Mídias Sociais

4

Mai

Google Assistente agora rebate falas ofensivas em português

O Google anunciou, nesta quarta-feira (04), que a assistente virtual da marca foi programada para começar a rebater comentários misóginos, homofóbicos, racistas ou de sexo explícito. A iniciativa começou nos Estados Unidos, mas a versão brasileira da tecnologia também já está respondendo aos comandos de voz abusivos.

De acordo com a empresa, a intenção é que o Google Assistente comece a lidar com o assédio e violência de gênero de inúmeras mensagens que são direcionadas para a inteligência artificial.

No Brasil, cerca de 2% das chamadas “interações de personalidade” do Google Assistente, que são perguntas de caráter pessoal como “Ok, Google, como você está”, são de mensagens com termos inapropriados. Além disso, um a cada seis insultos ao assistente são direcionados às mulheres.

Em uma análise da companhia de tecnologia, falas que ressaltam questões sobre aparência física, como “Você é bonita, Google?”, são duas vezes mais frequentemente feitas às vozes do Google Assistente que soam femininas do que em vozes que soam masculinas.

No caso de vozes do Google Assistente que soam mais masculinas, uma a cada dez ofensas recebidas tem a ver com comentários homofóbicos. Neste contexto, relatórios apontam o uso da palavra “bicha” ao invés de “gay” ou “homossexual”.

“Não podemos deixar de fazer uma associação entre o que observamos na comunicação com o Assistente e o que acontece no ‘mundo real’. Todos os dias, grupos historicamente discriminados recebem ataques de diversas maneiras no Brasil. E esse tipo de abuso registrado durante o uso do app é sim um reflexo do que muitos ainda consideram normal no tratamento a algumas pessoas”, pontuou Maia Mau, Head de Marketing do Google Assistente para a América Latina.

Tipos de respostas

O Google Assistente responderá comentários ofensivos a partir de abordagens diferentes. Se o usuário da aplicação fizer uma ofensa explícita utilizando palavrões ou com expressões misóginas, homofóbicas, racistas ou com teor sexual explícito, a voz do Google responderá de formas como: “O respeito é fundamental em todas as relações, inclusive na nossa” ou “Não fale assim comigo”.

Falas inapropriadas e com teor de assédio do tipo “Google, quer casar comigo?” ou “Google, quer namorar comigo?” serão respondidas de uma forma bem-humorada, segundo a companhia. Nestes casos, o assistente dará um “fora” e alertará a pessoa sobre o incômodo que esses tipos de expressões causam.

“Entendemos que o Google Assistente pode assumir um papel educativo e de responsabilidade social, mostrando às pessoas que condutas abusivas não podem ser toleradas em nenhum ambiente, incluindo o virtual”, acrescentou Maia.

Fonte: Tecmundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/software/238099-nao-fale-comigo-google-assistente-rebate-falas-ofensivas.htm

3

Mai

WhatsApp: cliente poderá usar aplicativo para cancelar serviços

Mudanças feitas pelo governo federal nas regras dos serviços de atendimento ao consumidor (SAC) determinam que as empresas disponibilizem a possibilidade de cancelamento dos seus serviços pelo mesmo canal de atendimento no qual foram contratados, inclusive em aplicativos de mensagens. Isso significa que, na prática, serviços contratados por WhatsApp, por exemplo, possam ser cancelados por essa plataforma.

Publicado ontem (2) no Diário Oficial, um novo decreto determina que, a partir de outubro deste ano, qualquer tipo de empresa que ofereça serviços regulamentados pelo poder público ofereça, em seus canais de SAC, uma opção para cancelar serviços no canal em que foram contratados. Isso vale para qualquer tipo de serviço, como planos de saúde; distribuição de água, luz, bancos; passagens aéreas, telefonia e até streaming.

Por que o governo federal está permitindo cancelar serviços pelo WhatsApp?

Entre as mudanças introduzidas no SAC pelo governo federal, o cancelamento de serviços via aplicativo de mensagens é uma das principais. A intenção do decreto é diversificar os canais de suporte ao consumidor, hoje restritos ao atendimento telefônico, de forma a incentivar o uso da internet.

