante as aulas.

“Muitos dos nossos alunos são nativos digitais e já estão adaptados a maior conectividade, uso de tecnologias. O aluno sai do lugar habitual para outro em que pode observar, na prática, como se dão diversos processos, no ensino das mais variadas disciplinas, podendo ir ao quadro e interagir com conteúdo, manipular as cores primárias, por exemplo, e verificar como é o resultado ao olho humano”, afirma o gerente.

Por outro lado, explica ele, os professores saem ganhando ao atrair, com mais facilidade, a atenção dos alunos, exemplificando uma gama de conteúdos, de forma mais real, e que podem ser acessados por meio do aparelho. Para isso, os docentes da SESI Escola SGA foram capacitados com certificado internacional.

“São muitas as possibilidades de desenvolver o conteúdo, o que faz do professor um mediador do conhecimento e o aluno, um protagonista”, disse Anderson Vieira.

“Isso tudo nos prepara para o futuro”

A aluna Eloá Queirós, de 11 anos, do 6º ano do ensino fundamental, conta que o uso do dispositivo torna as aulas mais interessantes e atrativas, estimulando o envolvimento maior de todos os alunos, inclusive dos que não costumavam participar das aulas.

“A minha geração é muito conectada às tecnologias. Isso ajuda bastante, pois com a lousa digital a gente pode aprender ouvindo áudios, vendo vídeos, fazendo apresentação de trabalho e pesquisa, mexendo mais. Isso tudo nos prepara para o futuro, porque em breve esse será o modelo de quadro do futuro”, afirma a estudante.

Além disso, ela conta que os alunos da SESI Escola têm acesso a disciplina exclusiva da rede, como Oficinas Tecnológicas. “É incrível ver como o uso de todos esses recursos fazem com que a aula seja mais participativa e todos aproveitam mais e melhor”, destaca Eloá.

No Brasil apenas 1,2% das salas de aula possuem lousa digital. Enquanto que em países com maior desenvolvimento social, como Cingapura e Finlândia o equipamento está presente em 27% e 22%, respectivamente, das salas de aula.

Estudos, como a pirâmide de aprendizagem mostram que os alunos assimilam 10% do conteúdo ao ler, 20% ouvindo e 30% por meio da observação. Com a lousa digital interativa, que reúne todos esses métodos, o aprendizado varia entre 50% a 70%.

Professores avaliam ganhos para o ensino-aprendizagem com uso de dispositivo

Para o professor Smith de Oliveira Torres, de Matemática e Oficinas Tecnológicas, o equipamento digital surge como uma proposta que visa reverter o desinteresse, proporcionando uma maior autonomia, colaboração e, sobretudo, interação.

“Na contemporaneidade estamos inseridos em mundo altamente tecnológico, entretanto, a educação ainda utiliza de recursos ultrapassados através de metodologias monótonas. A abordagem dos conhecimentos com a lousa digital se torna mais dinâmica, pois possibilita novas formas de aprender e ensinar”, disse.

A ferramenta digital oferece uma série de possibilidades ao ensino, principalmente ao de Matemática, explica o professor, que é considerada uma matéria para poucos. “Com a interatividade oferecida pela lousa os alunos se sentem mais motivados a participar, tornando o aprendizado mais dinâmico e, sobretudo, o enriquecendo no campo da geometria espacial, álgebra, probabilidade e estatística, operações aritméticas e dentre outros”, observa. “Essa ferramenta enriquece tanto a aula, como a interação professor-aluno”, conclui.

Sheila Alves Pinheiro Lopes, professora de Ciências da Natureza, afirma que a lousa digital interativa vem contribuindo muito no processo de ensino-aprendizagem dos alunos durante as aulas de ciências. “Com o uso, as aulas tornaram-se mais dinâmicas, os alunos mais participativos, motivados e engajados.

A professora pontua que a introdução da nova tecnologia nas aulas possibilitou o desenvolvimento de atividades colaborativas com manipulação de processos biológicos como, por exemplo, a realização do processo da fotossíntese, que são realizados pelos próprios alunos no dispositivo e visualizado em 3D.

