Comunicação

15

Out

Comunicação

Novo sistema eletrônico facilita acesso aos serviços da Ouvidoria do TJRN

A Ouvidoria do Poder Judiciário do RN lançou, na última semana, um novo sistema eletrônico para o recebimento de denúncias, reclamações, sugestões ou elogios. O e-Ouvidoria tem como objetivo propiciar uma melhor prestação de serviços aos usuários, facilitando o acompanhamento das ocorrências registradas. O sistema também auxiliará na construção de estratégias para o aprimoramento dos serviços do órgão.

Para o desembargador João Rebouças, ouvidor geral do Tribunal de Justiça do RN, o sistema e-Ouvidoria trará como vantagem a possibilidade de fazer levantamentos estatísticos sobre os serviços realizados. “A Ouvidoria passava por uma séria dificuldade na obtenção de dados qualitativos e quantitativos, os quais não tinham nenhum tipo de ordenamento. E a partir dessa nova ferramenta digital teremos um banco de dados que permitirá desenvolver metas para o atendimento ao público que nos procura. É um legado que deixamos, já que a Ouvidoria é a porta de entrada para avaliar o serviço que o Poder Judiciário disponibiliza em relação ao público interno e externo”, destaca Rebouças.

A geração de relatórios por perfis de usuários e de ocorrências por unidades judiciárias possibilitará maior eficiência no atendimento aos públicos externos e internos. Com os dados coletados será possível aferir, por exemplo, qual o perfil das pessoas que procuram a Ouvidoria – advogados ou as próprias partes – além do nível de instrução e conhecimento jurídico do público. Será possível saber também quais são as comarcas e unidades mais demandadas, elogiadas ou reclamadas.

“A partir de dados como esses conseguiremos traçar estratégias visando o aprimoramento de nosso trabalho”, ressalta o ouvidor geral do TJRN.

O sistema e-Ouvidoria permite também a integração da Ouvidoria do TJRN com as demais ouvidorias do Judiciário e de outros órgão públicos do Executivo e Legislativo. Dessa forma, “haverá o encaminhamento das demandas aos órgãos competentes de cada instituição, facilitando o processo para o cidadão que faz uso do serviço”, observa o desembargador João Rebouças.

Com informações do TJRN

12

Out

Comunicação

Polêmica no marketing digital: estudo francês diz que quase metade dos investimentos em anúncios é ineficaz

Estima-se que sejam investidos anualmente cerca de US$ 200 bilhões, mas 47% das peças publicitárias digitais pagas com esses recursos são ineficazes. Os dados são de uma nova pesquisa da francesa Adloop, especializada em marketing digital. Realizado junto a 32 companhias, o estudo aponta para algumas das causas da pouca eficiência de quase a metade da publicidade online.

Uma delas, relata o site Media-Tics, são as palavras-chave que canalizam audiência aos anúncios e pelas quais os anunciantes fazem lances pelo direito de usá-las. A escolha de palavras-chave para um anúncio se tornou uma arte, informa o site especializado em comunicação, já que o ajuste fino desse trabalho geralmente significa a diferença entre obter relevância ou irrelevância. A análise do Adloop, entretanto, calcula que entre 20% a 30% das palavras-chave não são eficazes.

A competição pelo tempo do usuário é outro problema. Exemplo disso são as dezenas de produtos e serviços exatamente iguais, mas promovidos por empresas diferentes. Nesses casos, os usuários clicam em várias peças publicitárias ou ofertas para fazer comparações e, nesse movimento, rapidamente descartam muitas delas sem mesmo olhar todo o conteúdo. Para o anunciante, isso significa desembolso, uma vez que alguém clicou no seu anúncio. O retorno, porém, inexiste. Os bloqueadores publicitários são um terceiro obstáculo à eficiência dos anúncios digitais, reforça a pesquisa da Adloop.

Fonte: Jornal ANJ Online, disponível em: https://www.anj.org.br/site/component/k2/73-jornal-anj-online/13221-quase-a-metade-dos-investimentos-em-anuncios-digitais-e-ineficaz-diz-estudo.html

11

Out

Comunicação

Caminhada Histórica de Natal traz concursos de música e fotografia para edição 2018

Memórias, cultura e lazer se encontram na 7ª Caminhada Histórica do Natal, que já tem data para acontecer. Lançada nesta segunda-feira (08), o evento conta com um grande card de novidades neste ano, incluindo concursos de música e fotografia. A 7ª edição da Caminhada ocorre no dia 17 de novembro, a partir das 14h, com saída da Praça André de Albuquerque, em Cidade Alta.

Oportunidade perfeita para quem quer conhecer melhor Natal e a sua história, o evento percorrer por 19 monumentos e atrações históricas, explicando sobre suas origens e importância. A inscrição para a Caminhada custa apenas a doação de 2kg de alimento não perecível (exceto sal) por pessoa, que vão ser entregues à instituições parceiras, em troca do kit do caminhante. As informações de data e local para a troca dos alimentos serão divulgadas em breve. 

A expectativa é a participação de cerca de cinco mil caminhantes. “Aproximadamente 30 mil pessoas já participaram das seis últimas edições. Para este ano, aguardamos um número de público muito bom e por isso estamos trabalhando para trazer novidades”, destaca Jarbas Filho, diretor da Viva Entretenimento, idealizador e promotor do evento. 

