Mídias Sociais

2

Jun

WhatsApp testa filtros para encontrar conversas ainda não lidas

Os filtros para a exibição de chats enfim começaram a ser testados no WhatsApp Beta — primeiro, no PC. Nesta quinta (2), a versão experimental do mensageiro para computador introduziu o botão “Filtro para conversas não lidas” que, num clique, destaca na tela todas as conversas com mensagens que não foram abertas.

A adição, porém, contraria rumores anteriores: o código do app sinalizava que o app teria múltiplos filtros — conversas não lidas, mensagens de contatos e mensagens de números desconhecidos. Por ser uma adição experimental, ainda há tempo de mudar, mas a finalidade da ferramenta, ao menos agora, é exibir chats não lidos.

Para aplicar o filtro, basta clicar sobre ele ao lado da barra de pesquisa. Logo, todas as conversas lidas são escondidas da coluna de mensagens, dando espaço total para os chats pendentes.

Não é novidade

Filtros para a tela de chat já existem no WhatsApp Business há bastante tempo, mas há meses o mensageiro preparava função semelhante para os usuários comuns. Até agora, porém, somente testadores do WhatsApp Desktop têm acesso ao recurso.

Quanto as demais plataformas, ainda não há previsão de lançamento dos filtros do WhatsApp. Contudo, uma vez que a função começou a ser experimentada em uma das versões, não deve demorar para ser implementada nas demais.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/whatsapp-testa-filtros-para-encontrar-conversas-ainda-nao-lidas-217841/

1

Jun

WhatsApp pode ter recurso para editar mensagens já enviadas

O WhatsApp pode finalmente trazer um recurso esperado há muito tempo: a edição de mensagens já enviadas em chats individuais ou grupos. O programa parece estar em fase de desenvolvimento deste necessário ajuste para as conversas.

Hoje, a única forma de corrigir um envio errado é apagar a mensagem e reenviá-la, mas isso deixa rastros (um aviso é mostrado publicamente) e exige que você reescreva tudo novamente. Isso pode não ser um incomodo quando o texto é curto, porém é inviável quando a pessoa envia um conteúdo extenso e com mídias anexadas.

A nova ferramenta permitiria editar o que já foi enviado, sem precisar deletar o texto inteiro. Como é possível notar no print de tela, será possível corrigir erros de digitação após o envio de uma mensagem. Por enquanto, não parece haver um histórico de edição para verificar versões anteriores, mas isto poderia chegar em algum momento no futuro.

Também não está claro se haveria uma janela de tempo para fazer o ajuste ou se a troca poderia ocorrer a qualquer momento. Após a reação às mensagens, esta talvez seja a mudança mais pedida pelos usuários.

Tal recurso é bem semelhante ao que o Twitter também testa há alguns anos. As plataformas sociais e apps temem colocar o botão de edição e isso ser utilizado contra as pessoas. Por exemplo: alguém faz uma publicação sobre determinado tema que você curte, e depois ela muda inteiramente o teor propositalmente para forçar uma situação.

Quando chega a edição de mensagens no WhatsApp?

Com a chegada da versão Premium do app, esta poderia ser uma inclusão extra para incentivar a assinatura. Não está claro quando o recurso chegará, nem mesmo se será liberado algum dia, mas é provável passar por testes prévios no WhatsApp beta para Android, iOS e Desktop.

Por enquanto, não há muito mais o que falar, logo o jeito é aguardar por outras novidades. Recentemente, foi descoberto que o WhatsApp trabalha na adição de fotos de capa para customizar perfis. As mudanças recentes parecem ter dado resultado, afinal o mensageiro cresceu 41% em engajamento no mundo no primeiro trimestre de 2022.

Fonte: Canaltech, disponível em https://canaltech.com.br/apps/whatsapp-pode-ter-recurso-para-editar-mensagens-ja-enviadas-217736/

1

Jun

WhatsApp desenvolve a adição de fotos de capa para customizar perfis

As fotos de capa do WhatsApp Business continuam em desenvolvimento e, desta vez, apareceram no aplicativo para computador. Semelhante ao vazamento anterior, o recurso permite inserir uma foto para compor a página de perfil do estabelecimento, de forma similar ao que existe em redes sociais como Twitter e Facebook.

No WhatsApp Desktop, a foto de capa aparece na seção “Perfil” e pode ser modificada com fotos armazenadas no computador. Em um chat com alguma conta comercial, a imagem adicional apareceria na seção “Dados do contato”, acessível ao clicar sobre o nome do contato na tela de chat.

A adição de uma foto de capa possibilita a criação de marcas ainda mais reconhecíveis no WhatsApp. Infelizmente, ainda não há pistas de que o recurso será disponibilizado para contas comuns do mensageiro.

Em desenvolvimento

A primeira vez que as fotos de capa do WhatsApp vazaram na web foi em fevereiro deste ano. Na época, a prévia foi encontrada na versão para iOS do mensageiro, em formato bem parecido ao que foi encontrado no WhatsApp Desktop hoje (31).

