Mercado

8

Out

Pesquisa: 70% dos profissionais da geração Z acreditam que trabalho remoto pode impactar negativamente a carreira

Recentemente o LinkedIn realizou uma pesquisa que traz insights sobre a percepção dos profissionais brasileiros sobre o futuro do trabalho. Com foco na geração Z (16 – 24 anos), o estudo avalia a percepção desses jovens sobre o mercado de trabalho, além dos impactos da pandemia no crescimento profissional, especialmente tendo em vista que muitos iniciaram suas carreiras remotamente, devido ao isolamento social necessário para o controle da pandemia.

Um dado que se destaca nos resultados é que 70% (7 em cada 10 profissionais) dos profissionais da geração Z acreditam que o trabalho remoto pode impactar negativamente o seu crescimento de carreira, principalmente por não terem contato presencial com colegas mais experientes.

Segundo 43% dos respondentes, a falta de contato presencial com seus líderes diretos e colegas de equipe mais experientes é um problema, seguido da dificuldade de aprender com esses mesmos profissionais à distância (31%). Além disso, 53% creem que há um estigma negativo associado com o trabalho remoto.

trabalho-remoto-geracaoz

Apesar da maioria achar que o home office pode prejudicar a sua progressão de carreira, 38% dos profissionais que pertencem à geração Z ainda preferem o modelo híbrido de trabalho, onde uma parte do tempo é passada em casa e a outra em algum espaço físico da empresa, e 27% preferem trabalhar totalmente remoto.

A pesquisa do LinkedIn também aponta que 72% desses jovens profissionais sentem que a pandemia prejudicou o aprendizado de habilidades comportamentais, conhecidas como soft skills. Dentre elas, eles julgam que as mais importantes para a volta ao escritório são:

  • Comunicação (62%)
  • Inteligência emocional (48%)
  • Aprendizado contínuo (30%)
  • Resolução de problemas (30%)
  • Adaptabilidade (28%)

Com relação à obrigatoriedade da vacinação, 87% consideram importante que as empresas exijam a comprovação da vacina contra a Covid-19 na volta aos escritórios, e 86% responderam que a continuidade das medidas de saúde e segurança contra o coronavírus nos escritórios são essenciais.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/151738/geracao-z-trabalho-remoto-impactar-negativamente-carreira/

8

Out

Ambev abre inscrições para programa de aceleração de projetos de startups

A fabricante de bebidas Ambev deu início à segunda edição do Além, seu programa de desenvolvimento e cocriação de inovação com startups. A ideia é fomentar novos produtos, serviços e modelos de negócios em parceria com as empresas participantes. As inscrições vão até o dia 17 deste mês pelo site oficial

As startups se conectarão com executivos da Ambev e de seus fornecedores, além de ter acesso a investimentos e possibilidade de escala dos seus negócios. O Além conta com a parceria da consultoria Innoscience, que por sua vez aplica metodologia e acompanhamento próprios para avaliar as melhores oportunidades conjuntas dos empreendimentos com a Ambev.

Nesta edição, o programa vai aceitar startups na fase de tração e escala e que possuam soluções prontas e já validadas no mercado, com ao menos dois sócios(as) com dedicação exclusiva.

As startups passarão por entrevistas na fase de inscrições, reuniões e até uma imersão para a cocriação dos projetos-piloto. Não há número limitado de vagas, pois a ideia é atrair a maior quantidade de empresas com potencial de gerar bons negócios.

“As startups têm a oportunidade de explorar sua tecnologia, seu modelo e sua solução para unir forças com as expertises da companhia. Dessas conexões, nascem projetos para além da Ambev”, afirma Eduardo Horai, chefe de tecnologia da fabricante de cervejas.

Na primeira edição do Além, ocorrido neste ano, sete projetos foram escolhidos e houve mais de 65 horas de cocriação durante os três meses de desenvolvimento dos pilotos. Um deles foi uma parceria entre a startup SporTI — que desenvolve tecnologia para gestão e marketing esportivo — e a equipe da bebida energética Fusion: a CapudoCup, competição do jogo FreeFire para gamers de todo o Brasil.

O objetivo da Copa era unir a tecnologia da gestão esportiva da SporTI com a experiência da Ambev. Em 90 horas de inscrição, o campeonato registrou mais de 7 mil inscritos de 892 cidades brasileiras. Além disso, as lives da competição alcançaram cerca de 9 milhões de visualizações nos quatro dias do campeonato.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/startup/ambev-abre-inscricoes-para-programa-de-aceleracao-de-projetos-de-startups-198198/

7

Out

Loja do Empreendedor será aberta no próximo dia 25 na Zona Norte

A Loja do Empreendedor, que está sendo instalada no Partage Norte Shopping através de uma parceria entre o Sebrae do Rio Grande do Norte e a Prefeitura de Natal, entrará em funcionamento a partir do próximo dia 25 para atender a clientela da Zona Norte da capital. O anúncio foi feito pelo diretor de Operações do Sebrae-RN, Marcelo Toscano, durante o evento Sunset Zona Norte, ocorrido na noite desta terça-feira (5) na área de eventos do shopping, e que reuniu empresários, empreendedores, o prefeito de Natal, Álvaro Dias, o Secretário Municipal do Trabalho e Assistência Social (Semtas), Adjuto Dias, e outros secretários municipais.

O prefeito Álvaro Dias, destacou que a Loja do Empreendedor é um marco importante para a Zona Norte nesse período de retomada da economia em todo o país e que o Sebrae tem sido um parceiro muito importante da Prefeitura do Natal em vários projetos que estão sendo desenvolvidas na capital do estado. “Estamos oferecendo cursos profissionalizantes e de requalificação profissional para que as pessoas que desejam empreender, iniciem uma atividade de forma planejada e com orientação empresarial, que os técnicos do Sebrae fazem tão bem na prestação desses serviços”, afirma Álvaro.

O diretor de Operações do Sebrae-RN reconhece que a Zona Norte é a região que mais empreende e cresce na capital, gerando renda e renda para o município. “A parceria entre o Sebrae e a Prefeitura de Natal, que disponibilizará atendimento das principais secretarias municipais, que têm serviços voltados para os empreendedores, trará muitos benefícios aos negócios estabelecidos na Zona Norte da cidade. É uma forma de nos aproximarmos mais ainda dos empresários e empreendedores da região”, afirma Toscano.

