Comunicação, estratégia e mercado

O Blog da Juliska é um espaço para falar sobre os temas acima e ainda trazer dicas, abordar as tendências, acompanhar novidades do mundo corporativo, das mídias sociais e do mercado publicitário. Interaja comentando nos posts ou pelo e-mail juliska.azevedo@gmail.com. Conto com sua companhia!

9

Nov

Por Juliska Azevedo

Inovação, oportunidades, informações em alta velocidade, fluxo contínuo de dados e redes sociais ao acesso de todos. Na velocidade do mundo em que vivemos e na ansiedade em se comunicar, a necessidade de planejar a comunicação das empresas tem sido muitas vezes relegada ao último plano, sendo substituída pelo imediatismo e pelo foco nas urgências do dia. O planejamento, instrumento tão importante do ponto de vista do “pensar o negócio” quanto da comunicação, tem sido substituído por decisões baseadas no instinto do gestor, tirando o foco de uma visão de curto, médio e longo prazo que pode levar um negócio a resultados muito mais consistentes.

Falar em planejamento não é somente falar em práticas da administração. Vou trazer o assunto, nessa nossa conversa, para o universo da comunicação. Planejar em comunicação significa evitar desperdício de tempo, dinheiro e estratégias que passam ao longe do objetivo principal da sua empresa. Implica em traçar ações com uma finalidade específica para se atingir determinado objetivo – que pode ser vender mais, tornar-se conhecido como referência em determinado assunto ou reconhecido como liderança de um grupo, para citar alguns exemplos. Esse planejamento deve ser focado em um público ou em vários públicos-alvo, e seguir uma série de ações articuladas para chegar à meta proposta.

Mas o que tenho visto como muita frequência como consultora em comunicação são pessoas e empresas realizando uma série de iniciativas para ampliar sua base de clientes sem que haja qualquer harmonia entre elas. No universo das redes sociais, tem sido muito comum se observar presença em mídias sociais sem qualquer interrelação, sequência ou storytelling. Ou seja: muita gente se comunicando, se expressando, porém sem saber onde quer chegar e com quem quer falar. Ou ainda, que tipo de voz pretende ter.

Vamos então simplificar um processo básico para iniciar planejamento de comunicação: o AUTOCONHECIMENTO. Um diagnóstico que responda a perguntas que possam traçar um panorama, um retrato de si e do meio-ambiente em que está inserido: quem sou? (ou quem minha empresa é?). Onde quero chegar? Qual é minha missão, quais são meus valores e o que quero para o futuro? Quais são meus públicos (clientes, colaboradores, imprensa, etc)? Quem eu quero atingir ao me comunicar? Quais são minhas principais forças e oportunidade e quais são, por outro lado, minhas fraquezas? A que ameaças externas eu tenho que me proteger ou reagir?

Respondendo a essas perguntas você terá um panorama importante que servirá como plano de partida para começar a desenvolver sua estratégia de comunicação. Mas se você precisa vender um produto ou serviço, atrair atenção e clientes para uma relação duradoura com sua marca e não sabe por onde começar, uma das estratégias de marketing mais importantes para se construir relacionamento é definir a buyer persona, ou seja, o personagem, a pessoa, com quem você vai falar nas mídias sociais. É traçar o perfil de cliente desejado pela sua empresa, o que pode ser norteado ao se responder à pergunta: Quem é o meu cliente ideal? Quais as características dele? Sobre que assuntos devo falar nas minhas redes sociais para atrair a atenção deste cliente ideal?

A persona do seu cliente vai nortear a linguagem de comunicação do seu negócio, onde sua marca deverá estar presente e que estratégias utilizar para chamar a atenção e cativá-lo. Vai servir para definir a linguagem a ser adotada nos blogs e nas postagens de mídias sociais e, além disso, vai apontar para quais são as principais redes sociais a serem utilizadas.

Para definir a persona, pesquise e encontre quais são os maiores temores do seu cliente ideal. O que ele precisa e o que ele teme com relação ao serviço que você está oferecendo. Que tipo de experiências anteriores podem ter gerado “traumas”. Descubra quais os canais principais utilizados por ele para se informar. Por newsletter, por site? Podcast, YouTube? Faça por onde estar presente onde seu persona está. O passo a passo norteia como saber para quem se está falando, como forma de otimizar as estratégias de marketing de atração a serem adotadas e para dar asas à criatividade na produção de mensagens que possam criar uma relação de proximidade com o seu cliente de perfil ideal.

