Educação

26

Nov

Educação

Robótica educacional é tema de mesas redondas no IFRN Zona Norte

A programação da VII Semana de Ciência e Tecnologia do IFRN Zona Norte (SCTZN) vai contar com duas mesas redondas que abordarão o ensino da robótica educacional. O tema, de extrema importância para a educação atual, será debatido pelos sócios-fundadores do complexo tecnológico Roboeduc, Akynara Burlamaqui e Aquiles Burlamaqui, em mesas redondas, que serão realizadas nesta segunda (26) e terça-feira (27).

O primeiro momento de discussão acontece nesta segunda-feira, às 16h, no auditório do Campus. Com a participação de Akynara Burlamaqui, que também é professora da UFERSA, o tema debatido será “Tecnologias Regionais para Redução das Desigualdades”. O objetivo é analisar o atual sistema educacional brasileiro e apresentar o ensino de programação e robótica como uma possível ferramenta para minimizar desigualdades educacionais existentes. “Como exemplo, utilizaremos o projeto de extensão que acontece no centro multidisciplinar de UFERSA de Angicos, que é utiliza o ambiente da robótica para auxiliar na alfabetização de crianças com atraso no processo de alfabetização”, explica.

Na terça-feira (27), às 19h, na sala de audiovisual do IFRN Zona Norte, o professor e doutor da UFRN, Aquiles Burlamaqui, participará da mesa “Robótica na educação”. “Vamos debater o panorama geral do tema, falando do ensino, extensão, pesquisa e empreendedorismo nos cenários local, regional e nacional da robótica”, conta. O objetivo é democratizar o estudo da robótica e fazer com que a disciplina chegue a todos os lugares do país.

A programação da SCTZN é gratuita e aberta ao público em geral. Para parte das atividades, é preciso fazer inscrição prévia tendo em visa a lotação dos espaços. Outras informações podem ser obtidas neste link:https://eventos.ifrn.edu.br/sctzn/.

26

Nov

Lazer & Cultura

Colégios públicos de Natal recebem shows de artistas potiguares com o projeto Nosso Som nas Escolas

O Programa “Nosso Som nas Escolas” tem como objetivo valorizar e difundir o trabalho dos artistas potiguares para as novas gerações, facilitando a articulação entre esses artistas e as instituições de ensino médio e fundamental, fortalecendo a conexão da música com a escola. Na terça-feira (27) Valéria Oliveira se apresentará na Escola Estadual Almirante Newton Braga e na quarta-feira (28) a Escola Estadual Professor Luís Soares recebe a bandaPlutão Já Foi Planeta.

As escolas selecionadas além de receber(em) "pocket shows" de artistas potiguares em suas instalações, trabalham a carreira desses artistas como parte do complemento pedagógico, em várias disciplinas e para que este trabalho pedagógico aconteça, o projeto fornece material conceitual de divulgação.

A Escola Estadual Almirante Newton Braga está se aprofundando na biografia de Valéria Oliveira e nas obras do novo disco “Mirá”, e com foco neste trabalho abriu um Concurso de Fotografia intitulado “Pele Bonita”, para as turmas do 7° ano; concurso de desenho em cartazes, com o tema “Amor Que Eterniza”, para as turmas de 8° ano e dramatização utilizando as músicas (texto/letra) do CD, escolhidas pelos estudantes, para os alunos do 9°ano. Além disso, foi realizada uma atividade alusiva ao Dia da Consciência Negra, denominada Papo Aberto, com todas as turmas do vespertino, cujos temas dos diálogos foram 'racismo' e desigualdade social' e tiveram as músicas “Pele Bonita” e “Vidas” como ilustração e material de trabalho desse processo, devido às temáticas abordadas nas mesmas.

A Escola Estadual Professor Luís Soares está estudando a biografia da banda Plutão Já Foi Planeta com a elaboração de desenhos a partir da canção "O ficar e o ir da gente", trabalhou também a exibição de vídeo clipes das músicas "Viagem Perdida", "Alto Mar", "Você não é mais Planeta" e "O Ficar e o Ir da Gente", a exibição de entrevistas da banda e a realização de atividades relacionadas às músicas. Além disso, na disciplina de ciências o professor trabalhou a construção de foguetes com os alunos.

O programa “Nosso Som nas Escolas” é desenvolvido pela Green Point Produções em parceria com Dois.a Publicidade. Nesta nova etapa, é patrocinado pela Prefeitura do Natal e pelo Colégio CEI Romualdo Galvão, via Programa Djalma Maranhão, e tem apoio cultural do Villa Park Hotel, além da colaboração da 4por4 Música Arte e Cultura.