A 7ª Caminhada Histórica é realizada pela Viva Entretenimento com o patrocínio da Arena das Dunas, Unimed, Coca-Cola, Prefeitura do Natal, através da Lei Djalma Maranhão, e Governo do Estado, através da Lei Câmara Cascudo.

Novidades

Com o apoio da Unimed Natal e Viva Entretenimento, acontece, dentro da programação da Caminhada Histórica, o 1º Concurso de Música da Cidade do Natal – Cantando a História. A competição consiste em composição e apresentação de canções inspiradas na capital potiguar, especialmente em seu centro histórico, suas tradições e atrativos turísticos. Serão selecionadas até 15 músicas para a final, que integrarão o CD “Cantando a História”. Os Finalistas serão divulgados no dia 30 de outubro e deverão se apresentar no dia da Caminhada. Os três melhores compositores, além do melhor intérprete, recebem troféu e premiação financeira. 

A participação é aberta para todos os compositores residentes no Rio Grande do Norte e as inscrições estão abertas entre os dias 9 a 26 de outubro, através do e-mail concursocantandoahistoria@gmail.com, onde também pode ser solicitado o regulamento do concurso. 

Em fase final de planejamento, o Concurso de Fotografia Histórico de Natal contará com categoria para fotógrafos profissionais e amadores. Em breve, mais informações sobre regras e inscrições serão divulgadas.  

Foto/divulgação

8

Out

Comunicação

Funpac abre inscrições para 1ª Maratona Fotográfica de Parnamirim

A Fundação Parnamirim de Cultura (Funpac) abriu inscrições para a I Maratona Fotográfica de Parnamirim que será realizada nos dias 14 e 15 de novembro e faz parte das comemorações dos 60 anos do Município. O objetivo é difundir a prática fotográfica, incentivar a produção local e facilitar intercâmbios entre fotógrafos das mais diferentes regiões do RN e Brasil.

Além da exposição fotográfica, o evento contará com apresentações culturais, exposições fotográficas, shows musicais, folguedos populares, ou seja, muito arte, mar e sol, criando um clima de descontração e diversidade cultural que vai trazer motivos a serem fotografados e uma imersão na cultura da cidade.

A Maratona terá 24 horas de duração e vai percorrer locais diferentes do município de Parnamirim, como pontos turísticos, históricos e culturais da cidade, onde o fotógrafo receberá uma pauta pré-definida a ser cumprida no período da atividade, com apoio de infraestrutura e logística oferecida pela organização do evento.

A estrutura do evento é preparada para até 200 fotógrafos, para participar basta acessar o link da ficha de inscrição e efetuar o valor de R$ 50,00 pela plataforma Sympla. A inscrição estará aberta até o dia 02 de novembro. Os concorrentes precisam ter uma câmera fotográfica digital de qualquer modelo, inclusive smartphone, para a categoria amador. Na categoria profissional, serão aceitas apenas equipamentos profissionais HDSLR.

Os participantes vão concorrer aos prêmios e receberão uma camiseta, crachá, transporte para os pontos a serem fotografados e alimentação. O resultado do evento será a exposição e composição de um banco de imagens que ficará disponível para uso da Fundação Parnamirim de Cultura. Inscrições https://bit.ly/2OwRUQT

Regulamento http://bit.ly/RegulamentoMaratona

8

Out

Comunicação

Nona edição do Festival Internacional de Cinema de Baía Formosa está com inscrições abertas

Estão abertas as inscrições para a 9ª edição do FINC - Festival Internacional de Cinema de Baia Formosa, no litoral sul do Rio Grande do Norte. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 10 de novembro, através do site do festival (www.fincbf.com). Com o tema “MULHERES”, o FINC 2018 pretende destacar a mulher nas suas mais variadas formas. Em 2017, foram 79 curtas inscritos no Festival e a expectativa é que esse número seja ampliado. Esse ano, o festival acontece nos dias 30 de novembro e 1º de dezembro, com muitas novidades.
 
Os interessados podem participar do festival em três categorias: Festival de Curtas de 1 minuto, Mostra Potiguar e Pérolas do RN. No Festival de Curtas de 1 minuto, a principal categoria do FINC, o candidato vai poder inscrever vídeos produzidos com qualquer equipamento digital, como câmera de vídeo, câmera fotográfica ou celular, obedecendo o tema do festival “MULHERES”. O material editado deve ter duração de 60 segundos, incluindo os créditos, podendo o candidato inscrever com quantos vídeos quiser, obedecendo o regulamento. O vencedor do Festival de Curtas de 1 minuto vai ganhar uma viagem para a cidade da Cracóvia, na Polônia, com todas as despesas pagas e ainda vai poder participar do Festival NETIA OFF CAMERA 2019 (http://www.offcamera.pl/en/), o maior festival de cinema independente da Europa. Os 10 primeiros colocados serão contemplados com a exibição dos seus filmes na Polônia.


