Em tempos em que a insegurança alimentar atinge 33 milhões de brasileiros, resultado em boa parte de políticas públicas falhas, a gastronomia cidadã surge como tema de suma importância a ser debatido. É justamente essa a pauta da palestra do juiz da 16ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do RN e professor Jarbas Bezerra, que apresentará no dia 24 de junho o tema aos alunos do curso de imersão em Gastronomia da Escola Profissional de Nazaré, localizada em Nazaré, Portugal.
 
A conferência se dará às 14h, horário local português. A escola fica situada na Praça Pintor Mário Botas, na vila portuguesa de Nazaré, que faz parte do distrito de Leiria, no centro do país. 
 
Mas o que tanto englobaria essa gastronomia cidadã? Não somente a divisão igualitária da alimentação, a fome mundial. Mas também o desperdício, a alimentação sustentável, nossa cultura de tomar decisões sempre à mesa. 


 
Segundo Jarbas, a educação para a cidadania é a busca pela transformação do desenvolvimento social. "A gastronomia cidadã visa uma alimentação saudável, sustentável e com acesso para todos", diz o juiz. 
 
Teoria Jurídica Universal da Cidadania - TEJUC
 
Jarbas Bezerra criou, por meio de sua tese de doutorado, uma abordagem teórica inédita chamada Teoria Jurídica Universal da Cidadania (TEJUC), em inglês Universal Legal Theory of Citizenship, na qual é enfatizada a importância da conduta cidadã para que a cidadania se efetive. É a primeira vez que a cidadania é vista como ciência jurídica no âmbito acadêmico mundial.
 
A tese, defendida em fevereiro deste ano no Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (PPGEd-UFRN), foi apresentada a uma banca internacional e apontada como inovadora. A banca foi composta por doutores brasileiros e estrangeiros, incluindo a professora doutora Paquita Sanvicen, da Universidade de Lérida - Espanha. A tese foi bastante elogiada e chegou a ser recomendada à submissão ao Prêmio Capes de Teses, feito bastante raro.
 
Para Jarbas Bezerra, o reconhecimento ao seu trabalho acadêmico e a conquista do doutorado com uma tese inédita são motivadores para que persista nos estudos na área e, principalmente, na divulgação dos conceitos de cidadania.