Comunicação, educação, mercado e turismo!

Um blog com assuntos diferentes e com a marca da credibilidade, que traz tendências, novidades do mundo corporativo, do universo da tecnologia e mídias sociais, do setor de educação e do mercado publicitário. E como ninguém é de ferro, tem ainda lazer, cultura e turismo! Fale com a gente pelo e-mail juliska.azevedo@gmail.com. Acompanhe a gente também no Instagram e Facebook, no @blogdajuliska.

7

Mar

No primeiro dia do prazo para a declaração de Imposto de Renda de Pessoa Jurídica, o contador Péricles Medeiros, CEO da Way Contabilidade, explica nesta entrevista como ter atenção a detalhes que podem causar a inclusão da declaração do IR em malha fina ou ainda gerar prejuízos financeiros. Confira:

O 96 Minutos é apresentado por mim – Juliska Azevedo – e pelos jornalistas Gustavo Negreiros e Silvio Henrique. O programa vai ao ar de segunda a sexta, entre 12h e 13h36, com um formato dinâmico e recheado de notícias

7

Mar

Mais de R$ 55 milhões foram movimentados em acordos extrajudiciais realizados por meio de videoconferências digitais promovidos por uma pequena startup de pouco mais de três anos de vida, liderada por duas empreendedoras que não chegaram nem aos 40 anos.

Juntas a uma equipe que hoje soma 40 mediadores digitais, a legaltech Mediação Online, também conhecida como MOL, já tratou de mais de 2.500 casos, gerando uma economia de R$ 16,5 milhões às empresas parceiras. Os resultados que chamam a atenção renderam à startup o prêmio Conciliar é Legal 2018, na categoria Mediação e Conciliação Extrajudicial.

“Nossa missão é trazer eficiência para o mundo jurídico, popularizando a mediação, em especial na versão online”, contou a advogada Melissa Felipe Gava, fundadora da MOL, a primeira plataforma de mediação on-line do Brasil. A legaltech possui mediadores que atuam em todo o Brasil na solução amigável de conflitos jurídicos.

O serviço é oferecido para pessoas físicas e jurídicas, resolvendo disputas de forma mais rápida e com validade jurídica. De acordo com Melissa Gava, usando o serviço da MOL, um caso que demoraria de três a quatro meses para ser agendado na Justiça é resolvido em apenas uma semana.

No case vencedor, a MOL promoveu acordos entre empresas com pendências financeiras e o banco Itaú, credor dos valores. Mediadores da startup reuniram os dois lados em reuniões pela internet e estimularam um encontro de interesses para criar a melhor solução possível para todos. Entre maio de 2017 e setembro de 2018, participaram das sessões 1.066 empresas de todo o Brasil - além de uma companhia da Flórida, nos Estados Unidos.

No caso do Itaú com a MOL, entre maio de 2017 e setembro de 2018, foram realizadas mais de mil sessões com empresas de todo o Brasil. No total, foram fechados 243 acordos, que resultaram no encerramento de 612 processos que tramitavam na Justiça. Além disso, 360 casos não chegaram a se tornar processo judicial porque as partes se entenderam durante a mediação.

Todas as sessões foram realizadas 100% online. Os acordos firmados pela plataforma da startup são formalizados em uma minuta, que é posteriormente enviada para assinatura digital das partes. Este documento passa a ser um título executivo extrajudicial - reconhecido como compromisso pela Justiça. Se algum dos lados descumprir o acordo, a parte prejudicada tem caminho facilitado na Justiça para garantir seus direitos, porque poderá ir diretamente para a fase de execução.

Foto: Divulgação MOL / Fonte: CNJ, disponível em: http://www.cnj.jus.br/noticias/cnj/88527-startup-brasileira-de-mediacao-digital-vence-premio-conciliar-e-legal-2018

7

Mar

O robô virtual ou bot do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no Facebook, no Twitter e no Google Assistant é um dos finalistas do Bots Brasil Awards 2018/2019. O prêmio busca reconhecer as melhores aplicações da tecnologia na área. A votação, que vai até o dia 17 de março, é aberta ao público e deve ser feita no link http://bit.ly/vote-bba18-19.

chatbot da Corte Eleitoral foi criado em 2017 e, de lá para cá, já atendeu a cerca de 300 mil usuários em mais de 501 mil conversas virtuais. Por meio da ferramenta, os interessados podem acessar, entre outras, informações sobre situação eleitoral, local de votação e número do título, além de serviços como emissão da Certidão de Quitação Eleitoral, aplicativo e-Título, biometria, prazos e procedimentos eleitorais.