Histórico do Programa

Em 2017 foram realizados 16 Shows, com a participação de 20 artista potiguares, em 6 escolas, sendo 5 públicas e 1 privada, atingindo cerca de 5.000 alunos. Este ano o programa já recebeu os artistas Daniel GetUp e Sueldo Soaress na Escola Estadual Newton Braga, Jubileu Filho na Escola Municipal Irmã Arcângela, Dodora Cardoso na Escola Municipal Professor Zuza, Carlos Zens na Escola Municipal Iapissara Aguiar, Sueldo Soaress no CEI Romualdo Galvão, Caio Padilha na Escola Municipal Tereza Satsuqui Aoqui de Carvaho, Dani Cruz na Escola Estadual Tiradentes, Família Pádua na Escola Municipal Ferreira Itajubá , Sérgio Groove na Escola Estadual Professor Luís Soares e Laryssa Costa na Escola Estadual Peregrino Júnior.

Sobre Valéria Oliveira

Valéria Oliveira dedica sua vida à música desde 1991 e a partir de 2000 passou a realizar turnês internacionais, ganhando destaque no Japão, onde conheceu o baterista e produtor japonês Kazuo Yoshida, que produziu quatro dos seus nove discos de carreira. Na Europa realizou diversas temporadas de shows em países como Portugal onde participou no Sarau “Rua das Pretas” apresentado por Pierre Aderne; Áustria; Suíça, dentro da programação do Festival de Montreux; e Itália. Nos Estados Unidos cantou no Snug Harbor com a  americana Tricia Boutté. No Brasil, Valéria realizou shows no Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília e João Pessoa. Em shows em Natal convidou Dona Ivone Lara, a Velha Guarda da Portela, Daúde, Leila Pinheiro entre outras grandes expressões da música brasileira. Cantou com as norte-americanas Tricia Boutlé e Michaela Harrison no Projeto MPB Jazz e foi convidada de Leila Pinheiro em seu show no Teatro Riachuelo. Recentemente Valéria lançou seu mais novo CD, “Mirá” produzido por Rildo Hora, com participação de Moacyr Luz.

Sobre Plutão Já Foi Planeta

A banda Plutão Já foi Planeta, formada em setembro de 2013 em Natal, é composta atualmente por Natália Noronha, Gustavo Arruda, Nuno Campos (Sapulha), Renato Lellis e Vitória de Santi. Com influências como John Frusciante, Little Joy, Mutantes, Los Hermanos e grupos do indiepop britânico atual, como BombayBicycleClub e Little Comets, a banda encontra sua assinatura num pop balsâmico. Em 2016, a banda foi vice-campeã do reality show “Superstar”, da Rede Globo. Neste ano lançou seu segundo disco, “A Última Palavra Feche a Porta”, pelo selo Slap, com produção de Gustavo Ruiz e participações de Linikere Maria Gadu. O álbum está disponível em todas as plataformas digitais.

23

Nov

Educação

Cartas ao Papai Noel são utilizadas como processo de aprendizagem para estudantes no RN

Aprendizagem e solidariedade. Enquanto colocam os seus sonhos e desejos no papel, os alunos da Escola Municipal Dalva de Oliveira, do bairro Vale Dourado – zona norte de Natal, são incentivados à escrita e envolvidos em um processo de aprendizagem. A iniciativa é do projeto ‘Gente Alegrando Gente’, da Faculdade Estácio de Natal - unidade Zona Norte, que há cinco anos, em parceria com a campanha Papai Noel dos Correios, atua no incentivo à produção de texto e, em seguida, adota os pedidos de presentes. Desde a primeira edição, em 2013, foram adotadas as cartas de mais de 1.500 crianças por colaboradores, alunos e moradores do entorno da faculdade.

‘Cartas ao Papai Noel’ é uma das ações do projeto composto por alunos e professores dos cursos de Administração e Recursos Humanos da Estácio Zona Norte, que atende crianças da alfabetização até o quinto ano. Em cada ano é escolhida uma escola diferente. O ‘Gente Alegrando Gente’ atua durante o ano inteiro com atividades de cunho social, que envolvem a comunidade onde a instituição de ensino está localizada.

Antônia Siqueira, coordenadora do projeto ‘Gente Alegrando Gente’, explica que além de atuar junto às crianças, o projeto também orienta os professores da escola contemplada neste processo de envio das cartas aos Correios – com adequação aos requisitos, como também verificação do conteúdo, no sentido de identificar se há relatos de violência contra a criança, por exemplo.