O Secretário Municipal do Trabalho e Assistência Social (Semtas), Adjuto Dias, explicou que a Loja do Empreendedor dará suporte aos clientes oferecendo serviços de órgãos públicos e orientação especializada dos técnicos do Sebrae aos empresários já estabelecidos e aos empreendedores, que sonham em ser dono do próprio negócio.  “Empreender é um grande desafio, que se torna ainda maior quando não se tem um suporte sobre como montar um negócio, formalizar a empresa e fazer uma boa gestão”, avalia o secretário.

O evento contou com a participação de empresários convidados, como a diretora da empresa Matersol, Deborah Sayonara, o médico-veterinário e empresário Carlos André, da empresa André Rações e Amanda Nascimento, proprietária da marca Kenkõ Sushi que apresentaram suas histórias de empreendedorismo na Zona Norte. O evento teve como apresentador o empreendedor digital, Matheus Angelo. O bate-papo com os empresários foi mediado por Frederico Fonseca. O músico e empreendedor Amazan também fez relato da sua trajetória empresarial. A atração musical ficou a cargo do grupo Sax In The House.

Há 35 anos nascia na Zona Norte a marca de moda praia Matersol. Segundo a empresária Deborah Sayonara, após inúmeros desafios encarados por sua mãe, a fundadora da empresa, a marca cresceu e conquistou o mercado local e atualmente é administrada por três gerações de mulheres empreendedoras. Já o empresário e atualmente médico-veterinário, Carlos André, começou a vida ainda criança vendendo picolé na praia da Redinha, na Zona Norte. Após muitos desafios e reveses, conseguiu com o apoio da família reconstruir uma pequena fábrica de rações e hoje conta uma história de sucesso de mais de duas décadas de trabalho e uma empresa que oferece mais de 40 empregos diretos.

Desde 2014 a jovem empreendedora Amanda Nascimento ingressou no ramo de alimentação e adquiriu uma boa experiência na empresa que comercializava sushi. Três anos depois, decidiu abrir, de forma pioneira na cidade de Ceará Mirim, um delivery de sushi, para atender a uma clientela que apreciava o prato da culinária japonesa que possui origem numa antiga técnica de conservação da carne de peixe em arroz avinagrado. Após enfrentar alguns percalços, Amanda encarou o maior dos seus desafios: abrir em plena pandemia, em junho do ano passado, uma loja do Kenkõ Sushi numa movimentada avenida do Conjunto Potengi, na Zona Norte de Natal. Hoje faz relatos das iniciativas bem sucedidas realizadas nos últimos anos.

7

Out

Quatro startups brasileiras lideradas por mulheres são selecionadas pelo Google

Quatro startups brasileiras fundadas por mulheres foram selecionadas para o programa de aceleração de empreendedorismo LAC Women Founders Accelerator 2021. A iniciativa é do Google, em parceria com o laboratório de inovação do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e sua plataforma WeXchange e em colaboração com o centro de empreendedorismo mexicano Centraal.

O objetivo é identificar empresas das áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática (STEM). O processo seletivo que definiu as escolhidas teve a participação de mais de 300 startups de 29 países da América Latina e do Caribe. As eleitas provaram ter presença e proporcionar impacto em suas comunidades por meio de novas tecnologias. Elas receberão aconselhamento personalizado, tutoria e terão oportunidades de networking.

Veja, a seguir, quais são as empresas brasileiras que vão participar do LAC Women Founders Accelerator 2021:

Carinos

Comandada por Elisa Mansur, a Carinos é uma rede de apoio personalizada e digital para pais e mães que trabalham. A plataforma oferece soluções de cuidados infantis voltadas às necessidades de famílias com crianças de até 6 anos. Lá, podem ser encontradas dicas de produtos e serviços infantis, apoio na solução de problemas, mentorias sobre parentalidade e outros.

Sofi

Fintech com operações no Brasil e no Uruguai, a empresa fundada por Tatiana Pomar tem como missão ajudar na negociação de dívidas com educação e reinclusão financeira. Para participar, basta que o interessado crie uma conta no site e selecione as dívidas que deseja negociar. Depois, é só escolher como pagá-las ou fazer uma proposta.

Muda Meu Mundo

A Muda Meu Mundo busca conectar pequenos produtores com o varejo. Liderada por Priscila Veras, a startup tem tecnologia que permite o engajamento entre as duas partes por meio de inteligência de dados de modo a produzir benefícios de impacto positivo (social e ambiental) para cada elo da cadeia.

NeuralMind

Especialista no desenvolvimento de produtos com inteligência artificial, a NeuralMind foi fundada por Patrícia Tavares e Roberto Lotufo e tem sede no Parque Científico e Tecnológico da Unicamp. Suas ferramentas solucionam problemas de processamento de imagens, análise de textos, detecção de fraudes, garantia de compliance e reconhecimento de padrões, entre outros. A equipe desenvolve e personaliza soluções, mesmo que os clientes não tenham dados estruturados.

Formato do programa

Durante a aceleração, as fundadoras das startups selecionadas receberão auxílio personalizado para investir no crescimento de suas empresas. Para isso, participarão de workshops e sessões específicas sobre concepção de produtos, aquisição de clientes e desenvolvimento de competências de liderança.

Terão, ainda, contato com mentores, especialistas da indústria, investidores de fundos de capital de risco e empresários da rede global do Google, WeXchange/BID Lab e Centraal. Ao fim do processo, poderão mostrar seu progresso em 1º e 2 de dezembro, durante o Fórum WeXchange 2021.

Iniciativas como essas buscam quebrar a barreira de gênero no campo tecnológico. De acordo com a Endeavor Intelligence, apenas 25% das startups do setor na América Latina são lideradas por mulheres. Além disso, essas empresas são, em média, três vezes menores do que as comandadas por homens.

