Mercado

5

Out

Mercado

Franquias de alimentação crescem quase 9%, diz associação

As franquias de alimentação cresceram 8,1% de junho a agosto em comparação com o trimestre anterior, segundo balanço da Associação Brasileira de Franchising (ABF), com um faturamento de R$ 11,8 bilhões. O segmento da culinária asiática teve um desempenho ainda melhor, registrando expansão de 9% no período.

Segundo o coordenador de food-serviceda ABF, João Baptista da Silva Júnior, o resultado está ligado ao aumento do número de lojas. De acordo com ele, esse crescimento está ligado até com os elevados números de desemprego: “O próprio desemprego, esse movimento de transformação econômica que está acontecendo na sociedade faz com que as pessoas busquem fontes de renda. Uma das possibilidades de fonte de renda é o empreendedorismo”.

Nesse contexto, as franquias – quando um empreendedor abre uma loja de uma rede com marca consolidada –, aparece, na avaliação de Baptista, como uma opção menos arriscada. “É mais seguro quando você opta pelo sistema de franquias”, enfatiza.

O setor também tem se beneficiado, segundo ele, da melhora da confiança dos consumidores na economia. “As pessoas estão vendo uma perspectiva de melhora. Acho que a pior parte da crise já passou”, acrescentou.

As empresas do ramo estão investindo, de acordo com Baptista, em inovações que vão ao encontro das novas demandas apresentadas pelos clientes. “No setor de alimentação, um setor que está crescendo com essa transformação é o delivery. Cada vez as pessoas têm mais problemas de deslocamento”, exemplificou.

No segundo trimestre deste ano, o setor de franquias de alimentação faturou R$ 10,95 bilhões, 9,5% mais do que no período de abril a junho de 2017. O setor de franquias como um todo registrou expansão de 6,8% no faturamento do primeiro semestre de 2018 em comparação com o ano passado, em um montante total de R$ 79,5 bilhões.

Com informações da Agência Brasil - Foto/pixabay

1

Out

Mercado

Encontro dos Profissionais do Turismo de Natal recebe o consultor empresarial Fábio San Martin

O "Encontro dos Profissionais do Turismo de Natal com Cristina Lira", edição de outubro, que será no dia 10 às 19hs no salão Catalunha do SERHS Natal Grand hotel, receberá  o consultor empresarial, Fábio San Martin, como palestrante da noite, com o tema: Crise, oportunidade à vista!

A palestra apresenta a realidade, do ponto de vista econômico e empresarial, através da análise dos dados e pesquisas da atualidade, apontando as alternativas para transformar escassez em oportunidade, alavancando desempenho e promovendo mais resultados, baseado nas práticas das melhores empresas.

Fábio San Martin é formado em Administração de empresas; Possui MBA em Gestão de Negócios pelo Ibmec; É Lider Coach pelo Integrated Coach Institute – ICI/USA; Possui formação em sistema de qualidade ISO 9.000. É especialista em análise comportamental pela ETALENT Brasil.

Com 20 anos de experiência e 500 empresas clientes; Experiência internacional - Estados Unidos (2001) e Angola (2011 a 2013); Professor da Pós graduação da UnP entre 2008 e 2013. Desenvolveu trabalhos para a Queiroz Galvão Angola, Prosegur (maior empresa de segurança do mundo) no RN, PB, PE e MG, Colégio Maple Bear, RedeMAIS, Famiglia Reis Magos, Companhia da Fórmula, Rui Cadete, Unidonto, Unimed, Restaurante Camarões, Instituto de Radiologia, DNA Center, Vitagema, dentre outras. 

É Sócio Diretor da San Martin & Niklas  Desenvolvimento Humano, da NOV4 Gestão Empresarial e da All BPO Financeiro. Desenvolve Consultoria, Assessoria e Mentoring para o Colégio Maple Bear, Nova M3, Michelle Tour, Vitagema e capacitação com a presença de diversas empresas. Também é professor do MBA em Liderança Inovadora e Gestão da Mudança do IEL RN.

28

Set

Mercado

Faculdade em Natal oferece tratamento gratuito de fisioterapia para mulheres na menopausa

Mulheres no climatério podem recorrer à Fisioterapia para o alívio e, em alguns casos, para a solução total dos inconvenientes da fase pela qual atravessam. A Clínica de Fisioterapia da Estácio Ponta Negra está com vagas abertas para este atendimento especializado na Saúde da Mulher. O tratamento é gratuito e aberto para toda a comunidade.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) o climatério, ou perimenopausa, é definido como uma fase fisiológica da vida e não um processo patológico, visto que é o período de diminuição hormonal da mulher, e dura entre cinco anos antes da menopausa até dois anos depois desse evento. Já a menopausa marca o fim do período reprodutivo da mulher, que acontece depois de um ano sem menstruar.

