Mídias Sociais

14

Dez

Mídias Sociais

Pesquisador encontra bug e recebe a maior recompensa já paga pelo Facebook

Facebook anunciou que entregou a maior recompensa já paga a um pesquisador de segurança digital por encontrar um bug em suas plataformas. A recompensa de US$ 50 mil (R$ 194 mil) foi entregue para um de seus mais engajados pesquisadores. As informações são do portal Tecmundo.

Esse profissional conseguiu evidenciar uma forma como apps de terceiros poderiam obter informações sobre postagens específicas sem autorização dos usuários ou mesmo do Facebook. Um exemplo seria uma aplicação receber notificações e contabilizar a quantidade de curtidas em determinado post.

O pesquisador ganhou o prêmio máximo por ter revelado não apenas isso, mas uma série de outros problemas que poderiam ser explorados por agentes mal-intencionados. Dessa maneira, com apenas um reporte, a empresa conseguiu reverter uma brecha de privacidade que poderia afetar milhões de pessoas ao redor do mundo.

O programa de recompensa para pesquisadores de segurança que encontram bugs em plataformas do Facebook é um dos mais antigos e bem estabelecidos da indústria atualmente. Ele foi inaugurado em 2011 e, desde então, já distribuiu mais de US$ 7,5 milhões em premiações como essa.

Contraste

Isso é interessante especialmente considerando que o Facebook teve um 2018 terrível, com múltiplos escândalos. Primeiro veio o problema com a Cambridge Analytica, que se aproveitou de dados obtidos no Facebook para influenciar as últimas eleições norte-americanas para presidência. Depois, foi revelado o primeiro vazamento de dados da história da empresa.

Tudo isso vem corroendo a confiança dos usuários na companhia, o que tem se revertido em números em vários mercados-chave, como os EUA, onde a quantidade de usuários ativos mensalmente no Facebook já indica o início de uma queda.

Fonte: Portal Tecmundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/seguranca/137171-pesquisador-encontra-bug-recebe-maior-recompensa-paga-facebook.htm

11

Dez

Mídias Sociais

Instagram agora envia mensagens de áudio como no WhatsApp

O Instagram Direct, o recurso de chat da rede social de imagens, hoje serve essencialmente para os usuários conversarem a respeito de Stories publicados na plataforma, mas agora está recebendo um recurso bastante popular em mensageiros de fato: envio de mensagens de voz.

Esse recurso já é imensamente popular no WhatsApp, e agora está disponível no Instagram para Android e para iOS. Ao abrir sua conversa com algum contato, você verá um novo ícone na caixa de composição de texto no fundo da tela. Segurando o símbolo do microfone, você poderá gravar uma mensagem de até 1 minuto para outra pessoa. O envio é feito automaticamente ao soltar o botão.

Da mesma forma que no WhatsApp, você pode desistir de enviar o áudio arrastando o dedo para a esquerda antes de soltar. Essas mensagens ficam visíveis posteriormente, podendo ser ouvidas múltiplas vezes.

Além do WhatsApp, outras aplicações focadas em mensagens também contam com o recurso de envio de áudio. Entre eles, o próprio Facebook Messenger, além de nomes como Viber, Zello, Telegram e muitos outros.

Felizmente, o Instagram está limitando o tempo máximo de gravação, indo na contramão do WhatsApp, que recentemente passou a permitir que gravações fossem feitas mesmo sem o usuário tocar na tela.

Fonte: Portal TechMundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/redes-sociais/137013-instagram-direct-permite-enviar-audios-estilo-whatsapp.htm

10

Dez

Mídias Sociais

Skype utiliza inteligência artificial para mostrar legendas nas chamadas

Muito populares, videochamadas e chamadas online são utilizadas no mundo todo, e agora serão legendadas, utilizando inteligência artificial em tempo real. Isso porque a Microsoft, atual dona do Skype, mostrou mais uma vez seu comprometimento com a acessibilidade. As informações são do Portal Tecmundo.

De acordo com a matéria, o anúncio do novo recurso de acessibilidade é em apoio a uma iniciativa da ONU, que celebra o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência (International Day of Persons with Disabilities). As legendas poderão ser aplicadas em chamadas particulares ou em grupo, com bastante facilidade.