Ou seja: saber quem você é e onde quer chegar e com quem você está falando são os elementos base para planejar sua comunicação. A partir daí, é possível definir metas, ações e estratégias – e sobre elas, também há muito a falar. Continuaremos na próxima oportunidade!

 

* Artigo publicado originalmente na edição de novembro da revista BZZZ.

9

Nov

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), encerra, nesta sexta-feira, 9, as atividades do XXIX Congresso de Iniciação Científica e Tecnológica (eCICT) com apresentação do espetáculo científico Ciência em Show, a partir das 16h, no auditório da Reitoria. Em seguida, às 18h30, a Comissão Científica divulgará o resultado com as premiações dos trabalhos submetidos pelos alunos de iniciação científica ou tecnológica.

É a primeira vez que o Ciência em Show se apresenta em Natal. Na ocasião, a equipe apresentará um pouco sobre a cultura científica, com experimentos em movimento circular, explosões, choques e controle do cérebro. O projeto, criado há 18 anos, busca ensinar e comunicar a ciência de maneira descomplicada e descontraída. A equipe é formada pelos professores Wilson Namen, Gerson Santos, Daniel Ângelo e a pedagoga especialista em tecnologia Ana Ralston.

eCICT

Completando 30 anos da 1º edição, o XXIX Congresso de Iniciação Científica e Tecnológica tem, neste ano, o tema Ciência para a Redução das Desigualdades, e teve a abertura de sua fase presencial na última terça-feira, 6. Contudo, este momento foi precedido de uma fase online, na qual foi realizada a disponibilização dos vídeos com as apresentações dos trabalhos dos discentes no sitedo evento para visitas pela comunidade acadêmica e público externo, com avaliação pelos consultores da UFRN e comitê PIBIC-CNPq, no período de 17 a 25 de setembro.

9

Nov

Foi com um debate sobre a concepção e aplicação de estratégias criativas e sustentáveis que teve início, na noite da última quarta-feira (7), a VI Jornada de Estudos Turísticos da UERN, com o tema “Inovações tecnológicas e turismo: desafios e tendências no mundo global”.

Promovido pelo Departamento de Turismo, o evento reúne minicursos, grupos de trabalho, apresentações culturais, palestras e lançamento de livros, estendendo-se até hoje (9), no Campus Central da UERN. A Jornada também celebra os 15 anos do curso de Turismo. Durante a solenidade de abertura, realizada no auditório da Faculdade de Educação Física, professores ressaltaram o potencial turístico do Estado e as possibilidades de inovação a partir de novas tecnologias e de ações criativas.

“Nós temos uma riqueza muito grande de recursos naturais no nosso Estado. Já temos parques eólicos, potencial para a energia solar, e agora temos o turismo como uma fonte de recursos também. Eu não veria um tema melhor para o evento do que esse, que traz as inovações no turismo”, destacou o professor Zezineto Mendes, chefe de Gabinete da Reitoria da UERN. A professora Michele de Souza, chefe do Departamento de Turismo, enalteceu a programação do evento e destacou a participação de estudantes de Turismo de outras cidades, como Natal (RN) e Fortaleza (CE).

“Espero que vocês usem esses dias para aprender aqui e também para trocar experiências, interagir com os colegas de outras cidades, coisa que é muito importante para quem trabalha com turismo”, frisou. Após a abertura oficial, foi realizada a palestra “Smart Cities: inovação e criatividade no planejamento de destinos turísticos”, proferida pelo professor da UNINASSAU e gestor de equipamentos esportivos e lazer da Prefeitura de Recife (PE), Sérgio Xavier.

Xavier apresentou diversas iniciativas realizadas em Recife que contaram com a criatividade dos realizadores, enriquecendo a experiência dos turistas e amplificando o potencial atrativo do local. O palestrante também destacou pontos importantes que devem ser levados em consideração durante o planejamento de ações ligadas ao conceito de cidades inteligentes, com o uso de novas tecnologias.

“Toda cidade tem um grande potencial artístico e cultural. E a população pode e deve instigar os gestores públicos a adotar ações criativas”, salientou Xavier. Nesta quinta-feira, as atividades da VI Jornada de Estudos Turísticos continuam no Campus Central. A programação completa pode ser acessada neste link. Mais informações também podem ser encontradas na página do evento.

9

Nov

Os alunos da Universidade Aberta para a Terceira Idade (UnATI), participaram de uma oficina sobre a interação com as Redes Sociais. A palestra aconteceu no dia 8 de novembro na Unidade Roberto Freire e foi ministrada pela professora Ana Carla Cabral.

