Mídias Sociais

14

Out

Twitter pode deixar o feed em ordem cronológica mais acessível

O Twitter testa no app a exibição de um feed secundário com publicações listadas em ordem cronológica. A novidade toma forma de uma aba extra na seção Página Inicial (a Home), e se chama “Latest” (“Mais recentes”, em português).

Trata-se apenas de um atalho para a navegação cronológica de publicações, já que o modelo existe na plataforma desde 2018, acessível pelo botão com símbolo de estrela localizado no canto superior direito da tela. Com a navegação em guias, bastaria arrastar para o lado para acompanhar os posts em ordem de publicação, e não mais alternar como uma preferência de exibição de conteúdo.

Segundo o Twitter, a novidade foi liberada para uma quantidade limitada de usuários do app para iOS. Por se tratar de um teste, a ferramenta pode não chegar de forma definitiva — neste caso, a estrela continuaria servindo para acessar o feed cronológico.

Se a navegação em guias se tornar definitiva, é incerto o destino do botão dedicado para a alternância de feeds. A presença da opção seria redundante, e não faria sentido mantê-la ocupando espaço na tela na Página Inicial.

Quem usa o Twitter pelo computador ou pelo app para Android não terá acesso ao recurso, ao menos por enquanto, então resta aguardar futuros anúncios da rede social sobre o novo modelo para a Página Inicial. Se você usa a plataforma pelo iPhone, vale deixar o app com atualizações em dia na App Store e, quem sabe, dar a sorte de conferir o feed novo.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/twitter-pode-deixar-o-feed-em-ordem-cronologica-mais-acessivel-198698/

13

Out

Instagram vai encorajar adolescentes a fazerem uma pausa no uso da rede social


Parece que o Facebook está tentando consertar sua reputação depois que o Wall Street Journal trouxe à público documentos internos com informações confidenciais da empresa. Entre eles, estavam dados sobre como o Instagram afeta a saúde mental dos jovens e é tóxico para meninas em idade de desenvolvimento. Segundo a Reuters e a CNN, o vice-presidente de Assuntos Globais do Facebook, Nick Clegg, afirmou que um recurso de “pausa” será incluído no Instagram, com a ideia de diminuir a frequência de acessos e, consequentemente, vícios e outros comportamentos nocivos.

O executivo também sugeriu que o Facebook vai se preocupar em manter os adolescentes longe de materiais que não sejam compatíveis com o seu bem-estar. Clegg não forneceu informações sobre quando a abordagem começa a funcionar, mas disse que os algoritmos da rede social deveriam ser “responsabilizados” para garantir que os resultados do mundo real correspondam às expectativas de mudança.

Esses novos projetos parecem surgir como resposta às preocupações que Frances Haugen, a ex-funcionária que expôs detalhes sobre o polêmico funcionamento interno da empresa de Mark Zuckerberg. De acordo com Frances, o Facebook não se dispõe a investir no que é necessário para evitar que ele seja perigoso.

Recentemente, a equipe de Zuckerberg também esteve envolvida em outro debate controverso: o desenvolvimento de uma versão infantil do Instagram para crianças menores de 13 anos. O projeto foi adiado após diversas críticas, e deve ouvir pais, especialistas e reguladores antes de ser retomado.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/151839/instagram-vai-encorajar-adolescentes-a-fazerem-uma-pausa-no-uso-da-rede-social/

13

Out

Twitter libera função "remover seguidor" para todos os usuários

O famoso “soft block” finalmente se tornou um recurso nativo do Twitter nesta segunda-feira (11). A rede social passou a permitir que usuários removam seguidores com poucos cliques, sem precisar recorrer ao tradicional método de bloquear e desbloquear um perfil indesejado para removê-lo da lista.

Na lista de seguidores, a opção “Remover este seguidor” foi adicionada às opções anexadas para cada perfil. Clicar nela faz exatamente o que o nome diz: aquele usuário deixa de seguir a sua conta, mas não é notificado de forma alguma.