“A legenda em tempo real é um recurso que oferece uma experiência mais inclusiva para todos da comunidade Skype, especialmente para pessoas com deficiência auditiva total ou parcial”, afirma a Microsoft em uma publicação feita em seu blog.

Planos futuros

Na mesma publicação, a gigante de Redmond anunciou que também trabalha em um recurso de tradução em tempo real. Com suporte para 20 idiomas, o objetivo do tradutor é facilitar a comunicação e o aprendizado a distância. A empresa cita no blog a utilização da tradução para reuniões ou aprender uma nova língua.

Em uma outra publicação, a Microsoft também menciona a adição do recurso de legendas para apresentações em PowerPoint. Igualmente pensado em acessibilidade, ele deve estar disponível no começo de 2019, exibindo falas do apresentador na tela em tempo real e suporte para mais de 10 idiomas.

Fonte: Tecmundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/software/136810-skype-utiliza-inteligencia-artificial-mostrar-legendas-chamadas.htm

7

Dez

Mídias Sociais

Brasil será o primeiro país a receber concurso de stories promovido pelo Instagram e Facebook

O Instagram e o Facebook anunciaram esta semana um concurso para premiar os usuários que mais inovam no uso de vídeos verticais, os stories, em suas plataformas.

O Stories Festival, como será chamado o concurso, vai eleger os melhores em cinco categorias: Vale Tudo, que premiará conteúdos experimentais com tom divertido, criado por influenciadores ou usuários comuns; Advertising, voltada para campanhas de marcas; Short Film Stories, que premiará micro-curtas; Doc Stories, que reconhecerá os melhores ensaios autorais, registros de viagem ou documentários; e Clip Stories, para stories ligados a performances de música.

O Stories Festival foi criado especificamente para o Brasil, primeiro país a receber uma competição do tipo, mas o Facebook está estudando levar a iniciativa a outros mercados. O objetivo é incentivar a produção de conteúdo vertical de qualidade. As inscrições para o concurso vão até o dia 21 de dezembro.

Cada categoria terá cinco finalistas, e a banca de jurados que vai escolher os vencedores é composta por personalidades como Hugo Gloss, Andrea Siqueira, Fernanda Guimarães, Domenico Massareto e Marcio Fritzen. “Montamos um time de jurados com vasta experiência em desenvolvimento de conteúdo criativo para o Stories. Queríamos trazer um olhar diversificado sobre a produção de conteúdo vertical, então teremos desde pessoas influentes dentro das nossas plataformas”, disse o Instagram em comunicado.

Os vencedores serão premiados com um troféu e uma oficina para aprimorarem suas habilidades com vídeos verticais. Para se inscreverem, basta que os usuários incluam os Stories desejados nos Destaques do Instagram, e depois acessem ao site do Stories Festival para efetivar a inscrição. Cada usuário ou marca pode inscrever até cinco stories.

Fonte: Meio e Mensagem, disponível em: http://www.meioemensagem.com.br/home/ultimas-noticias/2018/12/07/instagram-e-facebook-promovem-concurso-de-stories.html

6

Dez

Mídias Sociais

Facebook perde primeiro lugar em lista de melhores empresas para trabalhar

A maioria das pessoas que trabalham com tecnologia devem acreditar ser um sonho trabalhar no Facebook. E isso não estava muito longe da verdade de acordo com uma lista feita pela Glassdor, um serviço que reúne relatos de funcionários e ex-funcionários de empresas sobre como é trabalhar em certas companhias. As informações são do Portal Tecmundo.

De acordo com o site, a rede social de Mark Zuckerberg ostentou o primeiro lugar do ranking referente ao ano de 2017, mas agora perdeu a vez e amarga apenas a sétima posição. Para isso acontecer, a pontuação da empresa caiu um pouco, de 4,6 para 4,5 de um total de 5 pontos. A líder da lista atual é a Bain & Company, uma consultoria de gestão global sediada em Boston, nos Estados Unidos. É uma das "Três Grandes" consultorias de gestão norte-americanas. A empresa presta assessoria a organizações públicas, privadas e sem fins lucrativos.