Atualmente, as fotos de capa do WhatsApp estão em desenvolvimento para iOS, Android e Desktop, mas é provável que a versão web também receba a novidade. Testadores ainda não têm acesso ao recurso, mas não deve demorar para que a plataforma inicie a experimentação.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/whatsapp-desenvolve-a-adicao-de-fotos-de-capa-para-customizar-perfis-217657/

31

Mai

Pastas e marcadores do Gmail para Android ganham filtros de pesquisa

O Gmail ganhou filtros de busca para pastas e marcadores personalizados no Android. O recurso de pesquisa aprimorada no serviço de email do Google para celulares foi apresentado pela primeira vez em setembro do ano passado, mas só agora começa a dar as caras na plataforma.

A novidade está disponível para algumas pastas padrão, como Enviados, Spam e Com estrela, por exemplo. O recurso também pode filtrar e-mails de pastas ou com etiquetas personalizadas — que ajudam os usuários a organizar suas caixas de entrada de acordo com seus gostos e necessidades.

Os filtros ficam localizados logo abaixo da barra de pesquisa do Gmail quando se acessa as páginas das pastas e dos marcadores. Eles são classificados em "Calendário exclusivo", "De", "Para", "Data", "Não lido" e "Anexo".

As opções de filtro também aparecem logo abaixo da barra de pesquisa do Gmail para o Android quando se digita algo nela. A novidade foi lançada no Android com a versão 2022.05.01 do Gmail, já disponível para os usuários do sistema.

Para ocultar os filtros basta clicar no ícone no canto superior direito, mas vale lembrar que essa configuração não é fixa e reaparece se o usuário acessar uma nova pasta ou rótulo.

Busca de e-mails facilitada

Embora a opção de pesquisa do próprio Gmail faça um bom trabalho ao restringir as centenas de e-mails que são acumulados na caixa de entrada, às vezes ela não mostra os resultados procurados. A novidade pode tornar a navegação por centenas de e-mails, com base em marcadores e pastas, uma tarefa um pouco menos difícil e mais conveniente.

Os filtros de pesquisa, que o Google chama de chips do Gmail, também já estavam disponíveis ao usar o serviço na web, mas o recurso ainda não está disponível no iOS até o momento

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/software/pastas-e-marcadores-do-gmail-para-android-ganham-filtros-de-pesquisa-217439/

31

Mai

Instagram libera reações com avatares 3D nos Stories para alguns usuários

O Instagram liberou parcialmente um recurso que permitirá o uso de avatares em 3D como reações nos Stories. A adição seria mais uma forma de utilizar os personagens digitais que serão a base do metaverso proposto pela empresa controladora Meta.

De segunda-feira (30) para esta terça (31), algumas pessoas selecionadas tiveram acesso ao uso do avatar como uma opção para reagir aos stories favoritos. A opção surge na tela de enviar mensagem de um story. Você poderá enviar uma mensagem ou um GIF, reagir com um dos seis emojis definidos ou usar um avatar personalizado.

Logo acima das carinhas, existe um botão seletor que alterna entre emoji e avatar. Caso você ainda não tenha um personagem configurado, o aplicativo do Instagram mostrará uma tela na qual recomenda a criação do seu boneco personalizado, com rosto, cabelo, roupas e acessórios inspirados na sua personalidade.

Como criar seu avatar para reagir aos Stories do Instagram

É possível escolher entre 32 modelos predefinidos para servir como ponto de partida da criação. Daí para frente, você escolhe vários detalhes, como a estrutura corporal (magro, gordo, forte, com ombros largos, com quadril maior, entre outros), o tom de pele, o estilo e a cor do cabelo, o formato do rosto, traços faciais, linhas de expressão, formato do nariz e centenas de outras combinações.

Terminada a criação do personagem, a rede social vai sincronizar a imagem com o Facebook e o Messenger. Logo em seguida, seis variações do seu personagem serão liberados para reagir aos stories do Instagram. Corações nos olhos, expressão triste, chorando de rir, cara de confusão, aplauso cínico e levantando os braços de empolgação são expressões atualmente liberadas.

Não está claro se as reações serão as mesmas para todos os testadores ou se será haverá variações. É provável que no futuro exista algum tipo de editor para possibilitar a personalização dos bonequinhos, mas por enquanto é preciso de contentar com as imagens automaticamente geradas.

O início do metaverso

Os avatares são considerados o primeiro passo da Meta rumo ao gigantesco e persistente ambiente digital planejado para dominar a indústria nos próximos anos. O metaverso reuniria todas as redes sociais da companhia, serviços de mensagens instantâneas (como o WhatsApp e o Facebook Messenger), além de jogos, lojas virtuais e salas de reunião.

Ao levar o gerador de avatares para suas populares redes sociais, a Meta cria um conceito de personalidade digital para deixar as pessoas mais habituadas a se verem refletidas na web. É provável que futuramente algumas roupas e acessórios extras sejam comercializados, algo que criaria uma forma extra de arrecadação de recursos para a companhia.

O Instagram ainda não disse quando pretende lançar os adesivos de avatares para todos os usuários. Na segunda-feira, um desenvolvedor usou técnicas de engenharia reversa e descobriu no app que a plataforma trabalha na possibilidade de subir fotos em 16:9 (o formato dos stories) para publicações do chamado "feed em tela cheia".

