O Habitat de Inovação do SENAI no Rio Grande do Norte (SENAI-RN) foi oficialmente inaugurado nesta quinta-feira (14) em Natal, com a instalação da primeira gigante do setor de energia – a CTG Brasil – e o lançamento da maior Chamada Pública do país para apoio a projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P&D+I) em hidrogênio verde, o chamado “combustível do futuro”.

A Chamada Pública “Missão Estratégica Hidrogênio Verde”, detalhada no evento com transmissão ao vivo no YouTube (https://youtu.be/-hNnqZzj94Q), tem R$ 18 milhões para financiamento de projetos, com recursos da CTG Brasil e do SENAI. O prazo de inscrições vai de 22 de outubro a 19 de novembro, por meio da Plataforma Inovação para a Indústria: http://www.portaldaindustria.com.br/canais/plataforma-inovacao-para-a-industria/. Instituições de Ciência e Tecnologia públicas ou privadas, empresas de diferentes portes, startups e agências de fomento para projetos de P&D+I podem participar.

Soluções

Coordenada pelo SENAI-RN, por meio do Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER), a ação tem como objetivo impulsionar soluções em energia limpa com foco na produção, armazenamento, distribuição e novas fontes, mas também em outras áreas que fazem parte da cadeia de hidrogênio verde, como mobilidade, indústrias e agricultura. O ISI-ER vai atuar na estruturação e curadoria dos projetos recebidos de acordo com o edital. Os projetos terão prazo máximo de execução de 36 meses, a partir da assinatura do Contrato de Desenvolvimento de Trabalho Técnico e Científico.

O lançamento da Chamada foi realizado durante inauguração do Habitat de Inovação do SENAI-RN, com a instalação do primeiro espaço de inovação da CTG Brasil na região Nordeste. A empresa conta ainda com o CTG Brasil Innovation Hub em São Paulo, outro fruto de parceria com o SENAI.

Habitat de Inovação

O Habitat de Inovação é um ambiente colaborativo dentro do Hub de Inovação e Tecnologia (HIT) do SENAI-RN para relacionamento com as indústrias. Oferece espaço físico para escritórios de empresas dos setores de energia e do gás vinculados ao Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER), com acesso à infraestrutura compartilhada e à equipe especializada, co-criação de soluções personalizadas em Pesquisa & Desenvolvimento, consultoria e metrologia, além de segurança jurídica.

A estrutura divide espaço no HIT com o ISI-ER e o Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (CTGAS-ER), referências do SENAI no Brasil para soluções de educação, inovação, pesquisa e desenvolvimento para a indústria de energias renováveis.

CTG Brasil – uma das líderes em geração de energia limpa no país – é a primeira empresa a inaugurar seu espaço de inovação no Habitat. Outras seis são esperadas até o final do próximo ano.

Competitividade

O presidente do Sistema FIERN e do Conselho Regional do SENAI-RN, Amaro Sales de Araújo, destacou que a chegada da CTG Brasil como primeira parceira significa reforço à busca de soluções para enfrentamento de um grande problema para todos os países, que é a oferta de energia em volume e patamar de custos que possibilitem a competitividade.

“Trazer um parceiro como a CTG Brasil que é líder mundial nessa área é um encaixe perfeito com a preocupação do nosso ISI-ER, que é trazer para a indústria nacional soluções na área”, disse ele, destacando também o que chamou de “aliança do Sistema FIERN com o governo do estado” nesse contexto.

“A governadora Fátima Bezerra esteve ontem na Casa da Indústria e tem sido sensível a essas fontes de energia (renováveis). Ela sabe que precisamos destravar algumas alças para ter uma energia competitiva”, disse ele. Na quarta-feira, Sales entregou uma Agenda Propositiva para o Desenvolvimento do Rio Grande do Norte à Fátima, que contempla o setor de energia em meio a “sete pontos urgentes e estruturantes” para o futuro do Estado.

Jefferson Gomes, superintendente de Inovação e Tecnologia do SENAI Nacional e da Confederação Nacional da Indústria (CNI), também destacou no evento que é fundamental inserir o hidrogênio verde como alternativa de fonte de energia no país, além de criar mecanismos de apoio e incentivo para viabilização da tecnologia no Brasil.

Ele convocou empresas e instituições de todos os portes para participar da “Missão Estratégica Hidrogênio Verde”, ressaltando que a demanda mundial por energia, que já é grande, vai avançar muito mais e que parcerias como essa firmada com a CTG Brasil são fundamentais para que o Brasil possa ser mais competitivo e encontrar soluções para problemas como a escassez hídrica que enfrenta hoje.

Parceria

A instalação da CTG Brasil no Habitat de Inovação do SENAI-RN faz parte de uma grande parceria da empresa com o SENAI para impulsionar o fortalecimento de pesquisas e projetos em inovação com foco no setor elétrico brasileiro – e, segundo a companhia, irá auxiliar na busca de parcerias com empresas, instituições e startups no Brasil e, posteriormente, pode colaborar para viabilizar parcerias internacionais.

A CTG Brasil vem ampliando investimentos em pesquisa, desenvolvimento e inovação e quer atrair soluções com foco em fontes renováveis de energia para novos negócios, comercialização de energia e na cadeia de valor do hidrogênio verde.

O RN já concentra parte dos investimentos da companhia em parques eólicos e também em pesquisas na área de energia solar, nas quais o ISI-ER também atua.

“A produção de energia limpa e a inovação estão em nosso DNA e temos investido em parcerias estratégicas, como essa com o SENAI, com o objetivo de impulsionar o ecossistema de inovação e gerar soluções para os desafios da empresa, do setor elétrico e da sociedade, contribuindo também para o desenvolvimento, inclusive científico, do País”, diz o diretor de Estratégia e Desempenho Empresarial da CTG Brasil, Silvio Scucuglia, acrescentando que a empresa segue investindo na matriz hidrelétrica brasileira, com foco na diversificação de portfólio de ativos e na complementaridade das fontes de geração de energia.

Rodrigo Mello, diretor do ISI-ER e do CTGAS-ER, afirma que a chegada da CTG Brasil é um impulso para que o Rio Grande do Norte se posicione na vanguarda da tecnologia. “É um passo importante em um contexto em que o Brasil, um país de commodities, precisa de produtos com mais valor agregado. E o RN, que é líder em geração de energia eólica, também se posiciona dessa maneira como um estado que contribui para o país entrar na vanguarda internacional da tecnologia em um setor estratégico”, observa.

Hidrogênio Verde

A programação do evento de inauguração do Habitat de Inovação contou com a apresentação “O Mercado do Hidrogênio no Brasil”, da pesquisadora do ISI-ER, Fabíola Carvalho, abordando desde o processo de obtenção do Hidrogênio Verde e como esse gás – produzido com o uso de fontes renováveis de energia – pode ajudar o mundo a reduzir a emissão de gases do efeito estufa, até os desafios tecnológicos que existem na área.

Fabíola é doutora em Ciências e Engenharia do Petróleo e compõe a equipe do SENAI-RN que desenvolve pesquisas desde 2010 em busca de rotas verdes de produção de hidrogênio, aquelas que não geram emissão de carbono no processo industrial.