Por volta dos 45 anos algumas mulheres já começam a sentir alterações no corpo e na vida sexual, decorrentes de alterações hormonais. O que poucas sabem é que os sintomas comuns ao período podem ser amenizados com tratamento fisioterapêutico. Algumas das manifestações clínicas comuns no climatério, que podem ser tratadas com Fisioterapia, são: cansaço, dores musculares, dores articulares, dor de cabeça, redução da libido, diminuição da lubrificação vaginal, deposição de gordura no abdome e flancos.

De acordo com a professora de Fisioterapia Larissa Varela, o foco das sessões são pessoas com disfunções no assoalho pélvico, com problemas de constipação, incontinência urinária/fecal/gases, prolapsos genitais (“bexiga baixa”) ou até disfunções sexuais. Em relação a estes casos, a Fisioterapia atua como “uma forma não invasiva de tratamento, e apresenta resultados positivos e de duração prolongada, além de reduzir a necessidade de cirurgias e do uso de medicamentos, sem complicações e efeitos colaterais”, explica.

“Apesar de ser uma fase já esperada, as mulheres não precisam passar por ela com tanto sofrimento. É neste sentido que trabalha a Fisioterapia, estimulando a consciência do corpo e exercícios que diminuem a frequência e impacto dos sintomas e melhoram a qualidade de vida. Para isto, utilizamos exercícios aeróbicos, atividades para o fortalecimento muscular, equilíbrio, e a recuperação da massa óssea”, explica a professora.

Atendimento gratuito

Para mais informações e/ou agendamento, as interessadas no tratamento podem entrar em contato pelo telefone 3642.7514, durante a semana no período da tarde.

Os atendimentos são realizados por estudantes supervisionados por professores na Clínica de Fisioterapia da Estácio Ponta Negra, localizada no espaço da faculdade, na Av. Roberto Freire, próximo ao Banco do Brasil.

Foto/divulgação

26

Set

Mundo corporativo

Evento gratuito valoriza quem quer abrir o próprio negócio

Temas que circundam o empreendedorismo estarão na agenda de palestras do evento “A hora da decisão – Como vencer o medo de empreender”. O encontro é destinado para possíveis empreendedores e propõe desmistificar os desafios ao abrir um negócio e apresentar soluções práticas de como transformar o sonho de ser protagonista do próprio destino em realidade. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas até esta quinta-feira (27), mediante um pré-cadastro no endereço eletrônico: https://institutocesar.com/evento-gratis/.

Os interessados serão selecionados de acordo com as motivações pessoais relacionadas à temática da iniciativa. As vagas são limitadas. A programação acontecerá no dia 30 de setembro, no Villa Park Hotel, das 8h às 14h.

A ação marca a abertura das atividades do Instituto Cesar, idealizadora do evento. As palestras serão conduzidas pelo diretor do Instituto, César Augusto, e dos convidados Marcelle Braga – coach, escritora e especialista em programação neurolinguística – e Marcelo Henrique – professor de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), mestre e doutorando em administração.

Sobre o Instituto Cesar
Sem fins lucrativos, o Instituto Cesar – Centro Educacional para Superar Adversidades e Riscos surge com o objetivo de fomentar o empreendedorismo para o público em geral. São planejadas diversas iniciativas como séries de vídeos, cursos, eventos e grupos de mentorias.

O Instituto visa disseminar novos conhecimentos acerca do empreendedorismo por meio de publicações de conteúdos nas plataformas digitais: Instagram, Facebook e YouTube. Inicialmente, as atividades funcionarão apenas em ambiente virtual. A expectativa é de que, nos próximos meses, a instituição também atenda o público em espaço físico.

O Instituto Cesar tem à frente o empresário César Augusto, presidente da Telepesquisa, líder no Rio Grande do Norte em anúncios de empresas na internet há 25 anos.

25

Set

Mercado

Preço volta a ser o critério mais decisivo para brasileiro realizar compra

Após quatro anos, o brasileiro voltou a ter o preço como o fator mais importante na hora da compra, segundo o site comparador Zoom e a Consumoteca, como traz o Portal Tech Mundo. Nos últimos quatro anos, a “boa experiência” é o principal fator que definia a compra, com o preço em segundo lugar empatado com “reputação em sites” e “grandes lojas”. De acordo com a Zoom, a mudança se deve ao cenário econômico do Brasil.

Outro ponto que ganhou força em 2018 foi “opção de parcelamento”, que subiu de 13% em 2017 para 24% neste ano.

Para Thiago Flores, CEO do Zoom, a instabilidade econômica e política no Brasil contribui para que o preço ganhe um peso maior na decisão de compra: “Ao longo dos anos, percebemos que os consumidores estão se preocupando, cada vez mais, com a experiência oferecida pelas lojas. Por isso, aqui no Zoom, sempre tivemos preocupação em colocar o usuário no centro da tomada de decisão e de pensar no produto com base em suas necessidades. Além disso, investimos em um atendimento pessoal e humanizado que não tem como objetivo apenas resolver os problemas que possam surgir no processo de compra, mas sim, surpreender o cliente e entregar a melhor experiência possível”, finaliza.