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/instagram-libera-reacoes-com-avatares-3d-nos-stories-para-alguns-usuarios-217614/

30

Mai

Instagram pode liberar upload de fotos em tela cheia para posts do feed

O Instagram pode liberar o uso de fotos na vertical para ocupar melhor o feed em tela cheia. Os desenvolvedores da rede social devem permitir a criação de posts com imagens em 16:9, formato hoje usado nos Stories e no Reels, feitos com a câmera do celular na vertical.

A informação foi inicialmente confirmada por Adam Mosseri, chefe do Instagram, em resposta à pergunta enviada por um seguidor. Ao ser questionado com o suporte ao formato, que já foi liberado de modo experimental para certas contas, o executivo disse que "há algo sendo explorado".

Um dia depois, o desenvolvedor e leaker Alessandro Paluzzi usou técnicas de engenharia reversa para fuçar no código do aplicativo e confirmou o experimento. O print de tela compartilhado mostra a capacidade de selecionar imagens em 16:9 (Full screen) para o feed tradicional.

Aparentemente, todas as opções de edição e ajustes presentes no feed estarão liberadas para o "novo formato". A vantagem será o melhor encaixe no visual em tela cheia, que provavelmente se tornará o padrão no futuro próximo.

A mudança deve facilitar a produção de conteúdo, já que não seria mais necessário produzir fotos e vídeos em formatos específicos. Por outro lado, as publicações antigas poderiam ficar esquisitas com o layout mudado, logo é uma adição que precisa ser muito bem planejada.

Feed em tela cheia

Os primeiros experimentos com o feed inspirado no TikTok surgiram no começo de maio. Primeiramente, a rede social começou a exibir os vídeos curtos do Reels no local, o que exigiu a ampliação do tamanho das publicações. Depois, a plataforma expandiu a ocupação da tela inteira para mais pessoas.

A experiência torna as publicações mais imersivas, porque só será possível ver uma de cada vez durante a navegação vertical do feed. O usuário ainda poderá usar a barra de navegação inferior para acessar a guia de descoberta, Reels, compras e para navegar no seu próprio perfil. Os ícones para trocar de exibição (feed cronológico ou guiado por algoritmos), criar uma publicação, ver as notificações e navegar pelas mensagens diretas também seguem intactos na parte superior.

Não dá para saber quando este formato em full screen será totalmente implantado. Com testes em andamento com um público bastante amplo, existe uma tendência de proximidade de lançamento para o aplicativo estável do Instagram em breve. 

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/instagram-trabalha-em-upload-de-fotos-em-tela-cheia-para-posts-do-feed-217494/

30

Mai

Snapchat agora permite criar conteúdo colaborativo

O Snapchat lançou uma nova opção chamada de Stories Compartilhados que tem como objetivo apoiar a tendência de conteúdos colaborativos, que têm crescido bastante recentemente. A novidade permite aos membros da rede social criar uma narrativa e convidar outros usuários para ver e contribuir com a história por meio da adição das suas próprias ideias.

“Os stories compartilhados são uma nova iteração dos stories personalizados, um produto que anteriormente permitia aos Snapchatters criar uma História e adicionar amigos para ver e contribuir. Agora, com nossas histórias compartilhadas novas e aprimoradas, os Snapchatters que foram adicionados ao grupo também podem adicionar seus amigos, tornando mais fácil para todo o time de futebol, equipe de acampamento ou grupo de novos colegas de trabalho se divertirem”, disse o Snapchat.

Para criar os stories compartilhados, o usuário deve selecionar as pessoas da sua lista de amigos para autorizá-los a contribuir com a narrativa. A novidade funciona como qualquer story enviado no Snapchat,que desaparecem automaticamente após o prazo de 24 horas.

Os membros selecionados para entrar em um grupo podem escolher amigos para adicionar ao círculo e permitir que eles também criem conteúdo compartilhado. Os stories compartilhados podem trazer um potencial de exposição expandido, além de possibilitar um novo tipo de interação e colaboração entre os usuários do app e um conteúdo diferenciado.

Além disso, o recurso não conta com o chat presente nos stories padrões para amigos e grupos. Segundo a rede social, o conteúdo é moderado por meio de uma combinação entre a detecção automática de idioma com as ferramentas de revisão da comunidade.

Outro detalhe, é que o aplicativo notificará os usuários caso participem de um story compartilhado com alguém que bloquearam. Para o Snapchat, isso permitirá que os usuários possam acompanhar com quem compartilham seus conteúdos na plataforma.

O conteúdo colaborativo tem se tornado popular nos últimos anos com o sucesso do TikTok, que permite aos membros usarem o conteúdo de outros usuários e juntarem uma parte do vídeo de terceiros em suas próprias criações, por exemplo.

Snapchat anuncia outros recursos

Recentemente, o Snapchat anunciou um novo recurso chamado de Director Mode para facilitar o acesso às ferramentas criativas nativas do Snapchat para a publicação de vídeos em sua plataforma, incluindo seu recurso de vídeo de formato curto conhecido como Spotlight .