Para Ana Luisa Albarran, líder comunitária da WeXchange, esse projeto vai incentivar que mais iniciativas STEM sejam fundadas e lideradas por mulheres. "A LAC Women Founders Accelerator é uma oportunidade única para que startups latino-americanas e caribenhas tenham acesso a ferramentas e conexões que permitam sua consolidação em suas comunidades", diz ela.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/startup/quatro-startups-brasileiras-lideradas-por-mulheres-sao-selecionadas-pelo-google-198064/

6

Out

Fecomércio retoma Radar de Tarifas Aéreas que aponta aumento das passagens com destino à Natal

A Fecomércio RN retomou o Radar de Tarifas Aéreas, levantamento semanal dos preços das passagens aéreas que partem dos principais polos emissores de turistas do Brasil para Natal e para as capitais dos estados vizinhos. O material foi paralisado há mais de um ano devido a pandemia da Covid-19.  

Os dados mostram preços das passagens aéreas partindo de Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo, chegando a Natal, João Pessoa, Recife e Fortaleza, com embarque dentro de 15 dias e 30 dias.  

No estudo, feito no dia 4 de outubro, a maior variação foi a do voo partindo de Brasília, que está 55,35% mais caro do que o menor valor pesquisado, que foi o voo Brasília-Recife, no embarque dentro de 15 dias. Com esse patamar de embarque dentro de 15 dias, os voos com destino a Natal, no geral, são os que apresentam os maiores preços. 

A única projeção em que o voo que chega a Natal não é o mais caro é o Rio de Janeiro-Natal, cujo trajeto mais caro é para a cidade de João Pessoa (+43,92%). Neste caso, o voo para a capital potiguar é o segundo mais barato, porém, 31,39% mais alto do que o de menor valor (Recife).  

Nas pesquisas em que o embarque ocorre dentro de 30 dias, o panorama se modifica. Os voos vindos para Natal estão entre os de menor valor quando a partida é realizada nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Quando a saída é em Brasília (+46,52%) e Belo Horizonte (+60,47%) para Natal ficam na segunda colocação entre as passagens mais caras, quando comparadas a de menor valor (Recife e Fortaleza). 

“O retorno do Radar de Tarifas Aéreas vai auxiliar e muito a retomada do turismo. Podendo ajudar inclusive na composição da malha aérea do estado que possui poucos voos. É importante que o poder público tome conhecimento desses números, para avaliar estratégias de captação de voos, tendo em vista a alta temporada que se aproxima e o Rio Grande do Norte é um potencial receptor de passageiros”, analisou Marcelo Queiroz, presidente da Fecomércio RN.  

Passagens caras - De acordo com o levantamento, quando comparado os números do atual estudo com o mesmo período de 2019, é constatado que os preços das passagens aéreas estão significativamente mais caros.   

O voo Belo Horizonte-Natal, com embarque em 15 dias, em 2019, custava R$ 523,40, hoje, custa R$ 1.050,60, um aumento de 100,73%. 

Confira o Radar de Tarifas em fecomerciorn.com.br/radar-de-tarifas 

6

Out

Sebrae lança Feira do Empreendedor no Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa

Como parte das comemorações pelo Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa - 05 de Outubro, o Sebrae lançou nesta terça-feira, a Feira do Empreendedor em formato inédito: 100% online e com acesso gratuito à toda a programação. O evento virtual acontecerá entre os dias 23 e 27 deste mês. A programação de lançamento dá uma mostra de como será essa edição e contará com a participação do humorista Fábio Porchat, a CEO do Movimento Black Money, Nina Silva, e o fundador da Cacau Show, Alexandre Costa. As inscrições para ambos são gratuitas e podem ser feitas no site https://feiradoempreendedor.sebraesp.com.br/, tanto para participantes quanto para expositores e empresas interessadas nas rodadas de negócios. 

O maior evento de empreendedorismo ocorre em cinco dias, nos vários pavilhões virtuais com temáticas voltadas para quem pretende empreender ou já tem uma pequena ou microempresa. A programação será diversificada e oferecerá muita informação e oportunidades de negócios. A Feira vai ser realizada na plataforma de realidade virtual Sebrae Experience, que permite uma navegação em ambiente 3D fácil, intuitiva, com acesso imediato aos expositores, conteúdos e soluções para os pequenos negócios. Com poucos cliques, os empreendedores também poderão fazer contato com o atendimento remoto e conversar com os consultores do Sebrae, disponíveis para tirar dúvidas e passar orientações. O Sebrae Experience é compatível com os navegadores Chrome, Firefox, Edge, Safari e IE, podendo ser acessado por tablet, celular e desktop.

Durante a feira, haverá palestras – todas com intérpretes de Libras – formando jornadas de conhecimento sobre finanças, vendas, atuação na internet, inserção no mercado internacional, MEI, franquias, entre outros temas.  A Feira do Empreendedor terá uma arena virtual exclusiva para tratar da inovação nos negócios. O ambiente chamado ‘O que posso fazer para inovar?’ oferecerá diversas atividades para os donos de pequenos negócios que desejam inovar de forma prática e simples, gerando valor e diferencial competitivo para seus empreendimentos.

Espaço Retomada 

Outra atração da Feira será a Vitrine, um formato novo para o empreendedor apresentar sua marca, produtos e serviços ao público, trocar cartões de visita virtuais e já encaminhar negociações.

Já o Espaço Retomada será voltado especialmente para os empreendedores que buscam soluções inovadoras na área de gestão empresarial. Nesse pavilhão, haverá informações sobre crédito consciente e serviços financeiros adequados para cada tipo de negócio.Nesse espaço, os empreendedores serão direcionados para acessar palestras e oficinais online, previstas na programação ao longo dos cinco dias, e ainda terão o suporte do Sebrae por diversos canais de atendimento, entre eles, chat e whatsapp.

Também será possível acessar materiais para download, como guias, cartilhas e e-books sobre temas como crédito consciente, crédito emergencial, acesso ao crédito para o Microempreendedor Individual - MEI. Inscreva-se através do site: www.feiradoempreendedor21.com.br

6

Out

CNC estima faturamento recorde do varejo para o Dia das Crianças

Pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), divulgada ontem (5), estima que a movimentação financeira do varejo para o Dia das Crianças, comemorado no próximo dia 12, deverá alcançar R$ 7,43 bilhões. Caso seja confirmada essa expectativa, será o maior faturamento do comércio varejista nacional para a data, desde 2015, quando atingiu R$ 7,52 bilhões. Essa é a terceira data mais importante do varejo, depois do Natal e do Dia das Mães.