Problema atrás de problema

Muito da queda na nota do Facebook pode ter sido causada pelos problemas que a rede social vem enfrentando, que incluem o vazamento de dados pessoais de seus usuários e a falta de controle sobre a dispersão de fake news. Para gerar a nota que posiciona uma empresa no ranking, a Glassdoor toma como base oito fatores, entre eles compensação e benefícios, gerenciamento sênior e equilíbrio entre trabalho e vida pessoal do funcionário.

Além dessa queda apresentada pelo Facebook, a Google também caiu três posições na lista, indo da 5ª para a 8ª. Quem se deu bem no ranking foi a Apple, que apesar de amargar um 84º lugar no ano passado, subiu para a 71ª posição em 2018. Confira parte da lista da Glassdoor:

  • 1º) Bain & Company - 4,6
  • 2º) Zoom Video Communication - 4,5
  • 3º) In-N-Out Burger - 4,5
  • 4º) Procore Technologies - 4,5
  • 5º) Boston Consulting Group - 4,5
  • 6º) LinkedIn - 4,5
  • 7º) Facebook - 4,5
  • 8º) Google - 4,4
  • 9º) lululemon - 4,4
  • 10º) Southwest Airlines - 4,4

Fonte: Tecmundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/mercado/136861-facebook-perde-primeiro-lugar-lista-melhores-empresas-trabalhar.htm

29

Nov

Mídias Sociais

Mercado da Comunicação discute regulamentação da atividade de influenciador digital

O marketing de influência vem se tornando mais complexo com a profissionalização da cadeia que inclui influenciadores, anunciantes e diferentes intermediários. Nesta quarta-feira, 28, o Youpix realizou um debate sobre a regulamentação da atividade dos influenciadores, que foi tema de dois projetos de lei propostos no início deste mês pelo deputado federal Eduardo Fontes.

Embora tenham sido arquivados esta semana pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, os projetos levantaram a discussão sobre até que ponto é interessante formalizar a atuação dos influenciadores.

O primeiro projeto sugeria que os profissionais que trabalham com influência compactuassem com um código de recomendações semelhantes às do código de ética dos jornalistas – com tópicos que vão desde o respeito aos direitos autorais de terceiros  até a proibição à veiculação de conteúdos que configurem descriminação ou perseguição de qualquer natureza.

Já o segundo propunha a formalização da atividade dos youtubers de acordo com alguns termos das leis trabalhistas, estabelecendo, por exemplo, uma carga horária máxima diária (de até seis horas e meia), o pagamento de horas extras e a garantia de jornadas de trabalho seguras.

Na opinião da advogada Flávia Penido, especializada em direito digital, algumas questões indicadas nos projetos podem ser facilmente resolvidas através do treinamento de influenciadores sobre questões legais envolvendo direitos autorais, o Estatuto da Criança e do Adolescente e o Código de Defesa do Consumidor, por exemplo.

“A legislação muitas vezes se repete. Muitos dos pontos estabelecidos nestes projetos já estão previstos na Constituição. Todos os influenciadores já não podem em teoria cometer injúrias ou difamação. O desafio é colocar em prática as leis que já existem”, disse a advogada durante o debate no Youpix, em São Paulo.

Se as próprias plataformas sociais às vezes têm dificuldades em barrar discursos discriminatórios, por sua vez, a fiscalização deste conteúdo pelo governo seria ainda mais difícil, na avaliação do consultor de marketing Nino da Silva. Segundo ele, cabe à todos os players da indústria monitorar o conteúdo e educar os influenciadores.

“Para muitas marcas, o interesse pelos influenciadores vem justamente da subjetividade e do fato de eles poderem falar o que quiserem. Agências, anunciantes e outros intermediários, contudo, precisam assumir sua responsabilidade em relação ao discurso das pessoas que contratam”, diz.

Murilo Oliveira, CEO da agência de influenciadores IWM Agency, sugere a criação de um manual de boas práticas com apoio de diferentes players do mercado, que aborde inclusive questões legais, como uma alternativa à regulamentação rígida da profissão. “Quando uma marca contrata um influenciador, o contrata como fornecedor e não como um veículo, e por isso não faz sentido enquadrar uma profissão como esta nas regras da CLT”, explica.