 
Para Piotr Maj, diretor executivo do Festival, o tema “Mulheres” é pertinente e deve ser cada vez mais discutido na sociedade. “As mulheres são maioria, podem e devem fazer o que quiserem, sem discriminação. Mesmo assim ainda há muitas desigualdades de gênero, seja na família, no trabalho e até mesmo nos espaços de produção cultural. Queremos que os curtas mostrem a força e as histórias dessas mulheres”, destacou.
 
Na Mostra Potiguar, o tema é livre e os participantes podem inscrever curtas metragens de até 15 minutos de duração. As produções devem ter sido produzidas no Rio Grande do Norte, com objetivo de valorizar o audiovisual desenvolvido no estado. Entre as novidades deste ano está a categoria “Pérolas do RN”, onde podem ser inscritos vídeos de 1 minuto, que mostrem as belezas naturais e potencialidades das cidades potiguares. Cada participante pode inscrever quantos vídeos quiser, até o dia 10 de novembro de 2018, no site oficial do festival (www.fincbf.com).
 
Sobre o FINC
 
O FINC - Festival Internacional de Cinema de Baía Formosa é uma realização da GREMI Film e The Sckaff Movie and Pictures, com patrocínio da Lei Câmara Cascudo por meio da Cosern, Governo do Estado, Fundação José Augusto e Projeto Eco Estrela.

Foto/divulgação

7

Out

Comunicação

Linguagem corporal certa para uma comunicação efetiva: confira 10 dicas para conquistar a atenção da sua audiência

Por Juliska Azevedo

O primeiro turno das Eleições 2018 chegou ao fim hoje deixando algumas lições sobre a conquista da audiência – no caso o eleitor – pela comunicação. Ao observar o desempenho nos discursos e falas, seja nos programas eleitorais ou nos debates, chamou a atenção o uso da linguagem corporal pelos candidatos e o quanto ela influencia na credibilidade da mensagem. Teve candidato que sofreu derrocada ao longo da campanha presidencial por falta de uma postura mais efetiva, que passasse maior credibilidade da mensagem.

O sucesso da abordagem ao público não depende apenas de ser o representante de determinada ideia ou proposta e memorizar o discurso a ser feito no palanque eletrônico. Além das palavras bem colocadas, a linguagem corporal – a forma como seu corpo se comporta enquanto você fala – tem papel fundamental para cativar a atenção do público e revestir de credibilidade o discurso apresentado. Esta linguagem além das palavras irá interferir, significativamente, na aprovação do público.

O antropólogo americano Ray Birdwhistell, um dos pioneiros no estudo da linguagem corporal, afirma que 65% das interações acontecem por meio de gestos, olhares e outros recursos silenciosos e “apenas 35% do significado social de qualquer interação corresponde às palavras pronunciadas, pois o homem é um ser multissensorial que, de vez em quando, verbaliza”.

Mas que pontos são mais observados e devem ser o alvo de atenção por parte de quem se apresenta em público? Há três pontos de atenção principais para a expressão corporal. São eles expressão facial, gesticulação e postura. Se os três elementos que quando estão em harmonia com o discurso realizado, passam segurança e credibilidade.

Excesso de formalidade

Em uma disputa para presidente, quando o candidato precisa atrair para si a confiança do eleitor, os que apresentaram excesso de formalidade tiveram maior dificuldade. Gestos lentos com pouco comando, pouca energia e força, afastam a atenção do eleitor. No entanto, o extremo contrário também pode gerar desconfiança: o uso de energia exacerbada e gestos muito firmes, pode denotar arrogância e autoritarismo.

Outro ponto que complica a aceitação de um candidato em apresentação é o recurso do deboche. Debochar significa utilizar a inteligência para humilhar, em vez de encantar. No que se refere à linguagem corporal, é geralmente acompanhado de um sorriso no canto da boca. A energia e elegância ao falar – no entanto, sem recorrer à formalidade excessiva - geralmente provocam maior empatia do que esse recurso.

Falta de energia

Fala cansativa, acompanhada de poucos gestos e cabeça projetada para frente, reduz o brilho da exposição. Colocar-se como vítima tem o efeito contrário ao gerado: causa pouca empatia. A falta de tato, energia e vigor pode ser mortal em uma tentativa de ser influente.

A observação dos candidatos pode trazer lições preciosas para profissionais das diversas áreas que precisam apresentar-se em público e chamar a atenção da audiência. Sejam palestrantes, professores ou executivos, advogados ou diretores de empresas: as dicas sobre como apresentar-se bem para conquistar a atenção e a credibilidade da audiência interessam às mais diversas atuações.

O Blog traz 10 dicas para apresentar-se bem e não permitir que erros na linguagem corporal possam sabotar a credibilidade da sua mensagem e, consequentemente, afastar sua audiência:

1.O aspecto mais importante é a expressão facial. Dar uma boa notícia de cara fechada ou uma informação negativa sorrindo derrubam a credibilidade, podem soar como ironia. É preciso demonstrar na fala, no rosto, a emoção que está vivendo. A expressão facial é indispensável para dar credibilidade ao que está sendo dito. Por outro lado, uma cara muito séria costuma gerar pouca empatia com a audiência;

2. Fique atento às suas pernas. Pernas cruzadas, andar de um lado para o outro ou ficar balançando desviam a atenção da audiência e podem passar insegurança. Se mexer de forma inconsciente pode demonstrar estresse;