No ano passado, a movimentação financeira para a celebração das crianças totalizou R$ 6,52 bilhões, menor resultado desde 2009, de R$ 6,18 bilhões, mostrando retração de 11,3% em relação a 2019, de R$ 7,35 bilhões. De acordo com economista sênior da CNC, Fabio Bentes, o avanço de 14% em 2021, já descontada a inflação, é atribuído à fraca base comparativa de 2020 sobre 2019, quando a receita das vendas somou R$ 7,35 bilhões. O economista acredita que, tal como aconteceu a partir de 2017 e observado nos anos anteriores, a tendência é de recuperação das vendas. “De 2017 em diante, as vendas vieram crescendo pouco, mas cresceram, e foram interrompidas por esse ano atípico de 2020 (devido à pandemia da covid-19)”, disse o economista.

Filho, Torre, Blocos De Construção, Blocos

A expectativa de expansão das vendas este ano, se deve ao aumento de 34% na circulação de consumidores registrado desde o fim da segunda onda da crise sanitária, em outubro de 2020, até o final do mês passado. “Isso aí é o lastro do otimismo no comércio. Foi assim também nas datas comemorativas pós segunda onda da covid-19. Desde o final da segunda onda, a gente observa um aumento contínuo na movimentação do varejo”.

Segundo a CNC, o ramo de eletroeletrônicos e brinquedos será mais uma vez o destaque das vendas para o Dia das Crianças, respondendo por 31% do volume projetado, ou o equivalente a R$ 2,31 bilhões, seguido pelo ramo de vestuário e calçados (R$ 2,21 bilhões), com crescimento real em relação à mesma data de 2020 em torno de 28% a 29%.

A análise regional revela que o estado de São Paulo se mantém na liderança absoluta, com movimentação financeira de R$ 2,68 bilhões, seguido por Minas Gerais (R$ 758,5 milhões), Rio Grande do Sul (R$ 687,2 milhões) e Rio de Janeiro (R$ 655,7 milhões). Juntos, os quatro estados deverão responder por 53,4% do total movimentado na data comemorativa. 

A pesquisa mostra, por outro lado, que as maiores taxas em relação a 2020 são esperadas no Espírito Santo (18,3%), Bahia (4,5%) e Paraná (4,4%), onde a recuperação do comércio se mostra mais forte do que nos demais estados.

Inflação

Fabio Bentes disse que apesar do aumento na circulação de consumidores, o varejo brasileiro terá dificuldades para evitar repasses aos preços de bens e serviços ao consumidor final diante da inflação anualizada de 10,1%, segundo o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15). Os itens que compõem a cesta típica da data aumentaram 7%, maior taxa desde 2016 (8,8%). 

Segundo Fabio Bentes, “a crise ainda está nos calcanhares do comércio”. Entre os produtos e serviços mais demandados nessa época do ano, os maiores reajustes em 12 meses são observados nos preços de bicicletas (15,9%), doces (12,3%) e lanches (10,9%), de acordo com a CNC.

Alerta

Para o Dia das Crianças, o alerta do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) é que os pais estejam atentos à combinação de brincadeira com segurança, principalmente neste momento em que boa parte das compras é feita pela internet. A dica na hora de escolher brinquedos para crianças de até 14 anos de idade, sejam nacionais ou importados, é observar a faixa etária e se o produto tem o Selo de Identificação da Conformidade do Inmetro, porque isso significa que ele foi submetido aos ensaios de segurança exigidos pelo regulamento. O selo do Inmetro é obrigatório em brinquedos desde 1992 e considera itens de segurança como impacto e queda (bordas cortantes e pontas agudas); mordida (partes pequenas que podem ser levadas à boca); toxicidade (metais e substâncias nocivos à saúde); inflamabilidade (risco de combustão em contato com o fogo); e ruído (níveis acima dos limites estabelecidos pela legislação).

Para ajudar na hora da compra, o Inmetro resumiu algumas recomendações relativas à segurança. A primeira é procurar sempre pontos de venda legalmente estabelecidos; comprar somente brinquedos que contenham o selo de identificação da conformidade com a marca do Inmetro; o selo deve estar sempre visível, impresso na embalagem, gravado ou numa etiqueta afixada no produto; brinquedos importados também devem ser submetidos a ensaios em laboratórios acreditados ou reconhecidos pelo Inmetro, além de exibir o selo; os pais devem selecionar o brinquedo considerando a idade, o interesse e o nível de habilidade da criança; o brinquedo deve obedecer à idade indicada; na hora da compra, exigir a nota fiscal, tíquete do caixa, recibo ou equivalente que somente empresas legalizadas possuem.

Fonte: Agência Brasil

5

Out

Retomada de economia passa pela prioridade aos pequenos negócios

As micro e pequenas e empresas já demonstraram, nos últimos 19 meses, que carregam sobre si um papel determinante para a manutenção das atividades econômicas e geração de empregos no Rio Grande do Norte e no Brasil. Nos períodos mais agudos da crise provocada pela pandemia da covid-19, foram as organizações desse porte que mantiveram os níveis positivos de geração de negócios e, consequentemente, abertura de novos postos de trabalho. Porém, mesmo com essa contribuição preponderante no processo de dinamização da economia, os pequenos negócios ainda enfrentam dificuldades e desafios.

No Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa, celebrado em 5 de outubro, o Sebrae no Rio Grande do Norte destaca a necessidade do fortalecimento desse segmento empresarial e da implementação de políticas públicas, já contempladas em leis, para o avanço dos pequenos negócios para se ter motivos efetivos para se comemorar na data.