Diferente de bloquear alguém, a remoção de um seguidor não impede que interações, nem mesmo que o perfil volte a te seguir em outro momento. O grande lance está em evitar a atenção daquela pessoa ao retirá-la do círculo de seguidores, já que suas publicações deixam de aparecer na Página Inicial delas com tanta frequência.

Mais controle na rede

O recurso de remover seguidores não é uma novidade para usuários do Twitter, mas a funcionalidade torna a tarefa bem menos complicada. Às vezes, remover um seguidor é importante para evitar conversas desagradáveis, ou tomar espaço de uma certa pessoa que não deveria ver constantemente o que você posta na rede.

Recentemente, o Twitter anunciou que testa novos filtros automáticos para contornar comentários ofensivos em publicações. A ideia, que ainda está em fase conceitual, também se aplicaria a contas que são frequentemente flagradas com comentários ácidos na rede, evitando que o autor do post se depare com a resposta desagradável.

Além disso, a Rede do Passarinho explora mais funcionalidades para aumentar o controle sobre o conteúdo da rede, como o "Modo Seguro", um sistema de proteção contra uma onda de "cancelamentos", e o filtro de palavras, em que o próprio dono da conta define quais emojis ou palavras considera ofensivo.

Por enquanto, a função está disponível somente na versão web do Twitter para PC, então usuários ainda precisam apelar pelo “soft block” no app para celular. Provavelmente, é só questão de tempo até a rede social expandir o “Remover este seguidor” para outras plataformas.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/twitter-libera-funcao-remover-seguidor-para-todos-os-usuarios-198552/

13

Out

Facebook está disposto a abrir algoritmos a reguladores

Um porta-voz-chefe do Facebook disse que a empresa está disposta a se submeter a uma maior supervisão para garantir que seus algoritmos estejam funcionando como pretendido e não prejudiquem os usuários. 

Nick Clegg, vice-presidente de assuntos globais do Facebook, defendeu as práticas de negócios da empresa contra as acusações de um denunciante de que ela colocava os lucros à frente do bem-estar dos usuários. 

Os algoritmos “devem ser responsabilizados, se necessário por regulamentação, para que as pessoas possam comparar o que nossos sistemas dizem que eles deveriam fazer com o que realmente acontece”, disse Clegg no “State of the Union” programa da CNN exibido nos Estados Unidos. 

Clegg também disse que o Facebook está aberto a mudar uma norma de 1996 da lei dos Estados Unidos que isenta as empresas de responsabilidade pelo que os usuários postam. A empresa está aberta a limitar essas proteções, “dependendo da aplicação dos sistemas e suas políticas por eles como deveriam”, disse ele. 

Na semana passada, Frances Haugen, ex-gerente de produto do Facebook, disse a um painel do Comitê de Comércio do Senado que a busca da empresa por lucros alimentou a divisão e prejudicou a saúde mental de jovens usuários. Seu testemunho veio na sequência de uma série de histórias publicadas pelo Wall Street Journal, com base em relatórios internos do Facebook que Haugen compartilhou. A profissional também enviou informações à Comissão de Valores Mobiliários. 

O depoimento deu impulso aos recentes esforços dos legisladores para aprovar uma legislação que regule mais fortemente o gigante das redes sociais. Os legisladores estão considerando projetos de lei que iriam, entre outras coisas, limitar a proteção dessas empresas contra processos judiciais e aumentar a proteção à privacidade do usuário.  

A senadora Amy Klobuchar disse que as alegações do denunciante mostram a necessidade de fortalecer a fiscalização antitruste. A democrata de Minnesota culpou a falta de ação do Congresso no lobby da indústria de tecnologia. 

“Em cada esquina que você passa, há lobistas de tecnologia, tem dinheiro jogado por eles pela cidade para que os legisladores os escutassem em vez de escutar os fatos”, disse Klobuchar no “State of the Union”.  