O evento teve o objetivo de agregar conhecimentos tecnológicos na vida social, trabalhado a teoria e prática. Durante a oficina, os universitários puderam aprender a desenvolver o manuseio correto do aparelho, as melhores ferramentas para utilizar a pesquisa do Google e o uso de aplicativos como Facebook, Instagram e o WhatsApp. O evento está incluso durante a programação do XX Congresso Científico e Mostra de Extensão da UnP.

A aluna da UnATI, Maria das Graças Leal, comenta que esse tipo de oficina ajuda a reforçar a comunicação na atualidade. “As aulas vêm me ajudando muito para o uso do aparelho eletrônico. Posso dizer que hoje, sinto uma maior facilidade para me comunicar com meus filhos e netos”, ressalta.

Para a professora Ana Carla Cabral comenta que momentos como este é de grande importância para a construção de conhecimento. “Sendo que durante a nova era digital a sociedade da terceira idade se sente excluída por não saber fazer o uso correto das redes social, dificultando assim sua comunicação com seus familiares e amigos.

9

Nov

O Natal de 2018 deve movimentar R$ 53,5 bilhões em compras, segundo previsão do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) divulgada nesta quinta-feira (8). O desempenho do varejo deve ficar estável em relação ao Natal do ano passado, quando considerada a inflação do período. Em 2017, o SPC previu uma injeção de R$ 51,2 bilhões na economia.

A entidade prevê que 110 milhões de brasileiros vão presentear neste Natal, o que equivale a 72% dos consumidores ouvidos pela pesquisa. Outros 9% disseram que não vão comprar presentes, ao passo que 19% ainda não se decidiram, percentual bem acima dos anos anteriores.

Para a economista-chefe do SPC, Marcela Kawauti, a maior parcela de brasileiros que não sabem se vão fazer compras neste Natal indica que, apesar da saída da crise, o cenário das eleições deixou muita gente em compasso de espera.

“A boa notícia é que, mesmo com mais consumidores indecisos, o percentual dos que planejam gastar mais neste Natal subiu para 27%, oito pontos percentuais acima do último ano”, destaca Marcela. A pesquisa foi feita em 27 capitais brasileiras e ouviu consumidores acima de 18 anos e de todas as classes sociais na primeira quinzena de outubro.

Intenção de compras

Ainda segundo a pesquisa, 85% dos consumidores disseram que vão pesquisar os preços com o objetivo de economizar, e a internet será a escolha de 67% para essa consulta. Mas as lojas de rua e shoppings ainda serão usadas para esse fim para 49% e 47%, respectivamente.

Desempenho das vendas

Para o superintendente de finanças, do SPC, Flavio Borges, o desempenho estável das vendas neste Natal deve ser visto como um copo “meio cheio”. “Ainda tem muita gente sem dinheiro, endividada e sem emprego. Se não caiu, já é um bom sinal”.

Ele destacou que o momento de elevada incerteza eleitoral em que foi feita a pesquisa também influenciou o resultado. “Agora que o quadro está definido, a intenção pode mudar, já que as pessoas tendem a gastar mais quando a crença no futuro é melhor”, acrescentou.

Black Friday

O superintendente de finanças do SPC disse também que há indícios de que a Black Friday vem impactando o desempenho do varejo no Natal, não no volume das vendas, mas no preço dos produtos, especialmente no segmento de eletroeletronicos.

A Black Friday é uma data promocional adotada no Brasil com inspiração nos Estados Unidos. Este ano, ela acontece no dia 23 de novembro.

Segundo Borges, a sazonalidade de consultas ao SPC Brasil mudou por conta da data. “Antes existia um pico na véspera do Natal, mas essa sazonalidade mudou de um jeito que novembro está quase tão forte quanto dezembro”, disse.

“Na prática, a Black Friday não tira as vendas do Natal, mas dependendo do produto ela obriga o varejista a vender mais barato em uma época que não precisaria, para não perder as vendas”, explica. “Muitos varejistas não gostam da Black Friday porque poderia vender organicamente em novembro sem precisar baixar preços”, diz.

Fonte: G1, via Fecomércio

9

Nov

O grupo de pesquisa Observatório de Direito Internacional do Rio Grande do Norte, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), abriu seleção, até 15 de novembro, para uma vaga destinada a alunos de Publicidade, Marketing e/ou Comunicação Social.

O estudante será o coordenador responsável pela gestão das redes sociais do Observatório, edição de reportagens, participação em eventos nacionais e/ou internacionais e elaboração de artes para livros e/ou outras publicações. As candidaturas devem ser submetidas através do e-mail obdiufrn@gmail.com, contendo nome, curso, período e uma demonstração de trabalho já feito (seja arte, logomarca, vídeo, etc).

