Aqui você encontra comunicação, educação, tecnologia, mundo corporativo, entrevistas, mídias sociais e cultura

Fale com a gente pelo e-mail blogdajuliska.news@gmail.com e nos siga no Instagram @blogdajuliska.

20

Jan

Um grupo de mais de 50 organizações enviou uma carta ao diretor executivo do conglomerado Alphabet, Sundar Pichai, cobrando o fim da pré-instalação de aplicativos em smartphones com o sistema operacional Android. O objetivo é evitar vulnerabilidades que afetem a privacidade e proporcionar aos usuários maior poder de escolha.

Alphabet é o nome do conglomerado criado em 2015 com a ampliação do Google. Além do mecanismo de busca, o grupo reúne o Android, maior sistema operacional do planeta, o Youtube, maior plataforma de vídeo do mundo, linhas de aparelhos (como laptops e smartphones) e subsidiárias desenvolvendo soluções diversas (de carros autônomos a produtos na área de saúde).

O comunicado aponta que fabricantes de dispositivos com o sistema operacional Android estão instalando apps que não podem ser deletados. Embora os aparelhos carreguem um selo de proteção (Google Play Protect), 91% dos programas pré-instalados não são sequer disponibilizados na loja de aplicativos da empresa, a Google Play Store.

“Esses apps pré-instalados podem ter permissões privilegiadas que os deixam operar fora do modelo de segurança do Android. Isso significa que as permissões podem ser definidas pelo app, incluindo o acesso ao microfone, câmera e localização, sem as configurações padrão do Android. Usuários estão totalmente no escuro sobre essas intrusões”, destaca a carta.

As organizações signatárias se preocupam que com isso os compradores desses aparelhos possam ser vítimas de formas de exploração indevida de dados por fabricantes de smartphones baratos, que reduzem o preço e utilizam essas estratégias para ganhar sobre as informações pessoais coletadas.

No texto, as entidades defendem uma série de medidas, como a liberdade do usuário desinstalar o app que quiser, sem que qualquer tipo de vestígio ou serviço de fundo continue rodando, a submissão dos apps pré-instalados às mesmas exigências de segurança da loja de aplicativos da Google e a inclusão de mecanismos de atualização sem utilização de informações dos usuários.

“Acreditamos que essas mudanças justas e razoáveis vão fazer uma diferença enorme para milhões de pessoas em todo o mundo, que não deveriam ter de trocar sua privacidade e segurança pelo acesso a um smartphone”, conclui a carta.

O grupo é formado por organizações de diversos países como Privacidade Internacional, Anistia Internacional, Associação para o Progresso das Comunicações (APC), Fundação da Fronteira Eletrônica (EFF) e por responsáveis por aplicações, como o mecanismo de busca Duck Duck Go e o navegador Tor. Do Brasil, participa a ONG Coding Rights.

Outro lado

Em nota à Agência Brasil, o Google afirmou que define padrões de segurança juntamente aos parceiros. "O Google trabalha com fabricantes parceiros para ajudá-los a melhorar a qualidade e a segurança de todos os aplicativos que eles decidem pré-instalar nos seus dispositivos. Nós oferecemos ferramentas e infraestrutura para ajudá-los a verificar seus softwares em busca de comportamentos que violem nossos padrões de privacidade e segurança. Além disso, o Google também fornece aos parceiros políticas claras sobre a segurança de aplicativos pré-instalados, bem como informações sobre potenciais ameaças que identificamos", diz o comunicado.

Com informações da Agência Brasil

19

Jan

Spotify anunciou uma nova ferramenta interessante: o gerador de playlists que promete fazer uma seleção de faixas para agradar a você e ao seu… Pet. Como comentou o The Verge, a ideia parece ter sido posta em prática com o objetivo de tornar a ferramenta um viral.

É uma tática mercadológica interessante, já que, no geral, o Spotify oferece as mesmas músicas que seus principais concorrentes, como a Apple Music. Essa diferenciação por conteúdos específicos e potencialmente virais, então, serviria para atrair mais assinantes para o streaming de música sueco.