A criação de novas empresas de pequeno porte deu um salto no Rio Grande do Norte na última década. Entre outubro de 2011 e o início deste mês, o número de micro e pequenas abertas no estado passou de pouco mais de 63 mil para 226,4 mil negócios, impulsionado principalmente pela categoria de Microempreendedor Individual (MEI), aquelas empresas conduzidas por profissionais autônomos com até um funcionário formal contratado e com faturamento anual bruto de até R$ 81 mil.

Esse quantitativo leva em conta apenas as que são optantes pelo Simples Nacional, sem considerar as demais empresas de pequeno porte adeptas de outros regimes tributários, como o Lucro Real e o Lucro Presumido, fora do sistema simplificado. Levantamento feito pelo Sebrae mostra que há no estado 206,7 mil pequenos negócios em atividade. Desse total, 61,7% estão enquadrados na categoria de MEI. Os demais estão registrados como microempresa (32,9%) e empresa de pequeno porte (5,4%).  Isso ratifica que quanto menor o porte, maior é o número de empresas.

E essa estrutura mais enxuta é fundamental para geração de novos empregos, justamente pela forma de dinâmica que esse contingente de empresa se adapta rapidamente às adversidades do mercado e da economia. Não à toa, foi esse segmento que segurou o saldo de empregos no RN ao longo deste ano.

Saldo de empregos

Enquanto nas demais empresas foi registrado fechamento de postos de trabalho, as MPE’s mantiveram o ritmo de contratações e seguraram os déficits das médias e grandes empresas, deixando em praticamente todos os meses o saldo positivo de emprego no RN.  O saldo de empregos gerados no período de janeiro a agosto deste ano, no Rio Grande do Norte, foi de 23.957, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Já nos pequenos negócios o saldo foi maior. Foram realizadas 24,5 mil novas contratações.

De cada dez empregos criados no país em agosto, sete foram abertos em pequenos negócios. De acordo com dados do Caged, das 372, 2 mil novas vagas de trabalho criadas, há dois meses, os pequenos negócios foram responsáveis por 265,1 mil.

Apenas esses dados já deveriam ser motivo suficiente para um olhar especial a esse segmento e, por isso, o Sebrae no Rio Grande do Norte destaca a necessidade do fortalecimento desse setor, que representa mais de 90 % das empresas do estado, para a retomada do desenvolvimento do estado e do país, devido à contribuição para o setor produtivo. Atualmente, os pequenos negócios são importantes na composição do Produto Interno Bruto (PIB) do estado e movimentam a economia local.

Apesar das adversidades, o segmento também obteve avanços neste ano com a regulamentação da Lei Geral Estadual da MPE e a instalação do Fórum Estadual Permanente das Microempresas, das Empresas de Pequeno Porte e dos Microempreendedores Individuais (Fempe), que criou uma Câmara Setorial para o setor junto à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico (Sedec) no início deste semestre. Foi um marco porque essa organização está dotada de comissões permanentes, que buscam discutir a pauta dos pequenos negócios na estrutura governamental, focando discussões importantes, como inovação, educação empreendedora, desburocratização, compras públicas e crédito.

Esse último tema é um dos principais desafios enfrentados pelos donos de pequenos negócios. Apesar da linha de crédito do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (PRONAMPE) e do apoio do Fundo de Aval para as Micro e Pequenas Empresas (FAMPE), o acesso facilitado ao crédito ainda trava o desenvolvimentos desses negócios no estado e no país, principalmente neste momento reabertura das atividades. Estudo feito pelo Sebrae e Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostra que 52% dos empreendedores de pequeno porte do Brasil não possuem reservas financeiras para manter a empresa funcionando nos próximos meses.

“É uma questão sensível o acesso ao crédito para os pequenos negócios. Houve avanços de 2020 para cá, mas ainda precisamos avançar nessa temática. É inegável o papel desempenhado pelas micro e pequenas empresas na nossa economia. Por isso, esse segmento precisa de apoio para se desenvolver, crescer e gerar empregos e renda para o país”, avalia o diretor superintendente do Sebrae-RN, José Ferreira de Melo Neto.

Para comemorar o Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa (MPE), o Sebrae realiza nesta terça-feira (5), a partir das 18h, o lançamento da Feira do Empreendedor 2021. O pré-evento, que será online, traz Nina Silva, CEO do Movimento Black Money e Alexandre Costa, CEO da Cacau Show, para compartilhar histórias do universo empreendedor com o apresentador Fábio Porchat. Para se inscrever gratuitamente, basta acessar o site https://feiradoempreendedor.sebraesp.com.br/.

Como parte das comemorações do Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa, hoje  a partir das 17h, acontece no Partage Norte Shopping, na Zona Norte da capital o evento "Sunset Zona Norte". Os empresários Deborah Sayonara (Matersol), Carlos André (André Rações) e Amanda Nascimento (Kenko Sushi apresentarão suas histórias de sucesso empresarial. O evento contará com a participação especial de Matheus Angelo e será mediado por Frederico Fonseca. O músico e empreendedor Amazan também falará da sua trajetória empresarial. A atração musical ficará a cargo do grupo Sax In The House.

Foto: Moraes Neto

5

Out

Serasa mostra que empresas pagam 51% das dívidas em até 60 dias

O indicador de Recuperação de crédito da Serasa Experien mostra que 51% das dívidas de pessoas jurídica são pagas em até 60 dias após a empresa ter sido negativada. Os dados, divulgados ontem (4), são referentes a abril, o último mês consolidado.

De acordo com a Serasa Experian, as dívidas de pessoas jurídicas seguem um padrão: as mais recentes tendem a ser quitadas em maior número do que aquelas com mais tempo de existência. Considerando compromissos vencidos há 30 dias em abril, 64,4% foram recuperados; de 30 a 60 dias. Com prazo de vencimento de 60 a 90 dias, a recuperação foi de 44,6%; de 90 a 180 dias, de 31,4%; entre 180 dias e o primeiro ano, de 26,4%; e entre um ano e mais anos, de 15,7%.

“Com o passar do tempo, as multas e os encargos financeiros vão encarecendo o valor das dívidas, e a situação financeira das empresas com dificuldades pode se agravar ainda mais, o que torna mais difícil a recuperação das dívidas mais antigas”, destaca o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi.