3. A postura neutra é a mais adequada: pernas paralelas, ombros paralelos ao corpo e cabeça perpendicular ao chão. Ter cuidado para não ficar o tempo todo se apoiando em uma das pernas, o que pode dar a impressão de desleixo à postura;

4. Movimente-se, mas sem andar demais. Quando quiser se aproximar de determinado lado da plateia, ande até lá e permaneça um tempo parado;

5. Evita a postura encolhida, com mãos sobre a barriga. Pode passar a impressão de insegurança e desconforto. Mantenha ombros abertos;

6. Os gestos servem para enfatizar o que está sendo dito e dão dinamismo à fala. No entanto, evite gesticular na altura da cabeça, o que pode passar nervosismo ou autoritarismo. Os gestos devem ser naturais e complementar a mensagem da fala;

7. Se gesticular, por um lado, é bom, o vício de mexer no cabelo, nas orelhas ou coçar o nariz podem externar tensão, sem reforçar a mensagem;

8. Para gerar uma boa conexão com a sua audiência, demonstre simpatia e satisfação por estar diante do seu público. Faça conexão visual. Olhe para as pessoas para afirmar o que você diz. As pessoas ficam mais dispostas a ouvir;

9. Não fale muito rápido, nem muito devagar e nem muito baixo. Dê ênfase às palavras e expressões mais importantes para prender a atenção de quem ouve. Evite cruzar os braços ao falar;

10. Se por um lado não é bom se movimentar demais ou muito rápido, também não é recomendável permanecer parado durante toda a fala. O cérebro precisa de movimento para permanecer alerta à mensagem.

Foto: Pixabay.

5

Out

Comunicação

Shopping realiza campanha social “Alimente o Futuro” durante mês das crianças

O Natal Shopping está entre os 18 shoppings da rede Ancar Ivanhoe que aderem à campanha social Alimente o Futuro, que visa arrecadar leite em pó entre os dias 01 e 26 de outubro. A ação busca apoiar famílias com crianças que sofrem de problemas graves de saúde e se encontram em vulnerabilidade social.

A campanha irá beneficiar as milhares de crianças atendidas pela Associação Saúde Criança (ASC) e instituições parceiras nas cinco regiões do Brasil com um dos itens mais necessários no projeto: o leite em pó. As doações podem ser realizadas com qualquer tipo de leite em pó em lata ou sachês. A contribuição também pode ser realizada em dinheiro. Os postos de coleta estão localizados no hall dos elevadores do Piso L2, Espaço Família e próximo ao EcoPonto. A expectativa é arrecadar mais de seis mil latas nos 18 shoppings da rede.



Premiada pela metodologia pioneira e inovadora, a organização não governamental beneficiada pela ação da Ancar Ivanhoe atua de forma multidisciplinar e integrada envolvendo cinco áreas: saúde, renda, moradia, cidadania e educação. Cada família é atendida individualmente, a partir das suas necessidades, e um acompanhamento é realizado durante um período de aproximadamente dois anos, para que ela possa adquirir autonomia e dignidade.

4

Out

Comunicação

Dica para o eleitor: BBC News Brasil disponibiliza plataforma com informações sobre os candidatos

Dica do blog: para ajudar o eleitor, a BBC News Brasil preparou um especial interativo com as propostas de todos os candidatos em seis temas: educação e saúde, segurança, políticas sociais e direitos humanos, economia e emprego, política e corrupção e política externa.

As propostas foram levantadas com base em planos de governo protocolados na Justiça Eleitoral, informações publicadas em sites e redes sociais oficiais dos candidatos, propostas enviadas pelas campanhas para a BBC News Brasil e, por fim, propostas feitas em entrevistas e debates eleitorais. A página será atualizada semanalmente com novas propostas - ou eventuais mudanças de posicionamento.

Fonte: BBC News Brasil. Acesse a plataforma por meio deste link: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-45215784

4

Out

Comunicação

Juízes bateram recorde de produtividade em 2017, afirma Conselho Nacional de Justiça

O Conselho Nacional de Justiça, afirma que em 2017, cada juiz brasileiro julgou, em média, 1.819 processos. Isso é equivalente a 7,2 casos por dia útil (sem descontar períodos de férias e recessos). Esse é o maior índice de produtividade da série histórica apurado pelo relatório Justiça em Números 2018, realizada desde 2009 pelo Departamento de Pesquisas Judiciárias (DPJ) do CNJ.

Os índices de Produtividade dos Magistrados (IPM) e dos Servidores (IPS-Jud) são calculados pela relação entre o volume de casos baixados e o número de magistrados e servidores que atuaram durante o ano na jurisdição. O IPM e o IPS-Jud de 2007 variaram positivamente no último ano em 3,3% e 7,1%, respectivamente, em relação a 2006.

O documento traz ainda o Índice de Produtividade Comparada da Justiça (IPC-Jus). O indicador busca permitir a comparação da produtividade e da eficiência relativa dos tribunais observando os tribunais do mesmo ramo e respeitando os limites de porte, pois considera o que foi produzido a partir dos recursos ou insumos disponíveis para cada tribunal. O IPC-Jus ainda mensura o quanto o tribunal deveria ter baixado em número de processos para que, em 2017, pudesse alcançar a eficiência máxima.

