Comunicação, educação e tecnologia

Fale com a gente pelo e-mail blogdajuliska.news@gmail.com e nos siga no Instagram @blogdajuliska.

11

Nov

Na próxima quarta-feira, dia 13 de novembro, a Estácio realiza o primeiro Megavestibular para ingresso nos cursos de graduação presencial e a distância em 2020. O vestibular ocorrerá nos campi e polos EaD de todo o país, com exceção da cidade de Cabo Frio (RJ) que realizará no dia 11 de novembro devido ao feriado municipal. As provas serão realizadas em 4 horários: 10h, 13h, 18h e 19h30 e os aprovados terão descontos especiais, caso a matrícula seja confirmada no mesmo dia.

Os calouros que participarem da campanha vão garantir 50% de desconto durante o primeiro semestre e, a partir do segundo semestre, o desconto passa a ser de até 30% durante todo o curso. As inscrições para o Megavestibular são gratuitas, no portal http://portal.estacio.br/megavestibular.  

Para portadores de diploma de ensino superior e para aqueles que fizeram o Enem e desejam ingressar na Estácio, não é preciso prestar o vestibular. Nesse caso, basta comparecer em uma unidade munido do boletim (com nota acima de 300 na redação e no mínimo 100 em cada uma das provas objetivas do exame) e cópias e originais do RG, CPF, comprovante de residência, histórico de conclusão do ensino médio e diploma para quem já fez a primeira graduação. 

Ao iniciar seus estudos, o aluno contará com diversas vantagens como material didático digital sem custo; um corpo docente formado por especialistas, mestres e doutores; acervo bibliográfico físico virtual; orientação de carreira e encaminhamento para o mercado de trabalho, entre outras vantagens. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones 4003-6767 (capitais e regiões metropolitanas) ou 0800 880 6767 (demais regiões).

11

Nov

As atividades educativas do Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) estão sendo intensificadas em municípios do interior do Estado. A cidade de São Paulo do Potengi foi a contemplada nessa quinta-feira (07), com palestras direcionadas a mais de 200 alunos do ensino fundamental e médio da rede pública de ensino matriculados no município.

O tema trabalhado pela Subcoordenadoria de Educação para o Trânsito do Detran foi “A importância da primeira habilitação para um trânsito seguro”. Na apresentação foi mostrado os procedimentos para que o condutor possa adquirir a Permissão para Dirigir (PPD), a segurança para o trânsito com condutores habilitados, a legislação que trata sobre o tema, apresentando punições e orientações para quem conduz veículo automotor sem habilitação, além dos perigos que estão sujeitos o motorista e a população quando um cidadão desabilitado resolve conduzir automóvel ou motocicleta.

Nas palestras também foram trabalhadas informações de introdução ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB), normas de circulação e estudo de inicialização ao trânsito de acordo com a faixa etária dos estudantes participantes das palestras. A ação se estendeu para uma blitz educativa realizada na cidade e direcionada aos motociclistas, que receberam material pedagógico e brindes.

“Nosso intuito é de instruir e alertar estudantes sobre a importância da habilitação e motociclistas sobre os riscos de acidentes, bem como a necessidade do uso dos equipamentos de segurança”, comentou o subcoordenador de Educação de Trânsito do Detran, Flávio Câmara. Até a sexta-feira (08) a equipe de Educação para o Trânsito do Detran esteve com ações pedagógicas sendo desenvolvidas nas escolas públicas da cidade de Assú.

11

Nov

Deu na Tribuna do Norte: 

Duas décadas depois de estabelecida na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), a exigência de formação superior para professores não foi adotada totalmente nas escolas de ensino particular do Rio Grande do Norte. A cada 10 professores que atuam no ensino fundamental, quatro não têm formação superior, segundo as estatísticas do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), referentes ao Censo de Educação Básica de 2018. O percentual exato é de 40,9%.

A proporção melhora no ensino médio, apesar de ainda haver professores sem formação superior na etapa que representa um dos maiores desafios do ensino brasileiro hoje, segundo especialistas. Nas escolas de rede privada do Rio Grande do Norte, dois a cada 10 professores que atuam no ensino médio não contam com essa formação. Geralmente, no ensino médio, são profissionais ainda em formação.