Fonte: Agência Brasil

5

Out

Cabo Telecom tem selo "Econexão" de preservação ambiental

Nesta semana em que se comemora o Dia da Natureza (04) somos convidados a refletir sobre nossas ações e o impacto ambiental delas. Aqui no Estado, empresas têm se empenhado em fazer escolhas sustentáveis e tomar iniciativas que contribuam para a proteção do meio ambiente, como é o caso da Cabo Telecom, empresa genuinamente potiguar que integra o Grupo Conexão. 

O diretor-presidente da Cabo Telecom, Cláudio Alvarez, explica que “tanto a Cabo Telecom quanto as demais empresas do grupo têm incentivado os colaboradores a repensar algumas atitudes.  Estamos alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), que visam proteger o planeta, por isso, a preservação ambiental é um dos nossos objetivos”, conclui. 

Alguns pilares regem a responsabilidade social e ambiental de instituições comprometidas com questões de sustentabilidade, como por exemplo, a mudança de práticas que agridem a natureza, como propõe o selo “Econexão - conectados com o meio ambiente” - um projeto do grupo que reafirma o compromisso diário das empresas em adotar essas práticas e minimizar os impactos ambientais, contribuindo com o desenvolvimento sustentável. 

Ações como uso de copos reutilizáveis, economia de papel, água e energias, coleta seletiva e reciclagem, além da inclusão social, já fazem parte do dia a dia das empresas. Os colaboradores da Cabo Telecom receberam, recentemente, kits ecológicos que contém um copo de fibra de bambu, canetas e lapiseiras de material reciclável, além de uma squeeze para incentivar o consumo de água e a hidratação das equipes.

Para Cláudio Alvarez, “o caminho ainda é longo, mas pequenas ações diárias já impactam positivamente nossos clientes, colaboradores e parceiros. Além de prestar um serviço de qualidade e um atendimento de excelência, também entendemos a importância do nosso compromisso ambiental enquanto instituição e também nos responsabilizamos pelo impacto ambiental das nossas escolhas”, afirma.

Colaboradores fazem plantio de muda no Parque da Cidade

No último sábado (02), um grupo de 30 colaboradores da Cabo Telecom plantou 50 mudas numa área de reflorestamento, que fica nas proximidades do Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte, em parceria com o Projeto de Recuperação de Áreas Degradadas da Prefeitura de Natal.

A ação de plantio das mudas - entre elas, Ipê Rosa, Jacarandá Mimoso, Maria Preta, Sibipiruna, Paineira Branca e Massaranduba - recebe o selo “Econexão” e soma-se às ações sustentáveis já colocadas em prática pela Cabo Telecom, como a coleta seletiva nas sedes das empresas, a destinação correta do lixo eletrônico e a realização de campanhas internas de conscientização ambiental. Todas essas atitudes fazem parte do compromisso social e ambiental do Grupo Conexão, que tem como pilar a sustentabilidade. 

Sobre o Grupo Conexão

O Grupo Conexão é uma holding de tecnologia composta por 12 empresas e mais de 2.200 colaboradores, servindo mais de 400 mil lares e 20 mil clientes empresariais não só nas capitais, como também no interior de seis estados do Nordeste e no Sudeste do Brasil: Cabo Telecom (RN e PB), Multiplay, Ideia Telecom, Agily e Meganet (CE), Conexão, Direta, Mega, Outcenter, Starweb e Alegra,  (SP, MG e BA).

O grupo integra companhias que contam com décadas de experiência e pioneirismo local fornecendo os serviços de TV por assinatura, internet banda larga e telefonia VoIP, através de uma rede segura de tecnologia híbrida de quase 8 mil km de fibra óptica e mais de dois mil km de cabo coaxial (HFC) de qualidade, sem perder a regionalidade.

5

Out

Pizzaria Ponto Certo é o novo sabor que chega em Natal (RN)

O Empresário Cláudio Ovídio estendeu seus negócios de Caicó (RN) até Natal (RN). Acabou de instalar na Capital Potiguar uma filial da Pizzaria Ponto Certo aclamada pelos caicoenses pela delicia de seu sabor.

Com toda uma estrutura já montada, logo que entrou em atividade atraiu grande clientela natalense.

Ponto Certo que funciona como Restaurante e Pizzaria é de uma culinária inigualável. O local, que vem se tornando um dos preferidos de Natal (RN), está funcionando na Avenida Jagaurari.

Tenha um bom apetite.

5

Out

Empreendedores do RN recebem aporte de mais R$ 72,4 milhões via AGN

A Agência de Fomento do Rio Grande do Norte (AGN-RN), instituição financeira do Governo do Estado, alcançou a expressiva marca de mais de RS 72,4 milhões investidos na economia norte-riograndense através de financiamentos a empreendedores e empreendimentos potiguares no período de pouco mais de dois anos e nove meses. O resultado é 24,6% maior do que desempenho alcançado em todo quadriênio 2015-2018.

Ao todo, foram R$ 72.404.717,33 milhões injetados pela instituição financeira por meio das mais diversas linhas de créditos operadas e que atenderam 17.112 empreendedores desde o dia 1º de janeiro de 2019 até 1º de outubro de 2021. No período anterior, foram pouco mais de R$ 58,1 milhões investidos.

A Agência, inclusive, está próxima de superar também o número de negócios atendidos e já tem 93,3% do total apoiado no quadriênio anterior. Entre 2015 e 2018, foram 18.427 empreendedores atendidos com financiamento contra 17.195 e ainda faltando um ano e três meses para fechar o quadriênio.

O crescimento expressivo nas operações e no volume de negócios realizados ao longo dos últimos anos pela AGN se dá, segundo a diretora-presidente Márcia Maia, em razão das transformações realizadas na gestão Agência de Fomento a partir das diretrizes e do Governo do Estado, da governadora Fátima Bezerra e da própria instituição financeira de desenvolvimento.

