Comunicação, estratégia e mercado

O Blog da Juliska é um espaço para falar sobre os temas acima e ainda trazer dicas, abordar as tendências, acompanhar novidades do mundo corporativo, das mídias sociais e do mercado publicitário. Interaja comentando nos posts ou pelo e-mail juliska.azevedo@gmail.com. Conto com sua companhia!

14

Nov

A curiosidade natural sobre sua origem motivou o historiador João Bosco Campos a dar início a pesquisa que está reunida e publicada, mais de 20 anos após seu falecimento, no livro “Alferes Domingos João Campos, Senhor do Engenho Jundiahi, História e Genealogia”, que será lançado na próxima quinta-feira (22) na sede da AABB, na Avenida Hermes da Fonseca, a partir das 18h. O livro conta a saga da família Campos, vinda de Portugal, e sua história no Rio Grande do Norte e no país.

O livro é o segundo do autor. O primeiro “A Pipa”, também foi lançado por sua família após o falecimento de Bosco. Quando a pesquisa sobre a família Campos começou, o filho mais velho de Bosco, Rodrigo Viana Campos, que dirigiu a organização do material para a publicação, ainda era menino pequeno. “Nos anos 1990 ele foi a Portugal, onde coletou registros daquele que foi o primeiro a por no seu sobrenome o Campos”, conta Rodrigo.

João Bosco faleceu no final da década de 1990, e desde então, a família mantinha aceso o desejo de resgatar a pesquisa realizada e transformá-la em livro. “Lembro de uma carta que ele escreveu para mim – acho que quando completei 18 anos – em que citava um autor, do qual não me recordo o nome, onde ele dizia que um homem só estaria realizado quando plantasse uma árvore, tivesse um filho e escrevesse um livro. E ele tinha feito as três coisas”, conta Rodrigo.

No ano passado, com o intento de publicar o trabalho realizado pelo pai, Rodrigo procurou o tio Marcos Campos, que é escritor de poesias e contos premiados no Brasil e outro países, para que o ajudasse a transformar o sonho do livro em realidade. “Achei que ele era a pessoa certa para dar objetividade e nos ajudar a realizar o livro”, conta. Além de Rodrigo e Marcos, a filha de Bosco, Raíssa Viana Campos, e os irmãos do autor: Domingos Fernandes Campos, José de Arimateia Campos, Laura Maria Campos, Maria Auxiliadora Campos e Maria de Fátima Campos Cirne também assinam a organização do livro.

Entre os Campos ilustres do RN, é registrado no livro o ex-presidente da República Café Filho, cujo nome “de guerra” não levava o sobrenome pesquisado, mas pertencia à família. Devido à extensa pesquisa que João Bosco realizou sobre Café Filho, o historiador foi convidado a tornar-se membro do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte.

Nota do blog: apesar de não ter o sobrenome Campos, também tenho o DNA desta família pelo lado da minha avó materna, Lourdes Campos. Como se costuma brincar aqui em Natal, no final das contas todos somos primos!

14

Nov

Aprendizagem, práticas de sala de aula, formação de professores e gestão. O Congresso Educacional EXPOEDUC RN 2018 juntará todos esses conhecimentos em um só lugar: no Holiday Inn, durante o próximo final de semana, dias 17 e 18 de novembro. Serão dois dias repletos de assuntos modernos e relevantes ao aprendizado, com muito dinamismo e cases de sucesso no mundo educacional.

Na programação estão inclusas atividades diversas, entre congresso e feira de negócios realizados durante todo evento, com a participação de grandes especialistas que irão abordar os temas mais atuais do setor.

As conferências contam com grandes nomes do ramo educacional no país, entre eles: o poeta, empreendedor e ativista da cultura nordestina, Bráulio Bessa; o psicólogo e escritor, Dr. Rossandro Klinjey; a psicóloga e doutora, Cristiana Rocca; o pedagogo e músico-educador, Isaque Folha; o economista especializado em arte-educação e processos educativos, Caio Lo Bianco; a fonoaudióloga e psicopedagoga, Telma Pantano e o psicopedagogo e mestre em ciências da educação, Nery Adamy.