 “Em todos esses anos, cem por cento das cartas escritas ao Papai Noel, que ficam na Estácio Zona Norte, são adotadas. Já conseguimos, inclusive, uma doação de cadeira de rodas”, ressalta a professora. Nesse processo, são envolvidos todos os docentes, corpo administrativo, familiares, moradores do entorno e empresas parceiras da Estácio Zona Norte.

Na última quarta-feira, 14, aconteceu o lançamento da ação e locação das 332 cartinhas, que ficam à disposição para adoção nas dependências da faculdade - localizada na Rua Henrique Dias, 305, no bairro Igapó.

23

Nov

Educação

Crianças produzem filme com material reciclado em escola pública da Zona Norte de Natal

Cerca de vinte alunos de 8 e 9 anos de idade, resolveram produzir o próprio filme na Escola Municipal Vera Lúcia Soares Barros, do bairro de Pajuçara na Zona Norte de Natal. O lançamento oficial será apresentado para a comunidade do bairro nesta sexta-feira (23), as 14h, na própria escola. O filme “Um dia mais que especial” é fruto de uma atividade desenvolvida em sala de aula, com a turma da 3ª série do ensino fundamental. 

Aplicada ao longo do ano de 2018, o cinema foi usado na escola como ferramenta lúdica para o aprendizado das crianças. O filme é fruto do resultado da oficina de Stop Motion “CONTANDO E RECONTANDO HISTÓRIAS”, desenvolvido pela pedagoga Vera Freita, o cineasta Rômulo Sckaff, com a colaboração da professora Piedade Pereira. Todo o processo ocorreu de forma voluntária e os alunos ajudaram em todas as etapas.

Eles foram responsáveis por construir o roteiro, montar os cenários com materiais recicláveis, produzir os personagens de massinha de modelar, além de fazer a dublagem dos personagens, dando vida a animação. 

A oficina é aplicada com metodologia e conteúdos direcionados com apoio dos professores, onde o aluno consegue absolver todos os passos da construção do filme, fazendo analogia dos livros didáticos, já utilizados em sala de aula. Durante o lançamento do filme, os alunos e comunidade escolar vão poder conferir o cenário, o material produzido e o resultado final das atividades.

23

Nov

Educação

Santander oferece mais de mil bolsas internacionais a estudantes brasileiros

O Santander Brasil concedeu, nesta quinta-feira (22), 1.200 bolsas de intercâmbio para estudantes brasileiros por meio do programa The Champions, da própria instituição e que durante 2018 destinou um número total de 4.300 bolsas nacionais e internacionais.

Para o presidente do banco no país, Sérgio Rial, este tipo de iniciativa é a melhor forma de contribuir com o futuro dos jovens brasileiros, devido à possibilidade de que conheçam diferentes realidades.

"O grande desafio de vocês é de serem capazes de olhar o mundo em que estão inseridos como brasileiros e brasileiras através do olhar do outro", destacou Rial aos estudantes que estiveram na cerimônia de entrega das bolsas, realizada na sede do banco em São Paulo.

O executivo, que contou as próprias experiências internacionais nos Estados Unidos e na Ásia, desejou aos novos bolsistas que tenham "sorte, humildade, perguntas ilimitadas e que saibam honrar seu lugar de origem".

De acordo com o head do Santander Universidades, Steven Assis, houve um aumento do número de bolsas que o banco concedeu nos últimos anos. Em 2017, foram oferecidas 3.300 mil, e neste ano, mil a mais.

"O banco entende que educação é a melhor forma de investir para o futuro, e é como o banco investe no lado social. E a bolsa de estudo é a forma mais tangível de fazer isso, pois através de uma bolsa internacional, a pessoa muda a vida dela inteira - acadêmica, profissional, familiar e de outros alunos. É transformador para muitas pessoas", disse.

Assis explicou que as bolsas são divididas em três modalidades: nacional, internacional e estágio. As internacionais têm dois programas, Santander Mundi e Ibero-americanas, cujos comtemplados recebem quantias para cobrir os gastos com hospedagem, alimentação e viagem por até seis meses.

O executivo também contou que será lançado até o fim deste ano o Programa Empreenda, que premiará estudantes universitários, universidades e startups com boas práticas e ideias sociais, o que será mais uma iniciativa voltada à educação.

Fonte: Agência EFE

23

Nov

Educação

Estudantes representam o RN em competição nacional de educação profissional

Os estudantes norte-rio-grandenses, Gustavo Almeida (Serviço de Restaurante), e Lucas Araújo (Cozinha), representam o estado nas Competições Senac de Educação Profissional 2018. O torneio testará as habilidades e conhecimentos de estudantes da Instituição, que disputam o título de Melhor Profissional do Brasil em suas respectivas ocupações.