“Estudar genética, fotossíntese e anatomia animal, conteúdos de difícil compreensão entre os estudantes, foi sensacional!  Os alunos conseguiram observar estruturas, identificar e descrever processos bioquímicos e solucionar situações-problema propostas em sala de aula tornando o aluno um sujeito ativo no processo de aprendizagem. Nas aulas de ciências, nota-se um melhor rendimento em relação a aprendizagem conceitual dos alunos”, conta.

A utilização de gamificação no aparelho, acrescenta a professora, também demonstra que os alunos estão mais atentos às explicações dadas em sala de aula e compreendendo melhor o tema ao realizar a atividade de forma correta. “Essa nova tecnologia possibilita novas formas de ensinar e aprender de modo dinâmico, inovador e motivacional. Além de possibilitar uma melhor interação entre professor e alunos favorecendo, assim, uma construção coletiva do conhecimento”, destacou Sheila.

9

Out

Educação do Brasil chega em sua 6ª edição com o objetivo de apresentar soluções educacionais inovadoras

A sexta edição do Educa Week acontece entre 18 e 23 de outubro, com o objetivo de apontar caminhos para os atuais desafios da educação básica no Brasil, priorizando o desenvolvimento das competências da formação cidadã e profissional dos estudantes.

A ideia do evento é debater o futuro da educação no Brasil, promovendo conexões e trocas de experiências, com a finalidade de melhorar o ensino e a aprendizagem no País.

Serão realizados mais de 35 painéis, com a participação de cerca de 150 especialistas, entre líderes do setor, autoridades e educadores, que discutirão a necessidade de inovação, com temas pautados nas novas demandas educacionais, geradas e impulsionadas pela pandemia. “É o momento de somarmos forças para juntos alavancarmos a educação no Brasil, principalmente neste momento de retomada”, diz Marcos Talarico, CEO do Educa Week.

O Educa Week 2021 será totalmente online, gratuito e será transmitido ao vivo, diariamente, pelo YouTube, entre 8h30 às 21 horas.  Para acompanhar os painéis de discussão, que acontecem durante uma semana inteira e são abertos a toda a população, basta acessar www.educaweek.com.br.

O evento contará com a participação nomes de expressão nacional e internacional, como a Dra. Jo Boaler; docente da Universidade de Stanford; Luiz Henrique Mandetta,  ex-ministro da Saúde;  e os congressistas e ativistas pela Educação Tabata Amaral, Israel Batista, Felipe Rigoni e Alessandro Vieira. 

Já o time de especialistas da esfera privada inclui  CEOs e diretores e executivos dos maiores grupos educacionais do Brasil, como Tânia Consentino, CEO da Microsoft; Mário Ghio, Presidente da Somos Educação; Ana Maria Diniz, presidente do conselho do Instituto Península; Dennis Szyller, CEO da Matific Brasil; Bruno Elias, CEO da Eleva Educação; Ari de Sá, CEO da Arco Educação; Guilherme Henrique de Campli Martins, CEO da Playkids e Pasi Loman, Presidente da Seppo e Ademar Celedônio, diretor de ensino e inovações educacionais da SAS Plataforma de Educação.

O evento sediará dois importantes fóruns de discussão: o Fórum Nacional para a Educação Pública de Qualidade, que acontece na quinta-feira, dia 21/10, e o Fórum “The World High School”, grupo internacional dedicado a compartilhar as melhores práticas realizadas em escolas de ponta dos Estados Unidos, China, Reino Unido, Finlândia e Chile.

Ensino público, o novo Enem e transformação digital nas escolas serão destaques

O Educa Week 2021 é dividido em eixos temáticos. São eles “Novas rotas pedagógicas (dia 18/10); Gestão escolar e tecnologia educacional (19/10), Escolas e pós pandemia (20/10), Educação pública de qualidade (21/10), O mundo educacional no século 21 (22/10) e Edtech day (23/10). 