Para criar a playlist, é bem simples: o usuário deve acessar o site e escolher um dos pets disponíveis. O Spotify oferece playlist para donos de cachorros, gatos, pássaros, hamsters e iguanas. Após escolher o bichinho, você deverá definir alguns traços da personalidade do seu pet, arrastando uma barrinha para dividir entre características como energético ou calmo, tímido ou amigável, apático ou curioso, e por aí vai. Ao fim, você deve inserir o nome do animal e pode até enviar uma foto dele.

O algoritmo do Spotify, então, montará a playlist baseada nas características que você deu para o seu animal de estimação. Se ele for mais calmo e tímido, é provável que as músicas sejam mais lentas, por exemplo. Para criar a sua playlist com o seu bichinho, clique aqui.

Fonte: B9, disponível em: https://www.b9.com.br/119855/spotify-oferece-playlists-para-voce-ouvir-com-seu-bichinho-de-estimacao/

18

Jan

Polo da cultura popular, terra da romanceira Dona Militana, dos Mártires e do artesanato feito de barro, o município de São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana de Natal, ganhou um motivo a mais para visitação. A construção barroca da Igreja Matriz de São Gonçalo, construída em 1710 e tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), abriga agora um café colonial e loja colaborativa de artesanato para destacar riqueza cultural do município. Um espaço para ver, sentir e provar.

O espaço foi inaugurado na última quarta-feira (15) e faz parte das ações do projeto Cidade Empreendedora, do Sebrae, que, especificamente em São Gonçalo do Amarante, engloba o projeto Lugares de Charme. Essa ação transforma cafés, restaurantes e espaços públicos de cidades turísticas a partir da intervenção do design social e afetiva feita pela consultora e designer Cris Ribeiro.

Denominado São, o café está instalado no anexo da igreja e reúne uma coleção de 120 peças elaboradas por grupos de artesãos e artistas locais, que tinham habilidade mas nunca haviam trabalhado com artesanato. O grupo formado por 30 artesãos foi capacitado pelo projeto e o resultado está exposto e à venda no local, que teve toda a ambientação baseada na iconografia sociocultural da cidade. A proposta do café é também trabalhar a ancestralidade da comida, resgatando elementos da cultura alimentar do povo negro. A ideia é que o turista possa saber mais da cultura do lugar, experimentar os sabores e levar peças do artesanato local.

Todo o trabalho foi desenvolvido a partir do resgate da essência e identidade cultural do lugar, fomentando o empreendedorismo social, inovação e sustentabilidade. Além do São, dois restaurantes da cidade - incluindo um no memorial dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu - também receberão as intervenções do projeto para aumentar o potencial turístico da região.

Cidade Empreendedora

São Gonçalo do Amarante é o segundo município a implantar o projeto Cidade Empreendedora, executado pioneiramente no estado pelo Sebrae no Rio Grande do Norte. O projeto implanta políticas de desenvolvimento no município por meio de vários eixos, como a desburocratização, incremento das compras governamentais, ações de sustentabilidade, implantação da educação empreendedora, maior fomento à Sala do Empreendedor, além de um plano de desenvolvimento econômico e planejamento estratégico para a gestão municipal.

O diretor técnico do Sebrae-RN, João Hélio Cavalcanti, participou da solenidade de inauguração do espaço e destacou a importância da parceria entre o Sebrae e a prefeitura, ampliando o potencial turístico do município. “Transformar um monumento que já tinha relevância cultural para a cidade e valorizá-lo. Isso gera negócio. São mais de 100 tipos de produtos que estão à venda e que movimentam a economia, além de trazer uma identidade para o município, fomentar o turismo e atrair outros investimentos no entorno”, enfatiza o diretor.