A exigência da LDB, em vigor desde 1997, é de formação superior em licenciatura ou pedagogia para atuar na educação infantil, fundamental e médio. Nos casos da educação infantil, também é permitido o magistério – que não é considerado nível superior. Para os anos finais do ensino fundamental e ensino médio, a exigência é que o professor atue na disciplina específica em que ele é formado.

O quadro do Rio Grande do Norte em relação ao ensino fundamental faz parte de uma realidade semelhante na região Nordeste (46,9%), mas está abaixo da nacional. No Brasil, 28,5% dos professores da rede privada de ensino não possuem a formação adequada no ensino superior. Essa comparação se repete em relação ao ensino médio.

Matéria realizada por Luiz Henrique Gomes / Fonte disponível em: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/no-rn-4-a-cada-10-professores-na-o-ta-m-ensino-superior/464395

11

Nov

O Departamento de História da UFRN (DEHIS) promove a mesa-redonda Seis Mulheres no Mundo (do teatro), com o intuito de debater a participação da mulher no mundo da arte e a sua invisibilidade histórica. O evento acontece no dia 25 de novembro, às 18h30, no auditório principal do Ágora. As inscrições devem ser feitas via Sigaa.

O debate será voltado a questões ligadas à invisibilidade histórica das mulheres artistas e suas obras no mundo da arte, além de levantar discussões acerca das representações estereotipadas e redutoras das mulheres como objeto da dramaturgia.

A mesa-redonda será composta por seis artistas femininas: Heloisa Sousa, Thuyza Fagundes e Fernanda Cunha – integrantes do Teatro das Cabras, grupo potiguar composto apenas por artistas mulheres – e Alaide Ribeiro, Talita Alves e Lais Damasceno – do grupo teatral Téspis. 

11

Nov

Deu no Portal B9:

Tumblr está adicionando chats à versão da plataforma para aplicativos móveis. As conversas são em grupo, as mensagens não podem ser editadas e desaparecem após 24 horas. De acordo com o comunicado feito no blog oficial da plataforma, o recurso está sendo implementado lentamente para todos os usuários da versão app do Tumblr.

Para quem já vê a novidade, o ícone do bate-papo aparece no canto superior direito. Os usuários da rede social podem executar até 5 chats em grupo simultaneamente, e há limite de 100 participantes para cada grupo.

Embora o criador de um grupo seja o único que pode convidar pessoas para participar do mesmo, todas as conversas em grupo e suas mensagens são públicas e podem ser visualizadas por qualquer pessoa no Tumblr.

As mensagens desaparecem após 24 horas, como já acontece com a função Stories de outras redes sociais, por exemplo. Vale ressaltar também que, depois de enviadas, as mensagens não podem ser editadas.

O Tumblr disse que as conversas em grupo podem ser moderadas ou monitoradas por seus funcionários, e são proibidas violações das políticas da plataforma, como em casos de discurso de ódio. A empresa ressalta, ainda, que por serem visíveis publicamente, as conversa podem ser denunciadas por qualquer pessoa em caso de violações, independentemente de fazer parte ou não do bate-papo.

Fonte disponível em: https://www.b9.com.br/116932/tumblr-lanca-chat-de-mensagens-em-grupo-que-somem-em-24-horas/amp/

11

Nov

O Governo Federal deve lançar até o fim do ano consulta pública com uma proposta de estratégia nacional de inteligência artificial. O objetivo é colher opiniões e considerações de pesquisadores, cidadãos, empresários e gestores públicos sobre quais políticas públicas devem ser adotadas pelo Estado para fomentar o uso dessa tecnologia no país.

A estratégia está em elaboração pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), com auxílio de uma consultora contratada, a professora de Ciência da Computação Rosa Maria Viccari, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Em debate na 5ª Semana de Inovação, a representante do MCTIC Karla Cavalcanti informou que estão sendo avaliadas experiências de quase 30 países para formular a proposta. Após a consulta, os comentários serão consolidados e a estratégia será publicada como uma política nacional para o setor.