Na agenda do evento, estão pautas urgentes como: “Abertura: as escolas e o pós pandemia”, “Os desafios da implantação do Ensino Médio nas escolas públicas”, “Como as escolas estão superando graves impactos socioemocionais pós pandemia”, “Transformação digital: o que aprendemos com a pandemia”, “Diversidade e inclusão nas escolas”, “Os desafios para ensinar, frente a um estudante nativo digital”; “O papel das avaliações diante das tecnologias e métricas do ensino virtual”, “Multilinguismo, bilinguismo e programas internacionais”;  “O desafios de preparara os estudantes para os processos seletivos diferenciados do ensino superior”, “Fusões e aquisições”, “Gestão Escolar”, entre outros.

Saúde mental na pauta

Após um ano e meio de pandemia, a curadoria do Educa Week também dá atenção especial ao tema da saúde mental.  “É fundamental priorizar a humanização nas práticas, resgatando o espaço sociocultural da escola para alunos e famílias, para se diminuir os impactos socioemocionais do atual período”, explica Ismael Rocha, diretor acadêmico do Instituite of Technology and Education (Iteduc) e diretor pedagógico do Educa Week.

E o Educa Week também deverá tratar da situação crítica das escolas públicas que precisaram se adaptar para atender às novas diretrizes do governo, porém, contam com recursos escassos para seu aparelhamento.

Na área da gestão escolar, o debate acontecerá em torno das novas demandas que surgiram após o fechamento das instituições de ensino, quando passou a haver necessidade de readaptação de toda a estrutura escolar.

Prêmio Destaque Educação 2021 – 3ª edição

Em sua terceira edição, a premiação reconhecerá experiências que exercitem o tema “O olhar inovador para as demandas educacionais”. O prêmio foi idealizado para identificar e reconhecer experiências de sucesso na área da educação, dando visibilidade a iniciativa de professores, coordenadores e diretores que tem como missão promover melhoria no aprendizado e na vida de alunos, pais e colaboradores de escolas públicas e privadas. Professores individuais, coordenadores, diretores de escola. “O Prêmio Destaque Educação 2021 vai dar visibilidade para as práticas pedagógicas que geraram transformações reais na vida dos estudantes, desde o início da pandemia da covid-19”, explica Rocha. 

Espaço de Trocas das Melhores Práticas das Escolas

Haverá também o Espaço de Trocas, canal que irá destacar as melhores práticas pedagógicas implantadas de 2019 para cá, visando oferecer um painel bastante contemporâneo de modelos pedagógicos vencedores, seja no presencial, virtual ou híbrido.   “O objetivo do espaço é inspirar outros educadores e somar forças para ajudar a transformar a educação no Brasil, neste momento de retomada”, conta Rocha.

O Educa Week é uma realização da Educational Leaders (Grupo de Líderes da Educação), em parceria com o Institute of Technology and Education (Iteduc) e SD Student Travel. Tem como patrocinadores as seguintes organizações: Matific, Árvore, Escolas Exponenciais, FTD Educação, International School, Eduqo e Somos Educação, além do apoio do Colégio Bandeirantes, Colégio Dante Alighieri, Vertice, Colégio Santo Américo, Colégio Rio Branco, Colégio Magno Mágico de Oz, ABSSTARTUPS, Instituto Casa Grande, Grupo Rabbit, Seppo e Unibes Cultural.

Além dos ativistas e personalidades convidadas, dos painéis de discussão e fóruns participam, ainda, diretores de tradicionais escolas particulares do Brasil, como os colégios Avenues School (SP), Bandeirantes (SP), Beit Yaacov (SP), Bernoulli (MG), Dante Alighieri (SP), Energia (SC), Farias Brito (CE), Farroupilha (RS), Galois (DF), GGE (PE), ISO (PB), Marista Arquidiocesano (SP), Poliedro (SP), Rio Branco (SP), Santo Américo (SP), São Luís (SP) e Vértice (SP).