No caso do acompanhamento através de aplicativos de mensagens, a nova ordem executiva estabelece que o atendimento à solicitação deve ser resolvido no prazo de sete dias corridos, contados a partir da data do registro feito pelo cliente, com prestação de informações ao consumidor sobre o tratamento da sua demanda.

Além de determinar que a resposta ao consumidor seja clara, objetiva, conclusiva e abrangente, o novo decreto manda que o acesso aos serviços esteja disponível durante 24 horas, nos sete dias da semana. Mas isso não significa o fim do atendimento telefônico, que permanece obrigatório, operando por, no mínimo, oito horas diárias, preservando a opção de contato entre o consumidor e um atendente humano.

Fonte: Tecmundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/software/237987-whatsapp-cliente-usar-aplicativo-cancelar-servicos.htm

2

Mai

Telegram: veja o que estará disponível na versão Premium

Em sua mais recente atualização beta v8.7.2 para iOS, o Telegram demonstrou alguns emojis e reações que serão exclusivos para usuários Premium. As novidades foram compartilhadas no canal oficial do Telegram beta, e incluem ainda restrição de comentários para não-membros e uma nova animação.

O CEO do Telegram, Pavel Durov, havia anunciado em 2021 que o aplicativo de mensagens teria uma versão paga. Inicialmente, o objetivo principal seria oferecer aos usuários Premium uma experiência sem anúncios. Agora, entretanto, ao tentar utilizar certos emojis, os usuários serão convidados a assinar o serviço.

A atualização v8.7.2 também traz a possibilidade de restringir os comentários de pessoas que não sejam membros do canal. Além disso, o aplicativo adicionou uma nova animação ao compartilhar conteúdo de aplicativos externos no Telegram.

Outra novidade chegando ao Telegram é a opção de criar avatares com base em emojis já existentes. Os usuários poderão escolher um fundo e um emoji ou figurinha para representá-los. Ainda não se sabe, no entanto, quando esse recurso estará disponível.

Fonte: Tecmundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/software/237917-telegram-veja-disponivel-versao-premium.htm

29

Abr

WhatsApp prepara suporte para conexão em vários celulares ao mesmo tempo

O WhatsApp prepara uma seção dedicada para a “versão 2.0” do suporte a múltiplos dispositivos, descobriu o site WABetaInfo. Ainda em desenvolvimento, uma área encontrada na versão beta do app para Android mostrou que a conexão de vários celulares à mesma conta em breve será possível.

A conexão com mais um celular aconteceria de forma semelhante familiar para quem usa múltiplos dispositivos no WhatsApp: via escaneamento de QR Code no celular principal. Quando conectado, o celular adicional seria apenas complementar, como sugere o nome da seção vazada “Register Device as Companion” (“Cadastrar dispositivo como complemento”, em tradução livre”), portanto é possível que ele tenha algumas limitações.

Quando vinculados à mesma conta, as conversas seriam sincronizadas sem depender de conexão mútua à internet — como acontece no WhatsApp Web/Desktop para quem está com o suporte para múltiplos dispositivos ativado. Não se sabe, porém, se haverá sincronização de figurinhas na íntegra, já que a galeria de imagens não está totalmente acessível no PC atualmente.

Múltiplos dispositivos 2.0

A “versão 2.0” para o suporte a múltiplos dispositivos está em desenvolvimento desde o ano passado, mas não há nada mais consistente do que vazamentos de que o recurso está em preparação. Não está claro, inclusive, se seria possível conectar smartphones com sistemas operacionais diferentes à mesma conta, uma vez que os apps são um tanto diferentes.

Por se tratar de uma ferramenta em desenvolvimento, não há previsão de lançamento. O achado do site WABetaInfo aconteceu na versão 2.22.10.13 do programa experimental para Android e não pode ser acessado facilmente por testadores (tampouco funciona, na verdade), então nem vale correr para atualizar o app.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/whatsapp-prepara-suporte-para-conexao-em-varios-celulares-ao-mesmo-tempo-215061/

28

Abr

YouTube começa a testar publicidades em vídeos curtos do Shorts

Há alguns meses, o YouTube revelou que o formato de vídeos curtos Shorts ultrapassou mais de 5 trilhões de visualizações em um período de dois anos — o lançamento da novidade foi realizado em setembro de 2020. Agora, a companhia anunciou que está experimentando a exibição de publicidades nos vídeos curtos da plataforma.