O influenciador PC Siqueira, por sua vez, acredita que deve haver algum tipo de regulamentação para influenciadores menores de idade. “É uma atividade de muita exposição e responsabilidade, e quando são crianças influenciadoras há muitas questões envolvidas”, justifica.

Com a profissionalização do mercado, personalidades digitais também passaram a lidar com pressões e cargas de trabalho mais intensas. Por isso, PC Siqueira e a agenciadora de influenciadores Egnalda Côrtes também frisaram a importância de criar mecanismos (institucionais ou não) para preservar a saúde mental dos influenciadores digitais.

“Toda a vez que fecho um contrato anual com um influenciador, já estabeleço que ele faça algumas sessões de terapia, já que o burnout é um problema que vem aumentando entre creators”, exemplificou Egnalda, que agencia youtubers como Nataly Neri, Gabi Oliveira e Tati Sacramento.

Fonte: Portal Meio e Mensagem, disponível em: http://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2018/11/28/mercado-discute-regulamentacao-da-profissao-influenciador.html

26

Nov

Mídias Sociais

Estudo revela que bots espalham fake news massivamente em poucos segundos

Pesquisadores da Universidade de Indiana, EUA, publicaram um estudo onde avaliaram 14 milhões de mensagens compartilhadas no Twitter, entre maio de 2016 e maio de 2017, com foco nas eleições presidenciais americanas. As informações são do Portal Tecmundo.

De acordo com a pesquisa, apenas 6 por centro de todas as contas do Twitter identificadas como robôs (bots) eram responsáveis por 31 por cento do total de notícias falsas veiculadas naquela rede social. De maneira automatizada, os bots têm o poder de atingir milhares de usuários entre apenas 2 a 10 segundos

Filippo Menczer, coautor do estudo, explica que as pessoas têm a tendência de dar mais atenção às informações que são mais populares. Como os bots são programados para espalhar informações muito mais rápido do que seres humanos conseguem fazer, a rede social é bombardeada com as fake news, causando um efeito dominó: quanto mais pessoas reais têm contato com a notícia falsa, mais elas acreditam que a informação é verídica, e acabam por compartilhá-la.

Como se não bastasse a atividade dos bots, outro estudo, realizado, desta vez por pesquisadores do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachussets), e publicado na Science em março de 2018, revelou que informações falsas se difundem (pasmem!) "mais longe, mais rápido, mais profundamente e mais amplamente do que a verdade em todas as categorias de informação". Segundo o estudo do MIT, uma informação falsa necessita de aproximadamente 10 horas para alcançar 1500 usuários no Twitter, enquanto que uma informação verídica precisa de 60 horas. Sendo assim, a equipe concluiu que o fator humano é mais importante na disseminação de notícias falsas que os bots em si.

Posto isso, os pesquisadores sugeriram que é praticamente impossível parar a propagação de fake news sem que haja leis que regulamentem o funcionamento das plataformas de redes sociais com rigor.

Fonte: Tecmundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/internet/136479-estudo-revela-bots-espalham-fake-news-massivamente-segundos.htm

26

Nov

Mídias Sociais

Facebook adiciona novos recursos para incentivar doação de sangue

Para alavancar o Dia Nacional do Doador de Sangue, o Facebook anuncia que a ferramenta apropriada na rede social agora permite que os usuários possam definir lembretes de doações a serem realizadas, além da capacidade de convidar amigos para uma doação.

“Nas próximas semanas, alguns de nossos parceiros, como a Pró-Sangue em São Paulo, o HEMORIO no Rio de Janeiro e o HEMOCE no Ceará, estarão organizando campanhas de doação de sangue para celebrar o Dia Nacional do Doador de Sangue”, disse a companhia.

“Estes eventos podem ser descobertos no Facebook por meio da nossa ferramenta de Doações de Sangue e são públicos para qualquer pessoa. As pessoas registradas como doadores de sangue no Facebook que estiverem próximas a esses eventos serão automaticamente notificadas e convidadas a participar. As doações de sangue são ainda mais cruciais antes das festas de fim de ano, quando há uma necessidade crescente por estoques de sangue”.

Agora, quando os usuários da rede social convidarem amigos para doar sangue com eles, a oportunidade será compartilhada no Messenger, onde o grupo pode se comunicar. Quando a data chegar, o organizador e seus amigos receberão uma notificação no Facebook, lembrando-os da doação.