O evento teve início na última terça-feira (20) e segue até sexta-feira (23), no Hotel-escola Senac Ilha do Boi, em Vitória (ES), mesmo local onde ocorrem as provas. Nesta edição, 20 estados irão participar: Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina e Sergipe.

As competições estão divididas em 06 ocupações, representando alguns segmentos do portfólio do Senac: Cabeleireiro, Cozinha, Cuidados de Saúde e Apoio Social, Serviço de Restaurante, Estética e Bem-estar e Florista.

Cada ocupação pode ter até 08 módulos de prova, com tempo determinado para a realização. Todos os atletas do conhecimento são supervisionados simultaneamente por avaliadores, estes que preenchem uma ficha técnica contendo os critérios de avaliação e pontuam os alunos, de acordo com o desempenho dos mesmos. Ao final, os três que somarem mais pontos, subirão ao pódio e poderão concorrer à participação na WorldSkills – maior torneio de educação profissional do mundo.

O estudante Lucas Araújo destacou o aprendizado que obteve ao longo de um ano de treinamento. “Foi uma oportunidade única, onde me descobri profissionalmente e adquiri conhecimentos de alto nível com a equipe técnica do Senac”, relatou.

Para o competidor Gustavo Almeida, ser selecionado para o torneio foi um divisor de águas. “Estou com uma grande expectativa, mas, independentemente do resultado, eu já ganhei algo que levarei para toda a vida. Todo o tempo de dedicação e treinamento foi muito importante para a minha formação”, afirmou.

Os estudantes foram acompanhados pelos experts da instituição, Angelo Medeiros (Cozinha) e Eliane Soares (Serviço de Restaurante). Eles desenvolvem um intenso programa de treinamento e acompanham os alunos ao longo de todo o processo de preparação.

23

Nov

Educação

Esmarn celebra 30 anos com ciclo de palestras sobre Direito, Economia e Tecnologia; inscrições abertas

Estão abertas as inscrições para o evento comemorativo aos 30 de criação da Escola da Magistratura do Rio Grande do Norte (Esmarn). A instituição promoverá nos dias 29 e 30 de novembro, em sua sede, um ciclo de palestras com temas relacionados ao Direito, Economia e Tecnologia, articulando os saberes construídos com a prática jurisdicional. A iniciativa é voltada aos magistrados, servidores e público externo interessado.

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Luiz Alberto Gurgel de Faria, fará a palestra de abertura do ciclo, na noite do dia 29 de novembro, quinta-feira, às 19h. Ele irá tratar sobre o novo Código de Processo Civil e a vinculação aos precedentes.

O diretor da Escola, desembargador Claudio Santos, destaca o tema que será tratado pelo ministro do STJ. “Há uma preocupação muito grande no STJ e no STF de que os tribunais inferiores e os juízes apliquem melhor a jurisprudência dos tribunais superiores, principalmente os recursos repetitivos e os temas que já estão pacificados. EssA preocupação é cada dia mais presente, o que certamente dará mais segurança jurídica aos interessados e também mais agilidade no julgamento dos processos, se usando a jurisprudência dominante. Isso é um tema muito interessante, acredito que todos que trabalham no Direito têm todas as razões para comparecer à Esmarn para ouvir a palestra e o debate que se seguirá às palavras do ministro Luiz Alberto Gurgel de Faria”.

Tecnologia em pauta

Já no segundo dia de evento, a tecnologia estará em pauta. A defesa do consumidor no ambiente virtual é o tema da palestrante Flávia Lefèvre Guimarães, do Conselho Diretor da Pro Teste - Associação Brasileira de Defesa do Consumidor. O juiz Bruno Vinícius da Rós Bodart, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, irá analisar o impacto regulatório em aplicativos de transporte e outros casos práticos.

O evento comemorativo terá palestras ainda sobre inteligência artificial e automação judicial, com o juiz do TJ de São Paulo, Fernando Antonio Tasso; e sobre Direito, Economia e Inovação, com o professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV – SP), Luciano Benetti Timm.

Inscrições

O evento comemorativo aos 30 anos da Escola da Magistratura é gratuito e dispõe de 300 vagas abertas para inscrição. Os participantes terão direito a certificado com participação de 12 horas.

Para realizar sua inscrição, clique AQUI.

22

Nov

Educação

Pesquisadora lança livro sobre autismo em Natal

A pesquisadora sobre o autismo Aneida Fulsang lança às 19 horas desta quinta-feira (22),  no Praia Shopping em Natal, o livro Austismo: Aprendendo a Aprender com Ejner. A obra é a primeira de uma série que relata a experiência e os avanços do tratamento do seu filho Ejner de 12 anos, autista com severidade nível 3 não verbal. 