Confira abaixo o comparativo dos resultados com relação aos anos anteriores, publicado pelo Tech Mundo:

tabela

Fonte: Portal Tecmundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/mercado/134555-preco-volta-fator-importante-hora-compra-brasileiro.htm

25

Set

Mercado

Senac RN oferta cerca de duas mil vagas para cursos em diversas áreas

Para quem busca ingressar no mercado de trabalho ou atualizar conhecimentos, o Senac RN lança cerca de 2 mil vagas em 86 cursos. Esses abrangem as mais diversas áreas, como: moda, beleza, informática, gastronomia, saúde, turismo, design e gestão.

As vagas estão distribuídas nos Centros de Educação Profissional em Natal (Alecrim, Centro, Zona Sul e Zona Norte), Mossoró, Assú, Caicó e Macaíba. Até dezembro, cursos da área da Informática, Gastronomia e Saúde são os que têm a maior quantidade de ofertas.

Para a diretora de Educação Profissional, Lucinete Araújo, um dos diferenciais da Instituição é o encaminhamento ao mercado de trabalho, após finalização do curso. “Disponibilizamos aos alunos formados o serviço gratuito de encaminhamento ao mercado de trabalho, através do Banco de Oportunidades. Só em 2017, foram cerca de 900 encaminhados ao mercado de trabalho”, afirmou.

Os interessados podem efetuar sua matrícula em qualquer unidade do Senac no Rio Grande do Norte. A programação completa dos cursos está disponível no site www.rn.senac.br. Ao final das capacitações os concluintes recebem certificado reconhecido em todo território nacional.

Outras informações podem ser obtidas por meio do número de telefone (84) 4005-1000.

25

Set

Mercado

Empresários brasileiros apostam em alimentos e bebidas saudáveis, a demanda vem dos mercados interno e externo

Em crescimento apesar das turbulências econômicas globais e regionais, o mercado da alimentação saudável tem atraído empresários brasileiros. Enquanto algumas empresas nascem com a proposta de fornecer alimentos livres de conservantes ou açúcar, outras se adaptam para atender às novas necessidades dos consumidores.

A demanda vem dos mercados interno e externo. Exportar produtos típicos brasileiros com o valor agregado conferido pelo selo de alimento saudável é bom negócio.

Um relatório da agência de pesquisas Technavio estima um crescimento anual de 6% para o mercado global de alimentação saudável até 2020. Para o Brasil, a agência Euromonitor Internacional projetou crescimento anual de 4% desse mercado até 2021.

O administrador de empresas e ex-chefe de cozinha Matheus Mariani iniciou a incursão no ramo vendendo para o mercado brasileiro. Após cerca de três anos desenvolvendo os produtos, em 2016 ele fundou a Alquimia da Saúde, uma fábrica de suplementos alimentares sem aditivos químicos.

“Eu já trabalhei com eventos, já fui dono de restaurante. Mas vi que estava tendo essa necessidade de as pessoas se alimentarem melhor de uma forma prática. Meu cunhado era atleta de mountain bike e sempre pedia que eu desenvolvesse algo para ele. Suplementos naturais, nada de química, nada de refinados. Comecei a desenvolver, no início de maneira bem informal”, conta.

A ideia deu certo, no entanto, e se transformou na fábrica hoje com sede em Itajaí, Santa Catarina. Mariani explica que sua formação em gastronomia e a experiência como chefe em restaurantes conceituados da Europa ajudaram na criação dos produtos, que incluem vitaminas em cápsulas, pós e óleos essenciais. O uso de um processo diferenciado na fabricação permite dispensar os aditivos.

“A partir de uma técnica chamada spray dryer você consegue microencapsular um produto, mas precisa da maltodextrina, um aditivo que é um carboidrato e retira toda a fibra. Nós fazemos de forma diferente. O açaí, por exemplo, uma fruta gordurosa, precisa de aditivo para desidratar. Mas a gente usa um processo chamado liofilização, um ultracongelamento que desidrata[sem aditivo]”, diz o empresário. Segundo ele, atualmente os suplementos da Alquimia da Saúde são vendidos em todo o país.

Interesse em exportar

“Começamos com e-commerce para pessoa física. Agora, as lojas de produtos naturais começaram a nos procurar”, relata. Matheus Mariani e o pai, Maurício Danilo Mariani, sócio investidor da empresa, também decidiram que chegou a hora de exportar. Com outras 61 empresas brasileiras, eles participam esta semana de rodadas de negócios na LAC Flavors, uma feira de bebidas e alimentos promovida pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) em Santiago, Chile.

“A tendência no Brasil é querer tudo fino, tudo coado. Lá fora eles perceberam a importância da fibra, do integral, há um tempo, antes da gente”, destaca Matheus. Na feira, a empresa fará rodadas de negócios com potenciais compradores do Chile, Austrália, Ásia e Estados Unidos. A participação das empresas brasileiras foi articulada pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), que organizou um stand para exposição dos produtos do Brasil.