Mais sobre o Educa Week 2021: considerado o maior evento de educação básica do Brasil, em sua sexta edição, vai reunir as maiores autoridades, líderes e ativistas do país, além de especialistas internacionais (das universidades de Harvard e Stanford), durante seis dias. A programação totaliza 40 painéis, com temas pautados nas novas demandas educacionais, geradas e impulsionadas pela pandemia. Serão abordados aspectos pedagógicos e socioemocionais, transformações geradas no pós-pandemia, os desafios para a escola pública de qualidade, edtechs, e, ainda, como melhorar os índices educacionais no Brasil. Serão debatidas, também, as tendências da educação no Exterior, com estudos de caso em países como Estados Unidos, China e Finlândia. Para completar, o Prêmio Destaque Educação irá reconhecer os projetos pedagógicos que transformaram para melhor a vida dos estudantes durante a pandemia. Confira a programação completa, acessando: https://educaweek.com.br/

Mais sobre o Iteduc: principal apoiador do Educa Week, o Institute of Technology and Education (Iteduc) é uma organização tem o propósito de transformar e aprimorar o desenvolvimento da educação, por meio de tecnologias digitais e metodologias híbridas de ensino e aprendizagem. Elaborado por uma equipe de educadores mundialmente reconhecidos, os cursos e metodologias do Iteduc tem como objetivo habilitar o profissional da educação para enfrentar os desafios que o século XXI e, principalmente, a nova realidade impõe ao setor de Educação, já que, mais do que nunca, a aceleração digital se faz presente, em todos os segmentos. 

9

Out

Quatro livros para incentivar o hábito da leitura

Lutas entre dragões e príncipes, caldeirões com receitas malucas de uma bruxa de nariz verruguento, princesas em torres encantadas e o infalível “felizes para sempre” no final. Os  elementos que fazem parte de todo bom conto de fadas também marcam o primeiro contato de muitas crianças com o universo dos livros. Tanto que o Dia das Crianças e o Dia Nacional da Leitura são comemorados em 12 de outubro. Mas você sabe como essas datas estão ligadas?

O Dia das Crianças, como o próprio nome diz, celebra os direitos das crianças e adolescentes, ajudando a conscientizar as pessoas sobre os cuidados necessários durante esta fase da vida. Já O Dia Nacional da Leitura tem o objetivo de incentivar a prática entre jovens e adultos, uma vez que a leitura é essencial para a formação do senso crítico, estimular a criatividade, imaginação e enriquecer o vocabulário.

O conto de fadas, em específico, é um dos gêneros literários que mais auxilia e faz parte da educação das crianças. Além de ter uma narrativa simples, incentiva o público infantil a imergir nas histórias. Os pequenos se sentem ainda mais à vontade e abertos para aquilo que estão aprendendo e é como se o livro, regado de fantasias, fosse um lugar seguro e esperançoso.

Confira:

Vida de... SEREIAS!  – Lauro Avino

Uma aventura no fundo do mar! Com a ajuda deste livro gigante, você vai conhecer essas lendárias criaturas que habitam as profundezas do mar e todo esse universo incrível. Você vai se divertir com um montão de jogos e atividades, pintar corais, encontrar pedras preciosas, fugir de monstros marinhos e percorrer labirintos e muito mais...! As sereias estão esperando por você, para uma descoberta sensacional!

Saiba mais:  https://cutt.ly/uEXx5mo

 

O Mágico de Oz – L. Frank Baum

O Mágico de Oz conta a história de Dorothy Gale, uma órfã que vivia com os tios numa fazenda do Kansas, nos Estados Unidos. Um dia, um ciclone arranca do chão a casa onde moravam. Os tios conseguem entrar no porão que usavam como abrigo para tempestades, mas Dorothy e seu cachorro, Totó, se atrasam e ficam na casa, que foi levada durante muito tempo pelos ares até chegar à Terra de Oz. Durante a caminhada, para tentar voltar para casa, ela encontra o Espantalho, o Homem de Lata e o Leão Covarde. Os três se juntam a Dorothy, pois também querem encontrar Oz e pedir algo para ele.  A partir daí eles encaram perigos, vivem histórias fantásticas e aprendem a enfrentar os próprios medos

Saiba mais: https://cutt.ly/xEXxX7Z

Alice no país das maravilhas – Lewis Caroll

Um século e meio é a idade deste livro que, ainda hoje, todos nós amamos ler e reler. Alice no País das Maravilhas é um clássico atemporal, que vem, do século XIX até nossos dias, intrigando, encantando e emocionando leitores de todas as idades. Conta a história de Alice, menina que cai numa toca de coelho e vai parar num lugar fantástico, povoado por criaturas estranhas que lembram seres humanos. Nesse lugar, Alice enfrenta estranhas e absurdas aventuras, passa por situações incomuns, conhece seres extravagantes e vive tudo com naturalidade e muita, muita curiosidade.