Desde o seu diagnóstico, Aneida iniciou suas pesquisas sobre o transtorno se tornando referência para mães e pais aflitos que buscam informações em sua página no Facebook "Autismo: aprendendo a aprender com Ejner" com mais de 200 mil seguidores. 

O livro Austismo: Aprendendo a Aprender com Ejner é uma viagem para quem excursiona pela realidade do espectro autista - seja por uma relação familiar ou profissional – através de experiências cheias de amor e competência teórica. O livro discute o autismo e os métodos de tratamento para ajudar famílias, profissionais e a sociedade em geral a entender e melhorar a qualidade de vida de seu portador, trazendo à tona, algumas desordens sensoriais típicas do autista e os meios de diminuí-las.

A publicação foi ilustrada pelo design gráfico potiguar Lyo Lima que registra situações cotidianas de Ejner, com destaque para os problemas sensoriais enfrentados com frequência. Mostra também como os seus familiares atuam no sentido de minimizar a sobrecarga de estímulos, tornando a experiência mais inclusiva.

“O conteúdo, colocado de forma clara, prazerosa e didática, contém informações muito úteis sobre as alterações sensoriais presentes na maioria das pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA).

As ilustrações são belíssimas. A leitura dará um conhecimento que ajudará na compreensão de muitos comportamentos aparentemente espontâneos que observamos nestas pessoas. Estou aguardando o segundo volume", disse o doutor José Salomão Schwartzman, referência no Brasil na área da neurologia da infância e adolescência.

Na tarde desta quinta-feira (22), a partir das 14h:30, a autora e mãe especial conversa com os profissionais e integrantes da Associação dos Pais e Amigos dos Autistas do Rio Grande do Norte (APAARN), na sede da instituição em Cidade Satélite.

O lançamento em Natal abre uma sequência que ocorre em mais cinco cidades do País. Além da capital potiguar, a escritora e palestrante lança o livro e realiza conferência em Maceió, no dia 26 de novembro e em Aracaju no dia 29 de novembro. Já em Brasília a pesquisadora tem compromissos agendados para 05 de dezembro. Na cidade Joinville, em Santa Catarina, ela estará em primeiro de dezembro e encerra o ciclo no Brasil em São Paulo em 8 de dezembro.

“Há dois anos, visitando minha família no Brasil, conheci algumas mães de crianças especiais que buscavam compreender o comportamento do meu filho Ejner, ao mesmo tempo em que demonstravam ter sede de entender seus filhos e ajudá-los a se desenvolver dentro de suas limitações. Neste livro compartilho o dia a dia do meu garoto, suas dificuldades e avanços, como sente, reage e vê o mundo. Ele tem me ensinado as mais variadas formas de amor, muito além das palavras”.

Sobre a autora 

Aneida Fulsang nasceu em Patos, na Paraíba, e mora há mais de 15 anos nos Estados Unidos, onde é casada com Eric. É mãe de Eric Jr, Ejner e Ejvin. Profissional do Comércio Exterior atuava como fashion designer até o diagnóstico de autismo severo de Ejner, que a levou a pesquisar e fazer análise do comportamento, o que lhe confere o status de escritora e autora dessa obra.

Como uma boa nordestina, não esmoreceu ante as adversidades e, dentre tantos desafios que lhes foram impostos, criou o programa individual do filho, intitulado ejer4autism.
 
Autismo

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é uma patologia que vem despertando a curiosidade de muitos estudiosos da área de desenvolvimento e aprendizagem. Atingindo 1% da população mundial, esta condição trata-se de uma disfunção sensorial que afeta a forma como o sujeito percebe o mundo e seus estímulos, comprometendo a interação social, a comunicação e, por conseguinte, todas as interrelações que são impostas a qualquer ser humano em suas mais diversas nuances.

Apesar de afetar a condição neurológica de seu portador, este transtorno ainda tem causas e diagnóstico bem obscuros, constituindo-se em uma sentença bastante cruel para aqueles que precisam se deparar com esta realidade. Felizmente, há aqueles que, diante de ações bem sucedidas se importam em compartilhar e assim abreviar este percurso cheio de dúvidas e sofrimentos.

O livro está disponível para venda no site: https://ejner-autismo.lojaintegrada.com.br/

20

Nov

Educação

Unesco: quanto mais pobre é o país, maior gasto familiar com educação

Relatório de Monitoramento Global da Educação 2019 (GEM 2019), divulgado nesta segunda-feira (19) na Alemanha pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), mostra que quanto mais pobre é o país, geralmente maior é a contribuição das famílias na educação. 