Matheus Mariani acredita em um mercado cada vez mais favorável aos produtos naturais, inclusive com redução de preços. “Nós somos co-criadores desse preço alto [dos produtos orgânicos]. Quanto mais a gente consumir, mais vai crescer o volume de produtos disponíveis e mais vai baratear.”

Adaptação

O interesse crescente por produtos mais saudáveis também leva empresas a se adaptarem. É o caso da fabricante de bebidas Refrix, da cidade de Tietê, no interior de São Paulo. No mercado há 45 anos com os refrigerantes Xereta, há cerca de oito anos a empresa tratou de diversificar seu portfólio, após estudos de mercado apontarem uma maior preocupação do consumidor com a saúde.

A empresa ingressou no mercado de produtos saudáveis com a água de coco Vittal, anunciada como livre de conservantes. Segundo Daniela Echeverri Fierro, encarregada de exportações da Refrix, o produto vem diretamente de frutas adquiridas no Nordeste. É feita uma pasteurização, ou seja, um aquecimento a altas temperaturas, e isso garante a conservação por cerca de um ano. Em outubro, a empresa lançará seu segundo produto da linha natural: chás em lata também sem açúcar e aditivos.

A Refrix, no entanto, continua promovendo os refrigerantes. A companhia já está no mercado exportador há alguns anos, com vendas para Paraguai, Uruguai, Guiana Francesa, Estados Unidos, Japão, Inglaterra, Portugal e Alemanha.

Com a participação nas rodadas de negócios da LAC Flavors, pretende ampliar o leque de parceiros internacionais. Segundo Daniela, as exportações são parte importante da estratégia de crescimento da empresa e a linha saudável tem destaque na divulgação para o exterior. “A gente exporta desde antes de começar a crise [econômica no Brasil]. O mercado vem caindo e a nossa empresa, crescendo. A gente consegue afrontar essa crise por ser uma empresa que busca novos negócios.”

Cadeia produtiva sustentável

Fundada há seis anos, a Manaos Polpas, com sede na região metropolitana de Manaus, no Amazonas, também aposta suas fichas na preferência do consumidor por produtos menos industrializados. A empresa comercializa açaí e polpas de frutas tipicamente brasileiras, como cupuaçu, acerola e bacuri. Os produtos são adquiridos por supermercados até mesmo de São Paulo.

“É um mercado muito crescente hoje”, comenta Renato Freitas, diretor comercial da empresa. “Vivemos em uma correria tremenda. Se você puder

A empresa prepara terreno para começar a exportar. Durante a LAC Flavors, tem agendadas rodadas de negócios com México, Uruguai, Estados Unidos, Espanha, Índia, República Tcheca e Chile. Segundo Leís Batista, há um grande interesse pelas frutas brasileiras. “O Brasil tem uma diversidade de frutas muito grande, exótica.” Ele acredita, no entanto, que para além do produto em si, o comprometimento da empresa com a cadeia produtiva como um todo é fundamental.

“Tem que observar o extrativismo do açaí. Se quem vai extrair está recebendo o preço justo, se não está sendo explorado. Se a pessoa sabe fazer a seleção do fruto, se sabe fazer a limpeza, se vai colocar no mercado em 24 horas. Acima de tudo, se vai manter a floresta de pé. A gente está iniciando, agora, a busca por certificações [de que o processo produtivo atende a parâmetros de qualidade]”, afirma Leís, que acredita que isso fará a diferença no mercado internacional.

Com informações da Agência Brasil

24

Set

Mercado

Feira Vida Mais RN: Desafios do Envelhecimento Ativo comemora Dia do Idoso e lança Outubro Rosa

Começa na próxima quinta-feira (27), no Holiday Inn Natal, a 3ª Feira Vida Mais RN - Desafios do Envelhecimento Ativo. Com cerca de 40 estandes comerciais, auditório formatado para 400 pessoas e lounge interativo com 80 cadeiras para dinâmicas de grupo, o evento vai comemorar dois importantes eventos no segmento longevidade com qualidade de vida: será palco do lançamento do Outubro Rosa, a cargo da Liga Norte-Rio-Grandense contra o Câncer, e terá um momento que marcará o Dia do Idoso, comemorado em 1º de outubro, que cai na segunda-feira da próxima semana. Trata-se da palestra "Violência contra a Pessoa Idosa", que estará a cargo de Fábio Moassab, diretor do Departamento de Políticas Temáticas dos Direitos da Pessoa Idosa, vinculado ao Ministério dos Direitos Humanos.  

Entre as atrações da feira, que tem acesso gratuito, constam diversos serviços, que serão oferecidos também gratuitamente. Dentre eles, testes de glicemia, aferição de pressão, orientação de médicos para check-up vascular, dicas para cuidadores de idosos e até mesmo novas técnicas de escovação dentária. Haverá ainda sessões de yoga, massagem, meditação e drenagem linfática, assim como serviços a cargo de cabeleireiros, esteticistas e manicures que prometem caprichar no visual das senhoras que participarão da feira. 