O prefeito de São Gonçalo do Amarante, Paulo Emídio de Medeiros, destaca o fato de a loja colaborativa e café colonial ser o primeiro equipamento do país nesses moldes a ser instalado em um prédio tricentenário e tombado pelo Iphan devido a sua importância histórica e arquitetônica. “Estamos fazendo história. Somos a única cidade do Brasil a ter uma loja desse modelo e um espaço para receber a todos os visitantes”.

 

17

Jan

A confiança do empresário do comércio apresentou a quinta alta consecutiva em janeiro de 2020, de acordo com o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), medido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Com 126,6 pontos, o resultado é 2% maior que o aferido em dezembro do ano passado e o melhor para um mês de janeiro desde 2013. Na comparação com o mesmo período de 2019, o crescimento foi de 4,7%. A pontuação é a maior desde março do último ano (127,1 pontos).

“A recuperação gradual da economia, com avanço nos investimentos e melhora da taxa de desemprego, ajuda a explicar a percepção otimista dos empresários do comércio”, afirma o presidente da CNC, José Roberto Tadros.

Em relação ao índice que mede as condições atuais do empresário do comércio, houve variação mensal positiva de 1,4%, chegando a 108,2 pontos – o melhor nível desde março do ano passado. O indicador apresentou a maior alta na base de comparação anual (+17,9%) entre os indicadores pesquisados. É o segundo mês em que o índice fica acima dos 100 pontos, após seis resultados consecutivos abaixo deste patamar. Com isso, atingiu o maior nível desde março de 2019 (108,4 pontos). O resultado positivo também aparece na avaliação das condições correntes do setor, que apresentou alta mensal de 1,6%, alcançando seu melhor nível desde fevereiro de 2012: 108,9 pontos.

Pelo segundo mês seguido, a maioria dos empresários (57,6%) afirmou que as condições atuais da economia estão melhores em comparação com o ano passado. Em janeiro de 2019, o percentual medido foi de 44,7%.

Confiança para investir

As intenções de investimento na própria empresa cresceram 2,5% em janeiro de 2020, atingindo 103,3 pontos, o melhor resultado desde junho de 2014. É primeira vez, desde janeiro de 2015, que o indicador fica acima dos 100 pontos, na zona de avaliação positiva.

O percentual de empresários dispostos a investir mais em seus negócios chegou a 53,4% do total de entrevistados em janeiro deste ano, contra 50,4% em dezembro e 46,1% em janeiro de 2019. De acordo com a economista da CNC responsável pela pesquisa, Izis Ferreira, ajudam a explicar esse resultado as condições correntes macroeconômicas favoráveis e a melhora das expectativas em relação à economia e ao setor.

Acesse a análise, os gráficos e a série histórica da pesquisa.

17

Jan

A Universidade Potiguar invade a praia de Tibau, a 40km de Mossoró no próximo domingo (19), para realizar uma manhã de diversas atividades na Praia das Emanuelas. O momento é de confraternização dos alunos, que ainda estão de férias, mas todas as atividades serão gratuitas e abertas à população.

Tibau é a residência oficial de muitos mossoroenses, que aproveitam o período de veraneio para curtir o litoral e relaxar. E para promover a saúde e bem-estar dos veranistas, o Verão UnP vai oferecer atendimentos de saúde, aula de dança, realização de jogos, distribuição de brindes e haverá ainda um momento de conscientização com os banhistas durante a realização de uma coleta de lixo na praia.

As atividades serão realizadas no domingo, dia 19 de janeiro, a partir das 9h, em frente à Barraca Louça de Barro na Praia das Emanuelas. Toda a programação é gratuita e aberta ao público.

17

Jan

Será divulgado amanhã, 17, o resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), principal porta de entrada para universidades públicas e privadas brasileiras e financiamento estudantil. Os estudantes que prestaram a prova na última edição podem consultar suas notas individuais na Página do Participante, disponível no Portal do Enem. Aplicada em novembro de 2019, a última edição do exame recebeu quase 4 milhões de participantes. Aqueles que realizaram a prova nesta edição mas que ainda não concluíram o ensino médio, os chamados “treineiros”, poderão consultar suas notas e o espelho de redação a partir de março deste ano.