É a oportunidade para expandir o contato com o público em geral, conquistar potenciais consumidores, apresentar produtos e serviços, ampliar seu mercado, gerar negócios com organizações e instituições de ensino e encontrar novas instituições ou serviços ligados à educação.

Este evento é mais uma realização da Idearte Produções. As inscrições já estão disponíveis para serem realizadas através do site www.expoeduc.com.br.

14

Nov

Deu no Canal Meio:

Agências publicitárias digitais, no exterior, começam a se preparar para o início da publicidade em WhatsApp. “A chave para engajamento”, diz Yuval Bem-Itzhak, CEO da Socialbakers, “será conteúdo personalizado, relevante, e que chegue no momento certo. Tem de parecer um bate-papo com um amigo.”

Ninguém tem claro, ainda, qual o formato publicitário que funcionará melhor. É bem possível que anunciantes do Facebook possam escolher que sua propaganda apareça também na plataforma de conversa, integrando as duas. Mas não falta quem tenha o receio de que o modelo se mostre intrusivo demais.

Leia mais em: https://marketingland.com/whatsapp-ads-are-coming-will-advertisers-start-buying-251600?utm_source=meio&utm_medium=email

14

Nov

Os apreciadores da Filosofia vão ter a chance de participar de quatro dias de imersão nos temas que dizem respeito à existência humana, em um evento gratuito que acontecerá no Natal Shopping em comemoração ao Dia Mundial da Filosofia. A programação é uma parceria da Organização Internacional Nova Acrópole com a UNESCO e começa nesta quinta-feira (15) e vai até o domingo (18).

A data é celebrada desde 2005, sempre na terceira quinta-feira do mês de novembro e busca valorizar os princípios da Filosofia para o desenvolvimento do pensamento, das atitudes e das relações humanas. Nesse ano, a programação envolve o tema “Filosofia e humanismo: por que devemos acreditar na humanidade?” e traz diversas palestras e apresentações artísticas.

O evento, que será realizado ao lado das Lojas Americanas no L1, começa na quinta-feira às 16h30 com a palestra “O que precisamos saber sobre a felicidade?” e com o monólogo “Quantos anos tenho?”. Na sexta-feira (16) a programação segue às 19h30 com a palestra “Você tem um preço ou tem valores?” seguida da apresentação de dança intitulada “Horizonte”.

No sábado (17) vai ocorrer a palestra “Educação e humanismo” e logo após, apresentação da poesia do “Discurso da dignidade do homem” de Pico Della Mirandola. A programação segue no domingo às 16h30 com a palestra magna “Por que devemos acreditar na humanidade”, encerrando com apresentação musical “All I ask of you”, do Fantasma da ópera.

A comemoração do Dia Mundial da Filosofia conta ainda com a exposição “Viver é acreditar e realizar o impossível”, montada no corredor central do Natal Shopping durante todo o mesmo período do evento: de quinta-feira (15) a domingo (18). 

14

Nov

A taxa de informalidade entre as pessoas que entraram no mercado de trabalho atingiu 74,2% de 9,4 milhões de pessoas que começaram a trabalhar no segundo trimestre. O valor é muito maior do que os 39% de informalidade em relação ao número total de pessoas empregadas no país, que são 91,2 milhões de ocupados. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (13) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

O saldo final foi de 600 mil trabalhadores a mais no mercado de trabalho, passando de 90,6 para 91,2 milhões, na passagem do primeiro para o segundo trimestre de 2018. A rotatividade, no entanto, continua alta: 8,8 milhões que estavam ocupados ficaram desempregados ou saíram da força de trabalho, em contraposição aos 9,4 milhões de inativos ou desocupados que conseguiram trabalho.

A conclusão do Dieese é que a maioria dessas pessoas que entraram no mercado de trabalho no segundo trimestre ingressou em trabalhos precários: maior informalidade, menor cobertura previdenciária, ocupações típicas de uma economia com baixo dinamismo (especialmente para as mulheres) e rendimentos inferiores à metade do mercado de trabalho em geral.