Em uma reunião com investidores, o diretor de negócios do Google, Philipp Schindler, disse que a companhia está ansiosa por receber feedback e resultados iniciais dos anunciantes que estão divulgando seus produtos/serviços do YouTube Shorts. Atualmente, a plataforma de streaming gera em média 30 bilhões de visualizações com os vídeos curtos.

"Como sempre fizemos com os produtos, focamos primeiro em criar uma ótima experiência do usuário e trabalharemos para gerar monetização ao longo do tempo", disse o CEO da Alphabet e Google, Sundar Pichai.

Teste em andamento

De acordo com informações divulgadas pelo Bloomberg, Schindler revelou sobre o teste de anúncios do Shorts em uma reunião com investidores nesta última terça-feira (26). Por enquanto, a companhia está testando apenas propagandas que sugerem a instalação de aplicativos.

Até o momento, o YouTube não revelou se parte da receita gerada com as propagandas nos vídeos curtos serão repassadas aos criadores de conteúdo.

Fonte: Tecmundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/internet/237744-youtube-comeca-testar-publicidades-videos-curtos-shorts.htm

28

Abr

Twitter teve crescimento de usuários e de receita no 1º trimestre

O Twitter anunciou nesta quinta-feira (28) seus resultados fiscais do primeiro trimestre de 2022. Dias após concordar em ser vendida para o bilionário Elon Musk, a empresa informou crescimento de 16% na receita, que chegou a US$ 1,2 bilhão. Já a quantidade de usuários diários ativos passou de 214,7 milhões para 229 milhões (+15,9%), se comparada ao mesmo período de 2021.

A companhia também anunciou que seu lucro líquido no período foi de US$ 513 milhões, enquanto os custos e despesas atingiram US$ 1,33 bilhão (+23%). Já o prejuízo operacional, por sua vez, foi de US$ 128 milhões.

Principal modelo de negócio, a receita de publicidade totalizou US$ 1,11 bilhão (+23%), enquanto as assinaturas e outras receitas totalizaram US$ 94 milhões (-31%).

O Twitter também confirmou que passou os últimos três anos, do 1º trimestre de de 2019 ao 4º trimestre de 2021, contando de maneira incorreta a quantidade de usuários ativos. O erro se deu porque a empresa havia lançado, em março de 2019, um recurso para vincular contas separadas de um mesmo usuário, e assim passou a contá-las como “usuários” únicos.

A empresa confirmou que o erro foi capaz de inflar a quantidade real de usuários ativos em até 1,9 milhão por trimestre.

Fonte: Tecmundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/mercado/237773-twitter-teve-crescimento-usuarios-receita-1-trimestre.htm

27

Abr

Instagram pode lançar recurso que permite fixar posts no perfil

O Instagram começou a testar uma funcionalidade que permite ao usuário fixar postagens específicas no perfil, acima da grade de fotos. Ainda em fase experimental, a novidade já aparece para alguns poucos selecionados na plataforma na Índia e em outras localidades.

Quem foi escolhido nesta fase inicial verá a opção "Pin to your profile" (Fixar no seu perfil, em tradução livre) no menu de três pontos de cada publicação. O recurso serve tanto para fotos quanto para vídeos do Reels, de modo similar ao que existe no Twitter e no TikTok. Na plataforma rival de vídeos curtos, é possível separar até três posts para ter destaque quando alguém entra no seu perfil.

Essa adição foi confirmada pelo Instagram ao site TechCrunch e não chega a ser exatamente uma surpresa. Alguns achados anteriores apontavam para uma funcionalidade parecida com essa, que permitiria reorganizar as publicações para a ordem desejada. Trata-se de um conceito similar, porém com uma execução diferente.

A capacidade de fixar uma postagem específica é um recurso bem-vindo para influenciadores digitais e marcas, assim pode-se dar ênfase a um assunto em alta ou a publicações que bombaram. Quem posta muita coisa pode acabar tendo publicações relevantes perdidas em meio a outros conteúdos, por isso o destaque ajudaria bastante.

Fixar posts antes só na gambiarra

Hoje, os usuários só conseguem fixar Stories no perfil como um destaque, posicionado entre a grade de publicações e as informações da biografia. Esse recurso expandiria a capacidade para adicionar também coisas do feed. No modelo atual, dá para você transformar um post do feed em story e salvá-lo como destaque, mas essa solução é pouco prática, ainda fica escondida da maioria.