Na média global, as famílias ficam com um quinto da conta dos gastos em educação. Mas, em alguns países, particularmente os mais pobres, como El Salvador, os gastos das famílias chegam a 50% do total do custo da educação.

Segundo o GEM 2019, os governos respondem por 79% do total de gastos com educação no mundo, enquanto as famílias contribuem com 21%, em média. Dados do Instituto de Estatísticas da Unesco mostram que a contribuição de famílias com a educação em Uganda equivale a 3,9% do produto interno bruto (PIB- soma de todos os bens e serviços produzidos no país) e representa 63% do total de gastos com educação no país, enquanto nos países ricos a contribuição das famílias é, em média, menor que 1% do PIB.

Exclusão sistema educacional

Por meio de comunicado a imprensa, o diretor do relatório, Manos Antoninis, disse que na medida em que se torna necessário contar com o orçamento das famílias para pagar a conta da educação, a chance de que pessoas sejam excluídas do sistema educacional aumenta.

“As famílias estão cobrindo os custos de itens previsíveis todos os dias, como livros didáticos, suprimentos ou transporte, mas, nos países mais pobres, onde os sistemas de educação pública são mais fracos, as famílias também podem estar pagando taxas informais, mensalidades de escolas particulares ou mensalidades privadas suplementares. Isso pode ter consequências graves sobre a forma como a educação é oferecida a todos”, disse.

Gastos anuais

De acordo com o relatório, 0,5% do gasto anual global em educação ocorre nos países mais pobres do mundo. Segundo o levantamento, os gastos com educação de governos, famílias e doadores somam US$ 4,7 trilhões em todo o mundo. 

Desse total, US$ 3 trilhões (65%) são investidos em países de alta renda e US$ 22 bilhões em países de baixa renda, embora os dois grupos de países analisados tenham praticamente o mesmo número de crianças em idade escolar.

Fonte: Agência Brasil

19

Nov

Educação

UFRN sedia simultaneamente os congressos nacional e internacional da Educação a Distância

Quais os caminhos da aprendizagem e do conhecimento permeados pela cultura digital? Quais os saberes necessários à educação do futuro? Esses são alguns dos questionamentos que serão debatidos de 20 a 23 de novembro de 2018, durante o XV Congresso Brasileiro de Ensino Superior a Distância (ESUD) e o IV Congresso Internacional de Educação Superior a Distância (CIESUD), promovidos pela Associação Universidade em Rede (UniRede).

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte, por meio da Secretaria de Educação Superior a Distância da UFRN, sediará os eventos simultâneos. Durante esses dias, Natal será a capital nacional e internacional da educação superior a distância e receberá especialistas de várias partes do Brasil e do mundo (Europa, África, Ásia, América do Norte etc.).

Toda a programação ocorrerá no Praiamar Natal Hotel & Convention, localizado às margens de um dos mais belos cartões-postais da cidade: a praia de Ponta Negra. A conferência de abertura será ministrada por Neil Fassina, reitor da Universidade de Athabasca (UA) no Canadá. Neil é PhD em Gestão pela Rotman School of Business da Universidade de Toronto e é bacharel em Psicologia pela Universidade de Calgary. Como educador, Neil Fassina desenvolveu cursos em estratégias efetivas de negociação, pensamento estratégico e planejamento, liderança, gestão de conflitos e comunicações para alunos de graduação e pósgraduação.

O ESUD e o CIESUD são um espaço democrático para a reflexão a respeito de assuntos importantes para o Ensino Superior a Distância no Brasil e no mundo globalizado. No site do ESUD 2018 , você encontrará mais detalhes da programação. Acompanhe as informações sobre o ESUD 2018 e o CIESUD 2018 também pelas redes sociais: @esud2018 

19

Nov

Educação

Casa Durval Paiva realiza fórum de alerta ao diagnóstico precoce

Em alusão ao Dia Nacional, Estadual e Municipal de Combate ao Câncer Infantojuvenil (DNCCI) – 23/11, a Casa Durval Paiva realiza na próxima quinta, 22/11, o XIII Fórum do Diagnóstico Precoce, das 9 às 18h, no auditório do CTGAS, em Natal. A ação está inserida na campanha nacional de mobilização e conscientização, promovida pela Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer – CONIACC, juntamente com mais de 50 instituições e casas de apoio de todo o país.