A gestora se refere às linhas criadas para atender Agricultura Familiar, Cultura e Artesanato, Economia Solidária, Juventude Empreendedora; Colônias de Pescadores, informais e MEIs da cadeia produtiva do Turismo, bem como, a criação de uma plataforma online própria para facilitar o acesso ao crédito, ampliação de parcerias junto ao Sebrae, CDLs, Prefeituras, Associações ligadas ao setor produtivo e outras instituições para alcançar novos públicos/empreendedores, além de medidas administrativas de reordenamento de setores, redução de despesas e articulação com secretarias do Governo do Estado.

“A Agência de Fomento tem um papel anticíclico enquanto instituição financeira de desenvolvimento responsável por gerir a política pública de crédito e com participação direta no estímulo ao desenvolvimento e ao empreendedorismo no estado. Mesmo antes da pandemia, iniciamos uma série de ações gerenciais, ampliamos o espectro de atividades que a instituição atendia, melhoramos a comunicação e buscamos estar cada vez mais próximos do empreendedor, literalmente viajando o estado de ponta a ponta”, explicou a diretora-presidente.

Crédito na pandemia

Para se ter uma ideia, apenas no período entre 24 de março de 2020 - quando os primeiros decretos foram estabelecidos no RN em razão da pandemia de Covid-19 foram estabelecidos - e 1 de outubro de 2021, 10.322 empreendedores tiveram crédito concedido. O volume total de recursos injetados nesses negócios representa R$ 50,1 milhões em financiamentos.

Maria Aparecida Araújo, dona da própria loja e de um ateliê de costura em Caicó se tornou cliente da AGN para garantir capital de giro e conseguir ampliar a produção, mesmo na pandemia. "Eu não tinha capital de giro e tinha medo. Nunca tinha feito empréstimo, foi meu primeiro, comecei e vem dando certo. E esse tem o diferencial porque não tem juros. E nesse tempo que a gente tá, a gente não pode deixar de correr atrás. Mas tá melhorando, melhorando muito e esse crédito ajudou demais", afirma Aparecida.

O guia de turismo João Francisco Rodrigues, que passou meses sem poder trabalhar como gostaria devido ao impacto da pandemia de Covid-19 no setor turístico também buscou o apoio da AGN, conseguiu o crédito que precisava e saiu satisfeito com o recurso que vai ser utilizado para custear despesas e investir em divulgação a partir da retomada.

“Fiquei sabendo (do Microcrédito do Empreendedor) através da divulgação na mídia, profissionais de turismo como eu que ficaram parados devido a pandemia, poderiam ter acesso a verba que ajudaria nesse momento difícil e ecomendo muito. Depois que resolvi toda documentação necessária, o financiamento saiu. É de verdade mesmo. Recomendo e vou indicar pros meus companheiros. As coisas estão voltando e quero investir, desenvolver um trabalho melhor”, concluiu.

A diretora-presidente destaca o papel das instituições financeiras de desenvolvimento, especialmente diante do impacto da pandemia na economia do mundo todo, que se voltaram para defender seus ecossistemas de negócios e empreendedorismo. No caso do RN, exemplos como o João Rodrigues e Maria Aparecida, são apenas alguns dos milhares de empreendedores atendidos pela AGN no apoio aos negócios dos mais diferentes portes, especialmente aqueles mais sujeitos aos efeitos da crise econômica.

“Com a chegada da pandemia, redobramos os esforços em razão do caráter estratégico da nossa atuação, adotamos medidas diversas e temos dado até aqui nossa colaboração direta para mitigar os efeitos negativos causados pela pandemia do novo Coronavírus, por isso, não apenas garantimos o acesso ao crédito, como ampliamos, para oferecer liquidez para os empreendimentos, defender a continuidade dos negócios e preservar ao máximo emprego e renda em nosso estado, especialmente daqueles mais vulneráveis, como informais, micro e pequenos empreendedores”, concluiu Márcia.

 

5

Out

Inscrições abertas para 6º Seminário Internacional do Programa Trabalho Seguro

Estão abertas as inscrições para o “6º Seminário Internacional do Programa Trabalho Seguro - Construção do trabalho seguro e decente em tempos de crise: prevenção de acidentes e doenças ocupacionais”, promovido pelo Programa Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho da Justiça do Trabalho, com o apoio da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho (Enamat). 

O evento, que será realizado entre 18 e 22 de outubro, será transmitido ao vivo pelo canal oficial do TST no YouTube. O objetivo é debater questões relacionadas à saúde e à segurança de trabalhadores e empregados em tempos de crise, com destaque para a prevenção das doenças ocupacionais e de acidentes no ambiente de trabalho. 

Público-alvo 

O evento é voltado para magistrados e servidores da Justiça do Trabalho, procuradores e auditores fiscais do trabalho, parlamentares, professores, pesquisadores e estudantes, além de integrantes de organizações não governamentais e da sociedade em geral. Será emitido certificado de participação aos inscritos que acompanharem o evento.

Programação

Entre os palestrantes, já confirmaram presença o professor de Direito do Trabalho e Previdência Social do Uruguai Hugo Barretto Ghione, que fará a palestra de abertura, com o tema “Construção do trabalho seguro e decente em tempos de crise: prevenção de acidentes e doenças ocupacionais”, e a diretora associada do Centro para Epidemiologia Social da Califórnia, Marni Dobson, com a conferência “O futuro do trabalho e do bem-estar dos trabalhadores e organizações durante e depois da pandemia”.

O psicanalista Christian Dunker, professor titular do Instituto de Psicologia da USP, fará a palestra “Saúde mental e trabalho em tempos de pandemia”, e a exposição do doutor em epidemiologia Pedro Hallal terá como tema “O impacto da pandemia sobre o trabalho e os trabalhadores do Brasil”. 

Confira a programação completa

4

Out

CDL Natal apresenta para empreendedores a plataforma de crédito CDL Fomenta

A CDL Natal conta agora com a plataforma CDL Fomenta, ferramenta que vai facilitar a vida dos empreendedores e agilizar os processos na busca pela concessão de crédito e soluções financeiras.  A apresentação da plataforma que disponibiliza crédito em oito soluções financeiras diferentes (crédito imobiliário, veicular, meios de pagamento, consignando, pessoal e antecipação), com as menores taxas do mercado e de forma rápida, acontecerá no dia 05/10, às 8h na sede da CDL Natal durante café da manhã para imprensa.  