Esse recurso já havia sido identificado pelo desenvolvedor e leaker Alessandro Paluzzi em janeiro deste ano. Com a evolução dos trabalhos, a equipe do Insta parece pronta para colocar o recurso em teste para os usuários finais, embora de forma limitada.

Na semana passada, o Instagram começou a testar recurso que permite copiar formatos de outros Reels, como uma espécie de modelo. O objetivo é agilizar a criação de conteúdos a partir de algo que você já sabe que faz sucesso. Outra mudança em fase experimental é a remoção da guia "Recentes" nas páginas de hashtags — usuários selecionados só conseguem ver as seções "Mais relevantes" e "Reels".

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/instagram-pode-lancar-recurso-que-permite-fixar-posts-no-perfil-214862/

26

Abr

WhatsApp testa recurso que permite preservar mensagens temporárias

O WhatsApp testa um recurso que possibilita reverter o envio de mensagens temporárias no iPhone. Essa modalidade de conversa permite delimitar quanto tempo a mensagem de texto, vídeo, áudio ou imagem ficará disponível para um contato, ótimo quando você precisa compartilhar coisas com prazo ou que não devem ser recuperadas no médio e longo prazo. Com a nova função, seria possível mudar de ideia e manter o conteúdo permanentemente.

O problema do modelo atual é que essa definição não pode ser desfeita: se você enviou uma foto para sumir em 24 horas, ela ficará indisponível para o destinatário após esse tempo. No entanto, o experimento conduzido pelo WhatsApp traria um recurso para remover essa "data de validade", assim as mensagens não seriam mais excluídas automaticamente.

Segundo o WABetaInfo, que compartilhou os prints de tela da nova função, será necessário que todas as partes envolvidas concordem que a mensagem não deve ser excluída. Em chats individuais, você e o destinatário precisarão sinalizar o cancelamento das mensagens autodestrutivas. Em grupos, isso ficaria ainda mais complexo, pois os membros deveriam decidir se mantêm ativada a opção.

Se você se arrepender de ter mantido a mensagem, ainda existe a opção de deletar o conteúdo, como em uma mensagem normal. Neste caso, não será solicitado aos usuários a aprovação, porque o conteúdo deixou de ser temporário e se tornou definitivo — nesse caso, ela será imediatamente excluída e sumirá para todos.

Mensagens temporárias definitivas

O desaparecimento automático de mensagens é um recurso de privacidade que oferece mais proteção para certas conversas. A funcionalidade passou por um ajuste recente para corrigir uma grave falha de privacidade envolvendo fotos temporárias. Embora elas fossem deletadas do chat, essas imagens ainda ficavam armazenadas na galeria do telefone, o que tornava a ferramenta pouco útil para o envio de imagens.

Vale lembrar que mesmo com esse sistema de autoexclusão de mensagens, isso não significa que a sua mensagem será totalmente apagada. Se alguém tirar um print de tela, por exemplo, não há nada que possa ser feito, por isso é recomendado tomar bastante cuidado com o compartilhamento de dados sensíveis.

Por se tratar de algo ainda em fase experimental, com acesso limitado dos usuários, é impossível saber quando chegará à versão estável do WhatsApp no iOS e no Android. O fato é que esse desembarque vai ajudar muito quem enviou uma mensagem temporária por engano e deseja reverter o processo sem precisar começar tudo do zero.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/whatsapp-testa-mudanca-que-significa-desaparecimento-de-mensagens-no-ios-214735/

26

Abr

Instagram lança novo recurso de marcação

O Instagram anunciou nesta segunda-feira, 25, o recurso “tags aprimoradas”, que permite a identificação de todos que colaboraram para a criação de um conteúdo. A nova funcionalidade possibilita divulgar, de forma visível, em Reels e publicações do Feed, o nome e a profissão dos colaboradores.

De acordo com a empresa, dar o devido crédito aos profissionais, sobretudo àqueles que fazem parte de comunidades sub-representadas, é importante para que eles ganhem mais visibilidade, reconhecimento e novas oportunidades.