Produtos naturais e orgânicos, complexos vitamínicos e suplementos alimentares também estarão à disposição em alguns estandes da feira, para degustação ou comercialização. Artesãos e grupos de dança de várias cidades do Rio Grande do Norte serão atração na Feira Vida Mais RN, cujo auditório terá palestras sobre longevidade saudável, sobrepeso após os 50 anos, estética bucal, depressão no envelhecimento, planejamento para aposentadoria com qualidade de vida, influência da visão nos acidentes domésticos e o difícil convívio com a dor.

Das 18h às 20h, nos dois dias, o auditório será palco de entretenimento, com espetáculos de dança, corais e shows diversos, assim como sorteios e dinâmicas de grupo. Para ter acesso ao auditório, ao contrário da feira de estandes comerciais, que tem entrada livre, há um pequeno investimento de R$ 50 para os dois dias de palestras (manhã e tarde) ou R$ 30, se a opção for por apenas um dia (inscrições através do www.vidamaisrn.com.br).

A 3ª Feira Vida Mais RN é uma realização da Argus Eventos e da Agência Lar, com apoio da Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura de Natal, Unimed Natal, Simbios Care e DataShow. 

24

Set

Mercado

Tecnologia e empreendedorismo se unem no I Civil Weekend potiguar

Com apoio da FIERN, SEBRAE, SINDUSCON-RN e CREA-RN, acontece de 28 a 30 de setembro a primeira edição do Civil Weekend, no SebraeLab de Natal, com intuito de fomentar inovação e empreendedorismo dentro do contexto da Engenharia Civil, trazendo uma abordagem prática para quem já tem uma ideia de negócio prévia ou para quem não tem nenhuma noção sobre o tema.

O evento será no formato hackathon, uma maratona de 45 horas ininterruptas, começando às 19h da sexta-feira (28) e finalizando às 16h do domingo (30), e será dividido em três etapas principais: a validação de ideias, na qual o participante se juntará com os membros da sua equipe, dando início a fase de brainstorming para definir o que querem desenvolver; seguida pela etapa de desenvolvimento, onde a equipe transformá a ideia pensada em um modelo de negócio; e por fim, a etapa de pitch, onde será trabalhada a forma como se deve vender o seu negócio.

As empresas podem participar enviando alguma dificuldade específica ou uma problemática que gostaria que fosse solucionada durante o evento através do número (84) 99101-7543 ou pelo e-mail: mvinicius97@hotmail.com.br.

O Civil Weekend é um evento realizado pelo Centro Acadêmico de Engenharia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) que antecede a IV Semana de Engenharia Civil: Nordeste brasileiro – desafios e soluções, na capital potiguar, que ocorre nos dias 01,02 e 04 de outubro.

21

Set

Mercado

Com arrecadação superando 3,5 bilhões de reais, Sindifern lança nota destacando atuação firme dos auditores

O Sindicato dos Auditores Fiscais do RN (Sindifern) emitiu nota hoje celebrando o dia dos auditores fiscais e enfatizando “a atuação firme e eficiente” da categoria que resulta nas recentes e sucessivas conquistas de recordes de arrecadação no Estado, mesmo diante do cenário adverso da crise econômica e da queda de outras receitas. A arrecadação de ICMS deste ano já supera, segundo dados do Sindfern, os R$ 3,5 bilhões. 

Confira a íntegra da nota do Sindfern:

Hoje, 21 de setembro, é o dia do auditor fiscal!!!

Uma das categorias mais importantes do estado.

Os auditores fiscais são responsáveis pela arrecadação dos impostos que garantem aos cofres públicos os recursos necessários para que os governos façam investimentos em saúde, educação, infraestrutura, assistência social, segurança, todos os serviços públicos que beneficiam a sociedade.

No Rio Grande do Norte, apesar das condições ainda adversas, os auditores têm se destacado na atuação firme e eficiente, com recordes sucessivos de arrecadação. São aumentos expressivos e reais na arrecadação própria do estado.

Isso enaltece o compromisso do fisco com o desenvolvimento econômico e social.

Parabéns a todos os auditores fiscais do Rio Grande do Norte.

Uma homenagem do Sindifern – Sindicato dos Auditores Fiscais do RN.

 

 

19

Set

Mercado

Evento nacional sobre a Reforma Trabalhista reúne ministros do Tribunal Superior do Trabalho em Natal

As Jornadas Brasileiras de Relações do Trabalho, série de 56 eventos científicos que vem ocorrendo por todas as regiões do país e que marca o primeiro aniversário da lei que modernizou as relações de trabalho no Brasil, chega agora a terras potiguares. A edição norte-riograndense das Jornadas ocorrerá em Natal, no dia 24 de setembro, às14h, na sede da Fecomércio RN, situada na Avenida Alexandrino de Alencar, 562, no Alecrim.