Além disso, a empresa também anunciou uma série de novas iniciativas focadas no uso de sua tecnologia de realidade aumentada (AR) para auxiliar os usuários nas compras online, como a sua plataforma voltada para o mercado da moda, em abril deste ano, conhecida como “Dress Up”, que conta com moda em AR e experiências virtuais de provador.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/software/snapchat-agora-permite-criar-conteudo-colaborativo-217451/

27

Mai

WhatsApp vai alertar empresas que violarem a Política de Comércio antes de banir

O WhatsApp Business deve alertar empresas que violarem a Política Comercial da plataforma para tomarem alguma atitude. Um aviso começou a ser exibido na versão beta de testes para Android e iOS.

Um print de tela compartilhado pelo site especializado WABetaInfo mostra um banner amarelo com uma placa e o símbolo de exclamação ao centro. A mensagem diz que o acesso ao WhatsApp está em risco e solicita o cumprimento da política para manter o funcionamento da conta.

O alerta aparece antes das conversas, posicionado entre os itens arquivados e as listas de transmissão. Há um link embaixo da mensagem que direciona o usuário para entender o que há de errado com a conta, assim será possível corrigir o problema com rapidez.

O aviso deve surgir quando os sistemas automatizados do programa detectarem atividades suspeitas na conta comercial. Esse é um ajuste exclusivo para os perfis relacionados a empresas e negócios, pois há diferenças nos termos de uso.

A Política Comercial do WhatsApp é usada para determinar se uma empresa pode vender seus produtos e serviços usando o catálogo, as conversas, o perfil comercial e os modelos de mensagem. Ela funciona em conjunto com a Política do WhatsApp Business, que estabelece o uso aceitável de maneira geral e define expectativas para "garantir a qualidade da experiência do cliente".

Aviso primeiro, banimento depois

Pelo que parece, o mensageiro quer dar uma chance aos empresários em vez de apenas bani-lo da plataforma. Essa pode ser uma metodologia muito interessante para educar as pessoas, em vez de apenas puni-las, o que poderia causar prejuízos financeiros para o negócio.

Possivelmente, essa é uma medida necessária para a integração com o WhatsApp Premium, um plano de assinatura opcional para contas empresariais para oferecer alguns recursos adicionais. A plataforma quer oferecer vantagens para convencer os empreendedores de que o WhatsApp é uma solução de comunicação sólida para interagir com os clientes.

Como é algo em desenvolvimento, não dá para saber quando será liberado no aplicativo estável. O WhatsApp Business é a versão mercadológica do mensageiro mais popular do Brasil, com recursos para incentivar vendas, atendimento e automação.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/whatsapp-vai-alertar-empresas-que-violarem-a-politica-de-comercio-217320/

27

Mai

Instagram pode facilitar o uso do famoso "link na bio"

O Instagram testa um recurso para liberar o uso de mais de um link na biografia. Essa seria uma mudança importante na política rígida do uso de apenas uma URL nas informações de perfis, o que facilitaria a famosa tática de "link na bio", empregada quando é preciso levar o usuário para fora da rede social.

Hoje, os criadores de conteúdo precisam usar serviços de terceiros, conhecidos como agregador de links, para colocar múltiplos apontamentos externos. Tais sites permitem criar um endereço único que guia a pessoa para uma central onde dá para colocar várias páginas.

A mudança também possibilitará aos usuários conectarem suas biografias ao perfil ou página no Facebook. Se você não tem links, pode apenas vincular os serviços para ter uma experiência unificada entre as duas redes sociais. Ainda não está claro quantas URLs poderiam ser adicionadas no perfil de modo nativo no Instagram.

Segundo informações do Business Insider, o teste é conduzido pelos desenvolvedores desde outubro do ano passado. Apesar disso, nos últimos seis meses foi que as coisas começaram a tomar mais forma, um indício de lançamento próximo.

Um porta-voz da Meta, empresa dona do Instagram, teria confirmado ao site existir um protótipo em desenvolvimento, mas apenas de modo interno. A companhia não trouxe detalhes nem informações sobre quando haverá a liberação para usuários.

Polêmica dos links no Insta

O pedido por mais links é uma demanda antiga dos criadores de conteúdo, porque possibilitam desenvolver estratégias mais eficazes. Pelo modelo atual, as pessoas só poderiam usar links no stories, cujo prazo expira em 24 horas e no perfil. É bastante desestimulante para o usuário interromper a navegação do feed para entrar no perfil, acessar o agregador de links e ainda buscar pelo conteúdo desejado.

Um dos passos mais ousados nesse sentido havia sido os botões "ver loja" ou "reservar", usado por criadores de conteúdo e empresas para vender produtos ou serviços. Mesmo assim, a maioria desses links só funcionam quando existe a compra de anúncios ou publicações direcionadas.

A mudança pode facilitar o gerenciamento dos links diretos no perfil para quem tem pouca familiaridade com marketing online ou precisa apenas listas coisas básicas, como o site empresarial, outras redes sociais e alguma matéria jornalística interessante.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/instagram-pode-facilitar-o-uso-do-famoso-link-na-bio-217285/

26

Mai

Brasileiros criam rede social com foco nos esportes

Dois brasileiros e esportistas, Christian Kittler e Nico Torteli, lançam nesta quinta-feira, 26, uma rede social com foco somente na prática esportiva. O Sportidia chega ao mundo inteiro em três idiomas, português, inglês e espanhol, para incentivar uma vida mais ativa, facilitar o acesso e popularizar 150 modalidades esportivas.