No âmbito da Justiça estadual, o 1º grau apresentou indicador superior ao do 2º, com IPC-Jus de, respectivamente, 87% e 82%. Isso significa que, em média, as varas e juizados apresentaram produtividade mais próxima das unidades de referência do que as cortes de 2ª instância.

Na Justiça trabalhista, o IPC-Jus, de modo geral, apresentou comportamento próximo na comparação das instâncias, com índice de 89% no 2º grau e de 90% no 1º grau. Já a Justiça Federal apresentou resultados mais heterogêneos, com índice de 77% no 2º grau e de 30% no 1º grau, as comparações nesse ramo de Justiça são realizadas tendo como base as seções judiciárias e as estruturas de 2º grau, considerando o que foi produzido a partir dos recursos ou insumos disponíveis para cada unidade.

Acervo

Apesar de julgarem mais, o número de processos em estoque permaneceu estável. Chamado de “carga de trabalho”, o indicador mostra o número de procedimentos pendentes e resolvidos no ano, incluindo não somente os processos principais, como também os recursos internos e os incidentes em execução julgados e em trâmite.

De acordo com a pesquisa, a “carga de trabalho líquida” (ou seja, sem a inclusão dos processos suspensos, sobrestados ou em arquivo provisório) diminuiu em 1,4%, o que indica que, no cômputo geral, não houve aumento do número de processos sob a responsabilidade do magistrado. Todavia, houve elevação no quantitativo de casos suspensos, sobrestados e em arquivo provisório. Dessa forma, a “carga de trabalho bruta se manteve constante” em 2017.

O levantamento Justiça em Números 2018 informa que o Poder Judiciário finalizou o ano de 2017 com 80,1 milhões de processos em tramitação, aguardando alguma solução definitiva. Desses, 14,5 milhões, ou seja, 18,1%, estavam suspensos, sobrestados ou em arquivo provisório, aguardando alguma situação jurídica futura.

“Em toda série histórica, o ano de 2017 foi o de menor crescimento do estoque, com variação de 0,3%, ou seja, um incremento de 244 mil casos em relação ao saldo de 2016. Esse resultado decorre, em especial, do desempenho da Justiça Estadual, que apesar de registrar historicamente um crescimento médio na ordem de 4% ao ano, variou em 2017 apenas 0,4%”, detalha o documento.

De acordo com os dados, também se observa queda no ritmo de evolução do acervo nos outros ramos da justiça. Nos Tribunais Superiores houve redução significativa: no STJ o acervo diminuiu 11%; no TST a variação foi de -7%, e no TSE, -14,4%. O STM foi o único tribunal superior com crescimento do estoque (17,2%).

Em toda a Justiça, durante 2017 ingressaram 29,1 milhões de processos e foram baixados 31 milhões. Houve decréscimo dos casos novos na ordem de 1% com relação ao ano de 2016, e aumento dos casos solucionados em 5,2%. A demanda pelos serviços de justiça registrou crescimento acumulado na ordem de 18,3%, considerada toda a série histórica desde 2009. 2017 foi o primeiro ano em que o volume de baixados superou o patamar de 30 milhões de casos solucionados

4

Out

Comunicação

Reclamações a serviços de telecomunicação caem quase 19%, diz Anatel

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) registrou redução de 18,8% no número de reclamações de usuários de serviços de telecomunicações em 12 meses. Em agosto de 2018, foram registradas 250,6 mil reclamações de usuários contra as prestadoras dos principais serviços de telecomunicações, 58 mil a menos do que o registrado no mesmo mês do ano passado (308,6 mil).

Os números divulgados pela Anatel mostram também que os principais serviços de telecomunicações apresentaram redução nos últimos 12 meses. Em termos percentuais, a maior redução foi apurada no segmento de TV por assinatura que registrou queda de 24,2% nas reclamações.

A telefonia fixa vem em seguida com redução de 21,7% nas queixas. Depois vem o serviço de telefonia móvel, que registrou redução de 18,8%, e banda larga fixa (-9,7%).

De acordo com a Anatel, a maioria das reclamações no serviço de telefonia móvel pós-paga foram relativas à cobrança indevida, que somaram 47,2% das queixas. Ofertas e promoções totalizaram 10% e qualidade e funcionamento, 9,7%.

Já em relação ao serviço de telefonia móvel pré-pago, as principais reclamações (39%) se referiram a créditos pré-pagos; seguido de ofertas e promoções, com 19,4% das reclamações e de qualidade e funcionamento, que somaram 13,6% das reclamações.

Em relação ao serviço de telefonia fixa, a maioria das queixas foi ocasionada principalmente por problemas na cobrança que somaram 42% do total. As queixas relativas a qualidade e ao funcionamento do serviço ficaram com 17,9%, e as reclamações sobre o cancelamento do serviço que somaram 10,1%.

As reclamações contra prestadoras de banda larga fixa em agosto de 2018 recaíram, principalmente, na qualidade e no funcionamento do serviço com 41,8% das queixas. Em seguida vem problemas na cobrança, com 26,2%, e no cancelamento do serviço que somou (7,7%). Já na TV por assinatura, a maioria das reclamações foi motivada por questões de cobrança que somaram 50,6%, de ofertas e promoções com 9,6% e de cancelamento que ficou com 9% das queixas.