“Estamos cada vez mais colocando órgãos e entidades privadas. A tendência é que cada vez mais a gente vá construindo esse documento com todo mundo. E a consulta pública vai dar oportunidade para cada profissional ou pesquisador que trabalha com o tema de colocar suas opiniões”, disse Karla Cavalcanti.

Fonte: Agência Brasil 

10

Nov

A cultura e a arte ganharão um maior espaço de divulgação nas cidades de Currais Novos, Santa Cruz e Caicó em 2020. Essa é a proposta a ser discutida no Seminário de Arte e Cultura da UFRN que acontece, na próxima semana, nas três cidades do interior do Rio Grande do Norte (RN). No evento, será feito um diagnóstico e colhidas proposições culturais e artísticas a serem realizadas nessas localidades no próximo ano.

O Seminário acontece nos dias 11, 12 e 13 de novembro, promovido pela UFRN, por meio da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) e Núcleo de Arte e Cultura (NAC), e conta com o apoio da Fundação José Augusto (FJA), órgão ligado ao Governo do Estado do RN. Estão envolvidas na ação as Secretarias de Cultura e de Educação do Estado e municípios, fóruns de cultura das regiões visitadas e representantes dos campus do interior (Facisa, Ceres Caicó e Currais Novos).

Para a diretora do Núcleo de Arte e Cultura (NAC), Teodora Alves, a proposta é construir o calendário de ações para o interior com a participação dos agentes culturais, das pessoas envolvidas com arte e cultura no âmbito de cada campus da UFRN e da comunidade externa. “Nesse primeiro momento esperamos que todos participem e contribuam com as ideias, a partir de alguns eixos temáticos definidos, para que a gente possa construir um planejamento para 2020, sempre dialogando com a política de cultura da UFRN”, destaca.

A primeira cidade a receber o Seminário será Santa Cruz, na segunda-feira, 11 de novembro. O encontro acontece no período da manhã, no Complexo Cultural Santá, e à tarde, no auditório da Faculdade de Ciências da Saúde (Facisa). No dia seguinte, a caravana visitará Currais Novos, com um encontro a ser realizado no Solar das Artes durante todo o dia. No dia 13, será a vez da cidade de Caicó, onde o Seminário acontece no Museu do Seridó, na parte da manhã, e a Casa de Cultura, à tarde.

O Seminário é organizado com debates de dois eixos diferentes, um voltado para as apresentações (espetáculos) e outro focado na formação, como realização de cursos e oficinas, construindo uma programação a curto e médio prazo. “A ideia que a programação seja definida para todo o ano de 2020, mas vai depender dos debates com as pessoas que vivem nas localidades. Elas sabem o que necessitam nas áreas de arte e cultura e as instituições vão verificar as possibilidades institucionais e orçamentárias para implementação das ações”, ressalta Teodora.

Após o Seminário, será organizado um cronograma de ações, que envolverá o NAC, a Proex, outros departamentos da UFRN que lidam com arte e cultura, representantes dos campi e de movimentos culturais de cada lugar visitado e a Fundação José Augusto.

O evento foi proposto em reuniões do Comitê do Plano de Cultura e também do Conselho de Cultura, quando foi discutida a necessidade de realizar esse diagnóstico. Promover ações culturais no interior faz parte da Política de Interiorização da UFRN, que promove diversas ações nos campi e em cidades do RN. “Na atual gestão queremos intensificar essas ações de um modo mais perene, construindo com as pessoas que vivem nas localidades essas programações”, afirma Teodora Alves.

10

Nov

O Facebook está mudando as ferramentas de privacidade e segurança dos usuários no Messenger. Agora, a companhia criou o chamado Hub, que reúne todas informações para que você tenha uma conversa mais segura dentro da plataforma.

Em comunicado, o Facebook informou mudanças relacionadas a "safety" e "security". Vale perceber que ambas palavras podem ser traduzidas para o português apenas como segurança, mas representam duas formas diferentes da expressão. "Safety" se refere a um caráter pessoal, de manter um indivíduo seguro. Já "security" é mais ligado a segurança da plataforma em si, não relacionado a algo do usuário em si.