O Fórum é destinado aos profissionais da saúde, estudantes e demais interessados na temática. A inscrição pode ser feita pela internet no endereço http://bit.ly/ForumDurvalPaiva mediante doação de uma lata de leite em pó, a ser entregue no dia do evento.

Rilder Campos, presidente da CONIACC e da Casa Durval Paiva, ressalta a importância da iniciativa. “O DNCCI já é celebrado há 10 anos no Brasil e chega para finalizar todo um processo de trabalho e dedicação que acontece ao longo do ano. Sinalizamos a data colocando em vista a divulgação dos sinais e sintomas da doença para que a sociedade desenvolva uma cultura de entendimento de que o câncer infantojuvenil existe e que pode ser curado se o diagnóstico for realizado precocemente. ” afirma.

Sobre o câncer infantojuvenil

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer – INCA, o câncer infantojuvenil é uma das principais causas de morte, por doença, em crianças e adolescentes até os 19 anos, sendo superada apenas pelas mortes violentas e acidentes. Esse tipo de câncer corresponde a um grupo de inúmeras doenças que têm em comum o desenvolvimento descontrolado de células anormais e que podem incidir em qualquer local do organismo. Os tumores mais frequentes na infância e na adolescência são as leucemias, os do sistema nervoso central e os linfomas.

Para 2018, o INCA prevê que sejam diagnosticadas mais de 12 mil crianças com o câncer no Brasil, número que deve se repetir em 2019. E, diferentemente do que pode ocorrer com adultos, o estilo de vida geralmente não tem influência no desenvolvimento de tumores em crianças. As neoplasias são originadas de alterações no DNA que podem acontecer antes mesmo do nascimento.

 

Sobre o DNCCI

O Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil (DNCCI) – 23/11, foi instituído pela Lei Nº 11.650, de abril de 2008, e visa estimular ações educativas e preventivas relacionadas ao câncer infantojuvenil; promover debates e outros eventos sobre as políticas públicas de atenção integral às crianças e adolescentes com câncer; apoiar as atividades organizadas e desenvolvidas pela sociedade civil em prol dos pacientes; difundir os avanços técnico-científicos relacionados ao câncer e apoiar as crianças, adolescentes e seus familiares. Na mesma data também é referendado o Dia Estadual e Municipal de Combate ao Câncer Infantojuvenil.

No RN, a Lei foi promulgada em março de 2008, através do Projeto do Deputado José Dias e no Município de Natal, foi instituída em 2009, por meio da Lei de autoria do vereador Hermano Morais. Ambas atenderam uma demanda social pleiteada pela Casa Durval Paiva, quanto ao estímulo de atividades educativas preventivas, a promoção de debates e outros eventos sobre políticas públicas, bem como, ao apoio às atividades organizadas e desenvolvidas pela sociedade civil em prol das crianças e adolescentes com câncer.

16

Nov

Educação

Adolescentes que cumprem medida socioeducativa expõem trabalhos artísticos

O serviço de Medidas Socioeducativas em Meio Aberto do CREAS Leste, ligado a Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (SEMTAS) conduziu, este ano, o projeto “Socioeducação e Arte Urbana: Construindo Projetos de Vida”, com adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas. Foram realizados encontros sobre orientação profissional, inserção no mercado de trabalho, projeto de futuro e arte urbana. Por meio das reuniões, os adolescentes aprenderam aspectos relacionados ao mercado de trabalho, como também habilidades relacionadas a arte e ao grafite.

O projeto culminou em uma exposição sobre as atividades que foram realizadas pelo grupo durante todo o ano de 2018. O evento aconteceu nesta terça-feira (13) e contou com a presença dos adolescentes, familiares, servidores, instituições parceiras e representantes do judiciário. A exposição contou com pinturas, fotos, vídeos e telas produzidas pelos próprios adolescentes, no CREAS.

16

Nov

Educação

UNI-RN obtém alta avaliação do MEC e prepara-se para oferecer ensino a distância

O UNI-RN prepara-se para oferecer ensino a distância (EaD). A Instituição recebeu nota 5 na avaliação para o credenciamento junto ao Ministério da Educação (MEC) visando à oferta de cursos a distância.

Durante três dias, avaliadores do MEC acompanharam, integralmente, o dia a dia da Instituição. Nesse período, conferiram instalações físicas, como laboratórios, biblioteca, salas de aula, espaços físicos, áreas de convivência, titulação de docentes, enfim, toda a estrutura física e virtual da Instituição. Também houve conversas com funcionários, professores e alunos. 

O reitor do UNI-RN, professor Daladier Pessoa Cunha Lima, destaca a importância do ensino presencial, mas ressaltou a necessidade de implantar o ensino a distância por se tratar, hoje, de uma exigência do próprio meio acadêmico.