“Nosso objetivo é tornar cada vez mais fácil para as pessoas doarem sangue e aumentar a quantidade de doadores. Esperamos que esses novos recursos ajudem a fazer a diferença no Dia Nacional do Doador de Sangue e todos os dias”, comenta o Facebook. “Desde o lançamento do nosso recurso para doação de sangue em outubro de 2017, em toda a Índia, Bangladesh, Paquistão e no Brasil, mais de 20 milhões de pessoas já se inscreveram”.

Fonte: Portal TechMundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/redes-sociais/136477-facebook-incentiva-doacao-sangue-brasil-novos-recursos.htm

25

Nov

Mídias Sociais

Twitter e Instagram: #TONODED gera engajamento de quase seiscentas menções no Digital Experience Day em Natal

Com mais de 400 inscritos e representantes dos estados da Paraíba, Pernambuco, Bahia, Ceará e Rio Grande do Norte, o Digital Experience Day (DED), terminou na tarde deste domingo (25), com um debate entre o design Ramon Campos e o publicitário Erickson Monteiro. A discussão era bem pratica: quais as formas mais eficazes de produção de conteúdo para web.

Avaliando tendências de mercado e focando no marketing digital, o DED 2018 mesclou workshops e palestras em doze horas de conteúdo para internet. Foram dois dias imersos em temas como Planejamento Digital, Empoderamento Feminino na Tecnologia, Futurismo e oficinas voltadas para o setor.

O organizador do evento Manoel Filho já adianta as novidades para a edição 2019. “Estamos muito felizes com o DED 2018 e vamos inovar ano que vem. O Digital Experience Day vai passar por várias cidades, inclusive na Paraíba”. Durante o congresso foi criada a #TONODED que gerou, segundo ele, cerca de 600 menções no Twitter e Instagram. 

No sábado (24), a palestra sobre Empoderamento Feminino na Tecnologia com Cecília Vilar, Emmanuelle Richard, Alana Cascudo e Caroline Crozara gerou debate em torno do papel das mulheres em áreas predominantemente masculinas. Já no domingo, foram duas horas da oficina Planejamento Digital com Erickson Monteiro que deu dicas de como criar personas e gerar conteúdo assertivo na era digital.

Para Flu Ferreira, coeditora do Diário do Rio, o segredo “é olhar com outros olhos para aquilo que todo mundo faz igual”. Questionada sobre o tamanho da equipe para criar um material com qualidade, ela surpreende dizendo “somos quatro pessoas e temos a terceira melhor audiência no Rio”.

Além dela, passaram também pelo palco do DED falando sobre o Pinterest, Liliane Ferrari; representando o Twitter, Juzão; e Cassiano Ribeiro trouxe o case Conexão Globo Rural. A agência Três1 Digital foi a responsável pela produção do evento.

23

Nov

Mídias Sociais

Instagram altera forma de visualização dos perfis de seus usuários

Instagram está fazendo algumas modificações que afetarão o visual do perfil dos usuários. A plataforma está testando novos recursos entre novembro e dezembro, incluindo mudanças vagamente anunciadas há alguns meses, principalmente nos ícones e botões de navegação. Não chega a ser uma atualização radical e que muda totalmente a cara do aplicativo, mas também não deixa de ser um pequeno ajuste.

Em seu comunicado oficial, o Instagram disse que a grade de exibição das fotos e vídeos não mudará, mas os ícones acima da grade sim, acrescentando palavras e mais opções (IGTV, tagged). Outra novidade é a mudança da foto de perfil para o lado direito, enquanto a descrição deixa de ficar embaixo da foto e passa para o lado esquerdo.

Os botões “Seguir” e “Messagem” aparecem lado a lado para os perfis pessoais. Já as páginas de empresas têm mais opções de botões, como “Email” e “Ligar”.