Para usar o novo recurso, no momento de uma nova publicação, após selecionar a opção “Marcar pessoas”, é necessário “Adicionar tag”, selecionar os colaboradores do conteúdo e tocar em “Mostrar categoria do perfil” para exibir a profissão. Com isso, maquiadores, fotógrafos, coreógrafos e outros terão a marcação visível no post.

Fonte: Meio e Mensagem

Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2022/04/25/instagram-lanca-novo-recurso-de-marcacao.html

26

Abr

Twitter testa pagamentos a influenciadores com criptomoedas

A rede social Twitter e a plataforma de pagamentos Stripe começaram a testar na última sexta-feira (22) um novo recurso de "gorjeta" para influenciadores quem possuem um perfil no serviço.

A partir de agora, é possível enviar dinheiro a essas pessoas a partir de uma criptomeda. Ao menos por enquanto, somente a stablecoin USDC é aceita, mas você pode utilizar carteiras virtuais de várias companhias para carregar o saldo.

Essa moeda é uma das mais utilizadas em primeiras empreitadas no setor, como é o recente caso da Visa.

Como funciona o pagamento via criptomoeda?

A blockchain utilizada nas transações é a Polygon, uma solução baseada em Ethereum que consome menos energia e, por consequência, é menos danosa ao ambiente. Já a Stripe é uma fintech tradicional no setor e que mantém parcerias com o Twitter há alguns anos. A ideia é que o mesmo mecanismo de pagamentos seja expandido para outras redes sociais ou plataformas no futuro próximo.

Além disso, os criadores também poderão receber em criptomoeda os ganhos de sessões paga nos Espaços e dos recursos Super Follow. Por enquanto, apenas "um seleto grupo de criadores" teve o recurso habilitado, sem previsão para que ele seja lançado de forma completa.

Fonte: Tecmundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/redes-sociais/237512-twitter-testa-pagamentos-influenciadores-criptomoedas.htm

26

Abr

YouTube para celular ganha nova animação no botão de Like; veja como ficou

O Google decidiu criar uma animação especial para quem der "Like" nos vídeos do YouTube diretamente no celular. O aplicativo móvel exibirá um destaque todo especial quando o usuário curtir algo no app para iOS e Android.

No seu telefone celular, ao tocar no botão "Curtir", fogos de artifício coloridos e serpentinas aparecem ao redor do ícone do polegar, que também salta e cresce na tela. Tudo isso ocorre com uma mudança de tons, que começa no roxo, passa pelo verde e termina no vermelho antes de retornar ao estado original.

A animação é bem bonita, bastante fluida (diferente do GIF em câmera lenta acima) e funciona como uma atração extra para incentivar o like. Parece ter sido inspirada em uma ideia introduzida pelo Facebook em 2017. Se você já usou a rede social antes, deve se lembrar as pequenas animações que a rede social vinculou a palavras-chave específicas como "parabéns", "da hora" ou "você é incrível".


Há relatos de usuários há mais de um mês no Reddit, mas tratava-se de um experimento bem restrito. Agora, parece que o YouTube decidiu expandir a novidade para mais gente, pois a quantidade de visualizações parece ter aumentado nos últimos dias.

Combate ao dislike

Essa pode ser parte da estratégia da companhia de tirar o foco do Dislike, cuja remoção do contator causou reações negativas das pessoas na plataforma. Com essa animação reformulada, o usuário pode se sentir mais motivado a analisar algo positivamente do que manifestar descontentamento.

A mudança não engloba animação para o botão de "Não curtir", mas uma notificação introduzida na parte inferior do app leva o usuário para uma página de "Saiba mais". Esse link serve para explicar todas as mudanças recentes na plataforma do YouTube, assim o público fica ligado nas modificações recentes da plataforma de vídeos.

A nova animação do botão Curtir é exibida no aplicativo do YouTube beta para Android e iOS. Não foram revelados planos para levar essa novidade para a versão web ou em aplicativos para desktop nem para demais plataformas. Se você ainda não foi contemplado com a mudança, tente atualizar o app e aguarde mais alguns dias, porque a liberação costuma ser gradual.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/youtube-para-celular-ganha-nova-animacao-no-botao-de-like-veja-como-ficou-214750/

25

Abr

Twitter pode ter recurso para você mostrar como está o seu humor

O Twitter desenvolve um recurso que permitirá ao usuário definir um status para o seu perfil. Chamado "Vibe", a ferramenta serviria para revelar como está o seu humor e disposição para aquele dia, assim dá para refletir como você está se sentindo de forma mais direta.