O lançamento nacional das Jornadas foi realizado no dia 19 de junho, no Salão Nobre da Câmara dos Deputados e já percorreu 15 municípios brasileiros. O objetivo do projeto é debater de forma técnica e sem ideologia a aplicação da nova lei trabalhista. Para tanto, os organizadores reuniram alguns dos mais renomados juristas da área do Direito do Trabalho no Brasil. Na edição potiguar palestrarão o desembargador do TRT 21, Bento Herculano Duarte Neto, a desembargadora do TRT 1, Vólia Bomfim Cassar, e os ministros do TST, Aloysio Corrêa e Emmanoel Pereira. O ministro de Estado Chefe da Secretaria Geral da Presidência da República em exercício, Pablo Tatim, também é presença confirmada no evento.

Segundo o coordenador-geral das Jornadas e presidente da Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados, Ronaldo Nogueira, "as Jornadas vêm para ser um instrumento de desmistificação da modernização da legislação trabalhista. Estamos reunindo os mais importantes técnicos da área no país para debater o tema".

Já para o coordenador científico do projeto, Bento Herculano Duarte Neto, que é vice-presidente do TRT21 e Diretor Científico do Instituto Brasileiro de Ensino e Cultura (IBEC), "as Jornadas se prestarão a discutir a nova lei trabalhista em um ambiente eminentemente acadêmico, tendo como reflexo natural a melhor compreensão da lei, quer seja pelos operadores do Direito, quer seja pela população em geral".

A Secretaria-Geral da Presidência oferece apoio institucional a este projeto, idealizado pela Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP) da Câmara dos Deputados em parceria com o Instituto Brasileiro de Ensino e Cultura (IBEC), por se tratar de uma discussão estratégica para o país e, em última análise, pelo fato da modernização trabalhista representar importante instrumento gerador de empregos e crescimento econômico do país.

O evento será realizado em parceria com a Fecomércio Rio Grande do Norte, que tem como presidente em exercício, Luiz Antônio Lacerda.

O calendário completo está disponível em www.ibecnet.com.br, onde se podem realizar as inscrições para qualquer das edições das jornadas. As inscrições são gratuitas.

18

Set

Mercado

Além dos efeitos da crise, descontrole financeiro está entre principais causas da inadimplência no país, revela pesquisa

O cenário macroeconômico do país tem contribuído para o alto nível de endividamento dos brasileiros, somado à falta de controle das finanças pela população. Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) aponta que dentre os principais vilões da inadimplência, os mais citados são a perda do emprego (37%), que chega a 38% nas classes C e D, a redução da renda (24%) e a falta de controle financeiro (12%).

Considerando apenas aqueles que se endividaram por descontrole do orçamento ou porque tiveram crédito fácil, 39% afirmam que quiseram aproveitar as promoções oferecidas pelas lojas, levando-os a contrair gastos extras sem avaliar o orçamento. Já 24% reconhecem não ter negociado bem os preços no momento da compra e 14% disseram que costumam comprar mais do que o necessário para se sentir bem quando estão ansiosos.

O levantamento mostra também que seis em cada dez brasileiros inadimplentes (61%) têm pouco conhecimento sobre a própria renda, entre salários e outros rendimentos. Para muitos, negligenciar as finanças se estende até os compromissos mais importantes do dia a dia. Um termômetro disso é que 45% reconhecem saber pouco ou quase nada sobre o valor das contas básicas que precisam pagar no fim do mês, mesmo que elas não estejam em atraso, como água, luz, telefone, aluguel, condomínio, plano de saúde e mensalidade escolar. Já 61% desconhecem o número exato de parcelas das compras realizadas por meio do crédito e, em geral, 36% não planejam o orçamento mensal.

“A conjuntura econômica continua afetando o bolso da população, que sente dificuldades financeiras com a perda do emprego ou a redução da renda. Mas a atitude do próprio consumidor tem papel fundamental diante dessa situação preocupante de alta inadimplência. O brasileiro possui o mau hábito de `andar no escuro´, ao não conhecer profundamente quanto gasta e quanto ganha”, alerta a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Ansiedade e problemas no trabalho contribuíram para desequilíbrio no orçamento dos inadimplentes

Além da falta de controle sobre o orçamento, as emoções diante de determinadas situações acabam gerando um consumo desordenado em muitas pessoas. Ao investigar que tipo de acontecimento pode ter contribuído para o desequilíbrio das finanças no período em que os entrevistados fizeram a dívida, a pesquisa constatou que o fator número um está ligado à ansiedade (21%). Em seguida, foi mencionada a insatisfação ou problemas no trabalho (13%) como responsável por esse tipo de comportamento. Outros 12% contraíram dívidas em momentos de estado emocional abalado por dificuldades financeiras, enquanto 9% passavam por problemas no relacionamento familiar.