Fonte: Meio e Mensagem

Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2021/10/13/facebook-esta-disposto-a-abrir-algoritmos-a-reguladores.html

13

Out

Facebook lança mais recursos e melhorias com foco em conteúdos de áudio

Em mais um investimento em iniciativas de áudio, o Facebook lança um novo “destino de áudio” em seu aplicativo móvel nos Estados Unidos. A ferramenta permite que os usuários confiram, em um só lugar, todos os conteúdos de áudio que a empresa hospeda, incluindo podcasts, salas de áudio ao vivo e áudios curtos.

O Facebook também disse que está ampliando o Live Audio Rooms (lançado pela empresa para rivalizar com o Clubhouse), deixando o recurso, lançado nos EUA em junho, disponível para todos os usuários globais. A companhia também lança um novo produto chamado Soundbites, uma espécie de TikTok para áudio que oferece clipes curtos de áudio.

Uma versão inicial do novo hub de áudio está em processo de implementação para todos os usuários do Facebook nos EUA, tanto para dispositivos em iOS quanto Android. Ele pode ser acessado por meio da navegação superior em Assistir.

facebook-audio-novidades

A empresa diz que o novo destino ajudará os criadores a terem seus programas encontrados com mais facilidade, além de permitir que os usuários descubram novos conteúdos também com mais facilidade. A seção Áudio apresentará o conteúdo dos criadores que você já segue e incluirá um conjunto de recomendações personalizadas, bem como sugestões de outros áudios populares no Facebook.

Ainda segundo a empresa de Mark Zuckerberg, à medida que ela expande as experiências de áudio, também trabalha em ferramentas para identificar conteúdos de áudio que violam os Padrões da Comunidade do Facebook. Isso inclui recursos para identificar automaticamente conteúdos de áudio considerados prejudiciais na plataforma, além de estar adaptando tecnologia e processos para detectar e moderar conteúdos de áudio violados. Tudo isso, o Facebook ressalta, ainda é novo para a empresa.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/151876/facebook-lanca-mais-recursos-melhorias-conteudos-audio/

13

Out

Instagram cria "alerta de instabilidade" para avisar sobre quedas da rede

Depois de cair duas vezes numa mesma semana, o Instagram apresentou medidas para evitar que sua base de usuários fique à deriva em momentos de instabilidade. Sempre que a plataforma enfrentar algum problema e boa parte do público esteja à procura de mais informações, ela enviará uma notificação para todos, visível no app para celular.

Segundo o Instagram, a adição dos avisos de instabilidade no serviço é resultado de uma ampla pesquisa. Por se tratar de uma rede social que assume profunda importância em perfis comerciais, a funcionalidade permite que usuários atestem as ocorrências mais rapidamente.

Primeiro, a notificação de instabilidade começará a rodar para usuários dos Estados Unidos, e só meses depois deve ser ampliada para mais regiões. Por se tratar de um aviso bem eventual, é pouco provável que o usuário se depare com o alerta — e, na prática, é até bom torcer para que não apareça.

A notificação geral é até uma boa ideia e pode ajudar muitos a entenderem o que acontece com o Instagram em momentos que as coisas parecem não funcionar direito, mas o que será que aconteceria se até o app também ficasse indisponível? A solução da rede social é funcional, mas só serve ao seu propósito depois que o problema for devidamente resolvido.

Entenda o que acontece na sua conta

Em paralelo, a rede social também apresentou o “Status de conta”. A ferramenta serve como uma central de informações sobre publicações detectadas como violações às Diretrizes da Comunidade da plataforma.

A partir desse centro, usuários conseguem acompanhar quais posts foram removidos e quais motivos justificam a remoção. Além disso, a seção permite que usuários recorram da decisão com poucos cliques, caso acreditem que a punição tenha sido efetuada por engano.