“Mais do que o estreitamento das oportunidades para os novos trabalhadores, o movimento descreve a falta de fôlego da economia brasileira para proporcionar, no curto prazo, alternativas mais estruturadas de trabalho, devido à fraca recuperação e a ausências de perspectivas melhores para o próximo período”, divulgou o instituto de pesquisa.

Setor privado

Dos “novos ocupados”, 22,6% (2,1 milhões) foram contratados sem carteira pelo setor privado e 16,8% com carteira também pelo setor privado. A maior parte desses novos ocupados, 34,6% (3,3 milhões), foram trabalhar por conta própria, a maioria (86,2%) sem formalização – só 14% contribuiu para a Previdência.

Uma em cada cinco mulheres (20%) foi contratada como empregada doméstica no segundo trimestre, a maior parte sem carteira (887 mil), enquanto apenas 78 mil tiveram a carteira assinada. Cerca de 30% das mulheres que entraram no mercado de trabalho foram trabalhar por conta própria. Entre os homens, entre os maiores índices, estão os 39,2% que foram trabalhar por conta própria (1,8 milhão) e os 30% sem carteira assinada (1,3 milhão).

Dos “novos ocupados” nas categorias de trabalho por conta própria, 71% concentraram-se em 20 ocupações, a maior parte ligada a atividades manuais ou de prestação de serviços e vendas. O Dieese destaca os vendedores a domicílio (281 mil), agricultores (276 mil) e pedreiros (275 mil). Também aumentou a participação em ocupações que, segundo o instituto de pesquisa, geralmente crescem em períodos de baixo dinamismo econômico, como condutores de automóveis (88 mil) e vendedores ambulantes (77 mil, de alimentação, e 59 mil, os demais).

Salário

O rendimento médio desses trabalhadores que acabaram de conseguir uma vaga, no segundo trimestre, equivale a menos da metade do que é pago no mercado de trabalho, segundo o Dieese. Enquanto os ingressantes recebiam cerca de R$ 1.023, o mercado oferecia em média R$ 2.128 para o total de ocupados.

Os jovens, tradicionalmente, têm rendimento menor do que o recebido por aqueles com mais idade. Em algumas situações, chegam a ganhar apenas 65% do rendimento dos trabalhadores de 60 anos ou mais (R$ 857 ante R$ 1.318). Mais da metade (53%) dos “novos ocupados” tinha jornadas inferiores a 40 horas semanais. Desses, 35% disseram que gostariam de trabalhar mais horas.

Fonte: Agência Brasil

14

Nov

A Black Friday de 2018 está marcada para o dia 23 de novembro, mas, antes de fechar uma compra, que tal saber se o site em questão é confiável? O Procon de São Paulo mantém uma lista de lojas online a serem evitadas, e basta uma rápida pesquisa para reduzir a possibilidade de transtorno na hora de fazer um pedido.

A compilação é útil, também, para contemplar as iniciativas que antecedem a Black Friday em si. No Brasil, é comum que aconteçam promoções pré-Black Friday ou mesmo uma  “Black Week”, o que aumenta a necessidade de atenção por parte do consumidor na hora de fechar uma compra pela internet.

A lista é formada por 500 lojas que tiveram reclamações de consumidores registradas no Procon e não responderam ou não foram encontradas. São informados o site e o nome do responsável por ele, além do CNPJ ou CPF, a situação atual e até mesmo a data em que ele foi incluído na seleção.

Clique aqui e veja a lista completa. Em caso de dúvidas ou problemas, contate o Procon da sua cidade.

Fonte: Portal TechMundo

14

Nov

A nova fase dos cursos do Comunique-se foi lançada nesta terça-feira. Serão cursos online que abordam temas ligados a comunicação corporativa e que fazem parte do dia a dia do profissional de comunicação. O modelo é inspirado em plataformas como o Netflix. Com o pagamento de uma única anuidade de R$ 290,00, o aluno tem acesso irrestrito a todos os cursos.