O resultado – nota 5 na avaliação – foi comemorado por todos – gestores, professores, funcionários e coordenadores.

Alunos também comemoram, pois o reitor levou a novidade à cerimônia de premiação do XVIII Congresso de Iniciação Científica (CONIC), realizada na noite dessa terça-feira (13), no auditório central do UNI-RN, no que foi bastante aplaudido.

“Esta é mais uma grande vitória do UNI-RN, a qual comprova a ênfase da Instituição na qualidade de ensino”, disse o reitor.

16

Nov

Educação

Instituto do Cérebro realiza curso sobre cannabis medicinal na UFRN

O uso da planta cannabis sativa para fins medicinais tem atraído cada dia mais interesse das comunidades médica e acadêmica pela oportunidade de tratamento para inúmeras doenças. Pensando nisso, o Instituto do Cérebro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (ICe-UFRN) vai oferecer o primeiro curso sobre o tema voltado para profissionais e estudantes da área da saúde.

Com o título “Cannabis medicinal, uma atualização profissional”, o curso busca divulgar os mais recentes avanços científicos relacionados ao uso da maconha no tratamento de doenças. O conteúdo apresenta o sistema endocannabinóide e o estado da arte das pesquisas com fitoterápicos no Brasil e no mundo, bem como discutirá os desafios e limitações da terapia com cannabinóides sintéticos e naturais.  Com carga horária de 20h, o curso será realizado de 3 a 7 de dezembro (de segundo à sexta), das 17 às 21h no Anfiteatro dos Répteis do Centro de Biociências da UFRN.

Estudos e testes mostram que a cannabis pode ser usada na diminuição de dores crônicas e no combate a crises de epilepsia. Também tem ajudado a tratar diversas doenças como Síndrome de Hett, Alzheimer, Depressão e Esclerose múltipla, bem como para diminuir os efeitos da quimioterapia e da radioterapia.    

Durante o curso, não só estes temas serão esclarecidos, como também será abordada a história do uso da cannabis por seres humanos, desde os tempos antigos até o uso de princípios ativos isolados no mundo moderno.

O curso

As inscrições para o primeiro curso sobre cannabis medicinal já estão abertas. Quem se inscrever até o dia 23 de novembro pagará R$ 100 (profissionais) e R$ 60 (estudantes). A partir do dia 24 até o dia 30 de novembro, o valor passa a R$ 150 (profissionais) e R$ 90 (estudantes).

O curso contará com a participação dos neurocientistas e pesquisadores do Instituto do Cérebro da UFRN: Rodrigo Romcy-Pereira, Cláudio Queiroz, Sidarta Ribeiro, Igor Sales e Sérgio Ruschi.  Também terá a participação de profissionais externos: Pedro Mello (médico acupunturirista), Júlio Américo Pinto Neto (Liga Cannábica da Paraíba), Lorenzo Calvi (médico etnofarmacologista do GH Medical e Universidade de Milão/Itália), Joost Heeroma (neurobiólogo, diretor científico do GH Medical/Holanda) e o químico austríaco Wolfgang Harand (Ufersa). As inscrições podem ser feitas através do SIGAA/UFRN e dúvidas encaminhadas para a Comissão de Eventos do Instituto do Cérebro no e-mail: contato@neuro.ufrn.br

15

Nov

Educação

PotyBusiness reúne empresários e estudantes para debater atual cenário econômico em Natal

A Estácio Alexandrino recebe na terça-feira (20), a partir das 19 horas, a segunda edição do projeto PotyBusiness – Pessoas e Negócios. Com o tema “Como crescer em um cenário de instabilidade”, será discutido o case da marca Miranda Computação, com apresentação do empresário Afrânio Miranda. Em seguida, haverá discussão com a participação de Davi Miranda, professor da pós-graduação de Gestão Financeira e Controladoria da Faculdade Estácio de Natal, MBA em Administração Financeira, perito e consultor financeiro. A mediação do debate ficará a cargo do coordenador de pós-graduação da área de Contabilidade da Faculdade Estácio de Natal, Leandro Esquincalha.

Esta edição, fruto de parceria entre o Coletivo Marketing Integrado e a Faculdade Estácio de Natal, contará com um formato que busca privilegiar a interação entre os convidados e os participantes por meio de perguntas, colaborações e momentos de networking. De acordo com Janssen Oliveira, coordenador das pós-graduações da Estácio em Natal, fazem parte do público-alvo do evento empresários dos mais diversos segmentos, profissionais liberais, empreendedores e estudantes da área.