Ao de conferir a nota, o aluno também terá acesso ao seu número de inscrição, fundamental para participar de programas como, por exemplo, o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), voltado para o ingresso em instituições públicas de ensino superior, e o Programa Universidade para Todos (ProUni), que destina vagas às instituições privadas. Além desses dois programas, a nota do exame também pode ser aplicada para inscrição no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), para o ingresso direto em instituições particulares de ensino superior e em faculdades portuguesas. 

Programas 

As inscrições para primeira edição de 2020 do Sisu estarão abertas entre os dias 21 e 24 de janeiro. As notas de corte -  nota mínima necessária para aprovação na vaga pleiteada – serão divulgadas a partir do dia 22 do mesmo mês. O resultado final está previsto para ser lançado a partir do 28 de janeiro. Os interessados em participar devem inscrever-se no site oficial do Sisu, disponível neste endereço eletrônico.

Além do Sisu, outra opção para quem deseja ingressar no ensino superior é o ProUni. As inscrições para este programa iniciam-se no dia 28 de janeiro e seguem aberta até o dia 31 do mesmo mês, e deverão ser realizadas no site oficial do programa. A divulgação do resultado da primeira chamada está prevista para o dia 4 de fevereiro. Por último, as inscrições para o Fies poderão ser realizadas entre os dias 5 e 12 de fevereiro.

17

Jan

O Hotel-Escola Senac Barreira Roxa conquistou o Prêmio Traveller Review Awards 2020, programa realizado anualmente pelo site de buscas e reservas de hospedagens Booking.com, que tem como objetivo reconhecer os hotéis mais bem avaliados nas notas deixadas por viajantes após sua estadia ou experiência.

O Barreira Roxa recebeu cerca de 279 avaliações, que estabeleceram a nota média de 9,2, incluindo o hotel na categoria “Fantástico”. Essa pontuação o colocou com melhor nota entre os hotéis instalados na Via Costeira, principal corredor turístico da capital potiguar.

“Essa nota é fruto de um trabalho feito com dedicação, zelo e profissionalismo por toda nossa equipe. Ficamos todos muito felizes com o reconhecimento e cada vez mais motivados a oferecer um atendimento de excelência aos nossos hóspedes e visitantes”, afirma o gerente do hotel, Celso Paiva.

Administrado pelo Sistema Fecomércio RN, por meio do Senac, o Hotel-Escola Barreira Roxa foi reinaugurado em 2019, entregando a sociedade potiguar um complexo que surge como um verdadeiro ícone do turismo local. O hotel pode acomodar até 150 leitos e dispõe de salão de jogos, academia de ginástica, espaço infantil, baby copa e área de lazer. A estrutura ainda oferece o Restaurante Navarro, Bar Teófilo, Café Dorian Gray e o Centro de Eventos João Dinarte Patriota, espaços abertos ao público e que se destacam pelos cardápios e decoração que privilegiam a cultura local.

Além da estrutura moderna, o Hotel-Escola se destaca pelo alto nível de excelência desempenhado pela equipe de profissionais, em grande parte formada no Centro de Educação Profissional Barreira Roxa. Instalada no complexo, a escola dispõe de uma estrutura moderna e que atende as exigências do mercado com cozinhas pedagógicas, laboratórios, salas de aula e biblioteca.

“A premiação do Booking ratifica o trabalho executado pelo Sistema Fecomércio RN, através do Senac, na formação dos alunos da Escola Barreira Roxa, que permite a experiência prática do aprendizado no cenário real de um hotel que oferece serviços de excelência”, disse o gerente.

17

Jan

Em 2019, foram registrados 208 ataques a veículos de comunicação e a jornalistas, um aumento de 54,07% em relação ao ano anterior, quando foram registradas 135 ocorrências, de acordo com o relatório Violência contra Jornalistas e Liberdade de Imprensa no Brasil, divulgado na última quinta-feira (16) pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj).