Além de incrementar o currículo, o candidato selecionado poderá pleitear a bolsa de iniciação científica e receber as horas complementares pela participação no projeto. Outras informações podem ser consultadas na página do Facebook do Observatório ou através do e-mail obdiufrn@gmail.com.

ACORDO

Observatório de Direito Internacional do Rio Grande do Norte assinou, no último dia 23 de outubro, acordo de cooperação com o Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP). A parceria possibilitará intercâmbios científicos entre as instituições e deve fomentar os trabalhos desenvolvidos por meio de colóquios, livros, palestras e demais eventos científicos.

8

Nov

As inscrições para o VI Prêmio de Jornalismo do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) foram prorrogadas. Os profissionais da Comunicação que não puderam enviar os trabalhos dentro do prazo estipulado no regulamento e que desejam concorrer à iniciativa que premia os melhores trabalhos jornalísticos veiculados no Estado sobre a atuação ministerial têm até a segunda-feira (12) para inscrever seus materiais. O objetivo do MPRN com a prorrogação é ampliar ainda mais a participação e o engajamento dos jornalistas na premiação.

Para concorrer, são aceitas reportagens e fotos veiculadas no espaço temporal de 1º de novembro de 2017 a 1º de novembro de 2018 na imprensa local e que apresentem o trabalho do MPRN na defesa dos interesses da sociedade e como agente de transformação social, em suas várias áreas de atuação.

O Prêmio é composto por cinco categorias profissionais: Jornalismo Impresso, Webjornalismo, Radiojornalismo, Telejornalismo e Fotojornalismo. O primeiro colocado de cada categoria receberá R$ 3.500, o segundo lugar R$ 2.500 e o terceiro lugar, R$ 1.500.

O concurso também contempla a categoria de Destaque Acadêmico para estudantes de Comunicação. Nesse caso, poderá haver classificação por colocação em primeiro, segundo ou terceiro lugar, ou mesmo uma Menção Honrosa, mas sem premiação em dinheiro.

Para realizar o Prêmio, criado em 2011 para difundir um melhor entendimento sobre a importância e função social do Ministério Público, o MPRN conta com apoio da Associação do Ministério Público (Ampern).

Os prêmios serão entregues em cerimônia prevista preferencialmente para a semana do dia 14 de dezembro de 2018, data em que se comemora o Dia Nacional do Ministério Público, podendo esta data sofrer alterações em virtude de necessidade e conveniência da Instituição.

Todas as informações sobre o VI Prêmio de Jornalismo do MPRN estão no regulamento, disponível no site.

Foto/divulgação

 

8

Nov

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) anunciou na última terça-feira (06), o lançamento de uma base de dados na internet com informações sobre jornalistas assassinados e o estado das investigações de cada caso. O chamado Observatório de Jornalistas Assassinados recolhe as 1.293 mortes registradas pelo organismo desde 1983, incluídos as mais de 80 ocorridas somente neste ano. As informações são da Agência EFE.

De acordo com a Agência, a Unesco indicou em comunicado que essa nova ferramenta foi inaugurada no último dia 2 por causa do Dia Internacional para pôr fim à impunidade dos crimes contra jornalistas. A base de dados proporciona a jornalistas, investigadores e a qualquer cidadão informações sobre os repórter assassinados e oferece opções de busca baseadas na nacionalidade, no país do assassinato, no nome, no sexo, no tipo de meio de comunicação e na situação laboral.

Ainda segundo a matéria, o Observatório também oferece dados sobre o estado das investigações e, "em muitos casos", segundo a organização, põe à disposição documentos das autoridades nacionais sobre os procedimentos. A nota ressaltou que, segundo seu relatório de 2018 sobre a segurança dos jornalistas e o perigo da impunidade, um jornalista ou trabalhador de um meio de comunicação é assassinado a cada quatro dias. "Estas mortes constituem trágicas demonstrações dos riscos aos quais enfrentam muitos jornalistas no cumprimento do dever e as últimas estatísticas da Unesco mostram que, em 89% dos casos, os autores ficam impunes", denunciou a organização.

Fonte: Agência EFE, disponível em: https://www.efe.com/efe/brasil/patrocinada/unesco-lan-a-base-de-dados-sobre-jornalistas-assassinados/50000251-3804813

8

Nov

O deputado federal Fábio Faria (PSD) conseguiu a garantia hoje, junto ao Ministério das Cidades, da liberação de R$ 15 milhões para a ampliação do sistema ferroviário do RN, operado pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU).