O esporte faz parte da vida tanto de Kittler quanto de Torteli e foi justamente isso que os uniu para criar a Sportidia. “Constatamos que um dos maiores conectores sociais do mundo são os esportes”, explica Kittler, reforçando que não existia uma rede social que falasse somente de esporte. “Uma coisa ligou na outra, a nossa paixão pelo esporte e esse vácuo de ter uma rede que só fale de esportes”.


Com sede em San Diego, o Sportidia levantou R$ 2,3 milhões em sua primeira rodada de investimento, tendo a MSSantini como sua principal parceira. “Estamos com investidores no Brasil, Estados Unidos e Suíça. Consideramos esses os nossos investidores anjos”, revela Torteli. O montante tem sido empregado no desenvolvimento do aplicativo e de suas funcionalidades, além da contratação de colaboradores, que hoje formam um time de 12 pessoas responsáveis pelas áreas de TI, Produtos, Operações, Financeiro, Marketing e Comercial. “Com o lançamento estamos iniciando uma próxima rodada de investimento”, comenta Torteli.

O aplicativo foi desenvolvido com base em dois pilares. O primeiro é a função social, de conectar usuários que tenham interesses em comum, com o intuito de fortalecer a ideia de comunidade e servir como estímulo para a descoberta de novas práticas esportivas e hobbies. O segundo gira em torno das atividades que, por meio dos filtros e configurações definidas pelo usuário, reúne informações sobre o esporte de interesse, além de cronogramas de eventos, treinos e locais onde é possível praticá-lo em diferentes regiões.

Segundo Torteli, o Sportidia tem um “quê” de Tinder, porque une pessoas que gostam da mesma prática esportiva. “A conexão do esporte acreditamos muito que é um próximo passo nesse mundo de redes sociais”. Os fundadores do aplicativo, inclusive, chamam os usuários da rede de “Sportidians” para criar essa sensação de comunidade e pertencimento. “Estamos evoluindo conforme o aplicativo, mas trazendo soluções legais e técnicas para garantir que estamos protegendo o usuário e criando uma boa experiência para a prática do esporte dentro de uma comunidade”, enfatiza.


O modelo publicitário é a primeira linha de receita da plataforma. “Ficamos muito animados com a primeira percepção do mercado em relação à plataforma”, comenta Kittler. Os fundadores do Sportidian estão otimistas para a adesão da nova rede social. No primeiro mês a rede espera ter cinco mil usuários cadastrados no aplicativo e mil pessoas diariamente criando conteúdos e atividades na plataforma.

Para fomentar esse modelo o Sportidia adotou uma estratégia para gerar impacto e ampliar rapidamente seu número de usuários por meio de uma rede de embaixadores. Além de atuarem como criadores de conteúdo, os embaixadores utilizarão a plataforma como uma ferramenta para alavancar e popularizar suas modalidades no Brasil e no mundo. Mais de 30 embaixadores já estão no time, dentre eles, Jadel Gregório, do atletismo, Heitor Shimbo da esgrima e Alberto Klar, da natação. “Eles vão nos ajudar a construir cada uma das modalidades da plataforma”, ressalta Kittler.

Os fundadores

Ambos fundadores têm experiência no ecossistema de startups e nos esportes. Triatleta com dez participações em provas do Ironman e três vezes no mundial do Hawaii, Kittler tem formação em administração e marketing e é fundador da 7Sherpas, agência de viagens customizadas para esportistas, e do grupo Ativo.com, comunidade esportiva. Já Torteli, nadador que disputou os Jogos Olímpicos de 1988 em Seul, é formado em engenharia e já atuou como vice-presidente do Credit Suisse no Brasil, além de ter fundado as fintechs Conductor, Paggo e Freeddom, especializadas em soluções para pagamentos eletrônicos.

Fonte: Meio e Mensagem

Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2022/05/26/brasileiros-criam-rede-social-com-foco-nos-esportes.html

26

Mai

Pesquisa: conteúdos de beleza afetam autoestima feminina

O novo estudo da campanha #DetoxYoutFeed, da Dove, aponta que uma entre duas meninas consideram os conteúdos de beleza um catalisador para a baixa autoestima, tornando as redes um lugar tóxico. O alto consumo do digital está vinculado com esse impacto: duas em cada três garotas passam mais de uma hora por dia nas redes, tempo que é maior do que o gasto pessoalmente com amigos. Além disso, sete entre 10 delas afirmam ter se sentido melhor após deixar de seguir perfis que promovem dicas e comentários sobre padrões de beleza inalcançáveis nas redes. 

Os resultados também mostram que 80% das meninas gostariam que seus pais as orientassem sobre como lidar com essas postagens. Diante disso, a campanha conta com o filme Influência Tóxica, onde mães e adolescentes conversam sobre dicas prejudiciais de beleza nas mídias sociais e a promoção de procedimentos estéticos eletivos.