O assistente virtual do TSE nas mídias sociais concorre com outros quatro finalistas na categoria “Inovação”, que avaliará funcionalidades tecnológicas desenvolvidas para resolver problemas de negócios via bot. A premiação ainda reúne outras sete categorias: Assistentes Pessoais, Ação Social, Campanhas, e-Commerce, Entretenimento, Outsiders e Serviços.

Além do bot da Corte Eleitoral, outros 100 serviços de tecnologia brasileiros participam do prêmio. A seleção dos finalistas ficou a cargo de um comitê formado por 37 especialistas de diversas empresas que atuam na indústria de inteligência artificial.

O Bots Brasil Awards 2018/2019 é realizado pelo coletivo Bots Brasil, um grupo de profissionais e pesquisadores da área que buscam identificar práticas empresariais envolvendo chatbots, bem como proporcionar uma troca de experiências, tomando por base cases bem-sucedidos que sirvam de inspiração para os profissionais.

Conheça mais sobre o projeto e os finalistas da edição deste ano.

7

Mar

Pelo terceiro ano consecutivo, as receitas de serviços de assinatura paga, incluindo Spotify, Apple Music, Tidal e outros, impulsionaram o crescimento da indústria musical nos Estados Unidos. Em 2018, a receita de música gravada no país cresceu 12%, atingindo US$ 9,8 bilhões de faturamento, de acordo com um relatório divulgado pela Associação Americana da Indústria de Gravação (RIAA).

As assinaturas de streaming atingiram em 2018 a marca de 50 milhões de usuários, com um crescimento de 42% em relação ao ano anterior, o que representou ainda um aumento de 33% no faturamento. Em média, mais de um milhão de novas assinaturas foram adicionadas mensalmente. Por outro lado, as vendas de downloads digitais e discos físicos caíram 25,1% e 40%, respectivamente.

As receitas de plataformas de streaming contribuíram com 75% da receita total para 2018 e representaram praticamente todo o crescimento de receita do ano. A categoria de streaming inclui tanto os serviços pagos de assinatura premium quanto os suportados por anúncios (como YouTube, Vevo e Spotify), além de rádios na internet, como Pandora, SiriusXM e outros.

As receitas de músicas e álbuns digitais, como o iTunes, diminuíram pelo sexto ano consecutivo. Os downloads, que representavam 42% das receitas em 2013, hoje representam apenas 11% do mercado. No varejo, os CDs caíram 34% para US$ 698 milhões — pela primeira vez renderam menos de um bilhão de dólares desde 1986. Os discos de vinil vão na contramão dessa tendência e aumentaram 8% suas vendas, atingindo US$ 419 milhões de receita, o nível mais alto desde 1988. Juntos, CDs e vinis hoje são responsáveis por 12% de todo o mercado.

Foto: Divulgação / Fonte: Riaa, via Canal Tech, disponível em: https://canaltech.com.br/musica/cds-e-vinis-venderam-mais-que-musicas-no-itunes-nos-eua-em-2018-134003/

7

Mar

Estão abertas as inscrições para o 9º Curso Estado de Jornalismo Econômico, promovido pelo Grupo Estado em parceria com a Escola de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Estudantes do último semestre de jornalismo ou profissionais que se formaram há dois anos podem se candidatar ao treinamento até 13.mar.2019 pelo site.

Os 25 participantes selecionados serão divulgados em 15.mar.2019. O curso tem duração de três meses, em período integral, com início em 8.abr.2019 e conclusão em 5.jul.2019. O processo seletivo tem duas fases. A primeira é online e os candidatos devem enviar seus currículos e justificativa de interesse no curso pelo site de inscrição, além de fazer provas de português, inglês e conhecimentos econômicos.