Segundo a agência, todos os estados brasileiros e o Distrito Federal apresentaram diminuição no número de reclamações registradas na Anatel na comparação entre agosto de 2018 e o mesmo mês do ano passado. As cinco maiores reduções proporcionais ocorreram nos estados de Rondônia que registrou queda de 32,4%; Mato Grosso que apresentou redução de 30,6%; Tocantins com queda de 30%; Pernambuco com redução de 27,3%, e Rio de Janeiro que registrou queda de 27% nas reclamações.

Com informações da Agência Brasil

1

Out

Comunicação

Mostra fotográfica “Meu retrato minha beleza na terceira idade” celebra do Dia do Idoso em Natal

Para marcar o Dia do Idoso, comemorado internacionalmente no dia 1º de outubro, a Assembleia Legislativa lança a mostra fotográfica “Meu retrato minha beleza na terceira idade”. São 27 imagens de idosos assistidos pela Legião da Boa vontade (LBV), feitas pelo fotógrafo Canindé Soares, a convite da instituição.

“Foi uma experiência muito positiva. Já fazia um certo tempo que não fotografava pessoas e foi tudo muito gratificante. Uma boa parte deles nunca havia fotografado e fazer um ensaio fotográfico, com produção e tudo, foi uma experiência inédita”, descreve Canindé Soares.

A mostra tem caráter beneficente em prol dos idosos e busca arrecadar óleo de soja par complementar as cestas básicas que serão doadas no Natal. A mostra vai ficar em cartaz até o dia 5 de outubro (sexta-feira), no Salão Nobre da Assembleia Legislativa, das 8h às 15h.

Campanha
Com o objetivo de chamar a atenção para o cuidado com os idosos, a Assembleia Legislativa lançou neste ano a campanha educativa “A vida começa frágil e termina também”. As versões da campanha no rádio e na TV alertam que o abandono do idoso longe dos cuidados e da atenção da família é tão grave quanto fazer o mesmo com uma criança. Lidar com as fases da vida e aprender a respeitar os diferentes contextos desperta nos jovens a tolerância e a fraternidade entre gerações. Destaca também a sabedoria dos mais velhos em entender as novas gerações.

O Dia do Idoso é comemorado no dia 1º de outubro. A data marca o dia em que o Estatuto do Idoso (Lei N°10.741) entrou em vigor e é fundamental para reforçar a importância da proteção a esse público e para reavaliarmos nossa atitude com relação aos idosos.

28

Set

Comunicação

Oito em cada dez idosos têm percepção positiva da terceira idade, revela pesquisa

O aumento da população idosa, que deve triplicar nas próximas quatro décadas no país, impõe uma série de desafios para a sociedade. Para entender como os idosos enxergam essa fase da vida, a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) realizaram uma pesquisa, em todas as capitais, com a população acima dos 60 anos. O levantamento revela que em cada dez entrevistados, oito (82%) encaram a terceira idade de forma positiva e, atribuem, em média, nota oito para o grau de felicidade com o atual momento. Os sentimentos positivos que os entrevistados mais vivenciam nesse estágio de vida são tranquilidade (36%), felicidade (30%), disposição para realizar atividades do dia a dia (22%), independência (20%) e produtividade para manter-se ativos (20%). Há ainda 18% de idosos que se consideram saudáveis e 12% que possuem planos para o futuro.

A pesquisa demonstra que, ao contrário de décadas atrás, pertencer à terceira idade hoje em dia não significa, necessariamente, sentir-se velho. De modo geral, 75% dos idosos atribuem à essa etapa da vida características positivas como ter mais sabedoria (40%), orgulho das próprias realizações (37%) e sensação de dever cumprido (35%). Embora 42% dos entrevistados não tenham respondido o quanto esperam viver, a expectativa entre os que responderam é de 90 anos, em média.

Mesmo que a terceira idade seja vista de maneira positiva para a maioria dos idosos, 56% dos entrevistados enxergam algum atributo negativo atrelado à essa fase da vida, sobretudo pela perda da saúde (29%), não encontrar oportunidades no mercado de trabalho (15%), sentir-se desrespeitado (14%) e depender de outras pessoas (14%). “Os brasileiros estão envelhecendo melhor. Hoje, a população acima de 60 anos está mais ativa, gosta de manter um bom convívio social e de estar bem informada, além de ter uma preocupação maior com a aparência e até fazer planos para o futuro, porque ainda espera viver muito mais”, avalia a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Para maioria, retardar efeitos do envelhecimento não é prioridade; 61% se sentem jovem para aproveitar a vida 

Até que ponto o envelhecimento chega a ser uma preocupação? A pesquisa indica que 34% têm se sentido mais vaidosos — percentual que sobre para 40% na população entre 60 a 69 anos — e boa parte procura se cuidar com frequência para viver mais, seja por meio medicamentos para melhorar a saúde (71%) ou por tratamentos e atividades físicas (37%).