Neste caso, não há informações quanto a disponibilidade. O Instagram afirma, porém, que mais detalhes sobre as novidades serão divulgados futuramente.a

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/instagram-cria-alerta-de-instabilidade-para-avisar-sobre-quedas-da-rede-198557/

11

Out

Pesquisa: 75% dos pequenos e médios lojistas virtuais vendem pelo WhatsApp

Um levantamento da Loja Integrada, plataforma de criação de lojas virtuais, concluiu que cerca de 75% dos pequenos e médios comerciantes usam o WhatsApp como canal direto de vendas com seus clientes. Além disso, quase 68% dos empresários da rede utilizam o mensageiro como principal ferramenta de atendimento ao consumidor. O Instagram ficou em segundo (15%), e o e-mail em terceiro (5,6%).

A pesquisa foi realizada com 3.060 lojistas virtuais de todo o país durante o mês de maio e junho de 2021 por meio de questionário na internet. É apenas mais um dado que atesta o que todo mundo já sabia: as plataformas do Facebook, principalmente o WhatsApp, tornaram-se uma ferramenta essencial na vida dos pequenos comerciantes virtuais.

"Por ser gratuito, o app está no celular de quase todos os brasileiros. Para o empreendedor, uma das principais vantagens de usar a ferramenta é poder criar campanhas e ações promocionais que são enviadas de forma automática. Além disso, com o app é possível verificar métricas e realizar um atendimento quase que em tempo real", explica Gustavo Ruchaud, diretor de marketing da Loja Integrada.

Não é à toa que a queda nas plataformas do Facebook no início desta semana impactaram tanto os pequenos empreendedores. No Brasil, são mais de 120 milhões de pessoas com o app instalado no celular. "Com a instabilidade, os lojistas irão precisar fazer um balanço de suas vendas, dando um suporte e retorno aos clientes por outros canais também", analisa Ruchaud.

Aos lojistas prejudicados desta semana, o especialista deu três dicas: humanizar o diálogo com o cliente e criar ferramentas e padrões de atendimento por e-mail, até para comunicar instabilidades; investir na divulgação da loja virtual em outras plataformas, como os anúncios do Google e YouTube; e ramificar para outros mensageiros e meios de informação, como o Telegram ou mesmo canais próprios no seu site oficial.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/negocios/75-dos-pequenos-e-medios-lojistas-virtuais-vendem-pelo-whatsapp-diz-pesquisa-198389/

11

Out

WhatsApp prepara mais uma novidade básica para facilitar a gravação de áudios

Se você grava áudios com frequência no WhatsApp, é bem provável que já tenha refeito a mensagem depois de ter sido interrompido por um som alto ou outro obstáculo. Finalmente, o mensageiro trabalha em uma correção muito bem-vinda para esse inconveniente.

O site WABetaInfo encontrou uma função em uma das versões de testes do WhatsApp que basicamente permite pausar a captura de uma mensagem de áudio para continuar em outro momento. A função toma forma de um botão de “pause” centralizado na parte inferior do app, quando o usuário “trava” a gravação da mensagem para continuar a captura sem pressionar a tela.

Depois de dar continuidade, todo o conteúdo é compilado numa única mensagem, então este pode ser o fim das várias mensagens de áudio enviadas em sequência para contornar inconvenientes durante as gravações. Não se sabe também se a funcionalidade teria suporte para a alternância de aplicativos, mas, se tiver, seria ainda mais versátil para gravações ao longo de um dia movimentado.

Ainda em construção

O controle sobre a gravação de áudio foi encontrado no WhatsApp Beta para iOS, mas não está disponível para usuários por enquanto. O mensageiro para Android também prepara o recurso nos bastidores.

Até o momento, a função não está disponível nem para usuários do beta do app, então não existem pistas de quando ela será disponibilizada para o público. No entanto, por já parecer funcionar bem, pode ser que isso aconteça em breve — fique de olho no CT para ficar ciente assim que ficar disponível.

Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/whatsapp-prepara-mais-uma-novidade-basica-para-facilitar-a-gravacao-de-audios-198426/

11

Out

Aplicativo da Receita promete reunir diferentes serviços de acesso

A Receita Federal lançou um aplicativo que promete reunir diferentes serviços de acesso à informação em um só local. Segundo o órgão, o programa que está disponível para celulares e tablets, vai simplificar o acesso a vários serviços e informações já oferecidas pela Receita. O aplicativo está disponível na App Store ou Google Play.

Entre os serviços disponíveis no aplicativo estão o de CPF, declaração do Imposto de Renda, acompanhamento de processos, eSocial, atividades econômicas, bem como realização de agendamento de atendimento e visualização das unidades da Receita.

É possível, ainda, ter acesso a notícias sobre a Receita e conteúdos do canal da Receita Federal no canal do YouTube.

Como ainda é uma primeira versão, a Receita Federal recomenda manter os aplicativos IRPF, e-Social Doméstico, e-Processo, Pedido Eletrônico de Restituição, Ressarcimento ou Reembolso e Declaração de Compensação (PerDcomp), além dos sistemas Cadastro das Atividades Econômicas das Pessoas Física (CAEPF) e Sistema de Apoio ao Gerenciamento do Atendimento (Saga).

A expectativa é que, até o final do próximo ano, todas as funcionalidades dos principais programas já estejam unificadas no aplicativo Receita Federal.

A Receita informou ainda que para ter acesso às funcionalidades do novo aplicativo é preciso realizar a autenticação por meio da conta gov.br, que disponibiliza acesso de forma mais segura e personalizada.

“Por meio de um login único no aplicativo Receita Federal, o contribuinte tem à disposição várias funcionalidades de diversos aplicativos da Receita já existentes”, explicou o órgão.

Agência Brasil

8

Out

Instagram divulga programação da Creator Week

A primeira edição brasileira do Creator Week, promovida pelo Instagram, e que acontece nos dias 19 e 20 de outubro já tem a sua programação definida. Membros da equipe do Facebook e Instagram se unem a criadores de conteúdo para apresentar mais de 20 painéis com dicas de como ser bem-sucedido nas redes sociais.

Para iniciar os trabalhos, Adam Mosseri, head do Instagram, conversa com Fábio Marxx – que interpreta a arquiteta de luxo Sheyla Christina – sobre o futuro do Instagram. Karina Newton, head de políticas públicas do Instagram, comanda o painel “Tudo o que você sempre quis saber sobre algoritmos. Existe mesmo shadowban?”, com Caio Braz.

O evento traz conversas para criadores de nicho. Mari Saad e Larissa Gargaro, gerente de parcerias estratégicas de moda e beleza do Instagram, falam sobre erros e acertos ao desenvolver uma loja virtual na rede. Já Luísa Sonza, Ananda, Nick Cruz e Ju Muniz debatem com Pedro Vilhena, gerente de parcerias estratégicas de música da rede, a ascensão de artistas que nasceram no digital. Temas como viralização de conteúdo, games e design serão abordados durante o evento.

O evento apresenta, ainda, Esse Menino, Eddy Jr., Douglas Souza, Gabriela Loran, Pepita e Kéfera, entre outros influenciadores que fazem parte da programação.

Fonte: Meio e Mensagem

Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2021/10/07/instagram-divulga-programacao-da-creator-week.html

8

Out

Rewind: YouTube encerra retrospectiva anual após 10 edições

O YouTube confirmou oficialmente que não irá mais produzir os vídeos de retrospectiva de final de ano da plataforma. Chamados de "Rewind", eles começaram em 2010 como uma espécie de ranking dos clipes e criadores de conteúdo mais populares dos últimos meses.

Entretanto, a empresa foi criticada em algumas das edições mais recentes por uma série de motivos, desde ignorar certos convidados nos "Rewind" até produções mais complexas (e aparentemente caras) que apenas apresentavam youtubers rapidamente.

O vídeo de 2018 foi um dos mais descurtidos da história do serviço, o que fez a empresa mudar a fórmula no ano seguinte. Já em 2020, o vídeo foi cancelado pelas restrições da covid-19 e pelo clima pesado da pandemia.