“Ao mesmo tempo que o ambiente digital nos aproxima da geração Z, também oferece uma série de preocupações para uma marca que luta há décadas contra padrões de beleza. O uso exacerbado de filtro, manipulação de imagens e dicas tóxicas sobre beleza trazem cada vez mais insegurança sobre a aparência em jovens no mundo todo. Ao longo dos anos, Dove busca formas inovadoras e autênticas para colocar isso em prática. Dessa forma, abrimos um caminho para que as próximas gerações ultrapassem os estereótipos atuais e lidem de forma mais positiva com a autoimagem”, comenta Paula Paiva, a gerente de mídia da Unilever. 

Ferramentas gratuitas

O Projeto Dove pela Autoestima também desenvolveu recursos e ferramentas para ajudar responsáveis a dialogar sobre o tema com as adolescentes. Junto do filme Detox Your Feed – O Guia dos Pais, a marca traz também O Kit da Confiança, um livro de exercícios e ferramenta gratuitos. “Queremos incentivar adolescentes a definirem seus próprios padrões de beleza e escolher suas influências, convidando-os a parar de seguir qualquer conteúdo nas redes sociais que não os faça se sentir bem consigo mesmos. Por meio dos vídeos e conteúdo educacional, buscamos encorajar diálogos necessários entre pais, cuidadores e adolescentes sobre o impacto dos conselhos tóxicos sobre beleza na autoestima de meninas. Queremos que esse público seja um propagador da mensagem, ajudando outras pessoas que estejam passando pelo mesmo, e criando uma reflexão e mudança de comportamento em toda a cadeia”, completa. 

Como parte da estratégia, a Dove conta também com uma parceria com a atriz e ex-modelo, Gabrielle Union, e sua enteada, Zaya Wade, para espalhar a mensagem da campanha.  “Como mãe, e alguém que sentiu as pressões das mídias sociais para parecer perfeito, é importante para mim que as pessoas percebam o que está nos feeds dos adolescentes e os ajudem a navegar com confiança nas conversas sobre isso”, conta Gabrielle. 

O projeto Dove Pela Autoestima já alcançou mais de 82 milhões de jovens em 150 países e tem a meta de até 2030 impactar 250 milhões de crianças e adolescentes, ajudando a aumentar sua autoestima por meio de programação educacional e recursos gratuitos.

Fonte: Meio e Mensagem

Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/2022/05/26/conteudos-de-beleza-afetam-autoestima-feminina.html

25

Mai

O que o Google anunciou no seu evento anual de publicidade?

Por Garett Sloane, do Advertising Age*

Durante a conferência anual Google Marketing Live, realizada nesta terça-feira, 24, o Google revelou novas ferramentas que podem trazer mais transparência às suas operações de publicidade online e exibiu novos programas de dados que trabalham diretamente com as marcas por meio de programas como recompensas de fidelidade.

Executivos de publicidade e líderes de marcas disseram que as mudanças faziam parte da estratégia do Google para melhorar o desempenho dos anúncios, trazendo dados diretos para a plataforma de anúncios, à medida em que os profissionais de marketing se ajustam às novas realidades de privacidade online.

“Estamos adicionando mais transparência”, disse o vice-presidente do Google e gerente geral de anúncios, Jerry Dischler, antes do evento. “E estamos adicionando tipos diferentes de publicidade.”

O Google revelou cases com marcas como Levi’s, Benjamin Moore, Nestlé’s Sanbittér, o aplicativo de namoro francês Meetic, a plataforma de compras alemã Otto e a empresa de moda Rothy’s.


Dischler descreveu como o Google está aplicando mais machine learning e inteligência artificial para automatizar campanhas publicitárias. A automação está se tornando um dos pilares da publicidade na internet em plataformas como Google e Facebook, em parte porque esses métodos dependem menos do compartilhamento de dados com marcas e mais de algoritmos para fazer a correspondência. Mas, mesmo quando esse misterioso algoritmo direcionar os anúncios, o Google prometeu fornecer informações aos profissionais de marketing sobre conversões e campanhas.

“Basicamente, a maior coisa que os anunciantes estão pedindo é transparência e insights, e vamos dar a eles transparência por meio da experimentação”, disse Dischler, “por meio de relatórios e insights adicionais para que eles saibam como a máquina está funcionando, parecendo menos uma caixa preta.”

Alterações de privacidade

O Google Marketing Live 2022 ganhou um significado adicional por causa das mudanças de privacidade que varreram a publicidade na internet. O Google teve que fazer vários ajustes no funcionamento de seu trabalho com os anunciantes — e com os dados deles —para continuar realizando operações de anúncios.

As mudanças de privacidade afetaram a forma como as plataformas de tecnologia de anúncios relatam a atribuição e as conversões, que é a frequência com que os anúncios levam a um resultado desejado. No entanto, a mecânica da publicidade online está ficando cada vez mais opaca, porque as mudanças na privacidade estão forçando o Google e outras plataformas a reprimir o compartilhamento dos mesmos dados que podem iluminar as marcas sobre os mercados de anúncios online.

A plataforma de anúncios do Google, da busca ao YouTube, está indo além dos métodos de marketing mais antigos voltados às palavras-chave e aos ajustes de estratégias de lances, disse Dischler.