Até 75 candidatos podem passar para a segunda fase, que acontecerá na sede do Estado, em São Paulo. Entre 19, 20 e 21 de março, os selecionados devem fazer provas de conhecimentos econômicos e português, e escrever uma reportagem sobre economia. No mesmo período, serão realizadas entrevistas para a escolha dos 25 participantes, que será divulgada em 23.mar.2019.

Foto: Divulgação

7

Mar

O Departamento de Informática da UERN, através do PET de Ciência da Computação, irá realizar no dia 8 de março o “Meet up! Experiências no Mercado”.

Voltado para os alunos do curso, o evento terá como objetivo apresentar casos de egressos que estão se destacando no mercado de trabalho, além de apontar as principais ferramentas e tecnologias hoje utilizadas no setor.

O encontro acontecerá no auditório do PRODEPE, às 8h30.O evento contará com a participação dos seguintes egressos: Álvaro Oliveira, Claudivan Barreto, Daniel Lopes, Giovana Andrade e Wilton Júnior.

Foto: Divulgação

7

Mar

Oficializando a parceria entre a UnP e a Cruz Vermelha em Natal, no dia 8 de março, a partir das 9h, no Auditório da Unidade Roberto Freire, será realizada a palestra “Desafios da Cruz Vermelha relacionado a Captação de Recursos, Gestão e Apoio Privado”. As inscrições podem ser feitas em www.unp.br/eventos.

Podem participar alunos dos Cursos de Cursos de Direito, Serviço Social, Administração, Ciências Contábeis e Relações internacionais.

Durante o encontro, será abordado as formas de ingresso, como funciona a organização, entre outros pontos. Para falar sobre isso, estarão presentes o Presidente da Cruz Vermelha, Kelyson Montenegro, e o Delegado da Policia Civil do RN, Adson Kepler, que falará sobre o Direito Internacional Humanitário.

7

Mar

O Programa de Empreendedorismo Santander Universidades está com inscrições abertas para editais de seleção do “Empreenda Santander – 2019”, nas categorias Universidade e Microempreendedor, Startup e Universitário Empreendedor, com o objetivo de dar apoio financeiro, bolsas de estudo e mentoria por até 6 meses.

O programa é a evolução dos Prêmios Santander Universidades, afim de fomentar o empreendedorismo em todo o Brasil e apoiar negócios. Na categoria Universitário Empreendedor, podem participar estudantes matriculados em cursos de graduação e pós-graduação de qualquer Instituição de Ensino Superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), além de alunos de ensino técnico, sob orientação de um professor escolhido. O projeto selecionado receberá aporte financeiro de R$30 mil, bolsa de estudos na Babson College – para professor e aluno – nos Estados Unidos e mentoria de até seis meses.

No Startup, a finalidade é dar suporte a iniciativas com alto potencial de crescimento. Podem participar empreendedores com negócio já constituído no mercado. A startup finalista receberá o valor de R$100 mil, bem como bolsa de estudo na Babson College e mentoria de até seis meses realizada pela Endeavor.

Na esfera do Universidade & Microempreendedor, o foco é capacitar a instituição de ensino para que ela apoie o desenvolvimento do negócio do microempreendedor selecionado, para isso a universidade receberá treinamento exclusivo da Aliança Empreendedora. A instituição de ensino superior selecionada receberá R$15 mil para aplicar no plano de capacitação que apoiará o microempreendedor por até seis meses, e este poderá receber R$5 mil para investir em seu negócio.

Confira os prazos das seleções em cada edital no site do Banco Santander: https://www.santander.com.br/universidades/empreendedorismo.

Foto: Pixabay

7

Mar

O Programa Universidade para Todos (ProUni) abre nesta quinta-feira (7) as inscrições para a lista de espera. Aqueles que se inscreveram no programa, mas ainda não garantiram uma bolsa de estudos nas instituições particulares de ensino, devem manifestar seu interesse, na página do programa,até sexta-feira (8). 

A lista de espera vale apenas para os cursos escolhidos na hora da inscrição. Cada participante pôde escolher até duas opções. 