O que será feito no lugar?

Segundo o YouTube, o fim do "Rewind" não tem a ver com as reclamações, mas sim com as atuais dimensões da empresa, que ficou tão grande que já não é mais possível resumir em menos de 10 minutos os destaques anuais ao redor do mundo.

Entretanto, a companhia diz que vai continuar de olho nas retrospectivas feitas pelos próprios youtubers e criar uma "nova experiência interativa de final de ano", sem detalhar o que será feito.

"Continua sendo inspirador ver a quantidade de caminhos que os criadores de conteúdo mais criativos do mundo — os nossos youtubers — tomam no fim do ano em suas retrospectivas em vídeo, na medida em que o YouTube aposenta o seu próprio vídeo de Rewind", confirma um porta-voz da empresa ao site Tubefilter.

Fonte: Tecmundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/internet/226549-rewind-youtube-encerra-retrospectiva-anual-10-edicoes.htm

7

Out

Instabilidade de WhatsApp e Telegram diminui em 47% mensagens entre criminosos

O “apagão” dos serviços do Facebook, junto da instabilidade do Telegram por conta do volume de novos usuários entrando na plataforma, não afetou somente os usuários comuns. Segundo um relatório feito pela firma de segurança digital Axur, durante a indisponibilidade do WhatsApp e dos demais sistemas do Facebook, houve uma queda de 36% no total de mensagens enviadas por cibercriminosos.

Segundo informações contidas no relatório da Axur, as atividades de grupos de cibercriminosos no WhatsApp registraram queda de 35% de domingo (3) para segunda-feira (4). Quando comparado com os números da semana anterior, a diminuição é mais drástica, chegando em 47%.

Porém, a queda não foi notada somente no Facebook, WhatsApp e Instagram. Com muitos usuários migrando para o Telegram, fazendo a plataforma ganhar mais de 70 milhões de novos usuários em um dia, o aplicativo de troca de mensagens acabou apresentando instabilidade também, fazendo com que as mensagens de cibercriminosos diminuíssem em 36,10% em relação ao domingo, e 16,74% em relação à semana anterior.

A Axur também relata que o Telegram não caiu só no Brasil, com países como Colômbia, Panamá e Peru também registrando instabilidade no mensageiro.

Vale lembrar que recentemente, uma pesquisa divulgada pelo Financial Times revelou que o Telegram está virando um dos principais centros de atividades criminosas na internet, com a presença de chats na plataforma em que criminosos negociam a venda de dados, de forma semelhante como ocorre em fóruns da dark web.

As falhas do Telegram e do Facebook

A falha do Telegram não foi tão crítica, com a plataforma somente apresentando lentidão e alguns períodos de indisponibilidade do serviço no aplicativo, durante parte da segunda-feira (4), por conta do grande volume de novos usuários usando o mensageiro.

O caso do Facebook, WhatsApp e Instagram, porém, foi mais severo. Por mais de sete horas, todas as plataformas, quando acessadas, retornavam códigos de erro. Atualmente, todos os apps da empresa já foram retomados.

O Facebook, ainda na noite do ocorrido, divulgou uma nota explicando o que aconteceu com seus serviços. Segundo o comunicado, mudanças de configurações das plataformas realizadas pelos times de engenharia da empresa acabaram causando mudanças nas rotas que direcionavam os tráfegos para os servidores da companhia.

A nota explica que esse problema com o tráfego acabou causando um efeito cascata nas conexões da plataforma, paralisando todos os serviços do Facebook.

Por fim, o Facebook explica no comunicado que nenhuma informação de usuários de seus serviços foi comprometida durante a instabilidade, e que o problema foi totalmente técnico, na parte de controle da empresa.