A plataforma possui atualização constante, novas modalidades de crédito, reúne no digital 27 diferentes instituições financeiras conectadas ao sistema e proporcionar aos usuários o serviço sem que eles saiam de casa. 

Ao se cadastrar na plataforma o empresário pode simular financiamentos, refinanciamentos e demais serviços bancários. Poderá solicitar online o CRÉDITO que deseja: simular suas parcelas e condições, confirmar as documentações exigidas e fechar o melhor negócio junto às instituições cadastradas. Tudo de forma rápida, segura, tecnológica e sem precisar se deslocar até as instituições.  

O público-alvo é toda a população, sendo pessoa física ou jurídica que tenham interesse em alguma solução financeira.

4

Out

GO!RN 2021 vai debater negócios e rumos do mercado digital

A pandemia da Covid-19, sobretudo o distanciamento social, acelerou o processo de digitalização das empresas e também levou o consumidor a se familiarizar com ferramentas nunca antes experimentadas. Compras virtuais, sistemas de logísticas, lives, aplicativos, marketplace, redes sociais e ferramentas de videoconferência passaram a fazer parte da rotina de grande parte da população. Inevitavelmente, essa transformação digital alterou a forma de fazer negócios. O ecossistema de inovação do Rio Grande do Norte esteve atento a essas mudanças e se uniu para apontar as tendências nesse mercado volátil na segunda edição online do GO!RN, já considerado o maior evento de empreendedorismo inovador do estado.

O evento será realizado nos dias 21 e 22 deste mês e, assim como no ano passado, busca virtualmente conectar empreendedores a conteúdos e personalidades que se destacam nos cenários nacional e internacional para troca de experiências, visando analisar para onde caminha esse mercado, que, somente no primeiro semestre do ano, chegou a ampliar as vendas online em 57,4% no país. Promovido colaborativamente pelo Sebrae no Rio Grande do Norte e as instituições que integram o ecossistema de inovação do RN, coconstrutoras da iniciativa, o evento é inteiramente online. As inscrições podem ser feitas gratuitamente no site https://go.rn.sebrae.com.br/. Após a inscrição, o participante já tem acesso direto à plataforma do evento.

O GO!RN 2021 tem como eixos principais: Startups, Transformação Digital, Tecnologia e Inovação – temáticas essenciais para empreendedores e profissionais de qualquer segmento. Na edição deste ano, o GO!RN estará estruturado com uma programação que ocorrerá simultaneamente em seis palcos virtuais: Inovação, Tecnoclogia, Empreendedorismo, Capital e Smart Money, Ecossistema e Touch the future. Além disso, o evento contará com três plenárias internacionais, que abordarão temas, como ’DeFi e o Futuro das Finanças’ e ‘Flourish Saving – Não é Destino, é a Jornada’.

Mundo dos games

A versão 2021 também estará focada na gameficação, com mesas redondas, debates e capacitações técnicas acerca do universo dos games, um mercado em ascensão em todo o planeta pelas inúmeras aplicabilidades na resolução de problemas educacionais, de saúde e socioambientais.

Estão previstas mais de 100 atividades entre palestras, minicursos e painéis, enfocando o empreeendedorismo digital e inovador, o que atende em cheio quem já possui uma startup ou aqueles que têm uma ideia, mas ainda não a executaram. Pelo menos, 20 instituições, comunidades e grupos do ecossistema inovador estarão participando ativamente da programação e abrindo um leque de possibilidade de novas conexões e networking, cada uma delas conduzindo seu próprio evento dentro do GO!RN 2021.

Conhecimento e oportunidades

“Será uma excelente oportunidade de se atualizar sobre a forma de empreender que está mudando as empresas no mundo inteiro: os negócios digitais. Vemos como uma ocasião ímpar de incrementar a rede de contatos, conhecer os protagonistas do ecossistema de startups e inovação do RN, empreendedores e outras pessoas que estão fazendo a diferença no cenário local e nacional”, explica o coordenador do evento, o analista técnico do Sebrae-RN Carlos von Sohsten.

De acordo com o coordenador do GO!RN, durante os dois dias, muitos empreendedores de sucesso estarão falando de histórias reais, de dificuldades e de como alcançaram sucesso. “Entre as palestras internacionais, teremos Breno Nunes, diretamente da Inglaterra, com uma visão global impressionante. Para quem quer entender o que está acontecendo com profundidade, recomendo. Também teremos o Pedro Moura com o americano Brian Requarth falando diretamente do Vale do Silício e da experiência que vivem no meio das maiores empresas de tecnologia e startups do mundo, com toda a visão da Berkeley, Stanford e de quem empreende por lá”, recomenda.

Carlos von Sohsten também cita a participação, direto de Singapura, de Carlos Queiroz, explorando uma área mais técnica e tecnológica, com a experiência de quem vive entre as maiores corporações do sistema financeiro global.

Conteúdos criativos e exclusivos

Como o GO!RN será online, todo o conteúdo estará disponível somente para os participantes do evento e nos dias e horários programados. No ambiente digital do evento, o participante vai encontrar, além de uma vasta programação, uma área de exposição com ‘estandes virtuais’ dos principais atores do ecossistema de inovação do RN e muita gameficação, com direito a premiação. O evento teve origem no antigo Startup Day e segue a mesma proposta, porém, mais abrangente.

São mais de 20 eventos em um mesmo ambiente, totalizando mais de 100 atividades como palestras, mini-cursos, painéis e mesas redondas, previstos para ocorrer nos seis palcos, simultaneamente. O GO!RN 2021 é uma correalização do Sebrae-RN com a Jerimum Valley, Potiguaras Valley, LEP, CDL Jovem, Salt Valley, b.connect, Junior Achievement, Parque Instituto Metrópole Digital - IMD e incubadora INOVA, RN Júnior, Seahub, PONG, Potilivre, WiE, Arara Furtacor, incubadora ITNC-IFRN, e-Labora da UnP, incubadora inPacta da UFRN, Prefeitura do Natal e Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte, com destaques ainda para os eventos do ALI, o ALIFLIX, e do projeto de Impacto Social, o Tech for Good.