Saiba mais: https://cutt.ly/mEXxvqN

Peter Pan – James Matthew Barrie

 Estranhas folhas de árvore no chão do quarto das crianças, um menino vestido de folhas e de limo, que aparece subitamente...Bem que a intuição da senhora Darlin dizia que algo estava para acontecer. Logo, seus filhos estariam envolvidos numa incrível viagem à Terra do Nunca, onde os adultos não entram e de onde muitas crianças não voltam jamais!,

Saiba mais em: https://cutt.ly/xEXxyhH

Além dessas sugestões, a nova edição da Revista New Routes traz um artigo especial que explica a importância dos contos de fadas para as crianças. A Revista é uma publicação gratuita em formato impresso e digital, quadrimestral e destinada aos profissionais de idiomas, institutos, escolas, universidades e faculdades. Nela, é possível ter acesso aos artigos, pesquisas e entrevistas de grandes autores de livros voltados para o ensino de línguas, além de atividades elaboradas por profissionais renomados no mercado. A revista é produzida pela Disal, que é uma das maiores referências em materiais para ensino de idiomas no Brasil.

Confira a edição 75: https://cutt.ly/zEXckUb

8

Out

Com dicas para o Enem e muita descontração, professor André Cury comandou maior aulão de matemática do país, em Natal

“Acreditem no potencial de vocês. Acreditem que vocês são capazes”. Foi com esse recado de motivação que o professor André Cury deu o start no maior aulão de matemática do país, que aconteceu nesta quinta-feira (07), no Teatro Riachuelo, em Natal. O Aulão “André Cury - Lidere Seu Futuro” contou com várias dicas de matemática para o Enem e reuniu centenas de alunos que estão em preparação para as provas.

Logo no inicio, os estudantes fizeram exercícios de alongamento com os embaixadores de saúde da BeatCo, para manter a disposição durante as mais de 7 horas de maratona de cálculos é muito raciocínio. Em seguida, o professor André Cury fez a abertura do evento, levando uma mensagem motivacional para os jovens. “Eu já estive no lugar de vocês. É preciso muito foco, muita disciplina pra alcançar o que a gente almeja. Não desistam por causa dos obstáculos. Muita vezes a gente desperdiça as oportunidades porque não acredita no nosso potencial”, afirmou.

Para o aulão, os estudantes receberam um material didático elaborado pelo professor André Cury e pelo Sistema Bernoulli de ensino, um dos mais respeitados do Brasil. A apostila com 100 questões, baseada em assuntos cobrados no Exame Nacional do Ensino Médio, foi usada para a resolução dos exercícios. O professor resolveu questões importantes junto com os participantes, sempre com explicações detalhadas e dicas preciosas.

O evento contou com a participação de outros professores, Sérgio Moisés e Thiago Antônio, de matemática, e Ewerton Barros, de física, todos do Colégio Porto. Todos as alunos estavam de máscara e tinham álcool-gel à disposição, obedecendo os protocolos sanitários.

Do Seridó para o sonho da Medicina

O “Aulão André Cury - Lidere Seu Futuro” trouxe jovens de várias partes do Rio Grande do Norte. Um grupo de quatro estudantes, ex-alunos do IFRN, vieram de Currais Novos, no Seridó, para o evento preparatório. Eles vão tentar entrar no curso de Medicina em 2022.

“Quando eu soube do aulão, tive certeza que ele faria a diferença para o resultado final. Por isso, nós juntamos pra vir”, disse Raquel Cunha, de 19 anos.

Gabriel Oliveira, também de 19 anos, elogiou a estrutura e organização do evento e destacou a metodologia utilizada. “O professor trabalhou o conteúdo de uma forma muito interessante porque sempre mostrava mais de um caminho para resolver os problemas”, observou.