Fonte: Axur, via Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/seguranca/whatsapp-e-telegram-instaveis-diminuem-em-47-as-mensagens-entre-cibercriminosos-198072/

7

Out

Pinterest anuncia atualizações para anunciantes

Depois de trazer ao Brasil o recurso de shopping, o Pinterest anuncia que terá mais atualizações para auxiliar os anunciantes a utilizar a rede social como forma de se conectar com os seus mais de 400 milhões de usuários mensais. A plataforma entende que, sendo um canal que muitas pessoas usam para se inspirar, o recurso pode gerar leads para as empresas, por meio de anúncios em apresentação de slides de coleções e catálogos, e vídeos, e selecionar experiências de compras imersivas para apresentar suas marcas e produtos de forma envolvente.

Os recursos incluem o Idea ads com parceria paga, que permite que os anunciantes façam campanhas de parceria com criadores de conteúdo nativos da plataforma e impulsionem esses conteúdos; e detalhes do comerciante, que tem como objetivo ajudar as marcas a criarem conexão com as pessoas e se comunicar com seus consumidores.

Além disso, recursos como anúncios de shopping, tag de produto, guia de otimização de feeds com práticas recomendadas e recursos avançados de filtragem facilitam a navegação e busca. O formato atualizado ampliou, também, a verificação de lojas que entregam produtos de alta qualidade para países como Espanha, Itália, Áustria, Suíça, Brasil e México.

Fonte: Meio e Mensagem

Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2021/10/06/pinterest-anuncia-atualizacoes-para-anunciantes.html

6

Out

Whatsapp e o Instagram são os aplicativos mais populares entre os brasileiros segundo pesquisa da Ding

A segunda edição do Global Pre-Paid Index (GPI) da Ding aponta o Brasil como a nação amiga dos apps e que tem alta confiança nas plataformas de mídias sociais. De acordo com a pesquisa, o alto nível de confiança nas plataformas de rede chega a 80%, com o país ocupando a 4.ª posição em todos os mercados apurados. Em relação aos aplicativos mais populares, o WhatsApp se destaca como o aplicativo mais usado no Brasil (85%). É seguido por Instagram (76%), Facebook Messenger (65%) e Netflix (60%). A pesquisa global, conduzida em setembro pela Ding, líder mundial em serviço de recarga de celular, examinou as opiniões de 6.250 entrevistados em oito mercados: Brasil, México, Índia, Indonésia, Filipinas, Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita, Alemanha e Nigéria.

Usuários brasileiros entre os maiores dependentes do celular

Independentemente da situação econômica, os celulares foram citados como a primeira coisa que os brasileiros não podiam passar um dia sem utilizar: a afirmação foi feita por sete em cada dez entrevistados (68%). Isso é maior que falar com a família (54%), navegar nas redes sociais (42%) ou falar com amigos (26%).

O estudo também descobriu que os brasileiros continuam a ser uma das principais nacionalidades no mundo a enviar e receber recarga de amigos e familiares. Seis em cada dez (59%) brasileiros enviaram ou receberam recargas pré-pagas nos últimos seis meses, com 29% enviando e 36% recebendo diariamente ou semanalmente.

“É evidente, a partir de nosso estudo, que enviar e receber recarga é uma tendência importante, pois as pessoas permanecem conectadas. Esperamos que o uso dessas ferramentas continue crescendo à medida que o mundo se movimenta digitalmente, onde precisamos de nossos telefones não apenas para falar uns com os outros, mas para administrar nossas vidas”, analisou o fundador e presidente-executivo da Ding, Mark Roden.

O país também está entre os maiores usuários de serviços de telefonia pré-pagos em todo o mundo, quando comparados às outras grandes economias em desenvolvimento, de acordo com . A pesquisa apontou que 86% dos brasileiros utilizam o serviço pré-pago, atrás apenas da Arábia Saudita (89%), entre os países pesquisados. Isso é maior que os 82% que usam serviços pré-pagos no México, país relevante no mercado latino-americano. 

“O Brasil mostra uma preferência massiva por opções de celular pré-pago. A flexibilidade oferecida pelos serviços pré-pagos é muito mais atraente para a maioria do mercado brasileiro do que as caras opções de contratos de longo prazo”, comentou Roden.