Dados do relatório mostram que, em 2019, houve dois assassinatos, 28 casos de ameaças ou intimidações, 20 agressões verbais, 15 agressões físicas, dez casos de censura e outros de impedimentos ao exercício profissional.

O relatório destacou o assassinato dos jornalistas Robson Giorno e Romário da Silva Barros, ambos com atuação em Maricá (RJ). Ainda foi assassinado outro membro da área de comunicação, o radialista Claudemir Nunes, que atuava numa rádio comunitária em Santa Cruz de Capiberibe (PE). Em 2018, foram quatro radialistas mortos em razão de suas atividades.

A federação informa ainda que diminuiu o número de casos de agressões físicas, tipo de violência mais comum até 2018. Em 2019, foram 15 casos que vitimaram 20 profissionais, segundo o relatório.

De acordo com a Fenaj, os políticos foram os principais autores de ataques a veículos de comunicação e jornalistas. O relatório registra 144 ocorrências (69,23% do total), a maioria delas tentativas de descredibilização da imprensa (114). Segundo o levantamento, o presidente Jair Bolsonaro foi o autor de 121 ataques em 2019, o equivalente a 58,17% do total de casos registrados no ano (208).

Regiões

O Sudeste é a região brasileira em que mais ocorreram casos de violência direta contra jornalistas, seguindo tendência registrada nos últimos seis anos. Em 2019, foram 44 ocorrências na região, representando 46,81% do total de 94 agressões, de acordo com o relatório. O estado de São Paulo foi o mais violento com 19 casos (20,21% do total), seguido do Rio de Janeiro (12), Espírito Santo (sete) e de Minas Gerais (seis).

A Região Centro-Oeste passou à condição de segunda mais violenta, com 18 casos, a maioria no Distrito Federal (13), seguido de Mato Grosso (quatro) e Mato Grosso do Sul (um).

No Sul do país, foram 15 casos de agressões. O Paraná foi o estado com maior número (oito), seguido do Rio Grande do Sul (cinco) e Santa Catarina (dois).

No Nordeste, foram 11 casos de agressões, sendo o Ceará o mais violento para a categoria, com sete ocorrências, seguido de Alagoas (dois), Bahia e Pernambuco, com um caso cada.

A Região Norte teve o menor número de casos de violência. Em 2019, foram seis ocorrências. No Amazonas e em Rondônia, foram dois casos em cada, e, no Pará e no Tocantins, um caso em cada.

Com informações da Agência Brasil

17

Jan

O ano de 2019 foi muito importante para o TikTok. De acordo com a empresa de dados Sensor Tower, o aplicativo chinês teve mais de 700 milhões de downloads em todo o mundo, sendo o segundo app mais baixado do ano. Com esses números, ele superou o Facebook (pouco menos de 700 milhões de downloads) e o Facebook Messenger (pouco mais de 700 milhões de downloads).

O campeão imbatível continua sendo o WhatsApp, com mais de 850 milhões de downloads e um crescimento de 39% no último trimestre do ano, impulsionado por sua popularidade na Índia. O país tamém foi, em parte, responsável pelo crescimento do TikTok, já que de acordo com a Sense Tower, 45% dos usuários que o baixaram pela primeira vez vieram de lá.

Disponível para Android e iPhone, o TikTok permite que o usuário grave um vídeo com duração entre 15 e 60 segundos, e depois faça algumas edições, incluindo a adição de dublagens de músicas famosas e mais. O aplicativo foi baixado mais de 1,5 bilhão de vezes e pertence à empresa chinesa ByteDance, atualmente a startup mais valiosa do mundo.

Recentemente, a ByteDance tem sido acusada pelo governo dos Estados Unidos de ser uma ameaça à privacidade, segurança e liberdade de expressão dos usuários. Um processo de ação coletiva proposto na Califórnia alega que o aplicativo está coletando ilegalmente e secretamente dados de usuários pessoalmente identificáveis ​​e enviando-os para a China.