A descoberta foi feita pela programadora e leaker Jane Manchun Wong, que aplicou técnicas de engenharia reversa para observar os possíveis recursos trabalhados pela equipe do Twitter. Em prints de tela compartilhados por Wong, dá para notar um campo denominado "Definir um status" logo acima da caixa de texto dos tuítes.

Uma lista suspensa é exibida quando o usuário clica, assim ele pode definir uma das cinco vibes pré-definidas:

Comendo um lámen saboroso;

Dirigindo na rodovia;

Comprando no mercado;

À espreita no Twitter;

Estudando para a prova final.

Não está claro se esses status são escritos pelo usuário ou se a equipe da rede social trará um conjunto de opções estáticas. A primeira hipótese parece ser a mais provável, afinal não é todo mundo que gosta de lámen ou está em época de provas. O problema disso é que seria preciso haver algum tipo de moderação para que não houvesse abusos ou infrações às diretrizes da comunidade.

De toda forma, essas podem ser apenas frases aleatórias para despistar os curiosos que viram o programa de cabeça para baixo em busca de novidades. Essa adição é bem parecida com o recurso do Facebook que permite definir um sentimento e uma atividade durante o compartilhamento de uma publicação.

O Threads, aplicativo de mensagens autônomo vinculado ao Instagram, também tinha uma funcionalidade muito parecida com essa. Como o app nunca emplacou, a Meta decidiu levá-lo para o Facebook. Agora, a rede do passarinho pode adicionar algo parecido ao seu sistema.

Um reflexo do seu perfil em tempo real

Ao que parece, as vibes podem ser publicadas como um tuíte tradicional ou apenas como uma mudança no perfil, exibida apenas quando alguém entra na sua página pessoal. Hoje, quando alguém participa de uma sala no Espaços ou usa entradas ao vivo em um evento, existe uma mudança no nome de exibição e demais elementos para indicar aos seguidores o que você está fazendo naquele momento.

Uma simulação feita por Wong mostra a suposta área reservada para exibir a vibe configurada na página do perfil. Ela apareceria em baixo do nome de usuário e antes da descrição do perfil, em área de destaque totalmente visível.

Por se tratar de algo ainda em fase de desenvolvimento, o Twitter não se manifestou sobre a introdução do recurso. Tendo em vista o histórico da rede, é possível que isso leve ainda vários meses ou que ele sequer chegue em definitivo para as pessoas, por isso é bom não se animar demais.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/twitter-pode-ter-recurso-para-voce-mostrar-como-esta-o-seu-humor-214628/

22

Abr

Spotify abre podcasts em vídeo para todos usuários em alguns países

Na última quinta-feira (21), o Spotify revelou que os criadores da plataforma podem começar a fazer o upload de podcasts em vídeo. Por enquanto, o recurso está disponível apenas para usuários que moram nos Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, Austrália e Nova Zelândia.

A companhia anunciou que está trabalhando em um tipo de assinatura para empoderar e oferecer modelos de monetização aos criadores. De qualquer forma, a plataforma de streaming também deixou claro que o recurso deve ser disponibilizado em outros países no futuro.

Os usuários poderão visualizar dados para a análise dos vídeos e até oferecer opções de interatividade aos espectadores, como enquetes e perguntas e respostas. Também será possível fazer o embed dos vídeos do Spotify para, por exemplo, adicioná-lo em outras páginas.

Vídeo no Spotify?

O Spotify anunciou a parceria com a empresa Riverside, uma plataforma de gravação remota que permitirá gravar e publicar os vídeos pela ferramenta Anchor, do próprio Spotify.

“Hoje também estamos iniciando uma parceria com a Riverside, a plataforma para gravação remota. A integração permite que os criadores gravem e publiquem conteúdo de vídeo gratuitamente com o Riverside com um caminho de distribuição rápido para o Spotify via Anchor”, foi revelado em publicação oficial.

Os testes em vídeo do Spotify começaram há alguns anos, inclusive, o podcast The Joe Rogan Experience foi um dos primeiros a entrar em vídeo na plataforma. Normalmente, os podcasts em vídeo são publicados no YouTube, então, isso deve se tornar um problema de competitividade para a plataforma do Google.