Pré-pago é a opção de quem quer maior controle sobre o orçamento

As principais razões que os brasileiros citaram ao optar pelo pré-pago foi que isso os ajudava a fazer um orçamento melhor (37%) e que eles queriam pagar apenas pelo que usavam ou precisavam (35%).

Isso pode estar ligado a uma crise de confiança quando se trata de estabilidade econômica, como apontou a pesquisa. Apenas 28% dos brasileiros se sentem positivos em relação à economia brasileira. Os entrevistados estão também menos otimistas sobre o futuro de sua economia nos próximos 6 meses comparados a outras nações.

“O formato pré-pago permite que as pessoas tenham maior controle sobre suas finanças”, diz Roden. Por outro lado, isso também reflete como as pessoas se organizam em relação à vida financeira, em um momento em que o número de inadimplentes no Brasil aumentou devido à crise econômica.

Segundo o Mapa da Inadimplência, divulgado pela Serasa, mais de 62,25 milhões de brasileiros estavam endividados em agosto, ou seja, esta é a quantidade de pessoas com acesso restrito ao crédito e com contas vencidas. Houve um aumento de 3 milhões de inadimplentes em relação ao mês de julho.

6

Out

Google lança ferramenta para criação automática de anúncios em vídeo para PMEs brasileiras

Google anuncia nesta terça-feira, 05/10, chegada no Brasil do Criador de Vídeos, ferramenta que permite criar, de forma automática, vídeos a partir das informações presentes no Perfil da Empresa na Busca e no Google Maps. O recurso permite produzir e editar vídeos de até 30 segundos de forma simples, mesmo para quem não tem conhecimento específico.

O Criador de Vídeos chega ao país como parte das iniciativas do Google para celebrar o Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa, também conhecido como Dia do Empreendedor. “O vídeo sempre foi uma forma eficiente de se comunicar com clientes“, diz a empresa em comunicado.

O público está interessado em uma variedade de conteúdos e também em comprar produtos, o que representa uma oportunidade para as pequenas e médias empresas. Contudo, produzir vídeos ainda é uma tarefa difícil para muitos empreendedores, já que demanda tempo e investimento. Com o Criador de Vídeos, no entanto, basta preencher algumas informações no Perfil da Empresa, como o endereço e horário de funcionamento do negócio, por exemplo. O app combina essas informações com fotos e avaliações de clientes que já foram publicadas e cria o vídeo de forma gratuita e automática.

O aplicativo também permite customizar vídeos prontos. É possível alterar as fotos selecionadas, escolher quais avaliações e respostas serão exibidas e até mesmo o estilo e a música a serem utilizados. Dessa forma, o empreendedor pode criar um vídeo que transmita a essência da sua empresa, demonstre seus valores, destaque seus produtos e atraia potenciais clientes.

Ainda é possível escolher o formato desejado para o vídeo (horizontal, vertical ou quadrado), o que permite o compartilhamento do conteúdo em diferentes plataformas. Depois de pronto, além de ser publicado no Perfil da Empresa no Google, o vídeo também fica disponível para download e pode ser compartilhado no YouTube, no site da empresa e em outras redes sociais.

Além do Criador de Vídeos, o Google também lança hoje a nova versão do Google para PMEs, site que ajuda empreendedores a darem os primeiros passos ao colocar seus negócios na Internet, vender online, alcançar mais clientes e trabalhar de forma mais eficiente, criando planos personalizados para cada objetivo da empresa.

Com a reformulação, agora o site oferece uma nova experiência que permite que os empreendedores naveguem por orientações simples sobre como alcançar o sucesso on-line em diferentes ramos de atuação com a ajuda das plataformas do Google, além de lições avançadas sobre presença on-line para aqueles que buscam conteúdos mais aprofundados.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/151589/google-lanca-ferramenta-criacao-automatica-anuncios-video/