A página de cursos pode ser vista neste endereço: https://cursos.comunique-se.com.br/

Inicialmente, há quatro cursos disponíveis: Content Marketing; Estratégia de Atendimento em Assessoria de Imprensa; Texto para Web; Buyer Personas.

Serão lançados dois novos cursos por mês até a metade de 2019, e um por mês dali em diante. Os cursos são basicamente compostos de aulas gravadas, slides e possibilidade de interação. Cada curso fornece um diploma de conclusão.

Histórico
Os cursos do Comunique-se começaram em 2004, já nos formatos presencial e online. Desde então, foram realizados cursos em todos os estados brasileiros. Foram atendidos mais de 30 mil alunos desde então.

Nesta nova fase, os cursos são desenvolvidos pela Tracto, empresa especializada em content marketing e conteúdo educativo, de propriedade do ex-diretor de cursos do Comunique-se, Cassio Politi, que criou e dirigiu os cursos de 2004 a 2011.

Os cursos serão majoritariamente online, mas existe a intenção da realização de um ou dois cursos presenciais por ano em São Paulo, mas essa iniciativa ainda está apenas no campo das ideias.

14

Nov

Já estão abertas as inscrições para o Natal Bioinformatics Forum, evento que será realizado pelo Centro Multiusuário de Bioinformática (BioME), do Instituto Metrópole Digital (IMD), entre 15 e 17 de abril de 2019, que reunirá reconhecidos pesquisadores nacionais e internacionais da área.

O Fórum, que será realizado no Hotel Golden Tulip, em Ponta Negra, é destinado a alunos de graduação e pós-graduação na área de bioinformática, bem como pesquisadores e profissionais desse campo, além de pessoas de outras áreas (ciências exatas, biomédicas, etc.) que possuam afinidades com o tema.

As inscrições devem ser efetuadas neste endereço eletrônico, e o valor a ser investido é de R$ 400 para alunos de graduação e pós-graduação (os 50 primeiros inscritos ganharão desconto de 50% da taxa) e R$ 500 para profissionais. A partir do dia 31 de dezembro, esses valores receberão reajuste de R$ 50 adicionais.

O evento contará com a participação de palestrantes de diversas universidades e institutos de pesquisas do mundo, como Reino Unido, Estados Unidos, Dinamarca, Espanha, China e Brasil. Um de seus objetivos é possibilitar o diálogo entre acadêmicos, profissionais e o setor corporativo e industrial da área, trazendo discussões acerca das principais perspectivas e avanços na pesquisa de bioinformática.

Trata-se, portanto, de uma oportunidade de conhecer e divulgar estudos de ponta em bioinformática, além de promover a interação entre as comunidades científicas do Brasil e do exterior e identificar as áreas promissoras de investimento e de pesquisa.

O evento traz uma programação diversificada e interdisciplinar, com temas que promovem uma conversação entre a bioinformática e diversas áreas, o que deve surgir, por exemplo, nos seguintes simpósios: Bioinformática aplicada à Genômica / ProteômicaBioinformática aplicada à Biologia de Sistemas e Bioinformática aplicada à saúde.

Além disso, o cronograma também oferece um conjunto de fóruns que vão acontecer nos três dias do evento, trazendo os seguintes temas: Bioinformática na IndústriaBioinformática e Big Data e Inovação em Natal: uma perspectiva de bioinformática. E também uma série de palestras, debates, mesas-redondas, sessão de pôsteres e exposições de trabalhos.

Submissão de Resumos

Os interessados em expor resumos de trabalhos devem realizar as submissões até o dia 1º de fevereiro de 2019. As áreas temáticas de submissão são: Bioinformática aplicada ao Genoma/ProteomaBioinformática na IndústriaBioinformática aplicada a Biologia de SistemasBioinformática e Big Data e Bioinformática aplicada à Saúde.