Fonte: Tecmundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/internet/237447-spotify-abre-podcasts-video-usuarios-em-paises.htm

20

Abr

Instagram testa mudança para reforçar importância das hashtags

O Instagram começou a testar um recurso que impacta na forma como as hashtags são exibidas na plataforma. A mudança remove a guia "Recentes" e traz mais conteúdos para as duas restantes — "Mais relevantes" e "Reels".

Segundo o Instagram, o experimento será conduzido com um pequeno grupo de usuários para avaliar a mudança. "Queremos ver se isso ajuda as pessoas a se conectarem com conteúdo mais interessante e relevante em hashtags, além de mantê-las atualizadas", ressaltou a rede social no perfil oficial no Twitter.

A mudança deve simplificar a página onde as hashtags são exibidas, pois exclui uma das áreas para dar mais ênfase às publicações em destaque no feed e aos vídeos em alta no Reels. Essa troca vai à contramão do chamado feed cronológico, introduzido há cerca de um mês para mostrar posts mais recentes dos seus amigos, familiares ou criadores de conteúdo favoritos.

O fim da guia "Recentes" pode ser uma forma de dar mais ênfase ao algoritmo de recomendação. A definição do que é "mais relevante" para o usuário usa necessariamente estes robôs com base no comportamento do usuário e conteúdos mais consumidos.

Hashtags ficarão mais fortes?

Para saber se você foi um dos escolhidos, basta clicar no ícone da lupa e pesquisar por algum assunto com o símbolo de jogo da velha antes, como #canaltech ou #tecnologia. Se houver apenas duas guias em vez das três, é sinal de que o seu perfil foi selecionado.

Vale lembrar que na semana passada a rede social lançou um recurso para conectar pessoas que apoiam causas sociais, algo inédito na plataforma. Até então, a única forma de encontrar tais perfis era por meio de hashtags relacionadas, um recurso importante para reunir pessoas, mas com pouco impacto em termos visualizações.

O Instagram não disse se o teste será limitado a alguma região nem por quanto tempo deve durar. O jeito é aguardar mais algum tempo para saber qual é o propósito desta mudança nas hashtags da rede social de fotos e vídeos.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/instagram-testa-mudanca-para-reforcar-importancia-das-hashtags-na-rede-social-214355/

19

Abr

Telegram ganha som de notificação personalizável e bots de pagamento

O Telegram divulgou no sábado (16) uma atualização que traz importantes funcionalidades para o serviço de mensagens instantâneas. A primeira delas permite que os usuários personalizem qualquer som em um tom de notificação, desde o hino do seu time até miados do seu gatinho. Para isso, basta tocar em um pequeno arquivo de áudio ou mesmo mensagem de voz, para adicioná-lo à sua biblioteca de sons.

Outra novidade que chega ao Telegram é a possibilidade de mutar notificações durante períodos personalizados. Se antes os usuários só podiam pausar notificações por um período de oito horas ou dois dias, agora é possível suspender esses barulhinhos às vezes incômodos durante intervalos escolhidos pelo usuário, desde o horário de almoço, até o seu período de férias.

Primeiro aplicativo a permitir respostas mais fáceis e eficientes a mensagens encaminhadas, apenas deslizando-as para o lado para respondê-las, com direito a uma pequena visualização que leva à mensagem original, o Telegram estende o recurso agora ao iniciar mensagens. Assim, será possível incluir essas visualizações de resposta ao encaminhar mensagens para outros chats, para manter o contexto original da conversa.

"Revolução de bots"

O Telegram também atualizou a sua função de bots, que agora processam pagamentos em 15 diferentes provedores integrados, a partir do Google Pay ou Apple Pay. É possível, por exemplo, coletar feedbacks, expedir notificações, entre outras funções.

Para atingir esse nível de sofisticação, o Telegram está entregando aos desenvolvedores de bots novas ferramentas personalizadas que permitem a criação de "interfaces infinitamente flexíveis com JavaScript", uma das linguagens de programação mais populares do planeta. Dá até para combinar interfaces com a variação do tema de cada usuário.

Fonte: Tecmundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/software/237255-telegram-ganha-som-notificacao-personalizavel-bots-pagamento.htm