O avanço do tempo é visto com naturalidade por muitos, sem que haja uma obsessão por aparentar uma idade que não condiz com a realidade. Prova disso é que 58% não se sentem incomodados ao perceber os efeitos do envelhecimento. Além disso, 81% mostraram-se pouco dispostos a gastar tudo o que têm em troca de uma aparência mais jovem e 80% disseram não fazer qualquer tipo de tratamento para retardar os efeitos do envelhecimento. Ainda de acordo com o estudo, 61% afirmam sentir-se jovens para aproveitar a vida, enquanto 38% reconhecem já ter sofrido algum tipo de discriminação por não serem mais tão novos.

Também há uma nítida preocupação com a autoestima e experiências que preencham o tempo de maneira gratificante. Indagados sobre o que fazem para se sentir bem, 44% dos idosos buscam se alimentar de forma saudável, 37% tingem o cabelo, 36% procuram visitar regularmente o médico e 31% controlam o peso. Em contrapartida, 17% garantem não fazer nada a esse respeito.

E ao contrário do que se imagina, a terceira idade não impede de pensar em fazer planos para o futuro. Dentre os desejos citados pelos entrevistados para os próximos dois anos, destacam-se a possiblidade de aproveitar a vida com familiares e amigos (32%), viajar pelo Brasil (21%), pagar dívidas pendentes (14%), comprar ou reformar a casa (13%) e viajar pelo mundo (11%). Sobre os medos em relação ao que pode acontecer, 33% mencionam a chance de ter uma saúde física deficiente, 32% temem ficar doentes a ponto de depender de outras pessoas e 31% citam a perda da lucidez.

Foram entrevistados 612 consumidores com idade acima de 60 anos de ambos os gêneros e de todas as classes sociais, nas 27 capitais brasileiras. A margem de erro é de 4,0 pontos percentuais para um intervalo de confiança a 95%. Baixe a íntegra da pesquisa em https://www.spcbrasil.org.br/pesquisas

27

Set

Comunicação

Primeiro desenho animado totalmente em Libras é lançado no YouTube

A surdez atinge quase dez milhões de pessoas no Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde. E faltam alternativas na indústria cultural infantil para esse público. A informação é do Estadão.

Pensando nisso, Paulo Henrique dos Santos, que trabalha com animação há sete anos, decidiu criar um desenho inteiramente em Língua Brasileira de Sinais (Libras). Segundo a matéria, ele teve a ideia quando precisou se comunicar com uma pessoa surda, mas não conseguiu.

Em cada um dos capítulos, de acordo com o texto, serão ensinados cinco sinais de Libras. O conteúdo é voltado para crianças de três a seis anos e tem o objetivo de educar e apontar que as crianças surdas também se divertem e têm as mesmas necessidades daquelas com a audição preservada.

O episódio piloto foi lançado no YouTube na última quarta-feira (26) data marcada pelo Dia do Surdo. “Cada um tem a sua língua. O gato fala ‘gatês’, o elefante fala ‘elefantês’, e por aí vai. Mas com tantas línguas diferentes, é difícil entender o outro”, diz a legenda do canal Min e as mãozinhas no YouTube.  

  

O canal ainda não tem patrocínio mas, se conseguir, Paulo Henrique dos Santos pretende produzir e lançar mais 13 episódios para a primeira temporada. Ele já participou da produção de desenhos como Turma da Mônica e Sítio do Pica-pau Amarelo.

Fonte: Estadão, disponível em: https://emais.estadao.com.br/noticias/comportamento,primeiro-desenho-animado-totalmente-em-libras-e-lancado-no-youtube,7000252167

27

Set

Comunicação

Projeto “Chic é Ser Solidário” arrecada brinquedos para Festa do Dia das Crianças de Famílias Carentes

O Projeto “Chic é Ser Solidário” em parceria com a Marinha do Brasil (Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal) e a Cruz Vermelha  do Rio Grande do Norte, realizam no próximo dia 10 de outubro de 2018, de 10h às 13h, no Clube Atlântico,  a Festa Beneficente do Dia das Crianças, com jovens de duas comunidades carentes do Bairro das Quintas e Nossa Senhora da Apresentação Zona Norte de Natal. Como nos anos anteriores o Salão Naval Lopes Hairdress, localizado na Avenida Amintas Barros, reforça a campanha e arrecada brinquedos para presentear cerca de 500 crianças.  A coordenação do evento é do jornalista Elias Medeiros que realiza há 5 anos ações beneficentes que ajudam idosos e crianças.

“Este ano vamos realizar o evento no Clube Atlântico local cedido pela Marinha para receber as crianças num dia de festa e celebração do Dia das Crianças. Esses jovens são de famílias carentes e muitos dos pais estão desempregados e certamente não poderiam presentear seus filhos. O evento é realizado graças a dezenas de colaboradores voluntários que abrem o coração para ajudar a quem precisa”, disse Elias Medeiros. 

A aproximação dessas crianças da Comunidade do Mosquito e Nossa Senhora da Apresentação com a Marinha do Brasil é uma forma de mostrar para elas que num futuro bem próximo através dos estudos elas poderão participar ainda como crianças do Programa Segundo Tempo "Força no Esporte", desenvolvido na Base Naval de Natal e Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal  ou quando adultos entrar nas Forças Armadas e ter uma carreira militar e mudar completamente sua história e da família”, afirma”,   Medeiros.