Os resumos serão avaliados por uma equipe técnica e a apresentação do trabalho está condicionada à aprovação dos mesmos.

O Fórum recebe apoio do Instituto de Bioinformática e Biotecnologia (2Bio), da rede Biologia Sistêmica do Câncer (BSC), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), da Pós-Graduação em Bioinformática (PPG-Bioinfo), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e IMD, além de financiamento do BioME. Mais informações neste site.

13

Nov

Dezenas de alunos do Colégio e Curso Evolução tiveram uma aula-espetáculo na manhã desta terça-feira (13) embaixo da lona do Gran Circo Empreendedor, evento realizado pelo Sebrae no Rio Grande do Norte e que teve o colégio como um dos patrocinadores. Artistas circenses do Circo do Palhaço Babalu e do grupo Tropa Trupe deram a tônica da aula divertida que as crianças ávidas por conhecimento e cheias de curiosidades iriam receber da consultoria e instrutora credenciada do Sebrae-RN, Tereza Jeanne. Foi uma manhã de muito aprendizado, na qual muitas das crianças mostraram que já têm uma cultura empreendedora, porque já desenvolvem atividades na própria escola.

Por iniciativa do gerente do Escritório Regional do Sebrae no Alto Oeste, Rodolfo Barreto, e da sua equipe a aula-espetáculo foi idealizada com o intuito de disseminar entre as crianças, que cursam do segundo ao novo ano, a cultura empreendedora. “É uma aula diferente das que estas crianças estão acostumadas a assistir e os próprios professores que as acompanham poderão aprender também com este tema tão importante na atualidade”, disse Rodolfo, que manifestou grande satisfação em poder proporcionar este evento durante a Semana Global de Empreendedorismo.

A consultoria e instrutora credenciada do Sebrae-RN, Tereza Jeanne, afirma que a ideia é provocar nos jovens estudantes o despertar de características que eles podem desenvolver, mesmo que não tenham negócios, mostrando exemplos de crianças e adolescentes que já são empreendedores fazendo seus produtos em casa, junto com a família. “Vamos mostrar que eles podem ser empreendedores usando seus atributos e o próprio talento. Até mesmo o comprometimento com os estudos para obter melhores resultados e, futuramente, ganhar destaque no mercado, pode se revelar como uma característica empreendedora”, avalia a consultora.

A professora Maria de Fátima Monte, que acompanhava uma das turmas, acredita que a aula no circo foi uma excelente oportunidade de estimular a cultura do empreendedorismo entre os alunos. “Tudo isso tem impacto ambiental e financeiro, pois à medida em que eles empreendem, há uma educação financeira no próprio ambiente familiar”, ensina Fátima Monte, destacando a interação entre a escola, a família, a sociedade e o Sebrae, que faz parte de uma rede de apoio ao empreendedorismo em todo o Brasil.

Foto: Moraes Neto. Com informações da Agência Sebrae de Notícias

13

Nov

Mostrar a importância do uso da tecnologia e internet aliada a uma estratégia digital para desenvolvimento e competitividade do negócio ligado ao setor do turismo. Esse foi o norte da segunda edição do Fórum Turistech, realizado na tarde da última segunda-feira (12), na sede do Sebrae no Rio Grande do Norte. As palestras e debates do evento giraram em torno dos destinos e negócios inteligentes, sobretudo do turista conectado e o uso do celular antes, durante e depois da viagem.

Mais de 100 empreendedores do setor participaram do fórum, que alertou para as mudanças que o segmento vem passando, principalmente com as plataformas que foram desenvolvidas para ofertar soluções a esse novo turista, e o perigo para os empreendimentos que estão alheios a esse novo cenário, sem se preocupar com a sua presença e reputação online. “É o momento para se compartilhar ideias e informações sobre o uso da tecnologia, sustentabilidade, valorização da experiência e a governança no turismo do Rio Grande do Norte”, diz o gestor do Projeto Destinos Turísticos Inteligentes no Sebrae-RN, Yves Guerra.