Em vez disso, os profissionais de marketing estão usando ferramentas de inteligência artificial como “lances inteligentes” — quando o profissional de marketing define as metas da campanha — mas a automação entra em cena para fazer grande parte do trabalho de precificação em leilões de anúncios online.

No Google Marketing Live, a companhia também discutiu campanhas de “desempenho máximo”, que facilita aos profissionais de marketing a veiculação de anúncios em qualquer propriedade do Google, como YouTube, Gmail, Google Maps e busca. O Google também fez alterações em suas ferramentas de e-commerce, criando novas opções para os varejistas conectarem suas listagens de produtos à publicidade, facilitando a geração de vendas.

Para esse propósito, o Google lançou uma maneira de as marcas trazerem seus dados de recompensas de fidelidade do cliente diretamente para o Google Ads. Dessa forma um comerciante poderia segmentar ofertas orgânicas quando clientes conhecidos visitassem seus sites. Os programas de fidelidade do cliente estão se tornando fontes de dados primárias importantes para as marcas.

“Uma coisa que o Google está fazendo é a reconstrução de toda a funcionalidade de dados que vêm das marcas”, disse um executivo de agência de publicidade que trabalha em estreita colaboração com o Google e falou com a reportagem do Ad Age em condição de anonimato.

Um dos estudos de caso da marca mostrou que o aplicativo de namoro francês Meetic usou das antigas táticas de marketing com palavras-chave, visando termos óbvios como “namoro” e “site de namoro”, mas também aplicou técnicas de inteligência artificial como “matchs abrangentes” e “lances inteligentes”.

Esses “matchs abrangentes” sugerem a automação nas estratégias de palavras-chave das marcas. “O cliente estava inicialmente apreensivo em perder o controle sobre as consultas em que seus anúncios poderiam aparecer”, disse o Google em seu estudo de caso. “Então, como primeiro teste, eles usaram correspondência ampla nas principais palavras-chave genéricas ‘namoro’ e ‘site de namoro’ em um mercado. Os resultados iniciais foram impressionantes. As conversões de campanhas genéricas cresceram 70%.”

O Google está fazendo mudanças significativas em sua plataforma de anúncios para as marcas que a utilizam para comprar anúncios e para os editores que usam o Google Ad Manager para preencher pedidos de anúncios. A empresa está experimentando o Privacy Sandbox, uma iniciativa para fornecedores e editores de tecnologia de anúncios venderem anúncios em navegadores Chrome e dispositivos Android sem depender de cookies de terceiros.

Além disso, a bigtech anunciou novos serviços de software, como a API de tópicos – interface de programação de aplicativos – que é uma maneira de selecionar os interesses dos consumidores para fins de segmentação de anúncios sem compartilhamento de identidades individuais com sites. Enquanto isso, o Google tem um novo programa de dados zero-party chamado My Ad Center, onde os internautas selecionam as marcas das quais recebem anúncios. (Dados de parte zero é quando um consumidor entrega ativamente dados sobre si mesmo.)

“Você pode traçar um fio aqui entre o tipo de exploração [de] produtos que estamos fazendo, programas de fidelidade”, disse Dischler, “e também o ‘My Ad Center’ que estamos lançando”.

Enquanto isso, as mudanças nos anúncios do Google ocorrem quando a empresa está sob escrutínio de legisladores e reguladores sobre como opera seus leilões de anúncios online. Então, não é surpresa que tenha feito parte de seu apelo aos profissionais de marketing nessa terça-feira, 24.

Na semana passada, o Senado dos Estados Unidos apresentou um projeto de lei chamado Lei de Concorrência e Transparência na Publicidade Digital, que essencialmente quebraria a plataforma de tecnologia de anúncios do Google porque os leilões de anúncios da gigante das buscas são dominantes no lado de compra e venda da publicidade na Internet.

Também na terça-feira, 24, o Google anunciou atualizações na publicidade do YouTube e Shorts, que é um de seus principais programas de vídeo, projetado para competir com o TikTok em dispositivos móveis.

*Tradução por Sarah Lídice

Fonte disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2022/05/25/o-que-o-google-anunciou-no-seu-evento-anual-de-publicidade.html

25

Mai

WhatsApp prepara função para evitar fixar mensagens autodestrutivas

O WhatsApp trabalha numa forma de evitar que certas mensagens sejam excluídas em chats autodestrutivos, descobriu o site WABetaInfo. Uma nova seção encontrada em desenvolvimento no app reuniria todos os envios marcados como “exceções” para a exclusão automática da conversa.

Na prática, isso permitiria que algumas mensagens específicas fossem mantidas, mesmo após o limite de tempo definido. A novidade seria útil para manter algum envio importante por mais tempo, para consultá-lo depois, sem isso demandar iniciar outra conversa, anotar ou tirar um print.

De acordo com o vazamento, as exceções da autodestruição seriam mantidas numa pasta chamada "Mensagens Mantidas", dentro de Informações de Contato ou Dados do Grupo. Ainda não foram encontrados indicadores visuais no chat que mostrem quais envios foram fixados, mas é provável que eles sejam implementados no futuro.