Além de brinquedos como piscina de bola, cama elástica teremos também apresentação teatral do “Príncipe Feliz”, palhaços e apresentação do grupo musical da Marinha.  

 
Sobre o Projeto "Chic é Ser Solidário" RN

O objetivo do Projeto “Chic é Ser Solidário” RN é reunir microempresários, empreendedores e voluntários que possam ajudar ações solidárias através de doações de donativos que serão distribuídos em comunidades carentes, abrigos e instituições que trabalha com acolhimento de crianças e idosos. Nossa meta é atender o maior número possível de pessoas e inspirar a esperança no coração de quem mais necessita e sobretudo plantar uma semente para que outras pessoas realizem essas ações para ajudar a quem precisa.

O jornalista Elias Medeiros criou o  Projeto “Chic é Ser Solidário” RN no ano de 2013. A Festa Beneficente do Dia das Crianças será dia 10 de outubro, de 10h às 13h no Clube Atlântico. Para quem deseja fazer a doação de brinquedos os postos de Arrecadação ficam no Clube Atlântico - (Av. Alexandrino de Alencar, 517, Alecrim); Shopping Cidade Jardim  (Box Cruz Vermelha); Shopping Via Direta (Box Cruz Vermelha); Salão Nalva Lopes Hairdress (Av. Amintas Barros, 2107). Para outras informações entre em contato com o jornalista Elias Medeiros – Whatsap: 9-99505602.

25

Set

Comunicação

Instituto do Bem realiza ações de conscientização pela doação de órgãos nos principais shoppings de Natal

O Instituto do Bem (iBEM) estará nos principais shoppings de Natal, entre quinta (27) e domingo (30), com ações pela conscientização e esclarecimento da população a respeito de doação de órgãos e realização de transplantes. A iniciativa marca a última semana da campanha Setembro Verde, realizada em todo o país. No dia 27 de setembro, celebra-se o dia nacional da doação de órgãos.

As ações serão realizadas no Midway Mall e no Natal Shopping. Será distribuída a “carteirinha do doador”, que tem efeito simbólico, e ainda folders explicativos. Serão oferecidas também ações de saúde, como verificação da pressão arterial e glicemia. No Midway, o estande do Instituto do Bem ficará localizado ao lado do Café São Braz (em frente à livraria Saraiva), no terceiro piso; e no Natal Shopping, estará no piso superior, ao lado da cafeteria Mercatto (em frente à loja iTown).

Também na quinta-feira será lançada uma campanha nas redes sociais, para que os internautas declarem, em seus perfis, que são doadores de órgãos. As orientações para aderir à campanha nas mídias digitais estarão disponíveis no dia 27, nos perfis @institutodobem no Instagram, Facebook e Twitter.

Durante todo o mês, o Instituto do Bem vem promovendo ainda uma campanha de sensibilização sobre a importância de doar, em parceria com veículos de comunicação. A campanha apresenta histórias reais de pessoas que receberam órgãos, para destacar o valor não somente da doação, mas de declarar-se doador, tendo como tema “A melhor coisa que alguém pode herdar de você é uma nova vida”.

A presidente do Instituto do Bem, Raquel Macedo, explica que o iBEM intensifica as ações de conscientização durante o Setembro Verde, para levar à população a mensagem sobre “o quão generoso e importante é esse ato de doar, e mais importante ainda, de comunicar às suas famílias a intenção de doar”.

Ela explica que a carteirinha de doador que será distribuída nas ações não tem efeito jurídico, mas é importante para informar a parentes e amigos próximos sobre o desejo de ser doador. Com a mudança da legislação, não é mais permitido declarar-se doador na carteira de identidade. “A legislação atual remete a decisão à família, então se torna ainda mais importante que as pessoas declarem o seu desejo de serem doadores às suas famílias, pois são elas que vão decidir”, explica.

Saiba mais sobre o Instituto do Bem:

O Instituto do Bem foi criado em setembro de 2011 com o propósito de melhorar a qualidade de vida de pacientes com doenças crônicas, por meio de assistência multidisciplinar à saúde e programas de conscientização, promovendo a cultura da doação e transplante de órgãos e viabilizando transplantes. A instituição realiza atendimento multidisciplinar, contemplando ações nas áreas de medicina, odontologia, fonoaudiologia, farmácia, enfermagem, nutrição, psicologia, serviço social, fisioterapia, educação física, estética e assistência jurídica. Além disso, atua na conscientização quanto à doação de órgãos e no incentivo à pesquisa científica na área de transplante de órgãos.

O projeto PROTransplante, do Instituto do Bem, foi reconhecido pelo prêmio internacional "Here for Good – Global Corporate Social Responsibility Iniciatives”, da Laureate International Universities, na edição 2013, como uma das três melhores iniciativas de responsabilidade social, dentre os projetos sociais apresentados pelas unidades da Laureate International Universities no mundo.

Desde 2013, quando teve início o programa Protransplante, até junho de 2018, foram realizados 346 transplantes renais no Rio Grande do Norte. Desse total, 173 de pacientes foram preparados pelo Instituto do Bem, ou seja, 50%. No entanto, se considerado somente o ano de 2017, o Instituto do Bem preparou 70% dos pacientes que foram transplantados no RN, o que aponta para uma ação crescente da instituição junto aos pacientes.