Em audiência com o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, na tarde desta quarta-feira (08), para tratar do sistema de VLT de Natal, o deputado Fábio Faria questionou a retirada temporária de um dos veículos da capital do RN para o Distrito Federal e recebeu do ministro a garantia de que não haverá prejuízos para os usuários do sistema no Estado. A superintendência da CBTU em Natal receberá cinco novos trens e ainda vai ampliar a malha ferroviária.

A compensação imediata para o empréstimo do VLT de Natal ao DF será a liberação de R$ 15 milhões para ampliação de 3,4 km de via e a construção de duas novas estações: Cajupiranga e Boa Esperança, em Parnamirim. Baldy garantiu a Fábio Faria e a Leonardo Diniz, superintendente da CBTU Natal, que os recursos serão imediatamente liberados para o início das obras.

8

Nov

Com o apoio da Unimed Natal e Viva Entretenimento, o 1º Concurso de Música da Cidade do Natal – Cantando a História será realizado dentro da programação da Caminhada Histórica do Natal. A competição consiste em composição e apresentação de canções inspiradas na capital potiguar, especialmente em seu centro histórico, suas tradições e atrativos turísticos. 

As inscrições aconteceram no período de 9 a 26 de outubro e totalizaram 48 músicas participantes. A curadoria do concurso composta pelos músicos e compositores Mirabô Dantas e Pedro Mendes e pela cantora Bruna Hetzel, classificou 12 canções assinadas por 17 compositores que vão desde samba até forró, reggae e bolero. As músicas finalistas serão apresentadas na final da competição, a ser realizada em 17 de novembro, no palco armado no Largo Dom Bosco na Ribeira. 

Todas as 12 canções integram o CD “Cantando a História”, que será gravado no dia da apresentação final. A cantora, pianista, compositora e educadora musical, Priscila Matos será responsável pela direção musical do concurso de CD “Cantando a Historia”. Em conjunto com ela, integram a banda base da competição Bruno Narciso na guitarra, Mônica Michelly no baixo, Raphael Bender na bateria, Leandro Claudino na percussão e Bruno Cirino na sanfona.

Selecionados na final por comissão julgadora, os três primeiros colocados no quesito composição e o melhor intérprete recebem premiação financeira, além de troféu criado pelo artista visual Guaraci Gabriel, único potiguar que figura no Guinnes Book. As premiações são: 1º Lugar - R$ 2.500,00; 2º Lugar - R$ 1.500,00; 3º Lugar - R$ 1.000,00; Melhor Intérprete: R$ 2.000,00.

O 1º Concurso de Música da Cidade do Natal – Cantando a História tem o patrocínio da Unimed Natal e da Prefeitura do Natal/Funcarte, através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura Djalma Maranhão.

Confiram as composições selecionadas:

01. Música: A Cidade em Movimento | Intérprete: Antoanete Madureira | Autor: Franklin Mario | Bairro: Cidade da Esperança

02. Música: Centro Natal, Bela Canção | Intérprete e Autor: Ivando Monte | Bairro: Pajuçara 

03. Música: Cidade Amor | Intérprete: Silvana Martins | Autores: Fernando Luiz e Glorinha Oliveira | Bairro: Ponta Negra

04. Música: Cidade Do Sol | Intérprete e Autor: Allan Rastafeeling | Bairro: Lagoa Nova

05. Música: Como Antigamente | Intérprete: Isaque Galvão | Autores: Edmundo de Souza e Luiz Antônio | Bairro: Potilândia

06. Música: Força Motriz | Intérprete: Yrahn Barreto | Autores: Yrahn Barreto e Crésio Torres | Bairro: Dix Sept Rosado

07. Música: Nova Amsterdã | Intérprete: Stênio Rodrigues | Autores: Stênio Rodrigues Trigueiro e Mario Oliveira | Bairro: Alecrim

08. Música: Obrigado Natal | Intérprete: Leozinho do B.A. | Autor: Leandro da Silva Vale | Bairro: Alecrim

09. Música: Ponta Do Morcego | Intérprete: Silvia Sol | Autor: Antônio Ronaldo | Bairro: Redinha

10. Música: Potiguar De Amor | Intérprete e Autor: Giovani Montini | Bairro: Planalto 

11. Música: Ribeira Do Passado | Intérprete e Autor: Carlos Zens | Bairro: Rocas

12. Música: Terra Do Sol | Intérprete: Carlos Britto | Autores: Carlos Britto e Marcos Souto | Cidade: Macaíba