Segundo o Intagram, eles ainda estão trabalhando nessas mudanças, por isso não podemos dizer que são alterações permanentes: “Vamos testá-las em fases e diferentes combinações com nossa comunidade nas próximas semanas. Continuaremos experimentando e atualizando a experiência conforme aprendermos com seu feedback”.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/99928/instagram-faz-adaptacoes-e-mudancas-aparecerao-nos-perfis-dos-usuarios/

22

Nov

Mídias Sociais

Instagram apresenta novo visual e passa a ter novas ferramentas funcionais

O Instagram anunciou a chegada de uma nova interface aos seus aplicativos móveis com a intenção de aprimorar a navegação e a usabilidade. As alterações não são drásticas, mas reposicionam e modificam o visual de alguns botões na página inicial da rede, facilitando o acesso a recursos como enviar uma mensagem privada ou começar a seguir alguém.

Em perfis comerciais, as novidades são ainda mais significativas e incluem, ainda, novos botões para iniciar uma chamada, enviar um email, obter o endereço do estabelecimento ou realizar um pedido. Obviamente, esses botões serão incluídos conforme o desejo e a necessidade de quem administra o perfil.

O Instagram deixa claro, porém, que “fotos e vídeos que você compartilha no seu grid não serão alterados”, ou seja, a muda se restringe aos elementos ao redor do material compartilhado. A rede social informa já estão sendo disponibilizadas e chegarão a todos os usuários ao longo das próximas semanas.

Fonte: TechMundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/redes-sociais/136415-app-instagram-tem-visual-renovado-tornar-funcional.htm

21

Nov

Mídias Sociais

Facebook começa a liberar ferramenta que mostra tempo gasto na rede social

Uma semana após essa função chegar ao Instagram, agora é a vez do Facebook lançar uma ferramenta que mostra o tempo gasto na rede social. Com ela, você pode ver exatamente quantos minutos passou no aplicativo para Android ou iOS e impor limites de uso. As informações são do Portal Tecmundo.

No entanto, de acordo com o portal o aplicativo da rede social não funciona da mesma forma que as ferramentas nativas disponibilizadas nas versões mais recentes do Android e do iOS. Nas opções dos sistemas operacionais, é possível, por exemplo, bloquear os aplicativos quando o limite máximo do dia é atingido. No caso do sistema do Google, só é possível voltar a acessar os programas após ir nos ajustes e mudar manualmente o limite de tempo. É uma medida parte da iniciativa de “Bem-estar digital”, que propõe um uso mais moderado da tecnologia.

Segundo o site, no caso do Facebook, você até pode colocar um limite de horas diárias para acessar a rede social, mas ele vai apenas exibir uma notificação informando que você chegou nessa marca. Caberá ao usuário lembrar que não pode mais utilizar o aplicativo durante o resto do dia.

Essa função começou a ser enviada na tarde desta terça (20) e deve chegar durante os próximos dias para todos os usuários da plataforma. Ela estará disponível no aplicativo, abrindo o menu de ajustes, que fica ao lado das notificações, acessando “Configurações e privacidade” e procurando a opção “Seu tempo no Facebook”.

Fonte: Tecmundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/redes-sociais/136368-facebook-comeca-liberar-ferramenta-mostra-tempo-gasto-rede-social.htm

21

Nov

Mídias Sociais

Digital Experience Day será neste fim de semana em Natal; inscrições estão no último lote

O DED 2018, maior evento de Comunicação Digital do Norte/Nordeste, chega a sua reta final de inscrições e vai movimentar Natal neste final de semana, debatendo o mundo pós-digital. Palestras, workshops, apresentação de cases, oficinas e ações inovadoras integram a programação que ocorre no Wish Hotel (Via Costeira).

O Digital Experience Day (DED) é uma grande imersão com os grandes profissionais da atualidade no país, nomes referências que trarão sua experiência no mercado digital, tais como: Carlos Ferreira, Liliane Ferrari, Juzão , Cassiano Ribeiro, Flu Ferreira, Ericson Monteiro, Bea Carvalho, Fábio Farias, Caio Baptista, Cristiano Santos, Ju Lopes, Marcelo Souza, Morena Mariah, Emmanuelle Richard, Tatiana Apolinário e Ramon Campos, dentre outros. O evento é chancelado por redes como Twitter Brasil e Pinterest.

Organizado pela Três1 Digital, o DED atrai profissionais de comunicação, tecnologia, marketing, gestores, administradores, estudantes e público em geral de todo o país. “Ficamos muito felizes com a procura pelo evento este ano, isso mostra o sucesso da edição passada e também a nossa responsabilidade, seriedade e compromisso em apresentar um conteúdo realmente diferenciado e atrativo este ano”, comentou Manoel Filho, organizador do DED.