Mas mesmo após vivenciar todos os contratempos associados à inadimplência, a má notícia é que pouco são os consumidores dispostos a adotar novos hábitos para evitar a reincidência. Entre os que se endividaram por descontrole financeiro ou compras impulsivas praticamente seis em cada dez não tentaram mudar a atitude para reverter esse quadro (58%). Metade desses entrevistados alega não ser esse um problema tão grande (50%), 19% afirmam que o hábito faz parte do seu jeito de ser e que nunca irão mudar e 17% garantem que a situação não provoca nenhum incômodo.

Ainda sobre as medidas tomadas para manter as finanças em dia, apenas 19% buscaram algum tipo de ajuda para resolver suas dificuldades, enquanto 81% não fizeram nada. Nesse último caso, 49% justificam sua decisão dizendo que são capazes de resolver esses problemas sozinhos, ao passo que 18% afirmam não ter dinheiro para contratar ajuda profissional.

37% gastam mais do que podem para aproveitar a vida e 37% já deixaram de pagar alguma conta para comprar algo que desejam

O autocontrole é uma barreira importante contra o consumo exagerado, embora seja uma tarefa difícil para muitos. Quase metade dos inadimplentes ouvidos pela pesquisa disseram que quase sempre cedem aos desejos e impulsos quando querem comprar alguma coisa (46%), enquanto 43% não conseguem controlar os gastos, 42% demoram para cancelar serviços ou assinaturas que não usam e 31% vivem fora de seu padrão de vida.

A impulsividade e a imprudência financeira de parte dos inadimplentes ficam evidentes também quando respondem sobre sua relação com o dinheiro em várias situações. Para 40% é comum perder a noção do quanto podem gastar em uma balada ou jantar, extrapolando o orçamento, ao passo em que 40% se sentem pressionados a gastar mais dinheiro quando estão com amigos e família, 37% gastam mais dinheiro do que podem para aproveitar a vida e outros 37% às vezes deixam de pagar uma conta para comprar algo que têm vontade.

O estado emocional dos entrevistados também interfere na gestão do orçamento, uma vez que 36% admitem comprar, algumas vezes, coisas que não haviam planejado para se sentirem melhor. Já 27% excedem o orçamento para ficarem mais bonitos. “Se o consumidor cede frequentemente à impulsividade para satisfazer seus desejos de compra, se continua gastando sem planejar ou fazer reserva financeira é necessário reconhecer que algo precisa mudar. Valorizar o bem-estar imediato é uma tendência natural do ser humano, mas se a atitude não for bem pensada, pode trazer grandes prejuízos no médio e longo prazo. O primeiro passo é reavaliar o orçamento, identificando todas as despesas e receitas do mês, para então saber onde estão os gastos que podem ser cortados”, orienta a economista do SPC Brasil.

A pesquisa ouviu 609 consumidores que possuem contas em atraso há mais de 90 dias em todas as capitais do país, de ambos os gêneros, acima de 18 anos e de todas as classes sociais. A margem de erro é de no máximo 3,97 pp a uma margem de confiança de 95%. Baixe a íntegra da pesquisa em https://www.spcbrasil.org.br/pesquisas

17

Set

Mercado

Evento gratuito em Natal tira dúvidas de quem quer viver, morar ou investir em Portugal

Portugal tem sido o lugar procurado por muitos brasileiros que buscam fugir da crise econômica do Brasil e querem melhor qualidade de vida. Mais de 80 mil brasileiros residem hoje em terras lusitanas com vistos regulares, segundo o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), órgão responsável pelo controle de imigração português. Mas esse número deve ser bem maior porque muitos brasileiros com passaporte europeu ou que estão irregularmente em Portugal, não são contabilizados na estatística.

Aqui em Natal, pessoas também têm se organizado nessa mudança de país e é para atender esse público potencial, que a corretora da imobiliária RE/MAX de Portugal, Eliane Ribeiro, virá à capital potiguar no dia 26 de setembro, para ministrar uma palestra gratuita na CDL. Ela estará acompanhada de sua experiente equipe composta por advogado, contador e uma gestora de finanças, para esclarecer todas as dúvidas de quem tem interesse em viver, morar ou investir em Portugal.

“O que mais tem atraído os brasileiros para vir morar na Europa é a segurança, o direito de ir e vir nas ruas sem medo. Além disso, com dois mil Euros um casal vive bem aqui, ou seja, com menos dinheiro é possível ter uma vida melhor”, explica Eliane, que é brasileira, mas mora em Portugal há 25 anos e é campeã em vendas pela RE/MAX em toda a Europa.

Ela também explica que a maioria das pessoas com a intenção de morar em Portugal é economicamente ativa, como empresários, professores, médicos, advogados, arquitetos e engenheiros que querem trabalhar lá.

As cidades mais procuradas por esse público têm sido Lisboa, Cascais, Estoril e o norte de Portugal, onde estão municípios bem conhecidos, como Braga e Aveiro. No evento do próximo dia 26 em Natal - que tem o apoio e organização da franquia potiguar RE/MAX Top -, além de esclarecer todas as dúvidas, Eliane e sua equipe apresentarão aos participantes uma carteira de imóveis como apartamentos, casas e sítios. “Temos unidades a partir de 100 mil euros. Essa é a terceira edição que faremos no Brasil. Desde 2016 já fomos ao Amazonas, Amapá, Mato Grosso, Goiás, Pernambuco, Bahia, Minas, Rio, São Paulo e Rio Grande do Sul”, conta ela.