Neste hub, a companhia também explica quais são as ferramentas que possui para melhorar a privacidade. Por exemplo, conta com conversas secretas, com mensagens criptografadas de ponta a ponta, além de não deixar histórico.

Outra novidade é que há uma página que explica como usuários podem evitar ataques hackers clicando em links suspeitos. Ainda, também ensina a como identificar contas falsas e denunciá-las para o Facebook. Dentre as ferramentas estão autenticação em dois fatores e alertas para quando há um login em sua conta.

Todas as mudanças e ferramentas estão disponíveis na página de segurança do Facebook Messenger.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/facebook-apresenta-novas-ferramentas-de-seguranca-para-o-messenger-154755/

9

Nov

O WhatsApp está banindo grupos que contêm nomes que façam referências a ações criminosas. Segundo levantamento do site WABetaInfo, várias pessoas têm informado que foram expulsas da plataforma, simplesmente por estarem em um grupo deste tipo.

Um deles colocou o problema no Reddit, dizendo que participava de um grupo da escola, até que um dos usuários mudou o nome para “algo ilegal”, sem especificar o quê. Com isso, todo o grupo foi também banido da plataforma, mesmo que não tenha feito nenhuma ação para isso. Quando site divulgou esta informação no Twitter, outras pessoas também informaram que tiveram o mesmo problema. “Aconteceu comigo. Eu estava em um grupo cujo nome era algo ilegal e fui banida só por isso. Tive de arrumar outro número”, disse pelo Twitter.

Os usuários ainda apontam que tentaram falar com o suporte do WhatsApp, mas que receberam informação de que foram banidos por violar os termos de serviço. Desde então, não receberam mais respostas.

WhatsApp se pronuncia

O Canaltech entrou em contato com o WhatsApp para confirmar se isto acontece também com usuários no Brasil e entender o que se pode fazer em uma situação como esta. A empresa confirma que pode haver este banimento por sistema automatizado, considerando quaisquer informações que não são criptografadas.

"O WhatsApp conta com sistemas avançados de machine learning para detectar contas que violam as diretrizes do app e se vale de todas as informações não criptografadas disponíveis, incluindo relatórios de usuários para detectar e prevenir abusos. O WhatsApp também tem uma penalidade por comportamento abusivo: o banimento da conta", informou a empresa.

Em resposta, a assessoria também lembrou que é possível impedir a troca de nome por pessoas que não são administradores. "Além disso, a plataforma oferece uma ferramenta que permite aos administradores dos grupos bloquear a capacidade de renomear grupos", ressaltou.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/whatsapp-comeca-a-banir-usuarios-em-grupos-com-nomes-de-atos-ilegais-154777/

 

8

Nov

A abertura de filiais de empresas em estados fora da sede passou a ser instantânea. Por meio da integração digital das juntas comerciais, o registro de outras unidades em outros estados pode ser feito diretamente da mesma Junta Comercial da matriz, em minutos.

Até recentemente, a abertura de filiais em outros estados demorava várias semanas. O empresário que precisasse abrir uma filial em outro estado tinha de ir à Junta Comercial da matriz e fazer uma alteração contratual. Depois de esperar o pedido ser deferido (aprovado), o empresário tinha de ir à Junta Comercial da cidade da filial para fazer o registro.

No caso de empresas que abrem várias filiais ao mesmo tempo, era necessário ir às juntas comerciais de várias cidades para fazer o registro, o que gerava custos com processos, deslocamentos, despachantes e logística. Agora, bastará o empresário esperar a aprovação do registro na matriz para ter o registro liberado em todas as localidades das filiais. O processo também passa a ser automático para alterações no registro, transferências de sede e extinções em âmbito interestadual.

A troca de informações entre as juntas comerciais e os órgãos públicos se dará por meio da modernização da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim). O procedimento foi regulamentado com a Instrução Normativa nº 66, publicada em 7 de agosto no Diário Oficial da União.

Além das juntas comerciais, a modernização envolve a Receita Federal, principal gestora do Portal Redesim; o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), responsável por criar a infraestrutura para a integração dos dados, e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que deu apoio financeiro e entrou com conhecimento no processo de abertura de empresas.

Fonte: Agência Brasil