Essas suspeitas levaram o aplicativo a ser proibido pelo Exército dos EUA em telefones do governo, seguindo orientação do Pentágono.

Fonte: Olhar Digital, disponível em: https://olhardigital.com.br/noticia/tiktok-foi-o-segundo-aplicativo-mais-baixado-em-2019/95486

17

Jan

Que as redes sociais estão cada vez mais preocupadas com a saúde mental dos seus usuários, não é mais segredo. Basta lembrar da iniciativa do Instagram, ainda no ano passado, em remover os likes do app, quando usado via smartphone.

Agora, em pleno Janeiro Branco (o que vem a calhar, inclusive), viraliza na mesma rede um post de Matheus Florencio (@florencioteus) sobre uma iniciativa (bem pouco conhecida, de 2017) do Instagram para lidar com os primeiros sinais de depressão e ansiedade em seus usuários. O que é um tema sério e importante, inclusive porque o suicídio é considerado pelo Ministério da Saúde como um problema de saúde pública. Ele é responsável por tirar a vida de uma pessoa por hora no Brasil, no mesmo período em que outras três tentam se matar.

Quando um usuário acessa o buscador do Instagram e procura por palavras como #ansiedade ou #depressao, alguns segundos depois de clicar no resultado da busca, aparece a seguinte mensagem de apoio: "Podemos ajudar? Publicações com as palavras ou tags que você está procurando muitas vezes incentivam um comportamento que pode fazer mal a uma pessoa e até levá-la à morte. Se você está passando por uma situação difícil, gostaríamos de ajudar."

A partir disso, o usuário tem as seguintes opções: obter apoio; ver publicações mesmo assim; cancelar. Clicando na alternativa para receber ajuda, a pessoa é encaminhado para uma página da web, chamada Help, sob o domínio do Instagram. Ali, está listada uma série de instruções para encontrar reconforto, como "Fale com um amigo" ou ainda "Falar com um voluntário da linha de apoio".

No caso do individuo, ao preferir a conversa com um voluntário do Centro de Valorização da Vida (CVV), ele não necessariamente precisa manter esse contato via chamada telefônica. Sentindo-se inseguro em conversar por telefone com algum membro do CVV, ele pode iniciar um bate-papo online ou ainda escrever um e-mail, que será respondido.

Outra opção é o usuário escolher falar com um amigo pessoal. Para essas circunstâncias, o Instagram explica que "se estiver com dúvida sobre o que falar, talvez você possa dizer algo como: 'Estou passando por um momento difícil e gostaria de conversar com você sobre isso. Se não tiver problema, por favor, me avise'". A ideia, então, é que se inicie um contato com alguém em que se confia, como um melhor amigo ou um parente.

Sabendo que, por mais difícil que seja enfrentar essa situação, a saída depende muito do usuário. Por isso, o Instagram também compartilha sugestões de como se ajudar, divididas em três grupos: procure se acalmar em meio a uma crise; mude de ares; cuide-se. Já as dicas são bons conselhos, como "Saia para caminhar, correr ou andar de bicicleta", "vá para o seu parque ou local favorito" ou "Não tome nenhuma decisão importante por 24 horas".

Outros usuários também podem realizar denúncias anônimas para ajudar pessoas em momento de dificuldade. Caso veja alguém precisando de ajuda durante uma transmissão ao vivo, por exemplo, a pessoa pode fazer uma denúncia anônima. Nesse caso, quem está gravando o vídeo verá uma mensagem oferecendo ajuda com opções para conversar com uma linha de apoio, falar com um amigo ou obter outras dicas e apoio — com o mesmo conteúdo já mencionado. Além disso, há opção de bloquear determinadas palavras na caixa de comentários.

Vale avisar que o CVV realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar. Isso pode ser feito diretamente pelo número 188. Essa linha começou a funcionar no Rio Grande do Sul, desde 2015, e no ano de 2018 chegou a todos os estados brasileiros.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/instagram-ajuda-depressao-e-ansiedade-159170/