O evento “Viver, Morar, Investir em Portugal” é gratuito, será realizado no dia 26 de setembro, das 9h30 às 12h, no auditório da CDL Natal (Rua Ceará-Mirim, 322 – Tirol) mas para garantir a participação, o interessado precisa se inscrever através do link https://goo.gl/forms/4d2XvzsCs2STvP2a2. As vagas são limitadas.

Sobre a RE/MAX

A RE/MAX é uma multinacional fundada e sediada nos Estados Unidos há 45 anos e conta com a maior rede de franquias imobiliárias do mundo, 7.400. Está presente em 105 países e tem forte atuação no Brasil, com 180 lojas abertas. Tem cerca de 128 mil corretores sendo que só no Brasil, são 2 mil profissionais.

Foto/Divulgação

13

Set

Mercado

Estilista e modelista potiguares participam do Senai Brasil Fashion 2018

Todo mundo tá na moda! Esse é o tema da nova temporada do SENAI Brasil Fashion. O projeto é desenvolvido com estudantes de cursos de longa duração na área de moda, design e vestuário do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). A edição 2018 recebeu cerca de 300 inscrições de alunos de 15 estados. Para a etapa final, foram selecionados 12 projetos de 12 duplas, sendo um estilista e um modelista. O SENAI/Clóvis Motta do Rio Grande do Norte está presente com Anna Elisa Dantas Salgado Pinto e Iure Medeiros Dantas.

A exemplo das edições anteriores, os estudantes terão o desafio de desenvolver uma mini coleção de três peças com base no tema Todo mundo tá na moda. A expectativa do curador do SENAI Brasil Fashion, Marcelo Ramos, é que as peças atendam as necessidades e demandas de determinado público consumidor. “Quando pensamos neste tema, nós tivemos como objetivo levar os alunos participantes a pensar na diversidade dos consumidores, suas necessidades, desejos, expectativas e valores, para o desenvolvimento de sua minicoleção. Nesse contexto, temos projetos direcionados para idosos, cegos, pessoas portadoras de necessidades especiais e para corpos diversos”, explica.

Só que pra desenvolver as peças, as duplas serão orientadas pelos estilistas Alexandre Herchcovitch, Lenny Niemeyer, Lino Villaventura e Ronaldo Fraga. Eles serão os coaches dos alunos durante o processo de criação e produção da minicoleção. O primeiro encontro dos estudantes com os coaches foi na última terça-feira (11), na unidade do SENAI CETIQT (Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil), no Rio de Janeiro.

Além de apresentar os projetos, participar de palestras e escolher os coaches, as duplas vão fazer uma visita ao setor de figurinos dos estúdios Globo, na cidade carioca. Já nos dias 3 e 4 de outubro, em outro encontro no Rio, os alunos vão apresentar os protótipos da minicoleção para serem avaliados pelos coaches. A partir daí, começa a produção final. O grande dia será o desfile com tops na passarela e também modelos que vão representar a diversidade de público. O desfile será no dia 22 de novembro, no Espaço Ação Cidadania, também no Rio.

Foto/Divulgação

12

Set

Mercado

Sesc está com Inscrições abertas para 183 cursos gratuitos em outubro

De 13 a 25 de setembro, o Sesc está com inscrições abertas para os cursos gratuitos de outubro. São 183 vagas distribuídas em turmas em Natal, Mossoró, Caicó, São Paulo do Potengi e Nova Cruz.

Na área de culinária serão oferecidos cursos sobre o preparo da ceia natalina, festival de brownie, doces gourmets. Em trabalhos manuais teremos cursos de bolsas organizadoras, peças para cama, mesa e banho, acessórios e enfeites natalinos.
Para quem tem habilidade ou se interessa por corte e costura será oferecido o curso de bordado de Caicó.

Os cursos integram o Programa de Comprometimento e Gratuidade (PCG) do Sesc, instituição do Sistema Fecomércio RN. O resultado da seleção será divulgado neste site no dia 28/09, e as aulas começam em datas especificadas no edital.

Critérios de seleção

Podem se inscrever nos cursos gratuitos, os trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e seus dependentes, além de estudantes de escolas públicas cuja renda familiar mensal não ultrapasse três salários mínimos nacionais.

No ato da inscrição, é preciso levar os documentos originais (com cópias): RG ou certidão de nascimento, CPF do candidato e do responsável legal, comprovante de residência (com emissão inferior a 60 dias) e de escolaridade, e ainda, caso necessário, documento que comprove deficiência física ou mental.

Também deverá ser entregue a autodeclaração de renda familiar e o questionário socioeconômico. Caso o interessado em fazer o curso seja menor de idade, deverá estar acompanhado do responsável.