“Foi a minha primeira experiência com a aula de André Cury e eu achei muito dinâmica a forma de ensinar, um estudo ativo, que fixou bem o conteúdo”, afirmou Carolina Dantas, de 19 anos.

Tentando medicina pela segunda vez, Isadora Medeiros, de 20 anos, disse que valeu a pena vir do Seridó para a maratona de matemática. “Aprendi a resolver as questões de uma forma prática que eu nunca tinha visto antes. Isso já valeu a nossa viagem”.

Humor e música

O evento teve momentos de humor, que ficaram por conta do humorista Mução. Ele fez pequenas participações ao longo do aulão e interagiu com alunos e professores, em um talk-show descontraído, o que garantiu muitas risadas. Ao final, os alunos relaxaram com o show do cantor Felipe Amorim, considerado a “nova sensação da pisadinha”. A galera se animou ao som do hit “Sem sentimento”.

O professor André Cury agradeceu a participação de todos e fez um balanço do evento. “Foi um super aulão, que superou nossas expectativas. Passamos muito conteúdo, dicas importantes para o Enem e os alunos estavam atentos às explicações. Espero ter contribuído de forma positiva para eles. Nosso aulão foi um sucesso”, finalizou.

8

Out

Mestrado em Música da UFRN abre processo seletivo

O Programa de Pós-Graduação em Música (PPGMUS/UFRN) abre processo seletivo para o mestrado. No total, são ofertadas 20 vagas, sendo 18 direcionadas à ampla concorrência e duas para capacitação interna de servidores efetivos. As inscrições vão do dia 27 de setembro até 25 de outubro.

Duas linhas de pesquisa compõem o programa: A formação musical em diversos contextos e dimensões e O fazer musical com ênfase na produção artística dos séculos XX e XXI, contemplando aspectos relacionados à criação musical, à técnica e à formação do intérprete. Para a primeira, poderão ser submetidos projetos em Educação Musical; enquanto na segunda, serão aceitos projetos na área de performance musical que tenham como temática: Composição, Música de Câmara, Percussão e/ou Bateria, Piano, Prática instrumental, Regência, Trompa, Trompete, Violino e Violoncelo.

Ao todo, o processo seletivo será realizado em cinco etapas; 1 — homologação das inscrições solicitadas; 2 — análise do pré-projeto de pesquisa; 3 — prova dissertativa/objetiva; 4 — arguição sobre o pré-projeto de pesquisa e análise do vídeo; e 5 — resultado final. Todas as fases acontecem online. A prova dissertativa/objetiva será realizada em formato remoto no dia 8 de novembro, às 9h. O candidato deverá obrigatoriamente estar com a câmera ligada, em uma posição que permita ser observado, sob pena de eliminação.

Interessados em participar do processo seletivo devem acessar o Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa) para conferir os documentos exigidos no ato da inscrição e conferir detalhes do edital de seleção.

7

Out

Professor André Cury comanda maior aulão de Matemática do país hoje, no Teatro Riachuelo

Chegou o grande dia do Aulão André Cury – Lidere seu Futuro, um dos maiores eventos preparatórios do Enem 2021. Recheado com conteúdos de matemática e questões inéditas, o aulão será realizado nesta quinta-feira, 7 de outubro, no Teatro Riachuelo, das 13h às 21h. Os estudantes que ainda não adquiriram o ingresso podem comprar na hora, ao valor de R$ 80, na bilheteria do teatro.

Aproximadamente 1.500 alunos vão poder participar da aula ministrada pelo professor de matemática que conta com mais de 23 anos de experiência em aprovação no Vestibular e Enem, André Cury. “O aulão será uma experiência única. Vamos ministrar um conteúdo de excelência, uma imersão no Enem e muitas dicas valiosas para as provas que já serão no próximo mês”, destacou o professor André Cury.

Para dar uma aliviada no estresse das oito horas de aula, o humorista Mução vai proporcionar momentos de descontração aos alunos. E haverá, ainda, a participação especial do cantor Felipe Amorim “a nova sensação da pisadinha” e do hit “Sem Sentimento”.