Podem participar da lista de espera apenas para a primeira opção de curso os estudantes que não foram selecionados na primeira, nem na segunda chamada regular do programa. Aqueles que foram selecionados na segunda opção de curso, mas cuja turma não foi formada, podem também se inscrever apenas para a primeira opção de curso. 

Para a segunda opção de curso podem se inscrever na lista de espera apenas aqueles cuja turma da primeira opção não foi formada, independente de terem sido selecionados nas chamadas regulares.

A relação dos candidatos participantes da lista de espera estará disponível para consulta pelas instituições na próxima segunda-feira (11).

Todos os candidatos participantes da lista de espera terão que comparecer, nos dias 12 e 13 deste mês, às respectivas instituições de ensino nas quais estão pleiteando vaga, para apresentar a documentação para comprovação das informações prestadas na inscrição. 

ProUni

De acordo com o Ministério da Educação, ao todo, 946.979 candidatos inscreveram-se na primeira edição do ProUni deste ano. Como cada candidato podia escolher até duas opções de curso, o número de inscrições chegou a 1.820.446.

Nesta edição estão sendo ofertadas 243.888 bolsas de estudo em 1.239 instituições particulares de ensino. Do total de bolsas, 116.813 são integrais e 127.075, parciais (50% do valor das mensalidades).

O ProUni concede bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica em instituições privadas de educação superior. Em contrapartida, as instituições que aderem ao programa têm isenção de tributos.

Os estudantes selecionados podem pleitear ainda a bolsa permanência, para ajudar a custear os estudos, e também usar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para garantir parte da mensalidade não coberta pela bolsa do programa.

Fonte: Agência Brasil

6

Mar

A maior parte das marcas que trabalha com influenciadores, 51%, o faz de forma pontual sem continuidade na relação com o influenciador. Apesar disso, estudo da Youpix indica que empresas querem investir mais em marketing de influência em 2019, com maior foco em conteúdo. As constatações fazem parte da segunda edição da pesquisa “ROI & Marketing de Influência”, desenvolvida pela aceleradora Youpix.

Foram ouvidas 94 grandes empresas brasileiras no período de 18 a 22 de fevereiro deste ano. Mais de 60% das respostas partiram de executivos de altos cargos como diretores, gerentes e coordenadores de empresas de segmentos como Bens de Consumo, Telecom e Mídia, Automotivo, Serviços Financeiros, Varejo, Tecnologia e Serviços. Do montante, 83% das marcas realizam ações remuneradas com influenciadores, em 2017, na primeira edição da pesquisa, eram 64%.

Entre as marcas, 56% pretendem investir mais

Em 2017, 36% das empresas investiam até R$ 100 mil por ano em marketing de influência. Já nesta edição, o orçamento anual destinado à influência se concentrou na faixa de R$ 100 mil a R$ 700 mil. O estudo revela que 56% das marcas afirmam que vão investir mais em 2019 do que no ano anterior. Em 2017, a maior parte do investimento era direcionado a remunerar o trabalho das agências de publicidade ou de influência. Em 2019, o maior investimento acontece na produção e criação de conteúdo. “Esses dados nos mostram que as marcas estão atuando no marketing de influência de forma mais estratégica”, afirma Bia Granja, sócia da Youpix.

“A nova era do marketing de influência está pautada no fato de que influência é a consequência de um trabalho de criação de conteúdo autêntico”, diz ela. “Esses dados demonstram uma mentalidade que vem emprestada do mundo da mídia offline, onde audiência e impacto são considerados importantes, em detrimento de métricas que indicam que a mensagem da marca está de fato sendo aceita e se tornando relevante junto à comunidade daquele influenciador. ”

A pesquisa identificou ainda um nível de maturidade baixo em relação a como os influenciadores são usados em ações e os resultados que são medidos a partir daí. “Para que as marcas tirem o melhor proveito do Marketing de Influência, é importante passar a realizar ações em outras etapas do funil de comunicação, deixando de medir apenas o impacto e entendendo, de fato, os resultados de negócio que os influenciadores estão trazendo. ”

Com informações de texto de Luiz Gustavo Pacete para o Portal Meio e Mensagem, disponível em http://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2019/02/25/poucas-marcas-dao-continuidade-a-trabalho-com-influenciadores.html