Segundo ele, a programação está bem diversificada e vai possibilitar a aplicação prática das teorias e vivências digitais no cotidiano profissional e pessoal dos participantes. O Digital Experience Day (DED) conta com a curadoria especial de Liliane Ferrari, apontada como uma das dez mulheres brasileiras mais influentes da internet.

Mais informações sobre inscrições podem ser adquiriras no ‪98835-3131 ou no online@tres1.com.br. A programação pode ser conferida no site do evento, o www.dednatal.com.br

16

Nov

Mídias Sociais

Facebook repassou dados de seus usuários a fabricantes de celulares e não sabe como as informações foram utilizadas

O Facebook compartilhou dados de seus usuários com fabricantes de smartphones e não fiscalizou o que era feito com essas informações, informou o jornal The New York Times. A rede social admitiu a falha em carta enviada em outubro ao Congresso dos Estados Unidos, ao qual o diário norte-americano teve acesso. O número de pessoas afetadas nesse caso não foi revelado. 

A fiscalização frouxa foi detectada pela própria rede social em 2013 durante uma auditoria da PricewaterhouseCoopers aprovada pelo governo dos Estados Unidos, relatou o jornal O Estado de S.Paulo. A informação, porém, nunca foi passada aos usuários afetados, a maioria dos quais havia dado permissão explícita para o compartilhamento de dados com terceiros.

A rede social afirma que no começo de 2013 estabeleceu parcerias com sete fabricantes para que tivessem acesso a "Experiência Facebook, que facilitava o acesso a dados de usuários da rede social, incluindo nos smartphones. Essas parcerias ocorreram durante um decreto de 2011 do Federal Trade Commission (FTC) no qual a rede social tinha se comprometido a ceder apenas os dados necessários para os apps dessas companhias funcionarem corretamente.

Durante a auditoria, a PricewaterhouseCoopers investigou as parcerias com a Microsoft e a BlackBerry (na época, ainda chamada de RIM) e concluiu que existiam apenas "evidências limitadas" de que o Facebook fiscalizou as empresas de modo que atendessem as políticas de uso da rede social. 

Posteriormente, o Facebook estabeleceu diversas parcerias do tipo com outras empresas. A prática só começou a cair em desuso após o escândalo da Cambridge Analytica, no qual os dados de 87 milhões de usuários foram compartilhados com a empresa de marketing político durante o processo do Brexit e das eleições presidenciais dos EUA de 2016. 

"Não é o suficiente apenas aceitar a palavra do Facebook de que eles estão protegendo nossas informações pessoais", disse o senador americano Ron Wyden, sobre o caso com as fabricantes de smartphone. O Facebook informou levar “muito a sério a ordem de consentimento do FTC e há anos nos submetemos nossos sistemas a avaliações profundas". Grupos ligados à proteção de privacidade também estão criticando o FTC por não conseguir fazer valer o decreto de 2011.  

Fonte: ANJ, disponível em: https://www.anj.org.br/site/component/k2/73-jornal-anj-online/14527-facebook-repassou-dados-de-seus-usuarios-a-fabricantes-de-celulares-e-nao-sabe-como-as-informacoes-foram-utilizadas.html#

14

Nov

Mídias Sociais

Agências digitais se preparam para o início da publicidade via Whatsapp

Deu no Canal Meio:

Agências publicitárias digitais, no exterior, começam a se preparar para o início da publicidade em WhatsApp. “A chave para engajamento”, diz Yuval Bem-Itzhak, CEO da Socialbakers, “será conteúdo personalizado, relevante, e que chegue no momento certo. Tem de parecer um bate-papo com um amigo.”

Ninguém tem claro, ainda, qual o formato publicitário que funcionará melhor. É bem possível que anunciantes do Facebook possam escolher que sua propaganda apareça também na plataforma de conversa, integrando as duas. Mas não falta quem tenha o receio de que o modelo se mostre intrusivo demais.

Leia mais em: https://marketingland.com/whatsapp-ads-are-coming-will-advertisers-start-buying-251600?utm_source=meio&utm_medium=email