Faltam informações

As informações acerca do recurso ainda são escassas: não se sabe, por exemplo, se mensagens poderão ser fixadas por qualquer pessoa do grupo ou somente por aquela que as enviou; e se, em grupos, os envios guardados poderiam ser conferidos por todos os usuários ou somente por aquele que os guardou.

Por ser uma adição ainda em construção, nem testadores têm acesso a ela ainda. Além disso, o print divulgado pelo WABetaInfo mostra a função no app para Desktop, mas é bem provável que ela esteja em desenvolvimento para Android, iOS e web.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/whatsapp-prepara-funcao-para-evitar-fixar-mensagens-autodestrutivas-217147/

24

Mai

YouTube passa a contar com anúncios no Shorts

Nesta terça-feira, 24, durante o evento Google Live Marketing, o Google anunciou uma série de novidades para seus produtos. Uma das principais é a chegada de anúncios ao Shorts, formato de vídeo curto e vertical da plataforma, semelhante ao TikTok e Reels, do Instagram.

O YouTube testa anúncios no Shorts desde 2021. A partir de agora, a plataforma passa a introduzi-los gradualmente. São dois os formatos principais: Video Action Campaigns, que se refere a anúncios in-stream e no feed, e App Campaigns, que visam fazer o usuário instalar, engajar e registrar em aplicativos.

Segundo Nicky Rettke, diretora de produtos de publicidade do YouTube, a intenção é aproveitar duas forças da plataforma: seu aspecto shoppable e a vasta biblioteca de conteúdo para ajudar a marcas a se conectar com os usuários de uma forma imersiva e que gere conversões.

Os formatos de anúncio serão exibidos no feed do Shorts em tela cheia entre um vídeo e outro. As campanhas poderão ter até 15 segundos — o usuário pode pular a peça ao rolar o feed, sem a necessidade de assistí-la por um período de tempo –, e o anunciante poderá vincular o seu catálogo de produtos nos vídeos de suas campanhas.

Além do investimento em Shorts, o YouTube ainda anunciou que irá adicionar formatos de anúncios no feed de buscas e de recomendações do usuário no YouTube, que são espaços que o consumidor também passa tempo e está atento por novidades.

Ainda essa semana, o YouTube lançou uma ferramenta na qual as marcas podem definir quantas vezes querem que o mesmo usuário veja seus anúncios durante uma semana. O objetivo é melhorar a experiência do usuário e tornar mais eficiente os investimentos dos anunciantes. Até o final do ano, a empresa lança o My Ad Center, no qual o usuário poderá escolher o tipo de anúncio que deseja ver mais ou menos e controlar o uso de seus dados para a publicidade.

“Nós focamos muito em expandir esses anúncios pro Shorts nesse momento, mas nosso objetivo é tornar mais fácil que os anúncios sejam expandidos para todas as formas de consumir conteúdo no YouTube, que é muito diverso. Vemos que há mais pessoas rolando o feed e queremos tornar o anúncio mais engajado, como incluindo o formato shoppable. Outro exemplo é na busca do YouTube. Muitas pessoas buscam porque querem resultados visuais e vamos trazer formatos visuais que engajam para essa página”, explica a executiva.

Fonte: Meio e Mensagem

Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2022/05/24/youtube-passa-a-contar-com-anuncios-no-shorts.html

20

Mai

TikTok cria recurso para aproximar anunciantes e pequenos criadores

O TikTok anunciou a criação do “Branded Mission”, recurso que permite que os anunciantes recebam conteúdos de criadores com menos seguidores e, assim, possam transformar os vídeos em anúncios publicitários. A funcionalidade – que está em fase de teste também no Brasil – deve ajudar as marcas no envolvimento com a comunidade.

Na prática, o recurso permite que os anunciantes compartilhem um briefing. Por sua vez, os criadores – maiores de 18 anos e com mais de 1 mil seguidores – podem enviar até três vídeos a serem analisados. Dessa forma, o TikTok acredita que as marcas vão ter acesso a grupos mais diversos de conteudistas.

Os materiais selecionados pelas empresas receberão tráfego impulsionado e se tornarão elegíveis para pagamentos em dinheiro. Os criadores conseguem acessar a estimativa de lucros antes de entrarem na ativação. Com isso, o Branded Mission vai ajudar com que essas pessoas possam fazer negócios na plataforma, já que o TikTok Creator Marketplace é direcionado para influenciadores com pelo menos 10 mil seguidores.

Créditos

Nos últimos dias, o TikTok também apresentou uma atualização que facilitará a marcação dos criadores de conteúdo. Mesmo com os sons das postagens vinculados a um vídeo original, a plataforma não permitia que os créditos do criador original fossem dados. Com a mudança, os criadores podem creditar o vídeo específico que estão fornecendo.

De acordo com a empresa, o objetivo é que a nova ferramenta impulsione uma cultura de crédito em todo o cenário digital e, principalmente, apoie criadores sub-representados a terem seus trabalhos reconhecidos. O recurso, a ser lançado nas próximas semanas, permitirá o crédito por meio de um novo botão no aplicativo.

Fonte: Meio e Mensagem

Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2022/05/19/tiktok-cria-recurso-para-aproximar-anunciantes-e-pequenos-criadores.html