 O evento contou com a presença de um dos diretores do Ministério do Turismo (MTur), Ítalo de Oliveira Mendes, que falou no evento sobre as estratégias para o desenvolvimento de um destino. Ele classificou o Turistech, apesar de ter apenas duas edições, como uma referência na discussão do tema destinos inteligentes.

O executivo criticou a forma de se planejar o destino, na qual normalmente se contrata uma empresa, que traça o plano levando em conta todos os aspectos ideais. “Não é assim. Esse tipo de planejamento nunca sai do papel. Primeiro, precisa saber quem se quer atrair e só depois se traça as estratégias. É igual a lançar um carro novo no mercado”, compara.

Para Ítalo Mendes, o planejamento do turismo precisa levar em conta as vantagens competitivas do destino, analisar o comportamento do consumidor (turista), verificar a concorrência, definir as estratégias de posicionamento, atendando para os nichos, elaborar a visão de longo prazo e planos de ação de curto prazo, capazes de serem implementados com facilidade, e por fim traçar o design de experiências. “É melhor criar um planejamento de curto prazo e ir avaliando, implementando por etapas em um período curto”, recomenda.

Também participaram da abertura do Fórum o secretário estadual de Turismo, Manuel Gaspar, e os diretores do Sebrae-RN, o superintendente, José Ferreira de Melo Neto, e o de Operações, Eduardo Viana. “Ainda no primeiro semestre do próximo ano, vamos apresentar um produto arrojado e voltado para o setor do turismo, área na qual o Sebrae tem trabalhado há 25 anos”, adianta o superintendente.

Conexões

Além das conferências principais, os participantes do Turistech também tiveram a oportunidade de saber mais sobre quatro empresas que surgiram no mercado local, brasileiro e internacional como startups e hoje são referências no Brasil: Booking.com, Omnibees, Paytour e Decolar.com. Essas empresas ministraram palestras no piso superior do Sebraelab e também realizaram atendimentos agendados previamente aos empreendedores participantes.

O perfil do turista no RN foi o tema do Decolar.com, que mostrou como os usuários da plataforma estão cada vez mais acessando o serviço via aparelhos celulares. “Temos um aplicativo fácil de utilizar e com três cliques é possível fechar a compra. Atualmente, 50% das buscas do Decolar ocorrem dentro do app”, garante a gerente de mercado da empresa, Renata Colla Bufarat.

Não é à toa. Dados do Ibope revelam que 95% dos brasileiros usam o celular enquanto assistem tevê, principalmente na hora dos comerciais, e a as empresas do turismo precisam saber aproveitar esse hábito. “Existe essa tendência do celular acompanhando a vida dos visitantes e é preciso dar atenção a esse canal”, analisa Renata Bufarat.

A Omnibees - empresa de tecnologia focada em distribuição, análise e marketing hoteleiro - também ministrou palestra no fórum, abordando o uso da tecnologia inserida no meio hoteleiro e os desafios para a hotelaria independente, aqueles estabelecimentos que possuem até 40 quartos.

A empresa está de olho nessa fatia do mercado para ofertar soluções que aumentam a competitividade do negócio via tecnologia. São sistemas para gestão do inventário diário dos multicanais de vendas, de pessoal, da sazonalidade, da concorrência e acesso à informação para tomada de decisão.

“A Omnibees pode ajudar esses empreendimentos colocando tecnologia para ter mais produtividade e ter uma maior rentabilidade”, assegura Rodolfo Delphorno, o gerente comercial da marca, que usa a distribuição de inteligência para simplificar os processos no meio hoteleiro. Em seis anos de atuação no Brasil, a empresa já tem 4 mil hotéis atendidos e agora está com foco no Nordeste, onde predominam os estabelecimentos de pequeno porte.

“O Nordeste é extremamente estratégico para a Omnibees. Temos um mercado muito grande desses hotéis independentes, principalmente nas capitais. Somente este ano, de cada dez novos parceiros que fechamos, seis se enquadram nesse perfil”.

Com informações da Agência Sebrae de Notícias. Fotos: João Gilberto